O monolito que apareceu perto da Catedral erguida para o “dia do fim do mundo”

O monolito que apareceu numa colina da cidade espanhola de Tribaldos, cidade próxima a Cuenca, e neste monolito havia um texto em idioma Klingon (Star Treck), falando em linhas gerais sobre “a Vitória da Graça Bendita associada a CRUZ“, talvez numa relação entre o nome TRIBALDOS e as doze tribos de Israel espalhadas pelo mundo, e sendo seladas, em todas as nações, pela Vitória da Cruz de Cristo.

Pelas coordenadas, vemos que as duas cidades são próximas.

40° 04′ 35.8″ N 2° 07′ 54.3″ O (Cuenca)

39° 58′ 22″ N 2° 53′ 58″ O (Tribaldos)

Mistérios escondidos na Catedral de Cuenca

Construída entre os séculos XII e XIII, a Catedral de Cuenca é um dos monumentos mais impressionantes da região. Construída de acordo com o estilo gótico, esta catedral é um exemplo perfeito da arquitetura francesa da Alta e do final da Idade Média: graças aos seus altos tetos abobadados, suas maravilhosas janelas com vitrais e as obras de arte que decoram seus interiores, a catedral é um marco arquitetônico e religioso imperdível.

A fachada foi parcialmente destruída por um raio em 1902 e restaurada de acordo com o estilo neogótico.

Catedral Cuenca apresenta elementos que o diferenciam de muitas catedrais góticas que existem em Espanha, com influência francesa. Este templo é coberto por abóbadas “sexpartitas” que começam de um pacote de pequenas colunas. A nave é separada do lado por grandes arcos ogivais que repousam sobre pilares maciços de diferentes espessuras.

Seu Clerestório é único em Espanha, devido à sua origem e sua função ornamental enfatiza a sua solução original para neutralizar a pressão das abóbadas.

Se diz que esta será a única catedral-fortaleza para a Salvação do dia do Fim do mundo, previsto por Nostradamus em suas “Centúrias”. É o que afirma Rodrigo de Luz, erudito e arquiteto, vinculada à Catedral de Cuenca.

Rodrigo de Luz diz que dentro deste templo foi salvo e preservado o Santo Graal, que é por isso que a Catedral de Cuenca, no dia do cataclismo final não será destruído e todos os que se refugiam dentro de seus muros antigos.

Após a leitura dos livros do Apocalipse e os séculos de Nostradamus, o pesquisador concluiu que os dois textos referem-se ao templo, no final do dia, os presentes receberão a sua salvação.
Sublinhando as semelhanças de Cuenca e a Nova Jerusalém dos livros do Apocalipse, a Nova Jerusalém terá uma porta de salvação, “com 12 portas, 12 arcos, 12 anjos. “

A Catedral de Cuenca se encaixa nessa comparação, 12 portões de arcos, cada um dos quais tem 12 anjos, tal como indicado no livro do Apocalipse, como uma curiosidade, os 12 anjos de pedra foram esculpidas com um rosto sério e suas mãos pegam um livro, todos, exceto um, que está sorrindo alegremente e segurando nas mãos um copo, pensando que isso mostra parte da lenda do Santo Graal escondido eo Mistério da Catedral de Cuenca, onde alguns especulam que esta secretamente escondido o Santo Graal.

Há mais mensagens escondidas, como o mistério do escudo de armas da cidade de Cuenca, é um escudo de grande simplicidade, curiosamente contém um cálice, e esse cálice contou com uma estrela de 8 pontas, um dos, símbolos dos Templários.”

Aliás, uma cruz templária também está no Brasão de Tribaldos…

A estrela de oito pontas, símbolo dos deuses Anunnaki de todas as culturas antigas, de norte a sul, leste a oeste, os instrutores e civilizadores da humanidade ainda jovem, símbolos que sempre aparecem nos crops circles, identificando imediatamente a sua autoria…

Alemanha 2015

A estrela de oito pontas, símbolo dos deuses Anunnaki de todas as culturas antigas, de norte a sul, leste a oeste, os instrutores e civilizadores da humanidade ainda jovem, símbolos que sempre aparecem nos crops circles, identificando imediatamente a sua autoria…

Combinando todos estes dados, ficamos cada vez mais próximos do significado estendido do monolito de Tribaldos, com a cruz por graça de vitoria em sua mensagem, relacionada às doze tribos da Terra (visitadas simbolicamente por monolitos e crops circles), e perto de uma Igreja que declara, por sua semelhança com os atributos da Jerusalém celeste do Apocalipse 21, declara ser a Igreja de salvação dos dias do fim do mundo…

Faz sentido com as teorias de que monolitos são realmente sinalizadores do arrebatamento próximo, conforme a profecia anunciada de Isaías 19: 19-20.

JP em 26.12.2020

Veja a interpretação deste monolito aqui:

Comentários
Compartilhar