EspiritualidadeUfologia

Mais um belo crop circle com uma mensagem das estrelas em código!

Essa bela estrela composta apareceu na Inglaterra, a pátria crop circle.
Ela apareceu no campo de STONEHENGE, em 07.07.2016, o que é muito significativo aqui.

Primeiro, por causa da grande relevância numérica, astrológica e cabalística do ano de 2016, como estudamos ontem (veja link no rodapé da matéria).

Apareceu no campo de Stonehenge porque aquele monumento era um observatório astronômico muito antigo, onde os sábios druidas realizavam seus rituais espirituais com base na posição das estrelas e alinhamentos cósmicos.

E é exatamente isso o que a mensagem deste crop circle sugere, já que ele reuniu o Sol, a Lua e uma grande estrela de sete pontas num único corpo. E cercou com duas coroas de “estrelas” esta bela figura aos olhos.

Cada parte desse desenho é um código em especial.
E ele nos leva a ESTRELA SIRIUS, e veremos a razão disso.

Começando pela DATA ESCOLHIDA: dia sete de julho de 2016, que gera os dígitos 777 repetidos. 7/7/16(7).

Um triplo Sete, que tem muitas relações com códigos cabalísticos, porque se SETE é um número de poder, repetido três vezes esse poder alcança uma abrangência cósmica, do átomo ao humano e do humano ao cósmico (divino).

Artigos relacionados

Dentro da estrela maior de sete pontas, vemos uma estrela menor, de sete pétalas.
Por que eu sei que se trata do Sol e Sirius?

Mapa do céu de 07.07.2016, mostrando Sirius (a estrela branca do Cão Maior) alinhada com o Sol. A grande estrela branca do lado do Sol é, na realidade, Vênus.

Simples. Em torno do dia 7 de julho de cada ano, é quando o Sol, em seu movimento aparente pelo Zodíaco, se alinha precisamente com a estrela SIRIUS, que se encontra atualmente a cerca de 14 graus do signo de Câncer, conforme as efemérides astrológicas.

Uma maneira bem simples de dizer que, no nosso calendário, a cada dia 7 do mês 7, Sol e Sirius, a estrela mãe da humanidade, se alinham no céu, poucos dias antes do seu nascimento helíaco, que acontece entre os dias 25 e 26 de julho, todos os anos.

Isso confirma a importância que a estrela SIRIUS, muito mais que a badalada ARCTURUS, tinha para os povos da antiguidade.

Se você é canceriano do dia 7 de julho, nasceu com o Sol alinhado com Sirius!

E temos também a Lua crescente aos pés da conjunção.
E precisamente no dia 7 de julho, a Lua estava no terceiro dia da fase NOVA, apresentando a mesma configuração no céu que o desenho exibiu.

Essa é a primeira conexão entre o crop circle e um evento astronômico associado a Sirius. Existem muitos, muitos outros, demonstrando que inteligências de Sirius (e Vênus) estão fortemente envolvidas com as mensagens crop circle.
Vênus, aliás, também estava em conjunção com Sol-Sirius naquele dia, num arco de cerca de 7 graus de distância (outro SETE).

Os dois círculos externos.
O círculo de dentro trouxe 73 pontos quadriláteros, e o círculo de fora, 82 pontos.
Muitos crop circles, quando usam números puros, inteiros, geralmente fazem associação com o nosso código ASCII de computadores, baseado em numeração binária.

E segundo esse código, 73 = I, 82 = R
Temos, então, IR.
E a letra S?
Ela soa por dedução: SUN, STAR, SEVEN (em inglês) são os elementos do crop circle.
Um Sol ligado a uma Estrela, ambos com sete pontas.

S.IR, prefixo de SIRIUS.
Ou simplesmente SIR, o LOrde e Senhor das Estrelas.

O que nos evoca a imagem do Apocalipse 12 e do grande alinhamento previsto e realizado em 23 de Setembro de 2017, falando em uma magnífica MUlher celestial (signo de Virgem) com a Lua aos pés, o Sol nas vestes e uma coroa de estrelas na cabeça.

Uma frequência oculta?
Um código secreto?

Sim, ele pode ser encontrado sob alguns arranjos.

Primeiro, calculando a proporção 82/73, que é praticamente a proporção harmônica conhecida na música como Segunda do TOM, dado por 81/72 = RÉ.
Bastando reduzir uma unidade de cada valor (82-1)/(73-1)

A Nota ré pura, na escala harmônica natural, é dada pelos tons múltiplos do fator harmônico 9: 9, 18, 36, 72, 144 (Hz) esses valores em frequências de Hertz são da faixa sonora de Ré.

Em diversas ocasiões, eu identifiquei o número 144 em tantos crop circles que eles já configuram um PADRÃO por aqui.
E quer ver ele novamente?
Considere as sete pontas da grande estrela e as duas pontas da Lua crescente: 72.
Dobrando isso, o 144 aparece mais uma vez.

Sol, Lua e estrelas, estes são os símbolos cósmicos que a Bíblia usa para falar em contagem regular do tempo baseada em dias, meses, anos e eras.

A regularidade do tempo era expressa pelo movimento harmônico e ordenado do Sol, da Lua e das estrelas na visão dos antigos, e a perturbação da mesma ordem, representado pela queda destes objetos do céu, e pelo eclipse do Sol e a lua de sangue, como consta nas profecias.

E neste crop circle, é como se os três tempos do universo se alinhassem para criar uma abertura extraordinária para novas realidades atemporais, através da qual os seres das estrelas têm falado conosco.

Os seres que mantém a ordem das coisas no Universo de cima, enquanto os humanos botam desordem no universo de baixo.

Afinal, os alinhamentos planetários e outros eram vistos como pequenos lapsos da Roda cósmica que permitiam que a realidade oculta por trás do grande véu mecânico dos astros fosse revelada… a realidade dos divinos que regulam os humanos debaixo de suas leis estelares. Os divinos chamados de seres das estrelas pelos construtores de Stonehenge e todos os demais…

JP em 21.01.2022

Comentários

Botão Voltar ao topo