O Sol dos Espíritos aparece no novo crop circle

Contato confirmado!

Dia 9 de agosto, domingo do dia dos pais, apropriado que o Sol dos espíritos e Pai de todos os seres surgisse mesmo neste magnífico crop circle!

E mais uma vez, na data prevista de hoje, o Lord T responde ao nosso chamado com esse magnífico Sol composto com várias mensagens….

Contato!!! ?????????

Woolstone Wells, Nr Uffington Castle, Oxfordshire, UK 09.08.2020

O Sagrado Sol Absoluto

Eu poderia olhar este crop circle belíssimo, totalmente solar à primeira vista, e dizer que, com os anteriores, pode representar atividades solares a frente, outras além das que já tivemos no começo deste mês de agosto.

Porém, a numerologia deste crop circle me fez tomar outra via preferencial.
A via espiritual.
Isso porque temos um Sol com três níveis de construção geométrica em divisão angular 24 (360°/24 = 15°)
Sol em três níveis? Ou um triplo Sol, que é Sirius, sistema tríplice nos códigos 888 (***)?

E olha a curiosidade matemática.
Se eu tomar a unidade angular desta mandala, 15 (quinze graus) e extrair sua tangente trigonométrica, terei:
Tg (15°) = 0.2679…

Primeira identidade está em 267 ou 26.07, aquele dia do nascimento helíaco de Sirius, que celebramos tanto por aqui e também recebemos respostas em três crops circles estudados e decifrados.

E outra identidade está em 267, o número da palavra hebraica MERKABAH (MRKBH), que é o Carro de Deus.
O Carro que foi representado na antiguidade como o próprio Zodíaco, o Carro do Sol nos ciclos do Universo ao redor!

Reduzindo o número 24 de cada uma das três curvas em 2+4 = 6, temos o padrão 666, que não guarda somente relação com o Número da Besta (Apocalipse 13) mas também com a chave da potência do Sol, conforme o Quadrado Mágico ordem 6×6 (36 setores), que totaliza (somando de 1 aé 36) o valor 666, que representa na Magia teúrgica as inteligências espirituais do sol.

O número arcano 72 é totalmente cabalístico. A lista é grande. Temos que 72 foram os descendentes de Noé, contando com seus 3 filhos, a saírem da Arca, conforme a lista do Gênesis 10.
Temos que Jesus Cristo tinha 72 discípulos menores, além dos doze discípulos principais.
Temos que 72 são as categorias de Gênios ou Anjos, Espíritos do Universo inteligente, conforme a Cabala.
Temos que metade de 144 é 72, número-mestre do Apocalipse, desde as medidas de Jerusalém refletidas no homem-Anjo (Apocalipse 21) até o número dos selados de Cristo, 144 mil (Apocalipse 7 e 14).

E o número 144 aparece se eu considerar também os triângulos escuros, de modo que cada uma das três curvas completa 48 triângulos, 24 claros e 24 escuros, o que implica numa dualidade inerente ao próprio Universo dos (72) anjos, considerando os caídos (trevas, demônios).
Então, totalizando os três anéis, temos 3 x 48 = 144!

Os números 72 e 144 têm relação geométrica direta com o Pentagrama, ângulos internos, e se o pentagrama representa Vênus, num primeiro aspecto (relação com os ciclos sinódicos com a Terra), ele representava a estrela Sirius no antigo Egito.
E repare no dia de hoje, 9 de agosto, ou 09.08.
Multiplique 9×8 = 72.
Incrível, porque a escala das hierarquias dos 72 gênios é distribuída em cada um dos nove céus em células de oito gênios!

Sagrado Sol Absoluto, Sol dos Espíritos, seu nome é Metatron!
E o fato de crops circles reproduzirem todas estas simetrias e simbologias cabalísticas e teúrgicas, isso representa que Aliens e Anjos são regidos por uma mesma luz de conhecimentos espirituais.
Engana-se quem afirma que Ufologia e Espírito não guardam relação.
E hoje tivemos uma prova, entre tantas outras…

Coordenadas de Sirius

A Glória da Matemática

A Glória da Matemática está em poder servir o Senhor dos Espíritos, Sagrado Sol Absoluto chamado Metatron, o grande Pai das Hierarquias celestes ascensionadas.

ADNI (Adonai), o Senhor, vale numericamente 65.
E Metatron, MThThRUN, 314, que é igual ao valor de Shadai, ShDI, Poderoso, 314.
El Shadai, Deus Todo Poderoso, vale 31+314 = 345, que é o valor de MShH, Moisés, o Escritor do Pentateuco.

O número 314 já foi anunciado como relação com o segredo do PI (3.14) e a razão círculo/diâmetro, a gerar a primeira matriz da geometria sagrada, o Hexagrama, donde se construiu o poderoso Cubo de Metatron, que está implícito na construção deste Sol resplandescente de 72 raios, o Sagrado Sol Absoluto, a Primeira Inteligência, Nono céu, Senhor dos Kadosh, seres santos ou Serafins, etc.

Os raios dos três sóis integrados neste novo crop circle tem distâncias iguais (1/3 do diâmetro total), simetria do ciclo trigonométrico em 30°+30°+30° = 90°.
Os triângulos totalizam 48+48+48 = 144.
Quer outra conexão da gloriosa matemática a serviço do Espírito?
Tome o cosseno deste ângulo, 144°
COS (144°) = -08090…
Inverta e torne positivo o número: 0908… o dia de hoje.
Confere por que este crop circle apareceu hoje?

Uma coisa interessante é que cada curva colocou estes raios girando em sentidos inversos… horário, anti-horário e horário, o que parece compor uma série de vórtices alternados criando fluxos de movimento que, aplicados ao sentido de cada vórtice, sugerem entrada e saída do sistema, como supomos seja o fluxo das inteligências comunicantes entre o Sol de Sirius e o nosso Sol, e vice-versa.

Um interessante crop circle inglês apareceu no dia primeiro de agosto de 2008, sete dias antes do glorioso dia 08.08.2008, que formou 888 e somou 26 (dia do nascimento helíaco de Sirius).

Ele mostrou três sóis entrelaçados por uma espécie de correia formando um duplo oito (ou triplo, dependendo da perspectiva) e esse crop circle foi posto justamente num campo diante de um moinho de vento de três braços!
Uma ampliação da mensagem totalmente compreensível para nós, as energias do sistema de três sóis integrada numa mesma dinâmica espiritual de conexão com o nosso Sol e Terra, desde os primórdios da humanidade.

As correias podem também sugerir as fitas do nosso DNA, herança de Sirius compartilhada com Venusianos.

Cada Sol possuía 18 raios, e fazendo 18 x 3 = 54, este é também um dos ângulos internos do pentagrama.
E fazendo 18-18-18 = 999, e 9+9+9 = 27, inverte em 72. Sempre chegamos num mesmo resultado matemático recorrente em todas estas operações com os números, os servos das inteligências divinas.

Vocês podem reparar como símbolos parecidos, e às vezes, idênticos, voltam no espaço e no tempo repetindo a mesma coisa… identificar e interpretar esses padrões é o ponto central da minha leitura.
Sob a luz do sagrado Sol que me ilumina!

Simetrias dos crops circles 8 e 9 de agosto

Vejam essa unificação dos dois últimos crops circles, entre a molécula perdida e os três sóis de Sirius radiando juntos.
Os níveis estruturais da molécula perdida, constelação ou mesmo modelos de teletransporte se encaixam perfeitamente nos três níveis orbitais deste flamejante Sol dos Espíritos 72.
O que sugere significados relacionados, integrados, aliás, como eu sempre procuro fazer nas minhas leituras.

A molécula perdida, o DNA das estrelas, o código Sirius, o cromossomo faltante (23+1), como lembrou bem nosso amigo Alexandre, porque já escrevi tópico sobre o 24° cromossomo (duplo) faltante, recriando na nossa célula o código genético original de 48 cromossomos.

O crop circle de ontem trazia 9 circulos externos em relação ao círculo central, em estrutura simétrica de molécula, e muitas são semelhantes a esse padrão, totais ou parciais.

Assim, o crop circle de hoje, Sol com 24 raios e 48 triângulos, também fala da identidade genética original da raça humana estelar, saída do Espírito 72.

Os números destas formações e como eles se combinam nos dão todas estas certezas!

A cosmologia dos números

Tudo é número, dizia Pitágoras, e os números sempre foram arquétipos sagrados do Espírito, e isso é o fundamento da ciência metafísica da Cabala.

E quando tudo isso se conecta com a Geometria, então estamos diante do Idioma do próprio Deus na Criação.
E sem ele, as interpretações crop circle são vazias e carentes de valor.
Porque a prioridade dos mensageiros é o espirito.
A parte material, mundo, catástrofes, e outras coisas, é sempre secundário na medida em que eles compreendem a perfeita declaração do Mestre:
“Buscai primeiro o Reino de Deus e sua Justiça, e todo o resto vos será acrescentado!”
Se o mundo está em onda de caos crescente, é porque não prioriza essa busca, e continua pagando o preço do seu materialismo.

Assim sendo, vamos analisar o coração central de toda a Geometria Sagrada, a sua matriz principal: o Hexagrama, donde plasmou-se o Cubo de Metatron, esse forno de todos os crops circles.

Não é por acaso que a nação de Israel usou essa estrela como seu símbolo nacional, afinal, eles são os primeiros a reconhecer o valor real e o poder do conhecimento da Cabala, infelizmente usado para fins materialistas nos dias de hoje por muitas Ordens e seitas modernas que lidam com ela.

Analisando um par de códigos numéricos que sempre aparecem nos crops circles, como 888 e 666, cada qual representando uma ideia. O código 888 fala das estrelas, e do universo macro, exterior, enquanto 666 guarda relação com a potência solar, seus núcleos e comandos atômicos de energia, no campo microcósmico, oposto ao macrocosmo.

E ambos se ligam no laço resultante final: 6-9, que reproduz o milenar Yang-Yin, signo de toda dualidade e fluxo no antigo Oriente, assimilado como Sol e Lua pelos mesmos valores na Cabala e na Alquimia da outra parte do mundo.

Seis é o numero do Sol na Árvore da Vida, EON chamado Tiphereth, Harmonia da Beleza, enquanto Nove é o número da Lua na mesma Árvore, chamada Jesod, o fundamento de todas as coisas.
E 666 = 18, 9, o microcosmo não é o fundamento de todas as coisas?
E 888 = 24, 6, o macrocosmo do Sol e das estrelas, a glória do macrocosmo?

Vejam quanta ciência codificada existe nos conhecimentos antigos, que só precisam ser devidamente decifrados.

Repetição de um padrão numérico

O Grande Sol dos espíritos deste domingo, no crop circle, trouxe um padrão de números e formas já visto outras vezes, e não precisamos regredir muito no espaço e no tempo, porque encontramos um exemplo no ano passado, ainda em agosto, um ano atrás, dia 4: a Estrela da Vida, ou símbolo das emergências médicas, um padrão em todo o mundo, foi reproduzido num modelo de três níveis, compondo 666.

Aliás, naquele ano, eu interpretei como uma das possibilidades deste crop circle estar anunciando um evento de emergência médica em todo o planeta, o que se confirmou, então, no ano seguinte, com a atual Pandemia de Coronavirus.

Mais uma prova do poder premonitório dos crops circles.
De qualquer forma, lá está o código 666 repetido no formato do crop circle.
Coisa que o atual crop circle reproduziu com três níveis do Sol com 24 raios cada.
O número 24 também aparece no Apocalipse, capitulo 4 e 5, falando dos 24 tronos dos 24 anciões ao redor do Trono do Senhor Adonai, Sol dos Espíritos.

O Número três, por si só, tem muitas ressonâncias com as teogonias, as três forças da Criação, as três Pessoas da Santíssima Trindade nas religiões politeístas, etc.
Veja os números deste crop circle: 3, 24, 48, 72, 144 e as reduções 3, 6, 12 (3), 9, 9.

Lembram de alguém que, antes de mim, anunciou que nestes números, 3-6-9, estava a chave do Universo?

Por fim, devo lembrar que hoje se forma no céu aquele arranjo planetário cuja distribuição, com o movimento da Lua para perto do planeta Marte (e Urano) aquela letra T que eu falei tantas vezes, debaixo de outro código numérico, o código 9-9.

E eu, logicamente, estarei no meu “point” de observações quando o Sol dos espíritos descansar no horizonte e as primeiras estrelas, seus vassalos, surgirem na noite de maiores revelações…

JP em 09.08.2020

Atualizações

Os números do espírito – um chamado á construção de consciência

Reuni alguns crops circles com a mesma temática repetida em números que nos são altamente familiares na questão das medidas do espirito.
Destaque para o último crop circle, dia previsto, 9 de agosto, e todas as conexões numéricas ali impressas 24, 48, 72, 144) etc.

Houve, antes deste sol tríplice, um sol duplo, com 18+18 = 36 raios, a metade da contagem daquele Sol triplo (72), e seus raios totais somam então 36+72 = 108, um número poderoso na mística oriental, o número de contas do terço budista, o Japamala, usado para contagem de mantras e termos de repetição na oração.

Além disso, os números 9, 18, 36, 72, 144…formam a série numérica 9.(2^n), o que, na escala musical pura (corrigida para os valores de Lá-432 Hz) equivale a nota Ré, raio de Mercúrio e aquela cor laranja de fogo ou açafrão, cor típica dos trajes dos monges budistas e tibetanos justamente por ser a cor-tom mercuriano, o tom da mente – porque as disciplinas da mente estão no centro de suas atividades.

Aliás, o crop circle do Sol de duas camadas, em 25 de junho, trouxe um ornamento externo típico da arte do oriente, em mandalas e outras composições, o que demonstra essa relação entre esses números e os padrões de repetição das práticas mentalistas. Estes padrões tem uma relação direta com programação neuro-linguística e o poder da repetição de mantras ou mesmo afirmações de cura, vitória, confiança, etc.
Então, escolha o seu número e o seu tom musical, e invista na construção da consciência.

Porque nada cai do céu, principalmente a espiritualidade.
Se você não abrir suas janelas emperradas em sua morada de carne e osso, a Luz das Alturas não entrará nela, iluminando-a plenamente.

Se quiserem falar em termos de física quântica, tudo bem.
Nossos pensamentos desalinhados, misturados com emoções impuras e instintos desenfreados, deixou nossas digitais quânticas de alma completamente desfiguradas. E todas estas práticas milenares sugeridas pelos crops circles, trabalhadas no tempo devido e na forma certa, tem essa intenção.

Quer mais?
Dois crops circles de ANJOS apareceram com a mesma temática numérica espiritual.
Em 25 de julho de 2001, Inglaterra de sempre, um Anjo estilizado, Sol e Lua no corpo (Androginia, que começa a partir da mente com os dois hemisférios cerebrais conectados) e dele resplandecem 72 raios (pode contar!)
E neste ano, no dia 25 de maio, um Anjo com enorme coração e um raio de conexão partindo de sua mente iluminada.
Nas asas, 9 penas em cada, somando 18.
Os mesmos números, enfim. E portanto, a mesma mensagem!
Todos estes números convergem em 144.

“E mediu o seu muro, de cento e quarenta e quatro côvados, conforme à medida de homem, que é a de um anjo.”
Apocalipse 21:17

Um dos sete anjos tinha uma cana de ouro, para medir a cidade e os seus departamentos.
E 144 foi anunciada como medida do homem realinhado com o céu, a mesma medida do Anjo.
Porque, nesta simbologia numérica, 666 era o número da Besta, e do homem marcado pelo Sistema da Besta.
Tudo é uma questão de número e frequência.
E o Apocalipse nos ensina que a nota musical do Anjo vibra em 144 unidades.
Um Ré puro, tom de açafrão. Tom do controle mental dos Monges do Tibete. Isso porque somente com o controle da sua mente você poderá realinhá-la segundo a Luz da Verdade Divina, e somente quando a sua mente conquistar tal realinhamento pelo exercício do controle, é que ela poderá se unir a outras mentes vibrando na mesma nota, se atraindo a partir do mundo astral naquela Egrégora que o Apocalipse chama de Futuro Reino.

Então, não encare mais o Apocalipse como um livro de destruição.
Ele é, antes de mais nada, um manual de sobrevivência e guia das estradas da alma nos tempos do fim…

Sol 2 Sirius 3

Dois crops circles com o mesmo estilo solar reunidos, o primeiro em 25 de junho, e o segundo, 9 de agosto, 45 dias de diferença, apresentando a mesma estrutura, porém, com uma diferença: o primeiro revelou duas camadas, e o segundo, três camadas.
O primeiro, de 25 de junho, mostrou o Sol em duas camadas, cada qual, 18 raios.
E o segundo, 9 de agosto, mostrou o Sol em três camadas, cada qual, 24 raios.
(contando somente as projeções claras em cada crop circle).

Desde 1990, pictogramas começaram a aparecer no Reino Unido, e o primeiro foram dois círculos ligados por um eixo, e lado a lado, 11, formando o padrão 11-11 que todos conhecemos. Ele apareceu em 23 de maio daquele ano.
Depois, outros pictogramas do mesmo estilo apareceram, até que, no dia 11 de julho, o maior dos marcadores astronômicos (porque é isso que tais pictogramas eram e continuam sendo) apareceu por lá, e duas vezes, isto é, repetido, com leves modificações.
No diagrama, você perceberá o uso de duas runas para representar que um destes objetos era representado pelo 3, e o outro, pelo 2 (garfos de duas e três projeções).
Da mesma forma como estes dois Sóis de 2020, 30 anos depois.
O Sol duplo e o Sol triplo. No diagrama do slide abaixo, eu destaquei em vermelho esta reunião dos dois sistemas estelares, um duplo e outro triplo.
Sabemos que Sirius é triplo, só resta à astronomia oficial desvendar que nosso Sol tem uma estrela irmã.
Nêmesis.

E para reforçar o padrão 11-11, o pictograma apareceu no dia 11 (julho) e duplicado (criando assim o efeito 11-11).
Eles insistem em dizer que todos os gatilhos sincronitários começariam a aparecer na Terra (atualmente) conforme o sistema solar binário (o nosso) entrasse em rota de aproximação com o seu segundo Sol, e ao mesmo tempo, conforme os seres do sistema solar tríplice (Sirius) retomassem o contato perdido com a humanidade, via contato aberto, e esse contato começava justamente com o fenômeno crop circle e todas estas informações astronômicas e outras sendo enviadas ao mundo, até os nossos dias.
Inclusive os números empregados nestes dois crops circles solares 2 e 3 de 2020 acrescentam coordenadas harmônicas e frequências de natureza espiritual nas nossas origens conectadas a Sirius.
Sol 18-18 e Sirius 24-24-24, Sol 36 e Sirius 72.
Ora, 72 é o dobro de 36, e 24/18 = 1.3333, a razão de Fá, o tom verde da natureza.

Nestes números podem estar contidas as relações harmônicas de frequências de campo numa interação entre os dois sistemas conectados, Sol e Sirius, não somente por distância (a distância é muito grande para qualquer conexão gravitacional), mas especialmente por frequências de ressonância (que transcendem as distâncias astronômicas em suas sintonias eternas).

São chaves harmônicas de harpas ressonantes desde o início do sistema solar, e antes, o sistema Sirius.
Quando você for emitir os seus mantras nas notas especificadas, e as oitavas do Ré puro (9, 18, 36, 72, 144)… não se esqueça de que, mesmo sem saber, você pode estar entrando em ressonância mental com as inteligências daquelas estrelas distantes… o que justifica o motivo deles estarem entregando essas chaves harmônicas ao mundo.
É um sistema de contato com a nossa estrela mãe.
Sirius… e não é por acaso que as vestes da Virgem Mãe do Filho da Estrela azul de Belém… Maria… também seja azul!

OM
(A propósito, o termo Mãe em hebraico se escreve AM e se lê EM … quase OM… a invocação da Mãe cósmica).

JP em 11.08.2020

Comentários
Compartilhar