Templates by BIGtheme NET

A Máquina cerebral e o Gerador binário de Energia Mental

O Segredo de Hermes

De repente, a humanidade dorme porque ainda não entendeu o valor da máquina que a natureza lhe deu, e até hoje não sabe como acionar sua potência.

Hermes nos ensinou como fazer isso.
É uma equação binária simples. Encare o pensamento com outra postura. E aprenda a manipulá-lo.

Antes de mais nada, vamos identificar a velha tabela dos estados de frequência cerebral, fundamentalmente quatro (ajustada na minha releitura das funções binárias para o pensamento, com a explicação a seguir – fórmula Fn = 2^n):

1. BETA (16 a 32 Hz):
A esfera do pensamento consciente, da atividade racional de vigília, do estado de alerta do corpo e dos sentidos, do trabalho da inteligência, concentração, lógica, etc.

 

2. ALFA (8 a 16 Hz):
Estados de relaxamento do corpo e da mente. Sonho acordado, estados mentais de visões espontâneas, de insights, a mente fica no estágio intermediário entre a vigília e o sono, muitos fenômenos paranormais podem acontecer nessa fase de transição, inclusive a famosa paralisia do sono.

 

3. THETA (4 a 8 Hz):
Sono leve, sonhos lúcidos, é o estágio onde voce mergulha no sono, e a mente muda de polaridade (física para astral). É a faixa que fica no limiar entre os dois planos de consciência.

 

4. DELTA (0.5 a 4 Hz):
Sono profundo, nos departamentos mais profundos do Inconsciente e Subconsciente. Aqui as mensagens não procedem da mente pessoal, e sim, da Inteligência Impessoal que habita dentro. Por isso, sonhos com teor mais simbólico, quase paralelos com as experiências de meditação profunda *onde acontece uma reconexão interior, acontecem aqui, não são estados que podemos controlar, mas eles nos controlam e nos guiam.

Essa tabela nos é conhecida, mas ela pode ser melhorada de for ajustada a um padrão de frequências escrito em uma fórmula binária simples, Fn = 2^n, já que o próprio funcionamento da mente responde a impulsos eletromagnéticos de circulação nervosa e o pensamento, como qualquer onda, é um binário oscilante.
A fórmula esotérica do Caduceu de Mercúrio representa o pensamento como a palavra em modelo de duas serpentes (senóides, oscilações acústicas ou eletromagnéticas).

Dentro dessa nova perspectiva, a tabela acima pode ser escrita em padrões de oscilação binária:

Beta (atividade racional) entre 16-32 Hz (2^4 – 2^5)Hz

Alfa (relaxamento mental) entre 08-16 Hz (2^3 – 2^4)Hz

Theta (sono leve, consciência de adormecimento) entre
04-08 Hz (2^2 – 2^3) Hz

Delta (sono profundo, consciência de ruptura) entre 0.5 e 4 Hz

(2^-1, 2^0 – 2^2) Hz

Essa leitura binária dos estados mentais pode ser inclusive conjugada com tecnologia, a qual, simulando a mesma onda-frequência em espécie, induz a mente aos estados relacionados.

 

Aspectos da prática

Um coração tranquilo não está dissociado de uma mente ajustada aos padrões binários de suas funções específicas, servindo assim de veículo adequado.

Assim sendo, concentração, intuição, telepatia, viagem astral, sono e sonho, meditação e até o fenômeno da morte exigem faixas específicas de oscilação cerebral para acontecerem.

 

Ou seja, cada faculdade mental é regida por uma frequência específica de faixa cerebral, e todas elas regidas por pulsos binários.

 

A meditação profunda é aquela que remete o cérebro na frequência de atividade mental mais baixa de todas, se tornando quase imaterial para entrar numa atividade quase plenamente espiritual. Ela é mais baixa que o próprio estágio cerebral da morte, quando a alma do desencarnado continua pensando do “lado de lá”, sendo que o fenômeno da morte acontece num nível muito variável de faixa cerebral, podendo pegar a pessoa desde a atividade consciente até a atividade inconsciente profunda (estados comatosos).

Já a meditação profunda é um desligamento maior que a morte, porque na morte, a alma se desliga do corpo mas continua em atividade mental (não mais cerebral), porém na meditação de estágio profundo, a alma entra num estado de desligamento até da própria mente!

 

A meditação do nível budista avançado não representa só o desligamento das sensações corporais, ela transcende o próprio pensamento e do seu estado binário de oscilação (2^n) para zerar essa equação, quando o único expoente n possível é “menos infinito”, e isso significa que o “não pensar” eleva a alma a um estado contínuo e transcendental de SER que descarta a necessidade do próprio veículo do cérebro, entrando assim numa experiência ágape de comunhão com o Todo, impossível de ser racionalizada em qualquer nível que seja.

 

A regra básica é:
Um coração tranquilo + uma mente ajustada + um corpo relaxado, o que permitirá que a mente manifeste níveis cada vez mais altos de consciência, para cada ação específica da vida.

 

1. Espírito
A origem de tudo
2. Alma
A fonte da vida e da consciência na matéria
3. Coração
A bomba de energia, o gerador do corpo
4. Cérebro
o Painel de controle
5. Corpo
O instrumento, o veículo da existência

 

A Escala dos valores binários (2^n) em relação à cada fenômeno mental específico:

 

Atividade racional: (BETA) de 16 a 32 Hz
Concentração: (entre Beta e Alfa)
Relaxamento: Beta-Alfa
Clarividência: Alfa
Telepatia: Alfa
Sono leve: Theta
Viagem Astral: Theta
Sonho lúcido: Theta
EQM: Theta
Sonho de revelação: Delta
Meditação: Delta

 

Analisando a escala, vemos que estados mentais são alternados conforme saltos de frequência em escala binária (0 a 32 Hz), como saltos quânticos, quando elétrons mudam seu estado de energia de onda/frequência.

Na analogia proposta, o pensamento é como um elétron, ele admite inúmeros estados de onda/frequência, cada uma delas específica a uma área de trabalho mental.

 

A consciência é uma somente, e suas funções são múltiplas dentro do painel de controle mental, e para usá-las, precisamos aprender a mudar a escala da frequência cerebral binária, tal como os saltos quânticos. Nas práticas, no sonho ou em visão acordada, túneis e luzes diferentes na mente significam estes saltos de energia do pensamento acontecendo, você se encontra em um intervalo mental.

 

A base 2 da equação é a energia mental, o pensamento, de natureza binária, enquanto o expoente “n” indica a faixa onde esse pensamento atua, e saltos de pensamento são como saltos quânticos dos elétrons, situando a entidade do pensamento em faixas específicas de ação, da normalidade a paranormalidade.

Simples assim!

 

JP em 01.03.2019

Comentários