Home / Espiritualidade (page 67)

Espiritualidade

A Porta do Universo

 

“Existe uma curiosidade bíblica com a letra D. Sabemos que o Messias prometido, Yeshua é da tribo de “Judá”, no hebraico Hdwhy (Yejudah) e é interessante notar que o Santo Nome de Deus Hwhy só tem uma coisa diferente de Hdwhy (Judá), como podem ver a quarta letra do alfabeto hebraico “d” ou “dalet” que significa porta.
Então tudo se encaixa.

Quando Jesus diz “Eu sou (dalet) a porta, quementrar por mim será salvo”. Jesus é “D” Dalet que faltava a Hdwhy, Judá(povo de Deus) para encontrar Hwhy Deus”. 

****************************************************

Essa é uma das passagens mais interessantes da Cabala.

Olha outra. Judas, o apóstolo, vendeu Cristo por 30 moedas.
O nome Judas é Judá, na forma hebraica original, quanto o Tetragrama (IHVH) se torna Pentagrama (com a inclusão proposital do Dalet).
Aí fica a soma: IHUDH = 10+5+6+4+5 = 30, o mesmo valor das moedas.

Judas representa o povo judeu que traiu Cristo.
Não foram os romanos que o traíram, mal conheciam Jesus.
Os traidores foram seus irmãos,

E outro detalhe: a letra D (4) aparece na quarta casa do nome IHUDH.
Este nome vem do verbo LOUVAR.

A porta mencionada por Jesus é a mesma contida no simbolismo da Páscoa, que é Pesach, Passagem.


O Êxodo espiritual, a libertação do Pecado.

Lembra-se do episódio do Êxodo de Moisés?

É paralelo: passaram sangue de CORDEIRO nas umbreiras das portas dos hebreus. Porque o Anjo da Morte evitaria tais portas.
Dalet é Porta, é Passagem.

Cristo, o verdadeiro, veio para nos fazer passar da morte para a imortalidade, e da escravidão para a Liberdade.

Por isso, está no capítulo 10 de João, porque, entre os sábios gregos daquele tempo e antes, 10 era a Década sagrada originária do quatro:
1+2+3+4 = 10. A Árvore Sefirótica, o Universo.

O Universo se assenta sobre quatro planos cósmicos segundo a Cabala.
A Cruz é quatro, é Dalet.

DELTA grego é uma variante do Dalet, e por isso é que encontramos o DELTA COM O OLHO DE DEUS em todos os portais da antiga e moderna Maçonaria.

 


Se você ler o capítulo 4 do Apocalipse, verá que JOÃO CRUZA UMA PORTA ABERTA NO CÉU antes de se apresentar diante do Trono Divino.

Olha só em que capítulo ele coloca isso.
O conceito dimensional de PORTA.
E a Cruz funciona como CHAVE.
Muito há o que se falar sobre isso.
Uma coisa muito curiosa. 

Animus e Anima (Johfra)

 


Observe atentamente o QUARTO MANDAMENTO.
É o único entre os 10 que não está em sentença negativa.
E o que ele promete?

Se voce honrar teu pai e tua mãe, PASSARÁ para a terra prometida por Deus, outra vez, o conceito de PORTA.

Aqui, o respeito e culto ao pai e a mãe humanos certamente assumem um naipe relacionado ao Pai-Mãe sagrados e divinos, dos quais os pais humanos são casca representativa.
Muitas vezes, ela assume contexto DE CONTATOS COM OUTRAS DIMENSÕES, como em Apocalipse 4.
Dá pra tecer muitos comentários sobre o assunto.
E enquanto a tecnologia moderna promete inúmeras portas de acesso aos mistérios ocultos do Universo astrofísico e quântico, a maioria delas, apenas teóricas, a Porta do Universo metafísico sempre esteve no coração humano que, mesmo caído, não o abandonou no incessante chamado da luz de dentro atraída pela Luz de fora, numa imantação invencível, enquanto houver Luz lá fora e sementes de luz desejando despertar em cada coração…  porque a porta do universo se abre por dentro!
JP em 03.06.2019

A Matriz da Consciência

 

A vontade própria é o único meio de gerar consciência num ser.

Se fôssemos controlados pela Inteligência Maior, com todos os nossos atos condicionados por Ela, não poderíamos falar em consciência livre, e com toda razão ficariam aqueles que encaram Deus como um tirano, e as religiões como doutrinas de condicionamento.

Mas o livre-arbítrio é o que resgata a Inteligência Maior de todos estes atributos negativos.

Só podemos ter consciência se tivermos liberdade para errar.
E liberdade para acertar.
E, principalmente, liberdade para ESCOLHER!

Infelizmente, o Bem e o Mal se fazem necessários nessa grande experiência cósmica do Criador dentro da qual todos os seres estão inseridos.
Não existe uma seleção natural na Terra?

As espécies fortes sobrevivem e as fracas sucumbem?
Pois existe ao meu ver uma seleção espiritual no Universo.

O alvo final do universo é a consciência.

O Bem e o Mal, em seus infinitos níveis, os estágios necessários e indispensáveis a ela, a consciência, que se coloca acima de ambos.

Porque Mal é o desvio, o distúrbio, a doença.
Bem é o resgate, o conserto, a cura.
E Consciência é estar no centro da Verdade.
Consciência é o fruto do MÉRITO das escolhas certas.

O remédio só é necessário quando há doença.
O Bem só é necessário quando há Mal.
Os seres superiores vivem acima e além do Bem e do Mal.
Vivem na Verdade.
Na consciência da Verdade.
🙂

A Matriz da consciência se chama SABER DISCERNIR E ESCOLHER entre o bem e o mal, e para isso é que existem estas e todas as outras dualidades cósmicas, para nos ensinar o caminho da centralização, que é a via budista do meio.
JP em 03.06.2019

O Difícil Caminho

 

O equilíbrio é o caminho mais difícil do Universo.

É como tentar ficar no centro de uma roda que gira. A tendência é sempre a de sermos atirados para alguma direção extrema da vida.

O Iluminado. Consciência Objetiva, porque tem a experiência direta da causa e efeito de todos os fenômenos cósmicos, em quaisquer dimensões que eles aconteçam.

Seu laboratório é a sua mente ativa em todos os seus sentidos ocultos. Não precisa de testes, análises, teorias, cálculos, nada nada disso. Precisa apenas projetar as faculdades superiores da sua mente na direção dos fenômenos e constatar se é verdadeiro ou falso.

É o grau final da evolução da mente humana, a nos nivelar com a mente dos deuses maiores, em sintonia direta com a realidade dos fenômenos em todas as dimensões, sem necessidade do filtro do ceticismo ou do óculos cor-de-rosa das crenças.

Ele nunca mais abandona o centro da Roda, portanto, os extremos nunca mais retiram dele a Iluminação permanente, comunhão com o Todo, Verdade na forma de energia viva a vibrar em seu Ser por inteiro.

1. A negação não pode ser a base racional de ninguém, acusa um enorme conflito interior e um emocional doente. Porque a negação que ele atira para fora, em tudo, é a negação que grita dentro dele mesmo, em relação ao seu próprio indivíduo.

2. O ceticismo é tão firme e forte como um ovo em pé, bastando o mais leve sopro de sobrenaturalidade para que ele se despedace e, muitas vezes, se acovarde. O cético ainda tem muitos fantasmas no pensamento a serem exorcizados. É o primeiro a se borrar de medo quando o SOBRENATURAL o visita, ou quando se encontra diante de uma fatalidade. Sem raiz espiritual, traz um psiquismo muito fraco, que vai precisar de muitos calmantes e terapias para se curar dos golpes inusitados do destino e do sobrenatural.

3. A mente racional oscila em suas idéias, saltando de uma teoria a outra, como uma gangorra, pois um fenômeno pode sempre ser explicado de outra forma, de muitas formas, superando sua teoria anterior, de modo que sempre se verá forçado a acompanhar a progressão das explicações científicas sobre todas as coisas.

Novas teorias sempre aparecem para desbancar as anteriores, daí a semelhança com uma gangorra em movimento, sempre procurando a sua mente se adaptar aos novos conhecimentos que chegam.

4. Fantasias são bases racionais apoiadas em sonhos, e criadas em função direta de desejos, e por isso, são tão sólidas quanto eles. E fugazes também.

5. O Iluminado é como uma pirâmide que nem o tempo derruba, porque tem uma base sólida bem plantada sobre a terra, que é a imagem de um corpo doutrinário de granito puro, e uma mente totalmente aberta para o universo, que significa que ele está sintonizado com todas as dimensões e suas manifestações que, para ele, são visíveis e patentes, claramente compreensíveis ao seu entendimento. O que para os anteriores são fenômenos sem explicação, para ele são experiências rotineiras em outros níveis de consciência.

Tanto para o crente como para o cético, o Iluminado é uma criatura inalcançável, e se o crente o toma por um deus, o cético o toma por uma fantasia humana.

Mas este é o Iluminado, em equilíbrio perfeito entre a Terra e o Céu, entre o mundo racional e o espiritual, entre o visível e o invisível, lógica e fé marchando juntas no desbravar de todas as luzes acima, e dentro dele.

Porque em seu pensamento todas as coisas se encontram ligadas, e ele conhece o processo de causa e efeito de cada fenômeno. Não vê mais o mundo fragmentado como nós. Vê todas as coisas com um laço, e o mais importante de tudo: o Iluminado não só compreende o laço e a harmonia das coisas como exercício mental: ele VIVE esse laço.

A coisa mais difícil de ser e manter é o equilíbrio num coração equilibrado. Todas as filosofias antigas insistem nisso: se você conseguir seguir e se manter numa via do meio, alcançará a Iluminação no final da estrada… que nunca termina!
Todas as religiões e doutrinas de luz tentam nos reensinar o caminho do Meio, no final das contas…
JP em 03.06.2019

Mensagem da Virgem Maria no novo crop circle da França?

 

Crop circle Notre Dame de França em 01 de Junho 2019

 

Naquela região, existe uma imagem da Virgem Maria (de uma Igreja) que parece ser simetricamente alinhada com este novo crop circle.

 

 

Lembrando que a França é considerada, na Europa, a pátria da Virgem Maria.
O que nos convida a refletir sobre este crop circle em especial, com suas luas, alinhamentos e possíveis ondas de energia, relacionadas às profecias marianas em nosso tempo.

 

 

Padrão crops circles na França

Neste slide, reuni alguns dos modelos mais importantes dos anos anteriores na França, e percebemos um claro padrão nas imagens envolvendo Luas crescentes e alinhamentos.
No novo crop circle de 2019, vejo muita semelhança com o modelo de 2015, como todos podem ver.

Luas, e a associação com a Virgem Maria, e as outras Marias envolvidas com a vida e obra de Jesus Cristo.


Maria, sua mãe. E Maria Madalena, e Maria de Salomé, e Maria de Cléofas, todas elas presentes na crucificação, conforme o evangelho de João… como quatro fases da Lua nos ângulos do Sol-Cristo, a fonte da Luz.


Alguns destes crops circles franceses possuem quatro Luas crescentes em sua construção geométrica.
Mistérios que são anunciados na França, a pátria da Virgem Maria, a quem eu associo diretamente estes sinais.

 

 

As Quatro Marias e as Luas

Virgem Maria, a Lua principal, a grande Mãe do Sol

Maria Madalena, aquela que foi redimida pelo Sol-Cristo de seus pecados, e se tornou fiel seguidora do Mestre.

Maria de Cléofas, irmã de Maria Virgem, e mãe de alguns apóstolos de Jesus: Judas Tadeu, Simão Zelote e Tiago menor, filhos de Cléofas.

Maria de Salomé, outra irmã da Virgem Maria, e mãe de dois destacados apóstolos de Jesus, chamados Boanerges, os filhos do trovão: João e Tiago maior, filhos de Zebedeu.

Trata-se de uma cosmologia espiritual velada que relaciona a Lua em suas diferentes facetas (fases) com o Sol no centro, a divindade maior (o Filho) ao redor do qual se estabelecem, como forças nutridoras e transformadoras, as mutações da energia do princípio do Eterno Feminino.

As Marias também tomaram parte da unção de Cristo, aquele ritual que preparou o seu corpo para a ressurreição, no domingo solar do Senhor *Dominus, inclusive sendo Maria Madalena aquela que teve a honra de vê-lo ressuscitado antes dos outros, aos quais anunciou a notícia.

A tradição francesa de Saint Lazare de Betânia é que Maria Madalena, seu irmão Lázaro e Maximino, um dos Setenta Discípulos e alguns companheiros, atravessaram o Mediterrâneo em um barco frágil sem leme nem mastro e desembarcaram no lugar chamado de Saintes-Maries-de-la-Mer perto de Arles. Maria Madalena pregou na região de Marselha e converteu a totalidade da Provença.

Madalena diz-se que se retirou para uma caverna em uma colina, La Sainte-Baume (“Caverna Santa”, baumo em Provençal), onde ela se entregou a uma vida de penitência durante trinta anos. A caverna é agora um local de peregrinação católica.

As lendas concordam que eles desembarcaram no que é hoje a cidade de Saintes-Maries-de-la-Mer (Santas Marias do Mar, nome sugestivo), na Camarga.
Com o tempo, a França se tornou a pátria assumida pela Virgem Maria presente em suas mais marcantes aparições, como Lourdes, Paris, La Salette, entre outras.

As três Marias, que a tradição associa ás três estrelas do cinturão de Órion, seriam as mulheres que foram ao sepulcro e receberam o anúncio da ressurreição.

Segundo o Evangelho de São Marcos as três Marias são:

Santa Maria Madalena, Santa Maria, mãe de Tiago, (conhecida como Maria de Cléofas ou Maria Jacobina ou Jacobé) e Santa Maria Salomé, mãe dos filhos de Zebedeu.

Todas as Marias, com exceção da mãe Maria, estiveram no sepulcro, fazendo um contraponto interessante entre o nascimento, a morte e a ressurreição do Masculino Sol-Cristo em função das forças operantes do Eterno Feminino nas quatro faces da Lua então representadas pelas Quatro Marias no conjunto total do mistério de cosmologia espiritual.

Esses mistérios são necessários aos maiores entendimentos da simbologia destes crops circles franceses, com seu padrão a parte de todos os outros.

 

 

França crop circle e paisagens

Baillet-en-France é uma cidade de Val-d’Oise localizada na planície da França, na borda da floresta de L’Isle-Adam e cerca de 20 km ao norte de Paris.

Na imagem aérea, próximo ao crop circle, vemos um recorte de árvores formando perfeitamente a cruz latina (cristã).
Na cidade existe uma grande estátua da Virgem Maria com o menino Jesus, chamada A Rainha da Paz.

 

 

Uma igreja dedicada a São Martin, entre outros pontos pitorescos.

 

 

São fortes conexões entre o crop circle, as Luas, os alinhamentos cósmicos de nosso tempo e mensagens sobre o segundo nascimento, Apocalipse 12, a Criança Sagrada etc.

Algo que repercute aqueles crops circles anteriormente analisados, como a formação de 25 de Maio, o Ovo rompendo, a coroa de doze estrelas, etc.

A sequência foi estabelecida.

 

 

França crop circle e alinhamentos
Apocalipse 12

Estive analisando por estes dias e não vi alinhamento astronômico significativo, pelo menos por enquanto, já que este crop circle, além do seu aspecto espiritual (o seu aspecto astronômico) fala claramente de alinhamentos planetários e as ondas de choque geradas, estas que intensificam terremotos e vulcões, entre outras coisas.

Amanhã será Lua Nova na constelação de Touro, o que pode sugerir relação com estas Luas crescentes em forma de chifres, aliás, símbolo deste signo, onde a Lua encontra exaltação astrológica.

Porém, creio que o significado mais importante, outra vez, fala do Apocalipse 12 e o alinhamento de 12 estrelas na constelação de Virgem (a Virgem Maria), aquele sinal profético que, no capítulo 12 do Apocalipse, anuncia o nascimento da Criança sagrada e o início da Igreja ceifada de Cristo na Terra.

O crop circle de 25 de Maio último mostrava uma coroa de 9 estrelas sendo completada, enquanto um Ovo quebrava e gerava vida nova.

Creio que estamos para viver as energias do Apocalipse 12 na Terra. E isso atrairá a Guerra, como declara o restante da profecia, já que o Dragão, a semelhança do rei Herodes, tentará destruir essa Criança, símbolo da renovação dos tempos, na qual repousa a energia da Presença de Cristo, sob a guarda da Virgem Maria.

Vamos aguardar os próximos crops circles.

 

 

A Imagem da Virgem Maria

Aparece, na parede da Igreja, essa imagem, que tem a simetria do crop circle. Outra vez, a Mãe e o menino, como na estátua da Rainha da Paz na mesma cidade, repetindo a cena do Nascimento, conforme o Apocalipse 12. Esta imagem tem uma coroa com 12 estrelas.

 

E tudo começa pelo nome da pequena cidade, não longe de Paris: Notre Dame (Nossa Senhora).

Note a imagem da Virgem Maria com o menino, ela possui 12 devotos sob seu manto, seis de cada lado, o que, outra vez, nos leva ao Apocalipse 12.

Aliás, pode estar sinalizando alguma conexão com o recente incêndio na Catedral de Notre Dame, em Paris, segundo a sentença que diz que das cinzas da morte é que brotam as sementes da renovação, estendendo a mensagem ao aspecto não só da Igreja católica, como também das religiões do mundo inteiro.

A Criança do Apocalipse 12 que já nasceu significa essa semente de nova consciência espiritual da humanidade, ela carrega a promessa de uma nova consciência crística a ser partilhada naquela Igreja Transcendental de Jesus Cristo, que não é deste mundo.

Maria, a Mãe Maria, é o símbolo da Igreja Transcendental, e para a missão de guardiã de sua Igreja é que suas aparições seculares servem, corrigindo os erros doutrinários e sacerdotais das instituições mundanas temporárias, até que seu Filho retorne.

No próprio crop circle, parece existir a representação de um ventre que concebe uma nova vida, semelhante ao Ovo dos outros crops circles, no início da temporada 2019.
Compare esse crop circle com o estilo do crop circle da Deusa, em 27.07.2008. É muito similar. O estilo dos autores crop circle se preserva, apesar da rotação das mensagens.

*******************************************

 

 

Coordenadas do Apocalipse

Eu contei exatos 11 círculos (grandes e pequenos) nesta formação de Luas e alinhamentos na França, em primeiro de Junho. E há uma cruz na formação de árvores plantadas simetricamente, perto de uma igreja local no campo.

Essa cruz tem, na barra maior dupla, 68 árvores, de cada lado, e na barra menor dupla, 32 árvores, mas um detalhe: numa das barras menores, falta uma árvore, e a conta fica: 68 + 32 – 1 = 100 – 1 = 99
A imagem de uma soma incompleta, faltando apenas um elemento para a totalidade.

 

 

A idéia que passa é a mesma do Apocalipse 12, e a conta 11 diz que só falta uma estrela *um apóstolo para completar o grupo: de fato, aquele apóstolo que teve a visão do Apocalipse na Ilha de Patmos, no cativeiro, é o que falta, porque ele mesmo recebeu a ordem de permanência na Terra até o retorno de Jesus, para o arrebatamento de sua Igreja, da qual ele seria a última testemunha.

 

 

O novo crop circle da França, na cidade de Notre Dame de France (Nossa Senhora) apresenta importantes e amplas conexões com a Virgem Maria e o conteúdo profético e astronômico do Apocalipse 12, bem como com as outras Marias do Evangelho, seguidoras de Cristo, anunciando ao mundo que realmente a Criança Sagrada nasceu, e o Dragão vermelho se aproxima para combatê-la, iniciando a grande Batalha entre a Luz e as Trevas, entre a Igreja transcendida de Cristo e as forças da Nova Ordem Mundial apossadas da Terra, submetendo a humanidade à longa escravidão ao Império do Anticristo, o novo Herodes e o novo Nero de nosso tempo.

 

JP em 02.06.2019

 

 

A Viagem ao Templo da Estrela via Stargate

Sabendo que este crop circle da França, inclusive na cidade chamada Notre Dame, está apontando para Paris, distante uns 20 Km ao sul, e comparando com outros modelos crop circle do passado, com estilo Stargate ou Wormhole, vemos neste modelo francês, além dos aspectos estudados do Apocalipse 12 (que tem total relação com o Templo cósmico) uma clara conexão com a viagem de um UFO ao templo da estrela distante, através de um Stargate, com duas pontas, entrada e saída.

Aqui é preciso imaginação, e também, conhecimento acumulado dos modelos crop circle mais antigos e seus significados, já que as mensagens crop circle sempre se valem de símbolos repetidos em arranjos diferentes para ilustrar a mesma coisa.

Procurei um dos mais fantásticos crops circles para comparar com o modelo francês 2019: o gigantesco crop circle de Stanton St Bernard, junho de 2012, 7 anos atrás, composto em três fases, e a primeira fase foi justamente a imagem de um Templo, como uma Catedral.

Em Paris, a catedral de Notre Dame, a principal de todas elas (existem várias na França com o título Notre Dame) para a qual o crop circle francês aponta, alinhado, sugerindo que um UFO ou objeto está se movendo em curvas de nível do Wormhole, pegando um atalho cósmico para alcançar então o sistema de TRÊS ESTRELAS mais conhecido da antiguidade, Sirius, que é a Estrela de Belém da antiguidade, em diversas culturas.

Sirius é uma espécie de capital da Fraternidade cósmica, onde deuses e alienígenas se reúnem, e desde o começo das mensagens crop circle, a identidade tanto de Vênus como de Sirius se apresenta intensamente nas formações, como uma assinatura repetitiva.

Então, visualize essa viagem do círculo pequeno (UFO) pelas curvas internas de um Wormhole/Stargate, e veja a entrada e a saída do mesmo, até que ele alcança, ao sul, a Catedral Notre Dame, que significa o templo da Estrela-Mãe, e os egípcios a chamavam de a estrela de Sótis (Sept), ou seja, Sirius, a estrela de Isis, a estrela mais brilhante do céu.

Os Dogons afirmam que os antigos Anunnaki vieram de Sirius. Outros povos acrescentam Plêiades ao grupo, não longe da constelação do Cão, onde Sirius se encontra, como Alfa-Star.

Trata-se então de uma convocação ao templo, seja da parte do UFO dentro de um Stargate, seja da parte de viajantes astrais em seus veículos usando o mesmo atalho das dimensões em suas experiências fora do corpo, porque o Apocalipse 12 fala que a Criança nascida atrairia as almas eleitas da Igreja Transcendida no momento e hora da Grande Reunião.

Isso porque, a Mulher do Apocalipse 12, coroada com 12 estrelas, Sol nas vestes e Lua as pés, é o símbolo da Igreja ou Templo, Templo que não é deste mundo, mas das estrelas… é preciso voar até lá, num UFO ou nas asas da viagem astral, porque tudo isso é um CHAMADO.

 

Itália crop circle e a viagem astral

Em 26 de Maio, um par de crops circles apareceu na Itália, referência a sede da Igreja Católica no mundo (Roma, Vaticano).

Uma ave estilizada, como Isis alada ou uma entidade astral apareceu voando na direção de uma estrela ou flor de seis pétalas (doze setores), o que, outra vez, parece relacionado aos indicadores do crop circle na França, também relacionado ao templo, Catedral de Notre Dame de Paris, ao sul daquela cidade, para o qual apontava, alinhado.

O Templo da Estrela convoca seus viajantes astrais para a Grande Reunião.

Aliás, isso fazia parte dos antigos mistérios de Isis nos portais da Iniciação astral das almas em vida, coisa que está se perdendo no mundo moderno, onde a tecnologia, e não mais os mistérios do espírito, estão dando o roteiro de vida da humanidade adormecida e controlada pelo sistema Nova Ordem Mundial.

Só despertando é que alguém poderá se libertar de tudo isso, e o começo do despertar é saber viajar com consciência pelas estrelas.

Isis, ou a Virgem Maria, Mãe do Templo, será a nossa guia, na direção do segundo nascimento.

Em vida, sem ter que esperar pela morte física para experimentar tudo isso… se é que simplesmente morrer dá acesso as estrelas para almas que viveram a vida em total adormecimento.

Com certeza…. NÃO!
A escola do despertar da consciência astral é em vida.
Quem espera despertar automaticamente após a morte, está cometendo o maior de todos os erros.

 

JP em 04.06.2019

 

Veja também:

 

Códigos do Apocalipse 12 e do Nascimento espiritual no crop circle

 

 

 

 

O Universo desconhecido da Mente

A mente humana é como a caixa do gato de Schrodinger.
A caixa está fechada para o mundo externo, o pensamento dentro dela é o gato, e os eventos (aparentemente) aleatórios no mundo externo, os elementos que podem (ou não) acionar o contador Geiger, ou estados sensíveis de consciência aos eventos.

Do lado de fora, não podemos imaginar o que ocorre dentro da mente humana (e esse lado de fora inclui nós mesmos, os donos dessa mente ainda não conhecida) de tal forma que não poderemos prever a reação do pensamento frente aos eventos do lado de fora, aleatórios(?) conforme o tempo que passa.

Digo isto no tocante aos poderes proféticos, em sonhos ou visões. Apenas um paralelo ou uma analogia com o referido experimento.

O que há dentro da mente humana, visto do lado de fora da razão sensorial?
Como essa mente se conecta com o fluxo-tempo e seus eventos, tempo que impregna toda matéria na função cíclica da energia?

E principalmente, o que realmente o nosso pensamento pode captar deste tempo no instante presente de seu movimento? Passado? Futuro? Os dois simultaneamente?

A superposição quântica pode ser comparada à superposição de imagens e à própria superposição de tempos dentro do instante presente.

O que os nossos olhos realmente vêem? O que deixam de ver? E o que veem sem perceber que viram, e sem saber, transferem ao inconsciente, e processam do mesmo modo inconsciente na forma de premonições? Qual o somatório de toda a informação que fica guardada dentro da caixa e que não sabemos racionalmente que possuímos?

Mensagens subliminares vão nesta via de funcionamento.

Até que ponto somos nós pensando? Até que ponto somos fabricados sem saber pelo estímulo dos eventos não percebidos em níveis interiorizados, e por impressões psíquicas que fluem dentro de nós na zona obscura do nosso desconhecimento?

Trata-se de um universo desconhecido a ser considerado diante de profecias e premonições, que realmente ocorrem, em pequenas e grandes escalas, com todos nós. Sinceramente penso que esse mundo das profecias tem tudo de quântico aí inserido.

Uma boa maneira de começarmos a compreender o mundo quântico é pela analogia com o funcionamento da nossa própria mente conectada ao universo, quando ambos deixam de agir como entidades separadas.

Em tempo: até dentro deste mesmo contexto “quântico” para a análise das profecias, proponho outra abordagem: podemos realmente olhar as coisas e não ver tudo. Mas em termos.

Vemos tudo, mas não damos conta de tudo o que vemos. Porque, de repente, outras dimensões podem estar abertas diante de nossos olhos, mas eles não vêem numa certa camada de percepção, contudo as vêem em outras camadas.
Todas as dimensões podem estar entrando agora mesmo em nossos olhos e ouvidos porém nossa capacidade sensorial só alcança determinada faixa (tridimensional) e todo o resto entra sem que percebamos (os iluminados perceberiam).

Essa informação “estranha” e “invasora” se acumula em nosso cérebro e fica armazenada no inconsciente, onde todos teríamos de forma latente o potencial dos gênios e iluminados, estes que realizam obras acima do comum e da média justamente por causa dessa sensibilidade rarificada, exaltada.

Nessa leva podemos incluir Ufos, Espíritos e demais eventos se passando em dimensões cegas ao olho físico, mas plenamente visíveis ao inconsciente. Como profecias, ou simples imagens do futuro no caso de profecias. Os gênios e iluminados teriam acesso mais consciente e controlado desse potencial interno.

É como dizer: TUDO ISSO SEMPRE ESTEVE LÁ, NUNCA DEIXOU DE ESTAR, MAS AGORA É QUE COMEÇAMOS A PERCEBER.

Camadas, dimensões, niveis de realidade superpostas, todas penetrariam na nossa mente.

E o que distingue os gênios e iluminados de nós é que eles percebem (em seu próprio grau) e nós, não. É como o estranho universo quântico, que altera seus padrões conforme as observações: isso prova que, neste universo nú, todas as realidades se somam, inclusive, objeto e observador.

“Nessa leva podemos incluir Ufos, Espíritos e demais eventos se passando em dimensões cegas ao olho físico, mas plenamente visíveis ao inconsciente”.

Por isso essa atração estranha e irresistível que temos pelo assunto, como se já estivesse dentro de nós, e está, como se a verdade estivesse dentro de nós, e está, sem que nenhum sistema manipulador de informação possa ou consiga negá-la ou mascará-la por muito tempo.

Porque se nossos olhos cientes ainda não viram os Ufos e outras realidades, os olhos não cientes vêem o tempo todo, armazenam na memória inconsciente e depois a alma se sente atraída pelo que ela acha que seja desconhecido, mas nunca o foi, porque, de alguma forma, e sem saber como, intui que tudo é absolutamente real.
Porque tudo está, literalmente, dentro de nós. E a fé é apenas o sentimento dessa certeza, variando grandemente de pessoa para pessoa.

Isso explicaria porque os Gurus do passado sempre nos exortavam a buscar a verdade das coisas dentro de nós e não (somente) fora. Por isso nos sentimos fascinados, atraídos, intimidados e instigados pelo Desconhecido que nunca o foi, embora temos sido educados pelo sistema a acreditar que sim.

Tudo implica numa simples função de despertar. Porque este é o caminho, cedo ou tarde. Despertar. Uma vez que nunca, jamais, poderemos negar ou fugir do que está dentro de nós mesmos…

O último paralelo que deixo entre estes experimentos quânticos (fenda dupla, gato) e profecias é o seguinte: se um observador interage com um experimento de modo a alterar o resultado da observação final, então é possível que uma profecia revelada possa ter seus resultados alterados ao cair no conhecimento coletivo.

Se não houvesse a revelação de um evento futuro no presente, ele alcançaria o seu momento no tempo natural, e se realizaria sem alterações; mas o fato e a possibilidade de ser evocado antes em visão premonitória pode lançar mão deste recurso, de alterar o resultado futuro pelo simples fato de ser o evento trazido à análise consciente – como a experiência da fenda dupla.

Até sonhos premonitórios pessoais podem nos chegar com essa intenção, a de mudar eventos futuros que deixam de ser unidirecionados para assumirem várias possibilidades no efeito quântico do universo. Em outras palavras, se um evento importante é revelado antes de acontecer, pode ser alterado pelo fato de se tornar observável, como se a simples reflexão sobre o evento alterasse seu direcionamento no plano quântico.

Pode ser justamente esta a intenção dos espíritos quando revelam às mentes sensíveis eventos, geralmente negativos, com um desejo que a humanidade tome ciência deles e possa alterá-los a seu favor, positivamente.

O caminho A do evento no futuro deixa de ser inexorável, e assume várias linhas paralelas de possibilidade: B, C, D, etc, conforme a observação que se fará dele em seguida e a consequente mudança de atos, conforme a lei de causa e efeito.

Realmente, um Paradoxo de Incerteza se impõe aqui: aquela que proverá um determinado caminho quando o curso “natural” de um evento é alterado na dimensão das profecias.

Isso tem muita quântica funcional! E digo mais: a Física Quântica é a ferramenta que temos hoje para provar a realidade das profecias.


A MENTE É A QUINTA DIMENSÃO.

A QUINTA DIMENSÃO É O PLANO QUÂNTICO.

Logo… a Mente é Quanticamente a nossa ponte com a Quinta Dimensão!
Saber que a nossa mente é o único instrumento real de biotecnologia espiritual capaz de interagir conscientemente com o Universo quântico da Quinta Dimensão é uma afirmação que, diretamente, declara os limites da ciência tridimensional e seus conceitos expostos de observações saídas de olhos totalmente cegos para aqueles universos dimensionais para os quais justamente o cérebro como instrumento da mente foi construído… não há tecnologia alguma capaz de substituir a mente quântica no seu papel primordial.
JP em 02.06.2019

Eu sou o que Sou… o que sempre serei!

A tendência de julgar a inteligência extraterrestre como IA (artificial) cresce na medida em que a tendência ao pensamento atual tecnologístico cresce junto, um novo estilo cultural totalmente derivado do progresso tecnológico e suas “falácias”.
As verdades do espírito estão morrendo no coração de muitos.
Os seres mais elevados do Universo tem poderes e manifestações que descartam qualquer tecnologia artificial.

Tecnologia é um acessório, e não o alvo do Universo em evolução.

O SER e todos os seus potenciais a serem desenvolvidos, esse é o alvo do universo.

O SER tem todos os recursos do infinito em semente dentro de si.
Tudo o que o universo possui em escala cósmica, o SER possui em escala individual a espera de realização, como semente de árvore.

Por isso as representações de árvores para o espírito da vida no Gênesis.

A VIDA É A TECNOLOGIA DO SER.

A VIDA ETERNA, a Tecnologia plenamente realizada do SER nos domínios da matéria, do cosmos, do espaço e do tempo.

A tecnologia comum não pode nem criar vida e nem criar inteligência. Seu campo de ação é o artificial, é o simulacro, é a imitação. Flores de plástico, no máximo.

Pode manipular uma e outra.
Mas não criar.

CRIAR é ATO DO SER, ato do espírito.
Jamais poderá ser feito artificialmente.
PS: o UFO DE EZEQUIEL pode ser interpretado de duas formas:

Como um veículo espacial.
Como os poderes plenos de um espírito auto-realizado que tem condições de se locomover em todo o Universo.

Jesus por exemplo, na ascensão, era um destes espíritos, capaz de se mover em todas as dimensões do universo apenas com os recursos inesgotáveis do seu SER AUTO-REALIZADO EM CONEXÃO TOTAL E DIRETA COM O SER CÓSMICO.

Ou seja, a gota do oceano se movendo em toda a sua extensão.
Num estado existencial onde tecnologia artificial nem existe.
Por mais que se especule sobre isso.
E antes que a tecnologia se torne a nova religião das massas, o EU SOU eterno reiniciará todas as coisas, provando que, nas estradas da vida, a máquina sequer pisa.
Porque máquinas não vivem.
Embora o mundo viva cada vez mais em função delas, e não do espírito, a fonte real de tudo.
JP em 02.06.2019

Não só o espaço se curva, mas também o TEMPO

 

Sergei Paramanenko, Um Viajante do Tempo

(Este é um bom exemplo de evento real que ilustra bem o salto no futuro):

“Era 23 de abril de 1958, quando Sergei Paramanenko, residente na extinta União Soviética se encontra na mesma data, porém no ano de 2006.

Agora na atual Kiev, Ucrânia, um estranho aparentemente desorientado é reportado para os policias pelos transeuntes. No início pensaram se tratar de um turista perdido, então a polícia tenta auxiliar o homem que estava em busca de um local que já não mais existia, e ao ser exigido que mostrasse os seus documentos, Sergei mostrou seus documentos originais da União Soviética, com a data de nascimento em 1932. Mas ele era homem aparentando menos de 30 anos, em pleno ano 2006.

Sendo assim foi tido como louco, e levado para uma clínica para ser atendido por um psiquiatra.

O homem então desorientado e nervoso, entrou na sala do médico, alegando que a última coisa que se recordava, era estar na Quarta-Feira, 23 de Abril de 1958. O psicólogo diagnosticou o caso como um transtorno mental”

***********************************************************************

A Ciência moderna fala muito sobre buracos de minhoca (Wormholes) como os famosos atalhos do espaço, onde, por exemplo, um UFO aparelhado para isso pode saltar do nosso Sol até Sirius, distante em 8,611 ano-luz em alguns minutos ou mesmo segundos.

Sim, o conhecimento da Quarta dimensão e de uma Hipermecânica (o sentido de movimento no Hiperespaço) conceitua muito sobre atalhos no espaço, mas pouco ou nada fala sobre os ATALHOS DO TEMPO.

Foi o caso (entre outros) deste moço ucraniano.

A mecânica no Hiperespaço igualmente permite atalhos no tempo – mais precisamente, saltos no futuro (nunca ao passado, isso contraria as relações do tempo e espaço com as dimensões em relação ao eixo central da RODA que sustenta tudo isso, chamada ETERNIDADE).

No caso, talvez por interferência UFO, este jovem simplesmente penetrou na Quarta Dimensão e, quando percebeu. tinha saltado no tempo por um atalho temporal, ou seja, 48 anos (de 1958 a 2006).

É que, na Quarta Dimensão, o tempo não passa (as equações de Einstein revelam que o tempo tende a ZERO, quando perto da dimensão paralela, rompida depois da velocidade da luz – limite).

Então, quando, por efeito do UFO (provavelmente), o rapaz penetrou no Hiperespaço ou dimensão paralela, entrou também em outra dinâmica de tempo, e deixou de viver BIOLOGICAMENTE AQUELES 48 ANOS que viveria se continuasse aqui, no mundo físico tridimensional.

O mesmo conceito de atalho de espaço (Wormholes), só que desenvolvido em sentido de tempo: atalho temporal, também inserido dentro do conceito da Física que estuda Wormholes.

Ambos os fenômenos se interceptam dentro da dinâmica do Hiperespaço, uma vez que, lá, tempo e espaço são altamente relativos, perdendo aquela condição rígida e imutável que sentimos aqui, no mundo tridimensional.

Lá, tempo e espaço são, de fato, distorcíveis, como tecidos sob influência de energias e vibrações específicas (lei da Ressonância).

*De repente, lendo o artigo acima, sinto que os meus relógios piraram…
A pergunta não é mais somente ONDE ESTOU…
Ela passa a ser… QUANDO ESTOU?

Assim, estavam certos os antigos budistas, que conceituavam o TEMPO como uma grande Roda cíclica de eventos em eterna repetição… e sendo uma roda ou círculo, o tempo é curvo, e sendo curvo, assume distorção conforme as flutuações do Universo, estas que sempre convergem para o centro da mesma Roda, onde t= 0 e toda a nossa ciência falece ao tentar explicar qualquer coisa que seja em seus domínios…

 

JP em 02.06.2019

 

Veja também:

 

Sergei Paramanenko, Um Viajante do Tempo

 

Sergei Paramanenko, Um Viajante do Tempo

(Este é um bom exemplo de evento real que ilustra bem o salto no futuro):

“Era 23 de abril de 1958, quando Sergei Paramanenko, residente na extinta União Soviética se encontra na mesma data, porém no ano de 2006.

Agora na atual Kiev, Ucrânia, um estranho aparentemente desorientado é reportado para os policias pelos transeuntes. No início pensaram se tratar de um turista perdido, então a polícia tenta auxiliar o homem que estava em busca de um local que já não mais existia, e ao ser exigido que mostrasse os seus documentos, Sergei mostrou seus documentos originais da União Soviética, com a data de nascimento em 1932. Mas ele era homem aparentando menos de 30 anos, em pleno ano 2006.

Sendo assim foi tido como louco, e levado para uma clínica para ser atendido por um psiquiatra.

O homem então desorientado e nervoso, entrou na sala do médico, alegando que a última coisa que se recordava, era estar na Quarta-Feira, 23 de Abril de 1958. O psicólogo diagnosticou o caso como um transtorno mental”

***********************************************************************

A Ciência moderna fala muito sobre buracos de minhoca (Wormholes) como os famosos atalhos do espaço, onde, por exemplo, um UFO aparelhado para isso pode saltar do nosso Sol até Sirius, distante em 8,611 ano-luz em alguns minutos ou mesmo segundos.

Sim, o conhecimento da Quarta dimensão e de uma Hipermecânica (o sentido de movimento no Hiperespaço) conceitua muito sobre atalhos no espaço, mas pouco ou nada fala sobre os ATALHOS DO TEMPO.

Foi o caso (entre outros) deste moço ucraniano.

A mecânica no Hiperespaço igualmente permite atalhos no tempo – mais precisamente, saltos no futuro (nunca ao passado, isso contraria as relações do tempo e espaço com as dimensões em relação ao eixo central da RODA que sustenta tudo isso, chamada ETERNIDADE).

No caso, talvez por interferência UFO, este jovem simplesmente penetrou na Quarta Dimensão e, quando percebeu. tinha saltado no tempo por um atalho temporal, ou seja, 48 anos (de 1958 a 2006).

É que, na Quarta Dimensão, o tempo não passa (as equações de Einstein revelam que o tempo tende a ZERO, quando perto da dimensão paralela, rompida depois da velocidade da luz – limite).

Então, quando, por efeito do UFO (provavelmente), o rapaz penetrou no Hiperespaço ou dimensão paralela, entrou também em outra dinâmica de tempo, e deixou de viver BIOLOGICAMENTE AQUELES 48 ANOS que viveria se continuasse aqui, no mundo físico tridimensional.

O mesmo conceito de atalho de espaço (Wormholes), só que desenvolvido em sentido de tempo: atalho temporal, também inserido dentro do conceito da Física que estuda Wormholes.

Ambos os fenômenos se interceptam dentro da dinâmica do Hiperespaço, uma vez que, lá, tempo e espaço são altamente relativos, perdendo aquela condição rígida e imutável que sentimos aqui, no mundo tridimensional.

Lá, tempo e espaço são, de fato, distorcíveis, como tecidos sob influência de energias e vibrações específicas (lei da Ressonância).

*De repente, lendo o artigo acima, sinto que os meus relógios piraram…
A pergunta não é mais somente ONDE ESTOU…
Ela passa a ser… QUANDO ESTOU?

 

JP em 02.06.2019

O que há em comum entre o terceiro segredo de Fátima e os petróglifos dos índios Hopi?

 

 

Aqui, segue a primeira parte do TERCEIRO SEGREDO DE FÁTIMA, escrito pela própria Lúcia:

“Depois das duas partes (do segredo) que já expus, vimos ao lado esquerdo de Nossa Senhora um pouco mais alto um Anjo com uma espada de fogo em a mão esquerda; ao cintilar, despedia chamas que parecia iam incendiar o mundo; mas apagavam-se com o contacto do brilho que da mão direita expedia Nossa Senhora ao seu encontro: O Anjo apontando com a mão direita para a terra, com voz forte disse:
Penitência, Penitência, Penitência!”

Isso foi interpretado como TRÊS GUERRAS MUNDIAIS desencadeadas por Deus para purificar a humanidade.

 

Petróglifo hopi das 3 purificações (diagrama)

E agora, a leitura do estranho petróglifo dos Hopis pelos próprios indígenas herdeiros da tradição daquele povo, viva até os dias atuais:

“Entalhado numa rocha, próxima da aldeia de Oraibi, há um petróglifo que contém a profecia do Grande Espírito.

Começando pelo canto inferior esquerdo e seguindo para o direito, o petróglifo diz:

O Arco e a Flecha são os instrumentos que o Grande Espírito deu aos hopis. Ele aponta para a trilha espiritual do Grande Espírito.

A trilha superior é a trilha do homem branco, com três figuras, sendo dois homens brancos e um hopi, para representar que os hopi (e os índios em geral) assumiram os costumes dos brancos.

O primeiro círculo representa a Primeira Guerra Mundial.
O segundo círculo representa a Segunda Guerra Mundial.
O terceiro círculo representa a Terceira Guerra Mundial.

E este terceiro círculo é chamado de A GRANDE PURIFICAÇÃO, e será mais forte que os dois anteriores.


Depois dele, é que se vê o novo mundo, com plantas e o novo homem, e a trilha humana começa a se tornar irregular até desaparecer na parte direita, o que representa o fim da humanidade atual e o surgimento de uma futura raça superior muito evoluída, porque o Grande Espírito retornará para purificar o mundo e ajudar a nova humanidade em todos os seus caminhos”.

(***)

A mesma profecia ilustrada em culturas, épocas e mundos tão diferentes!

O que sugere uma mesma inteligência por trás de ambas, e de todas as outras profecias que parecem convergir em nosso tempo, demonstrando mesmo que a humanidade chegou mesmo ao final de um Grande Ciclo, e isso também foi anunciado por todos os oráculos da antiguidade.

Lembrando que também pertence à cultura hopi a profecia da grande estrela vermelha purificadora dos ciclos atuais da humanidade, Red kachina.

 

JP em 02.06.2019

Número áureo: a assinatura do Universo

 

Sem sombra de dúvida, a prova mais irrefutável e poderosa de que o Universo é regido pelo padrão áureo, sagrado, artístico, místico, divino e belo, extraído da geometria do Pentagrama como do Dodecaedro.

O Universo tem uma estrutura dodecaédrica invisível!

Isso não é apenas imaginação metafísica, mas fruto de recentes experimentações da Astronomia

(http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2003/10/031009_universoamt.shtml)

 


E pensar que os pitagóricos já o associavam ao elemento éter/cosmos, dentro dos cinco sólidos perfeitos, dando ao cubo a terra, ao tetraedro o fogo, ao icosaedro a água e ao octaedro o ar.
Ah, como eram modernos esses sábios antigos!

E viram tudo isso com os olhos da alma!

 

O Éter pitagórico é precisamente o hiperespaço, que explicaria então a propagação das ondas sem a necessidade de um meio.

Einstein fez a mesma correlação, tempo=quarta dimensão, e essa quarta dimensão ou hiperespaço é na verdade a dimensão para onde todos os ciclos de tempo “t” que assistem aqui na terceira convergem a zero, ou seja, a ruptura do limite da velocidade da luz no outro lado.

E partindo do princípio de que o hiperespaço é o meio real de propagação das ondas eletromagnéticas no pseudo-vácuo, então eis aí o tempo, o meio ou o éter que permeia todos os fenômenos.

E olha que interessante: os ciclos sempre foram representados por círculos, e na simbologia hermética, pela serpente mordendo a própria cauda.

Quer padrão de ciclo mais preciso e inalterável que a oscilação eletromagnética? E o próprio estado quântico do elétron como onda estacionária ao redor do núcleo do átomo?

 

Se dobrarmos a senóide de onda sobre si mesma, temos Ouroboros!

Ou o símbolo do Yang-Yin. Os antigos já sabiam de todas estas coisas, apenas tinham outros nomes menos técnicos para elas como os que se usam hoje em dia.

Não se diz da Partícula de Deus?

Pois eis aí FI, 1.618, o Número de Deus!

Se o Universo tem um número por assinatura-padrão, ele também tem uma forma geométrica que engloba todas as demais, e é a própria estrutura do céu, abarcando tudo o que nele há… inclusive o nosso mundo e as nossas vidas. A forma da vida!
O signo de Ouroboros
JP em 31.05.2019