EspiritualidadeMistérios

O quadrado mágico de Saturno – a célula mágica da Criação

Derivation of the seal of the astrological planet Saturn from the magic square, also called kamea, of order three. Construction and development of the sigil. Illustration on white background. Vector.

O quadrado mágico fundamental, na magia cabalística e teúrgica, é este, o Quadrado Mágico de Saturno, ordem três.

Todas as suas linhas, colunas e diagonais somam, por igual, 15.
E sua soma total é 45.
Esta é a propriedade mais fantástica dos quadrados mágicos, distribuir os números da série que comportam em espaçamentos de somas constantes.
Numa próxima publicação, veremos como essa incrível propriedade de matrizes matemáticas regulares se relacionavam, na antiga Teurgia, com a invocação dos deuses planetários.

Olhando a imagem, o Quadrado Mágico possui um selo de inserção que identifica as três sequências numéricas (1 2 3, 4 5 6, 7 8 9) dentro das linhas, colunas e diagonais que somam, por igual, 15.
E essa constante de somas é o que identifica um quadrado mágico ou matriz numeral harmônica de outras matrizes e quadrados não alinhados.

Saturno, na Cabala, corresponde ao fundamento das coisas, ao tempo, ao karma, às estruturas fixas.
Ele equivale ao nosso esqueleto, na parte física, e ao nosso passado, na parte psíquica, este passado diretamente relacionado ao karma ou ação do passado no futuro do tempo.

Interessante notar que o valor 45 equivale a ADAM, Adão (ADM), o primeiro ser humano criado.
Saturno, na árvore sefirótica, rege Binah, o terceiro nível, e os espíritos de fogo, ARALIM, os Poderosos, elemento fogo espiritual puro, e o Nome divino desta ordem é justamente IHVH, o espírito criador do gênero humano.

Fogo capaz de remover todas as impurezas do Santuário de carne, desde os ossos (estruturas de Saturno)

Em Urano, o nome divino é YAH, o Verbo cósmico, o agente da Criação.
E em Netuno, sefirah superior, o nome divino é EHEIEH (AHIH) que significa SOU (Eu SOU).

A Fonte do Ser (SOU, Netuno) emitiu a Palavra (YAH) e ela se fez carne consciente em YHVH-Saturno, que representa aquele Espírito Individualizado do TODO, se apresentando para uma obra específica em um planeta (no caso, a Terra), descendendo dos níveis espirituais mais altos e carregando todos os poderes para isso.

O TODO (AHIH) manifesta a Palavra Universal (YAH) que se torna vida e consciência individuais (YHVH).

Outra analogia surge com o Tarot, de origem comum à Cabala.

Porque o Arcano 15, o Diabo, se alinha com a imagem de Saturno como Satã, o opositor do Sol.
Sendo Saturno regente das estruturas materiais na raiz da criação, ele se opõe ao espírito e à alma nesse sentido, a resistência da matéria à liberdade original da alma que, encarnada, tem seus movimentos limitados e sua luz reduzida, sendo essa a sua prova, karma, lição e escola, quando é atirada novamente numa roupa carnal.

A imagem do Anjo Miguel combatendo o Dragão das trevas no céu é, antes de mais nada, uma poderosa concepção cosmogônica que já falava da dualidade gravitação versus inércia na dinâmica do movimento resultante equilibrado, muitos séculos antes da existência do genial Isaac Newton!

Saturno, na Astrologia, é chamado o Grande Maléfico, mas isso é somente um termo que o associa à densidade da matéria e da forma como escola de superação e transcendência para as almas encarnadas. Isso tornou Saturno relacionado ao Anjo da Morte e ao Diabo, em tradições paralelas.
Mas em termos absolutos, a beleza do raio de Saturno é magnífica.

Símbolos da Cosmologia antiga
Miguel versus Satan

A imagem do Anjo Miguel combatendo o Dragão das trevas no céu é, antes de mais nada, uma poderosa concepção cosmogônica que já falava da dualidade gravitação versus inércia na dinâmica do movimento resultante equilibrado, muitos séculos antes da existência do genial Isaac Newton!

A imagem do Anjo Miguel combatendo o Dragão das trevas no céu é, antes de mais nada, uma poderosa concepção cosmogônica que já falava da dualidade gravitação (solar) versus inércia planetária na dinâmica do movimento resultante equilibrado, muitos séculos antes da existência do genial Isaac Newton!

Cometas, que desprezavam as órbitas regulares dos planetas e das estrelas fixas, também eram antigas representações de potências angelicais caídas, desregradas, que arremessavam contra o Sol em sua viagem alucinada fora de órbita e da lei… eram interpretados geralmente como presságios de poderosos caindo de seus tronos na Terra. E isso geralmente funcionava.

Porque para um poderoso cair do seu mundano trono, basta que outro queira subir ao trono que ele ocupa.
E o que mais temos nesse mundo é essa situação.
Gente no poder fazendo de tudo para lá ficar… e gente querendo subir ao poder e fazendo de tudo para lá estar!

E a simbologia dos cometas em relação ao Sol tem mais a dizer.
Os verdadeiros líderes da humanidade são como o Sol, grandiosos em sua cadeira fixa, doando luz e vida abundante ao mundo.
Mas os falsos líderes são como cometas, cedo ou tarde, eles despencam do céu de suas ambições…
Miguel é o grande líder solar da causa divina.
E Satan, o símbolo do poder indigno e limitado dos devotados ao ego, e não a Deus.

Saturno é o professor do tempo, e o mundo material é a sua escola.
Seu espírito é chamado TsAFKiel, a contemplação de Deus. Porque é o mais elevado dos sete planetas inferiores da Astrologia, e o mais belo, segundo a Astronomia (dotado de anéis).

O tempo é a célula oculta da criação material, e a Relatividade de Einstein já demonstrou que o tempo é a coordenada anterior à própria tridimensionalidade no estabelecimento das estruturas XYZ deste nosso plano. Aqui, ciência e magia antiga se tocam em conceitos paralelos, que se encaixam maravilhosamente.

A magia nunca teve por alvo negar a ciência, porque a ciência legítima em tudo a confirma.

Sendo assim, estamos falando do raio da morte claramente associado ao tempo. O tempo que passa é o libertador das formas, que decaem, se corrompem e se desintegram, para que a alma das coisas seja libertada.

Mas, como a morte significa recomeço, se somarmos 4+5 = 9 (a soma do QM de Saturno), 9 é o número da Lua, número de ordem do quadrado mágico da Lua, e significa concepção, gestação, nascimento.
E os extremos se tocam: morte e renascimento, como a noite seguramente tocará a manhã seguinte, no ciclo de tudo!

Finalmente, em relação aos sete chakras, alinhados no nosso sistema solar interno que tem o Sol no nosso coração, eis que o chakra das mil pétalas, chakra da coroa, equivale a Saturno, e se você conseguir acionar esse chakra de modo que ele faça girar seus múltiplos anéis de luz, seguramente você conquistará experiências extrafísicas de consciência, seja numa bela meditação, seja numa viagem astral, que equivale a um ensaio de morte em vida, ou abandonar o corpo físico com consciência disso.

E os medos inconscientes da morte terminarão, porque você compreenderá, na prática, que ela não é nada mais do que uma viagem. Uma viagem que todos realizam sem saber, infelizmente.
Porque morrem em estado de adormecimento da consciência, com a mente tomada por crenças, medos e apegos à matéria não renunciada.

Saturno é o professor. Ele nos reveste da prisão material mas, ao mesmo tempo, nos entrega as chaves para superá-la… são espíritos e anjos dotados de grande sabedoria. Seu raio de conhecimento abarca a Astronomia, a Astrologia e tudo o que comporta a ciência dos ciclos no Universo Cosmos!

JP em 13.01.2021

Comentários
Compartilhar
Botão Voltar ao topo