Templates by BIGtheme NET

Segue a Onda de crops circles na França

 

 

Uma forte onda de calor na Europa e especialmente na França pode ser o resultado (ou um dos resultados ou efeitos) da grande energia gerada nos alinhamentos planetários. E os crops circles sobre o tema estão aparecendo mais na França do que qualquer outro ponto da Europa, o que parece configurar um alerta dado muito antes do Verão começar no Hemisfério Norte, em 21 de Junho.

 

 

O verão no Hemisfério Norte começou no dia 21 de Junho, o dia exato em que apareceu o crop circle da formiga.

Relação (entre outras) com a onda de calor que se abaterá sobre a Europa, e especialmente na França (e na Índia, também, com certas regiões chegando a 45° C)

Ora, a série de crops circles que alcançou a França desde o primeiro dia de Junho, mostrando alinhamentos, pode explicar o por que deste país ser um dos mais afetados por tal onda de calor, além daquele terremoto incomum perto de Nantes, justamente no dia do soltício de Verão, quando a estação começou no hemisfério norte.

Algumas cidades onde os crops circles apareceram estão nas zonas de maior temperatura máxima, chegando a 41°C
(projeções de temperaturas para 26.06.2019)

Não podemos nos esquecer que alinhamentos astronômicos, gerando energia gravitacional pura, ao caírem na Terra, podem se transformar em outros tipos de energia, incluindo furacões, vulcões e temperaturas elevadas, o que explica a Onda de Calor, marcada a partir do dia do Solstício, como um dos tantos fenômenos envolvidos no alinhamento, talvez relacionados a intensidade de atividade solar (no aspecto de energia de radiação) ou ainda, energias do núcleo da Terra que, ativadas pelo feixe gravitacional, se transformam em vulcões, terremotos e ondas de calor (que podem gerar furacões e tempestades violentas)…

Mas os cientistas só falam em Aquecimento Global, sem compreender realmente o mecanismo por trás de tudo isso, que vem de fora, do universo alinhado, e das energias que caem no núcleo da Terra e se propagam para a superfície, modificadas em inúmeros “efeitos colaterais planetários”… por isso, tantos indicadores na França. E parece que vai aumentar, porque o Verão só começou…

(***)

A formiga está pedindo para que haja prevenção… e na Europa, talvez isso comece com o estocamento de muita água. Para começar…

E até lá, a formiga continua dando o recado, e os crops circles da França também… agora é a onda de calor que se espalha pela Europa.

E sabe quando ela começou?

No solstício, 21 de Junho, dia do crop circle da formiga… e formigas são muito ativas no calor, saindo das tocas. É o que vemos no crop circle “profético”!

 

 

França crop circle 26.06.2019

Parcay-Meslay, Nr Tours, Touraine

No dia especial, 26.06.2019, como falamos antes, que somava 26, e entre os dias 26 e 27, eu falei na possibilidade de novos crops circles, e se um apareceu na Holanda, com seis eixos, este apareceu no dia 16 na França, com os mesmos seis eixos, a seis dias do eclipse solar de 2.7.2019, e mais uma vez, repetindo o padrão dos ALinhamentos, como todos podem ver.

Seis eixos alternando 3-5 círculos em linha, e no centro, três círculos em disposição triangular.

O Sexto crop circle na França desde 01.06.2019, e todos estes padrões do número 6 foram nele marcados.

(Veja mais sobre este crop circle especial no tópico destacado no fim do texto)

 

A Onda de Energia cósmica está chegando

O oitavo, na série dos crops circles franceses, num feito inédito. Oito crops circles na França em Junho, contra somente quatro na Inglaterra no mesmo mês, e com modelos surpreendentes.

E a grande Onda de energia está realmente descendo na linha do sistema planetário de nove céus, conforme a simbologia antiga. Tenho interpretado essa situação desde o primeiro crop circle na França em 01.06.

Aqui, temos um Yang-Yin estlizado, como uma grande serpente ou Serpente emplumada descendo na Terra em Julho.

Os crops circles estão respondendo nossas interpretações, é fácil visualizar nesse modelo o alinhamento gerando grande energia descendente.

O modelo crop circle de Menetou Salon, meio de Junho, mostra algo similar, a onda senóide descendo por um eixo de círculos e semi-circulos, e temos 9 semi-círculos no novo modelo francês, que significa alternância de energia em movimento.

Além de mostrar um alinhamento planetário nesse eixo de nove círculos claro/escuro marcados e atravessados pela Onda, essa Onda, parecida com Yang-Yin, reproduz o balanço do Eclipse na dualidade Sol-Lua.

Os dez planetas da Árvore Sefirótica, dez níveis, eons, dimensões, e a Onda parte do alto, e desce até o nível dez, onde está a Terra, a base da Árvore da Vida, que é uma Árvore Cósmica, de influências planetárias conforme a cosmologia antiga.

Algo que soa como a descida da Serpente Emplumada, outra forma de dizer “A Criança Sagrada do Apocalipse”.

 

 

 

Modelos crop circle da Árvore Cósmica da Vida

Não é a primeira vez que este importante símbolo da Cabala antiga, o diagrama celeste dos nove planos, chamado Árvore da Vida, ou Árvore Sefirótica (e a Árvore sempre representou o eixo de ligação entre o céu e a Terra em todas as culturas, maia, celta, nórdica, budista, judaica, etc).

Em 1997 ela aparece pela primeira vez, sem alterações em relação à sua forma original, mas 20 anos depois, em 2017, ela apareceu alterada, com dois símbolos inseridos:

1. Uma Estrela de seis pontas no topo, ligando os planetas superiores.

2. Um Hexagrama Unicursal na base, no formato estilizado de “dois peixes”.

E o Peixe é outro poderoso símbolo da simbologia cristã, até mais antigo, remontando aos dogons, aos fenícios, aos sumérios, etc: a marca de civlizações superiores, como a venusiana e a siriana.

E neste ano de 2019, 22 anos depois do primeiro modelo (1997), aparece uma terceira Árvore da Vida, estilizada numa combinação com o Yang-Yin, para representar a mesma coisa que os anteriores: a energia planetária somada é a energia da Vida, porque é na Música das Esferas que soa o Verbo, a Palavra e o sôpro que dá vida a tudo o que existe, porque cria tudo o que existe.

Por isso, é a Árvore da Vida, porque a vida não vem de outro lugar a não ser da Palavra do Espírito, e essa Palavra soa e se esparrama nos astros em movimento, gerando Música e Geometria Harmônica.

Essa era a visão dos Iniciados do Templo de Pitágoras, que tem sido retomada por Físicos Modernos em sua editada “Teoria das Cordas”.

Toda a energia de vida que possuimos, num primeiro aspecto, devemos ao Sol, que fornece luz e calor, e sem ele, a Terra seria um ponto gelado, denso e morto.

Depois entra a Lua no equilíbrio das correntes vitais que regula a Biologia dos seres vivos, combinada aos ciclos cicardianos e a psicologia das massas (coletivo).

E a Terra, no centro de toda essa Mecãnica Celeste Viva, é a resultante final para nós, seres humanos.
Infelizmente, essa resultante tem sido severamente abalada desde os alinhamentos de 2012 e o programado Fim do Ciclo pelas mesmas inteligências que nos criaram e aqui nos colocaram.

E neste ano de 2019, um novo golpe de energias exaltadas está chegando dentro do processo.
Ele já chegou.

Só estamos esperando agora seus efeitos.

 

 

 

O Pulso de energia do Alinhamento 2019

Antes de mais nada, esse belo crop circle da França, o Oitavo, desenha, na imagem duplicada, o mesmo OITO do seu índice: à semelhança do Caduceu de Mercúrio, se eu tomar a imagem, invertê-la e somar com o seu reflexo.

E como o OITO está oculto nesse crop circle, ele representa o Laço, a energia que se move e liga o sistema solar como um todo, alcançando a Terra, no ponto extremo. O caduceu de Mercúrio é a versão ocidental do Yang Yin taoísta.

Apareceu em Saulx-Marchais, se nivelando à qualidade dos modelos ingleses e reforçando ainda mais a temática dos alinhamentos astronômicos 2019, que eu tenho estudado desde o primeiro crop circle na França, no dia 01 de Junho, e com surpresa, recebendo todas estas “respostas” dos crops circles posteriores, como uma grata confirmação do que eu tenho estudado e compartilhado até aqui.

Diferente dos outros modelos da França, mostrando diagramas reais do arranjo planetário do dia 2 (amanhã), este modelo mostra a estrutura fixa do céu, conforme os símbolos da sabedoria antiga, na escala dos nove céus e seus planetas regentes, suspensos sobre a Terra, criando todo tipo de influência, desde a influência astrológica até os eventos de energia estudados pela Astrofísica.

Mas este crop circle, além dos alinhamentos, faz uma interessante combinação entre dois símbolos conhecidos: o Yang-Yin e a Árvore Sefirótica, por causa da onda dupla (em duas cores) e dos 9+1 = 10 níveis deste alinhamento, como o tronco de uma grande árvore.

Porque sabemos que, na antiguidade, os sábios estruturaram o céu em nove andares apoiados sobre a Terra, que seria o piso térreo do edifício com 9 andares, ou o ponto onde a Árvore fixa suas raízes.
E que o Yang-Yin é um símbolo universal da onda de energia em movimento, além da dualidade expressa no signo.

Podendo inclusive retratar a dualidade Sol-Lua na fusão do eclipse solar com sua geração de energia cobrindo a Terra, na direção do fluxo, que é reforçado por outros planetas do sistema solar.

Este Yang-Yin, no entanto, aparece “aberto” e a onda branca começa fraca no ponto superior (ela parte de Urano, na escala comparada com a Árvore Sefirótica, o segundo nível) e termina forte após cruzar a linha média do eixo: entre as órbitas de Marte e “Sol” (na posição aparente do sistema geocêntrico de referência).
E chega na Terra, o décimo nível, com intensidade total.

Transportando essa onda dupla para o formato da Árvore da Vida, refazendo o seu percurso nos níveis indicados, encontramos um zigue-zague de 3.5 duplos traços, que começa em Urano (Hokmah) e termina na Terra (Malkut).

Não calculo que tudo isso aconteça só no dia 2 de Julho, mas A PARTIR do dia 2 de Julho. E ao que está parecendo, será um Verão tórrido no Hemisfério Norte, o Sol vai desprender muita energia de radiação por causa de tudo isso.

Agora, não deixei de reparar na estrutura numeral deste modelo crop circle. A Onda dupla divide os grupos planetários em três:

1 – Netuno
4 – Urano, Saturno, Jupiter, Marte
4 – Sol, Venus, Mercurio, Lua

(10) Terra

É como visualizar a energia do 144 descendo na Terra, a partir da sefira 2, Urano, que na Cabala representa o Filho, a Segunda Pessoa da Trindade divina, o Cristo cósmico!

Some o Balanço numérico:

1. Netuno (1)

2. Urano (2), Saturno (3), Jupiter (4), Marte (5)
(2+3+4+5 = 14)

3. Sol (6), Venus (7), Mercurio (8), Lua (9)
(6+7+8+9 = 30)

4. Terra (10), 1

Agora some: 14 + 30 = 44 (8)

E a estrutura do eixo não está dividida em 1-4-4?

O artista crop circle pensou em tudo.

Até na proporção de tamanho entre a onda superior (menor) e a onda inferior (maior), que bate com a relação numérica 30/14 = 15/7 = 2.1428, sendo o tamanho da onda inferior um pouco maior que o dobro da onda superior.

Como tenho dito sempre, essa onda de energia, sendo neutra, tem dois canais de expressão, o positivo e o negativo. O positivo se relaciona à energia de nascimento da Criança divina do Apocalipse 12, e tudo o que isso significa (incluindo a relação com os 144 mil selados da Criança, que é justamente o símbolo do Cristo cósmico Universal, e me parece ver a energia do Cristo descendo ao nosso mundo e operando o mistério da marca dos 144 mil, incluindo a energia da ressurreição dos justos que já morreram!).

E a parte negativa, evidentemente, já estamos testemunhando, nessa onda de energia excedente do sistema solar que já começou imprimindo um Verão extremamente quente na Europa, especialmente na França, onde oito crops circles apareceram até agora, falando do tema!

Essa alternância de cores do crop circle, claro-escuro nos nove círculos alinhados no eixo central, fala dessa dualidade toda, como o próprio Yang Yin.
Parece dizer também que todos os planetas do sistema solar serão afetados por essa onda, que aumenta a medida que se aproxima dos planetas inferiores, incluindo o Sol (tido como planeta pelos astrólogos antigos em seu movimento aparente no céu).

Inclusive no Hemisfério Sul temos visto um Inverno atípico, bem mais quente do que o normal dos anos.
Como se o hemisfério claro representa o verão no Norte, e o hemisfério escuro, o inverno no Sul.

******************

A que atribuir tudo isso?
El Nino? Aquecimento Global?
Tenho certeza que não…

 

 

A versão astronômica da Onda de Energia

Agora, em vez de usar a simbologia da Cabala e da Árvore da Vida (Sefirotes planetários), recorro ao modelo astronômico, e ele parece ajustar-se ao tamanho aproximado dos nove planetas na escala do sistema solar.

Note que Plutão, em vez de Netuno, seria o primeiro planeta, e é um planetóide, por isso, um ponto bem pequeno.
A Onda de energia desceria a partir de Netuno, o segundo. Repare nas proporções de tamanho dos círculos, então, da parte superior, para Plutão, Netuno, Saturno e Júpiter, que parecem corresponder com os tamanhos reais de cada um.
Inclusive Jupiter é o maior de todos eles, o que confere.

Então, descendo para os planetas inferiores, os menores, temos Marte, e Terra, e Venus, e Mercurio, que também correspondem aos tamanhos reais na escala. Note que Marte é menor que a Terra, e que Vênus é pouco menor que a Terra, quase dos mesmos tamanhos, e Mercúrio, menor que ambos.
Isso confere também.

O interessante é que, na versão astronômica de simbolismos, o Sol e a Lua não aparecem, contudo, são retratados pelas ondas de energia e os pontos de intersecção do eixo com a onda (senoide).

O Sol está no centro de toda essa engrenagem planetária, e por isso, o centro de gravidade da Onda intercepta a “órbita” solar, enquanto o impulso total (somatório) cai na esfera da Lua, na base.

O Yang-Yin aqui faz o papel de Sol-Lua na geração de toda essa energia.

Se o modelo astrológico e cabalístico serviu para uma parte da interpretação, este modelo astronômico serviu para a outra parte. E ambas se somam numa única visão, aquela que temos estudado até aqui.

 

 

 

França, Russia, Holanda e Inglaterra marcando os mesmos padrões crop circle

Quase todos os crops circles deste ano, 2019, nos países onde eles têm aparecido, principalmente na França, e em seguida, na Inglaterra, e também na Russia e Holanda, parecem insistir em uma diversidade de modelos que argumentam sobre os alinhamentos e arranjos planetários do mês de Julho.

Uma onda de calor já tem invadido o planeta, não só no Hemisfério Norte, mas já deu para perceber aqui no Brasil e América Latina um inverno atípico, bem quente por sinal, com uma média de temperatura um ou dois graus acima do normal!

Os cientistas só falam em El Nino ou Aquecimento global, porém, estes são também efeitos de uma causa anterior.
Note que, nos dois modelos da Russia, um objeto mais afastado é destacado, como o segundo sol!

E no recente modelo de 23.06, este segundo Sol parece disparar um raio apontado bem na direção do eclipse solar, no centro representado.

Os outros dois modelos da Inglaterra repetiram o mesmo tema, o eixo simples dos três objetos do Eclipse em linha,

E na França, até agora, oito crops circles, e entre oito, sete deles falam de alinhamentos.

É evidente que o padrão de energias mudou já a partir de Junho. E impactos de energia já estão cobrindo a Terra.

O calor está aumentando severamente no planeta.
Principalmente na França, onde o maior número de crops circles (alertas) apareceu.

E na Rússia, dois terremotos importantes (até agora), onde dois crops circles apareceram.

Está acontecendo, e a origem de tudo isso?
Nem aquecimento global e nem El Nino.

Mas a mecânica dos astros em alinhamentos gravitacionais, que, alcançando o Sol, caem no nosso núcleo da Terra como estimulador de energias internas, além das energias geradas no núcleo do Sol e suas explosões.

Coincidência?
Poderão humanos continuar alegando que estas formações nos campos de cultivo são obra sua?

Vigiai e orai.

 

 

Russia e os arranjos astronômicos de energia

Um interessante crop circle na Russia, o segundo naquele país, em 23 de Junho, registro atrasado, e que mostra, de um lado, a imagem do eclipse solar, e de outro, um sistema quaternário de energia.

Vemos o eclipse diante de um sistema de quatro círculos duplos, ao redor de um centro maior, e penso eu, pode representar um planeta maior (como Júpiter) com seu enorme sistema de luas, que também participa dos alinhamentos de Julho, o qual parece intensificar a onda de energia gerada pelo eclipse.

E o mistério, ao fundo, bem afastado, um objeto misterioso (junto da estrada local) que parece representar o segundo Sol, que, mesmo não sendo visto, já contribui com as forças gravitacionais alterando o equilíbrio do sistema solar.

Este segundo crop circle parece repetir o primeiro nesse sentido, colocando um alinhamento simples no eixo de três objetos (Sol, Lua e Terra) e junto deste, um quarto e grande objeto, gerando um arco, uma espécie de ignição de energia no sistema solar.

Mais uma vez, o foco das mensagens 2019 são os alinhamentos de Julho.

A Europa já está sentindo os impactos da energia… nunca houve tanto calor por lá, especialmente na França, onde todos os diagramas de alinhamentos planetários estão sendo colocados.
Um alerta dado!

 

 

Impacto da energia dos alinhamentos na Terra

Tomando o crop circle de Saulx Marchais, 29 de Junho, e ampliando a análise, considerando que cada círculo duplo (claro-escuro) conta dois dias numa série de dias, esta série de dias se ajusta com precisão ao período entre o eclipse solar do dia 2 de Julho (na parte superior do diagrama, de onde vem a onda de energia numa senoide) e o eclipse lunar, do dia 16 de Julho, quando essa onda de energia aumenta de potência, chegando na Terra (parte inferior) com força multiplicada.

Se cada círculo duplo (duas cores) conta dois dias, então, a contagem segue:
2 Julho, 4 Julho, 6 Julho, 8 Julho
E a senóide inverte de onda (Lua crescente, Lua mudando de fase)
E prossegue:
10 Julho, 12 Julho, 14 Julho, 16 Julho,
o dia do eclipse lunar.
Impacto sobre a Terra?

Já estamos sob os impactos da Energia, fenômenos no Sol podem estar afetando as telecomunicações, sinais de satélite, e Internet de um modo geral.

Picos na radiação solar também relacionados ao Inverno muito quente do Hemisfério Sul e ao Verão infernal do Hemisfério Norte.

 

 

 

 

França Junho e Padrões

França e Padrões ao longo do mês de Junho que terminou.
O que me espanta é a intensa repetição dos padrões de alinhamento configurados agora em Julho.
Como se o mês de Junho fosse usado para enviar um alerta ao mundo.
O Pulso de energia do sistema solar vai encontrar entrada na Terra através do Eclipse, amanhã.
E nesse pulso de energia há um arco positivo e um arco negativo (Yang Yin sugere dualismo)
O arco positivo fala num despertar espiritual, mas o arco negativo fala de impactos sobre o clima e os quatro elementos, como já temos visto.

 

 

Os padrões nas mensagens crop circle

Um crop circle na Polônia, o primeiro por lá, no dia 29 de Junho, mesmo dia do magnpifico crop circle francês de Saulx-Marchais, e ambos mostrar uma ONDA DE ENERGIA (senoide) no estilo Yang-Yin. o mesmo estilo do fluxo de energia que o último crop circle da França (até agora) em Twin Terrils, mostrou em associação ao recorrente padrão dos alinhamentos astronômicos.

Outros crops circles mostraram senoides e espirais nos mesmos diagramas de alinhamentos para ilustrar a mesma ideia: energia se movendo no sistema solar por causa destes recentes fenômenos.

E além do Yang-Yin, senoides e espirais, outros padrões incidem fortemente sobre o número 11 e o código 11-11, que é o mais antigo dos padrões deste idioma nos campos de cultivo (desde 1990, complentando 29 anos em 2019).

E quantos 11, e quantos 29 por aqui!

Dois crops circles no dia 29, ou seja, 29-29 (11-11)
um na Polônia e outro na França, repetindo o Yang Yin (e o modelo da Polônia mostra, mais uma vez, os três objetos alinhados, que podem muito bem ilustrar o eclipse solar de hoje: vários outros modelos puseram este simbolo, na Inglaterra, na França, na Holanda e Russia).

Pois bem, a data 29.06.2019 também soma 11!
(2+9+6+2+1+9 = 29, 11!)

Cercados de 29 e 11 por todos os lados.

Mas tem mais.

O primeiro crop circle oficial de maio (1) apareceu no dia 22 (11-11). E mostra a mesma coisa que a Polônia mostrou em 29.06, e a Russia, Holanda,etc.

Agora, conte 10 dias.
No 11° dia, em 01.06.2019, apareceu o primeiro crop circle da série na França, em Notre Dame de France (2).

Agora, conte mais 10 dias.
No 11° dia, em 11.06.2019, apareceu na Inglaterra o modelo da RODA (3).

Agora, conte mais 10 dias.
No 11° dia, em 21.06.2019, apareceu na Inglaterra o modelo da FORMIGA (4).

Agora, conte mais 10 dias.
No 11° dia, em 01.07.2019, apareceu o Diamante do Sol na Inglaterra (5)

***

Eu pergunto: tudo isso pode ser coincidência ou um planejamento preciso e mapeado em todos os detalhes?

Diante de todos estes e outros padrões, eu pergunto:
Como podem ainda haver estudiosos que interpretam essas figuras em separado das outras, como se não tivessem nenhuma relação entre si, sendo que todas se relacionam entre si como peças de um puzzle que eles ainda não aprenderam a montar?

 

França Twin e O Sinal dos Gêmeos

Mais uma vez, alinhamentos na França, e desta vez, com uma sutil associação: um padrão Yang-Yin dentro do crop circle (repetindo o modelo de 29.06 em Saulx-Marchais, também na França) e num campo com o nome Twin (em inglês, Gêmeo)
Referência direta ao alinhamento na constelação de Gêmeos, amanhã, 2 de Julho.

Todos estes crops circles indicam uma urgência na minha opinião.

 

 

Ps: aos que ainda acham que a maioria dos crops circles são obra humana: que humanos são esses que insistem em repetir a mesma mensagem ao longo de um mês inteiro, sem nunca variar?

 

 

 

 

 

 

 

 

A Lança de Longinus e o Cálice Sagrado no último crop circle da França

Este foi o crop circle francês do estilo Alinhamentos mais estranho para mim. Ele repete o modelo do primeiro crop circle francês, em Notre Dame de France, dia primeiro de Junho, sendo que este aqui fecha o mês de Junho, porque apareceu no dia 30, em Rue de Mieraville.

Algo como o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último: e o último repete o modelo do primeiro.

Tirando os outros elementos do crop circle, aquelas estranhas figuras no centro, dispostas dentro de uma distribuiçaõ hexagonal, me fez claramente associar um dos eixos a uma lança e o outro, a uma taça ou cálice. O Pai e a Mãe (IOD-VAV).

E a Criança? O resultado desta União.
Criança sagrada, Apocalipse 12, Ovos, Flor da Vida, enfim, está dentro do Padrão, e repete outra vez o Hexágono, matriz da Flor da Vida e da Estrela de DAVI: Eu sou a Raiz (Alfa, o primeiro) e a Geração (Ômega, o último), disse Jesus, Filho de Davi.

Além de todos os outros simbolos da Dualidade, como o Yang-Yin, este apresenta nova versão, com simbolos sagrados do Cristianismo antigo, muito relacionados aos sítios sagrados da Inglaterra e da França.

Outro crop circle, então, com um signo crístico, porque o triângulo superior representa a Lança, e o triângulo voltado para baixo, a taça.
O masculino e o feminino.

Algum tipo de Yang-Yin cósmico e espiritual sendo gerado no fluxo destes alinhamentos de julho, anunciados o mês inteiro por 10 crops circles franceses.

Tanto na Inglaterra como na França, cenários dos crops circles, existem lendas e sítios sagrados que evocam a Lança de Longinus (que furou o flanco de Cristo na Cruz) e o Santo Graal (onde Jesus bebeu vinho na Última ceia, com os doze).

E aqui, ambos os símbolos sagrados unidos num recorte de Estrela de Davi só podem estar repetindo todo o mesmo que venho falando: uma geração sagrada, o Apocalipse 12.

E o principal detalhe que este crop circle parece enviar a mim: sua chave tem relação direta com o mistério da França, que estou para publicar aqui nos próximos dias.

Eles estão lendo a minha mente, mas eu leio a deles também !!!

Jonas Passos (02.07.2019)

 

 

 

Os Gêmeos da França

Os dois últimos crops circles de Junho na França, dia 30, apareceram num mesmo departamento, chamado
Pas-de-Calais, fica no extremo norte central da França.

Um deles, em Twin Terriels, norte de Haillicourt, e o outro, em Rue de Mieraville, norte de Nielles les Ardres.

Praticamente numa mesma região, como os gêmeos, em cuja constelação vai acontecer o eclipse solar amanhã.
Inclusive uma das regiões, Twin, este termo é Gêmeo em inglês.

Este par de crops circles que repete simbologias, num mesmo dia (30.06) e em regiões próximas, parecem representar os gêmeos, além da aparente disposição das cidades no mapa da França.

Num deles, o padrão Yang-Yin aparece, como apareceu no crop circle de ontem, 29.06 em Saulx-Marchais.
Outro símbolo conhecido da dualidade, da paridade.

São várias flechas sendo disparadas na mesma direção: amanhã e a partir de amanhã.

Nem preciso interpretar outra vez estes dois crops circles, embora o segundo, de Rue de Mierville, me soe enigmático, com imagens ali dentro escondidas.

(***)

É interessante ficar em sintonia.
Quem puder meditar e praticar no horário do eclipse, pode ter respostas e conexões.

 

 

O Grande Alinhamento dos Gêmeos

O dia 2 de Julho é amanhã, e mais dois crop circle na França, o sétimo e o oitavo, o nono e o décimo, nos mostrando marcadores astronômicos referentes a alinhamentos, e terminando em 30 de Junho (isso se não aparecerem mais crops circles, pontuando outras posições no mapa)

Mas, aproximadamente, o arranjo final que eu consegui até agora mais parecido foi com a constelação de Gêmeos, exatamente onde acontece o eclipse solar de amanhã.

Novos crops circles podem redefinir e melhorar esse padrão que eu obtive.

Pensei antes que era Canis Major de Sirius, mas Gêmeos se encaixa melhor agora, e tem um motivo para isso.

Observando as efemérides astrológicas, o eclipse se dará a 10°38″ do signo de Câncer, mas na constelação de Gêmeos (por causa do efeito da Precessão dos equinócios e o deslocamento aparente das estrelas no Zodíaco).

Isso dá quase 11-11, porque Sol e Lua se encontram no grau 11 de Câncer. Sol e Lua, a dualidade, o Yang-Yin, ou os gêmeos Castor e Póllux, os guardiões desta constelação.

Vênus é o planeta que estará mais perto do Sol e Lua eclipsados. O astro do amor e da luz.
A divindade de Quetzalcoatl. Ou o Alfa-Ômega do Apocalipse, que declarou:

“Eu Sou a Estrela resplandecente da Manhã!”

Lembrando que em 23 de setembro de 2017, tivemos um grande alinhamento do mesmo porte, no signo de Virgem, que é o signo que corresponde a Gêmeos porque ambos são regidos astrologicamente por Mercurio.

E se rodarmos a esfera do Sol em nove meses, Sol em Virgem, nove meses depois ele estará em Gêmeos.

O que é muito interessante, lembrando dos deuses e deusas com seus filhos gêmeos, como Jupiter, que fecundou Leda na forma de um cisne e esta gerou Castor e Póllux, as duas brilhantes estrelas daquela constelação, vindo daqui a sua origem na mitologia.

O Cisne representa o Espírito Santo.
E uma analogia se pretende com o nascimento de Jesus, porque, muitas vezes, a pintura renascentista, pela mão de diversos pintores, representou Jesus e João Batista como gêmeos, apesar deste último ter nascido seis meses antes…

O eclipse acontecerá nos pés do Gêmeo castor, perto de duas estrelas pouco brilhantes, Propus e Tejat.

Para que haja tantas repetições nas mensagens crop circle sobre tal alinhamento, alguma energia desconhecida deverá compor seus enredos a partir de julho, e tive uma informação de que se relaciona aos Gêmeos da mitologia Hopi.

E da mesma forma como vários crops circles mostraram modelos do Grande Alinhamento do fechamento do Calendário Maia em 21.12.2012, isso se repete este ano, com muitos modelos, quase todos eles, mostrando o Grande Alinhamento dos Gêmeos, o que parece sugerir o mesmo impacto de energias de transformação para agora, como foi em 2012.

E a conexão mais direta entre a simbologia dos Gêmeos e os mitos hopi é esta:

Poganghoya é o gêmeo guardião do pólo norte, enquanto Palongawhoya, o gêmeo guardião do pólo sul, e o mito hopi diz que o Grande Espírito ordenaria que eles abandonassem suas posições, e a Terra entraria no caos (aqui entra a interpretação da inversão magnética em função de uma suposta mudança de pólos, inversão da rotação da Terra), e tudo no tempo da estrela vermelha Red Kachina, trazendo o dia da purificação.

Parece que está chegado o tempo das duas testemunhas do Apocalipse, pelo menos confrontando o cenário mundial atual com o quadro descrito pelos antigos hopis.

Porque existem outras profecias associando grandes terremotos (especialmente em Israel) relacionados a estes missionários, os dois filhos do óleo, diante do Senhor de toda a Terra (Apocalipse 11).

Uma das mais interessantes é uma profecia Maia dos sacerdotes do Chilam Balam.
Ela descreve as dimensões em duas partes, o supra-mundo e o inframundo.
O supramundo é o céu composto de treze setores, governado pelo Sol, e o inframundo, composto de nove andares, governado pela Lua.

São domínios de duas divindades, a divindade treze, “Oxlahun Tiku”, e a divindade nove, “Bolon Tiku”, ou seja, a personificação do Sol e da Lua.

Uma entre tantas profecias diz:

“… o 13 Ahau é o período em que se juntarão e coincidirão o Sol e a Lua: será noite e ao mesmo tempo amanhecer de Oxlahun Tiku, deidade Treze, e de Bolon Tiku, deidade Nove. Será quando se crê venha a nascer Itzam Cab Ain, Bruxo da Água-Terra-Crocodilo, vida perdurável na Terra. Se derrubará o céu e se volteará a Terra, retumbará Oxlahun Tiku deidade treze!”

Tal profecia se encaixa perfeitamente dentro de um eclipse no signo de Gêmeos, quando Sol e Lua encarnam então estas duas divindades, e seu alinhamento e união de poderes faz rodar céus e Terra, como se abrindo os portais do supra-mundo e do submundo ao mesmo tempo.

Porque o 13-Ahau representa o selo final do Calendário Maia, todo aquele tempo “fora do tempo” (quando a contagem do tempo da quinta Raça se encerra – e é errado seguir contando o calendário a partir do dia 22.12.2012, que sinalizou 13.0.0.0.0 e parou neste ponto) todo aquele tempo fora do tempo após 21.12.2012 é o tempo do 13-Ahau, ou 13-20 (Ahau é o selo 20, o último), e que significa um tempo de grandes transformações (porque 13 é Ben, Cana, túnel, significando alinhamentos cósmicos, e 20 é Ahau, Sol, Senhor, significando a fonte de toda a energia que traz a renovação).

13-Ahau, portanto, significa o fechamento do calendário maia e do tempo da Terra. A Terra já está vivendo um permanente tempo fora do tempo desde 21.12.2012, e quem segue contando o calendário maia a partir deste dia, ignora profundamente o mesmo, que determinou o último dia da raça humana em 21.12.2012, sem contagem posterior antes da chegada do Sexto Sol, em outra era de tempo e planeta depois da renovação, que mal começou.

Após esse dia, todos os eclipses e alinhamentos posteriores a 21.12.2012 apenas reforçariam o gatilho do 13-Ahau disparado da Galáxia naquela data final do Calendário, acrescentando mais e mais energia ao sistema Terra em profunda metamorfose, e isso explica porque, todos os anos, os crops circles enfatizam tanto determinados eclipses anuais em curso, e por outro lado, porque a cada ano a atividade planetária em todas as esferas parece cada vez mais desregulada, dentro de uma Entropia nítida.

Eclipses e alinhamentos estão apenas injentando mais energia sobre aquela grande energia disparada em 2012.

E este eclipse na constelação de Gêmeos está recebendo tratamento especial.

Aliás, o que não faltam são profecias envolvendo os gêmeos, o Sol e a Lua unidos de tal forma que os céus 13 e o inframundo 9 se alinhem e se abram, vomitando seus poderes. E 13+9 = 22, um número que é mais uma assinatura cabalística, como 11-11 ligado a portais, conexões de energia e alinhamentos dimensionais.

E o Eclipse será no 11° de Câncer, junto dos Gêmeos na sua constelação.

E por fim, esses crops circles desenhando a constelação de Gêmeos no mapa da França… ao lado do declínio das formações na Inglaterra, cujas mensagens completam 29 anos em 2019, e 29 é outro 11 (2+9)…

Muitas coincidências ou… convergências a um ponto-chave de definição de propósito para tudo isso?

 

 

Coordenadas crop circle do eclipse de 2019

Num dos primeiros crops circles desta fraca temporada 2019, em 22 de Maio (o primeiro foi o Ovo de Horton, em 02 de Março) já apareceu um diagrama simples de 3 círculos alinhados dentro de um grande anel, numa representação básica dos eclipses envolvendo Sol, Lua e Terra quando alinhados no plano orbital da Terra.

O dia foi 22 (11-11), e nos círculos das extremidades, descobrimos uma descontinuidade de traços, retratanto graficamente o 11-11 nos dois.

Se 11-11, desde os pictogramas de 1990 e seus marcadores astronômicos, representam conexões de energia entre dois sistemas, dimensões ou entidades conectadas/alinhadas, então este argumento do padrão 11-11 está sendo usado aqui com esta proposta.
E também como que mostrando a ruptura das velhas estruturas diante da energia de renovação entrando no sistema pela porta dos alinhamentos.

Os outros crops circles foram repetindo esse tema, quando avaliamos o conjunto das imagens.

Por exemplo, no dia 3 de Junho, apareceu uma bela formação triangular, com os mesmos 3 objetos, Sol, Lua e Terra, mas agora não em linha, mas em triângulo, para representar a fusão e geração de grande energia produzida na reunião dos mesmos. Este modelo triangular inclusive foi repetido no recente modelo da França, em 26 de Junho, no centro da mandala que ilustrou o grande alinhamento de Julho.

No dia 11 de Junho, apareceu a Roda em movimento, com oito raios, a girar no sentido horário.
Roda, algo que sugere movimento ou vórtice gerado por energias que eclodem.

Repare na recorrência dos números 11 e 22.
Tivemos o crop circle do dia 22, e agora, este, do dia 11, e no 11° dia a contar deste, em 21 de Junho, Solstício, o belo crop circle da formiga, que também trouxe, ao seu lado, o disco do Sol eclipsado!

Finalmente, no dia 29, na Inglaterra aparece outro crop circle, simples, um modelo que repete SOl, Lua e Terra alinhados no eclipse. Ele retoma o modelo de 22 de Maio, mais uma vez, enfatizando tudo isso.

E lá no começo de tudo, na mesma Inglaterra, quando os campos ainda estavam cobertos de neve, apareceu, no dia 2.2 (22) a face da coruja, que também trazia o eixo de três objetos alinhados, na simetria dos dois olhos (Sol e Lua) e o bico (Terra), este na forma de uma taça, como um vaso receptor de todas estas energias de alinhamentos e síntese acontecendo no referido período de Julho.

A coruja do dia 2 de fevereiro se mostrou cinco meses exatos atrás da contagem do eclipse solar de Julho, 2.

E se algum novo crop circle aparecer até lá, penso que deverão estender ainda mais sobre o tema.

De alguma forma, como há 100 anos o eclipse de 29 de Maio de 1919 mudou a vida de Einstein e da Física para sempre, pressinto que este novo eclipse, durante e depois, mudará o padrão de energias da Terra.

Pelo menos, é o que declara a análise de conjunto dos crops circles temporada 2019 (e muitas outras temporadas que, como esta, celebraram os eclipses que aconteceram em seus períodos assinalados).

Ao que parece, os autores crop circle levam muito a sério estes fenômenos cósmicos. Talvez eles conheçam as leis envolvidas que expliquem o porque de tanta energia gerada nestes períodos.

Coisa que a ciência moderna ainda ignora… e até ridiculariza.

****************************************

 

 

A Coroa da Virgem Mãe do Sol

Extrai a Geometria secreta do Diamante da Inglaterra, neste primeiro de Julho, em Danebury Iron Age Hillfor, Hampshire.
E ele é formado por retas cruzadas dentro de um polígono de doze pontas, o dodecágono.

O que me lembrou a Coroa da Virgem Mãe do Sol.

Não vou detalhar mais e nem quero expor muita ciência aqui.
Talvez outros estudiosos extraiam geometrias mais perfeitas do que eu, e poderemos apreciar a beleza desta magnífica obra.

Me despeço das postagens hoje com este lindo exercício para reflexão sobre os tempos que chegam.
Porque, antes do Filho, estava a Sua Sagrada Mãe.
E se uma Criança nasce no seio da energia divina, é porque sua Mãe venceu e recebeu a coroa do Sol.
Afinal, falamos muito no Apocalipse 12 e na Criança, e a França como pátria eleita da Virgem Maria.

Talvez por isso que muitas aparições da Sagrada Mãe aconteçam no sol ou perto dele.
Que amanhã, de algum modo, Ela possa tocar seus filhos da forma que for… com seu infinito amor.

 

 

A Mensagem da Geometria Sagrada

A Geometria Sagrada é muito mais do que uma simples questão de simetria da forma e regularidade de linhas no espaço… porque, se a Geometria Sagrada se torna VIDA, é porque perfeita é a Harmonia vibrando em suas linhas, como cordas sustentando a forma debaixo da Música da Palavra Criadora e dos acordes das forças cósmicas…

Este crop circle do dia primeiro de Julho, na Inglaterra, é um exemplo perfeito disso.
E quantas mensagens este diamante solar não esconde?

Vamos ver.

Esse modelo foi extraído, como verifiquei já no dia primeiro de julho, de um polígono regular de 12 lados, chamado Dodecágono.
Cruzando algumas de suas diagonais, obteremos então os espaços geométricos que foram destacados nos campos, na cor escura, gerando um efeito espetacular. E podemos ver sutilmente estas diagonais se projetando ao redor destas formas geométricas internas.

Pelo diagrama, vemos outro código, o código dos números, e o primeiro que aparece é o número 12, a partir da própria matriz empregada, o dodecágono.

A Coroa da Virgem Mãe vestida de Sol tem doze estrelas, e consta no capitulo 12 do Apocalipse.
Doze são as portas da Cidade Celestial de Jerusalém, e doze anjos nas portas, e doze fundamentos de cristais e gemas preciosas, e os nomes dos doze apóstolos escritos.
E a medida 144, que é o quadrado de 12.
O Apocalipse celebra intensamente o código do 7 e o código do 12.

Em quatro ângulos destacados, quatro diagonais são traçadas, e nos oito ângulos restantes, nas laterais, pares de diagonais terminam esse padrão geométrico.
Basta destacar as figuras centrais e veremos uma forma de quatro estrelas de seis pontas, nos quatro ângulos.

Outro código que ecoa no Apocalipse.
Porque quatro são os Anjos e as Criaturas centrais diante do Trono de Deus, gritando KADOSH ! (SANTO), enquanto 6×4 = 24 são os anciões diante do mesmo Trono.

Vendo que essa geometria pode ser extraida da Flor da Vida, e que dela salta também a famosa Merkabah ou Trono volante de Deus, fica fácil deduzir todo o resto.

Este diamante 12 é a própria Igreja Transcendida do Cristo Cósmico, é o Carro de Deus no Sol, a Merkabah, é a explosão de vida e energia divina no, e a partir do alinhamento tantas vezes anunciado.

É o chamado e a reunião das 12 tribos e dos 144 mil das quatro partes, dos quatro cantos da Terra, pelos quatro Anjos nos quatro ângulos… notem como todos estes valores se apresentam nessa matriz geométrica.

Uma fotografia pura do Apocalipse em linhas geométricas!

Outros números

Contando as diagonais, as mais numerosas, em cruz, somam 4, e as laterais, 2 em cada um dos oito ângulos. Emparelhando estas, fica 22-22, 22-22.
E a cruz central se destaca nas quatro estrelas do campo que foi revelado.

Mas temos 18 diagonais totais, o mesmo número de células laterais em torno da célula central no modelo Flor da Vida.

E se eu inserir o triângulo perfeito na imagem, ela abarcará 22 das 24 formas geométricas destacadas.

Desde o início, os crops circles têm sido desenhados debaixo dessa maravilhosa geometria pura, matriz de tudo, e mais do que mensagens ao âmbito do nosso conhecimento, os Extraterrestres anunciam através dela os verdadeiros arcanos da Criação do Universo ao mundo, quando número e forma perfeita assumem o tom central do mistério na mensagem ainda não decifrada totalmente pelos peritos.

E a mensagem final que fica aqui é a deste arranjo geométrico simbolizando uma força que emerge do núcleo do Sol, quando os astros se alinharem conforme os telegramas anteriores, e ela se expandirá a partir deste dia, nas quatro direções, e isso pode ser interpretado tanto num contexto astronômico de geração de energia como no contexto espiritual do renascimento e da Iluminação, porque, se para a nossa ciência míope, são coisas separadas, para os Seres iluminados do universo, uma e outra são as duas faces da mesma moeda.

Uma porta aberta no céu

No Apocalipse 4 é que o Trono de Deus é descrito dessa forma visualizada na geometria do crop circle, com quatro seres sagrados e vinte e quatro anciões ao seu redor.

Portanto, eu creio que a mensagem mais forte deste símbolo é aquela que ecoa no Apocalipse, especialmente no Apocalipse 4, relatando a visão do apóstolo João, que foi arrebatado ao céu.

Desse modo, podemos ver neste belo diamante solar 12 todas estas coisas, a Virgem coroada de doze estrelas, a reunião das doze tribos, a Cidade de doze fundamentos, doze portas e doze anjos, e principalmente, o Sinal da Merkabah celeste, o Trono de Deus … atrás de uma porta que se abre nos céus.

 

 

A Grande Reunião

França, 3 de Julho, um dia depois do eclipse solar.
E o tema alinhamento, com duas ondas de energia em sentidos opostos aparece outra vez, estilo do crop circle de Saulx Marchais, 29 de Junho.

Sendo o 11° crop circle na França, ele surge no 33° dia a contar do primeiro, em Notre Dame de France, dia primeiro de Junho.
Significativas numerações aqui.
E outra visão interessante, aparece numa fazenda com inúmeras formações redondas, como esferas, plantas, não sei dizer o que seja.
O que me lembrou o sinal da Grande Reunião.

Embora ele lembre o modelo de um crop circle de 2018 que foi feito por humanos (mas eu sempre questiono a alegação e certas provas destes humanos), até o presente, não tivemos notificação que este tenha sido obra humana, e prossegue na série alinhamentos de Julho.

 

 

França e a décima segunda estrela

Na contagem dos objetos que, inesperadamente, estão aparecendo em série na França, desde o dia primeiro de Junho, este seria o décimo segundo.
Por isso, a décima segunda estrela na pátria francesa eleita pela Virgem Maria e suas catedrais Notre Dame.

Este modelo, mais uma vez, repete os padrões de vários outros anteriores, especialmente esses círculos dentro do crescente lunar, três círculos acoplados que certamente

Ele apareceu no dia 3 de Julho em Indre et Loire, no mesmo dia de outro crop circle similar, em Thomasse, também na França, e dentro do mesmo estilo.
Aquele que, desde junho, eu tenho interpretado como diagramas astronômicos dos eclipses e alinhamentos planetários do mês de Junho a Julho, com impactos de energia sobre a Terra que já está sendo verificados em diversas partes, furacões, vulcões e terremotos preocupantes, além de sistemas de comunicação sofrendo falhas por causa de eventuais picos de radiação eletromagnética procedentes do Sol…

Montei uma legenda para os crops circles franceses:
a. Círculos e crescente: eclipses
b. círculos em linha ou série: alinhamentos dos planetas
c: ondas, espirais, curvas de nível, yang-yin, senoides: energias geradas nos eventos astronômicos descritos.

E uma coisa se confirma:
Se esse tipo de mensagem continua mesmo depois do eclipse solar de 2 de Julho, é porque os eventos prosseguem gerando energias, talvez ainda mais intensas após este eclipse, como alguns modelos descrevem (como Saulx Marchais, 29.06).

Destaco do dia 16 de Julho, eclipse lunar, e depois, 26 de Julho, nascimento helíaco de Sirius, onde detectei alinhamentos importantes nas configurações planetárias.

Ps: da mesma forma como o crop circle de Twin Terrils, dia 30.06, fez uma indicação aos gêmeos e constelação de Gemini, o nome THOMASSE fez a mesma coisa pois, no hebraico, Thomas (Thomé) significa Gêmeo.

 

 

 

O Mapa Crop Circle na França
Até agora, este é a distribuição dos doze crops circles registrados em cidades da França.

O crop circle 11 mudou um pouco o contorno da “constelação”.
Vamos esperar por novas estrelas, caso elas venham ainda, porque já temos doze estrelas sobre a cabeça da pátria da Virgem Maria (Notre Dame).

JP em 05.07.2019

 

JP em 02.07.2019

 

Veja também:

 

A incrível mensagem do sexto crop circle da França

 

Comentários