“China está construindo uma Máquina do Tempo”, diz notícia vazada

Não se sabe se a tal máquina do tempo usa Plutônio, provavelmente não, é difícil de conseguir, não vende em farmácias, mas o fato é que vários sites estão noticiando o vazamento de documentos detalhando um projeto da Academia Chinesa de Ciências e uma empresa privada, uma tal de Shanxi Ruitai Technology.

Segundo as informações vazadas, o projeto, em fases iniciais foi acordado entre a tal empresa e o Instituto de Física de Alta Energia da ACC. A tal máquina usaria a Teoria da Relatividade para:

“Distorcer o espaço-tempo, controlar o fluxo temporal, quebrar barreiras de tempo e espaço, e pode ser usado para viagens no tempo, viagens interestelares, extensão de vida, etc”.

Sim, os chineses estão construindo um Stargate, só não pergunte aonde acharam Naquadah.

O projeto está avaliado em US$838.2 bilhões, mas na fase inicial pretendem arrecadar US$31 milhões, para implantação de uma base em uma área de 16 acres em alguma localização remota. A promessa é que tenham um protótipo funcionando em 12 meses.

Segundo o powerpoint vazado a máquina do tempo foi avaliada e elogiada por Gao Kun, ganhador do Prêmio Nobel, e pelos acadêmicos Acadêmico Li Jing, Zhao Guangheng, e Niu Shuqiang da Academia Americana de Ciências.

Incrível, não? Só que aqui é o MeioBit então você já sabe que quando algo é bom demais pra ser verdade…

Primeiro, esse tipo de tecnologia não é fácil nem na ficção. A energia necessária para criar uma ponte Einstein-Rosen, também conhecido como buraco de minhoca, é quase inconcebivelmente grande. Modelos teóricos de distorção da estrutura do espaço-tempo, como o Motor de Dobra de Miguel Alcubierre exigem materiais exóticos como energia negativa.

Pensar em construir uma máquina do tempo em 2021 é como se alguém no tempo de Arquimedes começasse a trabalhar em uma missão tripulada para a Lua. Talvez as mentes mas brilhantes de seu tempo pudessem conceber, dentro das limitações de seu conhecimento, uma viagem dessas, mas só.

Há uma tonelada de coisas que eles não sabiam que não sabiam, desde o vácuo à radiação do espaço, campos inteiros da Ciência precisavam ser criados. Nem com todo o dinheiro e boa-vontade do mundo conseguiriam criar tecnologia de 2000 anos do futuro.

Claro, essa é só a ponta do Iceberg. Jornalistas do 6Park News resolveram investigar, e descobriram alguns detalhes… curiosos.

O tal Dr Gao Kun? Não existe nenhum ganhador do Nobel de Física com esse nome. Os outros três cientistas mencionados? Também não existem.

Tá sentindo o cheirinho de marmotagem?

Então, uma pesquisa nos registros descobriu que a tal Shanxi Ruitai Technology Development Technology Co., Ltd. Foi fundada no dia 31/12/2020.

O fundador é um tal de Guo Weiwei, que tem posts de blogs desde 2008 aonde detalha sua invenção da máquina do tempo. Aqui uma tradução automática da “teoria” por trás da invenção:

“O princípio central da tecnologia experimental de geração de túnel no espaço-tempo é fornecer energia através de um grupo gerador para fazer o gerador de força magnética gerar um campo magnético forte, e o gerador de força magnética gera um campo eletromagnético passivamente forte de alta velocidade sob o comando vibração do motor e da máquina de vibração de alta freqüência. A eletricidade do campo eletromagnético do modelo reverbera, e as linhas do campo magnético conduzem a corda para o leste, e juntas a tornam um movimento de fabricação de papel. Quando o motivo de alta informação e a corda do tempo estão conectados ao sistema de vibração gravitacional de outro carma, ele ressoa, isto é, vibração de alta freqüência. A força motriz da máquina vibra a freqüência natural de um dos sistemas dinâmicos gravitacionais, e o tempo conectado é seguro para ser torcido, deformado e quebrado em uma grande área, então é hora de romper o oeste.”

Eu sinceramente não sei se não faz o menor sentido por ser tradução automática ou por ser um amontoado de clichês de ciência pop e ficção científica barata.

Temos então uma empresa fundada aos 48 do segundo tempo, um PowerPoint com um monte de alegações fantasiosas e a Academia Chinesa de Ciências negando veementemente que tenha qualquer projeto com a tal empresa.

Guilherme de Occam
Guilherme de OccamFoto: Wikimedia Commons / Meio Bit

Isso nos leva a duas hipóteses, e aqui devemos aplicar uma ferramenta filosófica desenvolvida por um sujeito chamado Guilherme de Occam (1285-1347), A chamada Navalha de Occam determina que complexidade não deve ser desnecessariamente gerada. Uma interpretação aponta que diante de um problema, quando há duas hipóteses aparentemente corretas, a mais simples em geral é a correta.

Por isso um barulho em uma casa abandonada é muito mais provavelmente um cano velho sofrendo expansão térmica do que um fantasma, que exige toda uma mitologia metafísica para ser real.

O valor de US$31 milhões é a chave do mistério.

A tal máquina do tempo pode ser uma invenção real, revolucionando completamente toda a Ciência conhecida e virando a Humanidade de pernas pro ar, abrindo caminho para colonizarmos a galáxia, ou pode ser…

Picaretagem.

É bem mais provável que o tal documento seja parte de um esquema que alguns sujeitos metidos a espertos estão tentando aplicar em gente com muito dinheiro e pouco bom-senso. E sim isso acontece direto, mesmo nesse nível.

Lembre-se da reportagem que aparece de tempos em tempos, “Empresário perde XXX mil Reais para cartomante/vidente/mãe de santo/guru”. Máquinas de movimento perpétuo nunca ficam sem financiamento, máquinas anti-gravidade idem.  Fosfoetanolamina, Cloroquina, Laetril, sempre há quem financie.

E se você ainda duvida que alguém se daria ao trabalho de criar um projeto tão complexo para aplicar um golpe, a prova final: O famigerado Ônibus Elevado Chinês.

Comentários
Compartilhar