Soluções ao materialismo

Primeiro, reaprendendo a viver com o pouco.

O ego humano acumula muitas coisas por causa da sua cobiça, e então se torna escravo do dinheiro para satisfazer tudo o que deseja, sem parar.

Primeiro passo, reduzir o volume de interesses materiais.

Segundo, a espiritualidade sendo o guia da nossa vida nos dará o necessário e atrairá a medida exata de todas as nossas provisões sem que a cobiça nos torne escravos da matéria.

“Buscai em primeiro o Reino de Deus e sua Justiça, e todas as outras coisas vos serão acrescentadas”, disse Jesus no Sermão da Montanha diante das mesmas perguntas aqui feitas.

O problema é que as pessoas priorizam tudo, menos Deus. Dinheiro, corpo, sexo, prazer, posses, tudo na frente do Criador, e por isso, por tal razão, a miséria espiritual interior nos torna miseráveis por efeito no círculo material.

“Não se pode servir a dois senhores, a Deus e a Mamom (riquezas)”
Disse Jesus.

Raramente alguém vive no equilíbrio da medida material exata.

A matéria, dinheiro, e tudo o que ele proporciona são MEIOS de existência e não METAS.
A meta é o despertar da consciência e o aprimoramento espiritual.
Estamos aqui para satisfazer o espírito, e não a matéria.

O corpo e suas necessidades nos foram dados como instrumentos, e não como objetos de adoração e satisfação aos quais nos escravizamos.

Fazer do dinheiro e da matéria o ALVO é o erro que muita gente comete, e faz disso sua nova religião, a religião da prosperidade material, e transforma a sua cobiça em cobiça mística, atraindo mais e mais miséria espiritual e pobreza interior.

Reaprender a viver com o pouco implica em desapego e renúncia de todas as extravagâncias.
Mas quem, por Deus, está realmente disposto a isso nesse mundo onde a regra é a auto satisfação contínua?

É mais fácil um camelo passar num buraco de agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus”…. isso porque o rico é apegado demais ao tesouro que juntou para colocar o espírito em prioridade. E esse tesouro se torna a sua prisão pessoal.

Leia também  Os Seis sólidos perfeitos nos Seis Dias da Criação

Não acumuleis para vós outros tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem destroem, e onde ladrões arrombam para roubar. Mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde a traça nem a ferrugem podem destruir, e onde os ladrões não arrombam e roubam. …Pois onde estiver o seu tesouro, aí também estará o seu coração.”

Mateus 6: 19-34

Por isso se chama RODA DO SAMSARA.

Samsāra, o termo sânscrito e páli para “movimento contínuo” ou “fluxo contínuo” refere-se no budismo ao conceito de nascimento, velhice, decrepitude e morte, no qual todos os seres no universo participam e do qual só se pode escapar através da iluminação.
Os antigos é que sabiam das coisas…

Como se libertar da Roda?
Simples, substituir o amor ao dinheiro (materialismo) por amor à iluminação (libertação), cumprindo a Escola da Terra.

Porque aqueles que articulam esse sistema de coisas sabem exatamente que você faz tudo por dinheiro, já que te ensinam desde o berço que ganhar dinheiro é tudo o que importa nessa vida.
E você cumprirá direitinho o programa da hipnose do materialismo, sem questionar, achando que só existe essa meta na vida…

JP em 01.03.2021

Comentários
Compartilhar