O Efeito Nêmesis (Segundo Sol) – Separando o joio e o trigo

 

 

 

 

Observem essa passagem bem esclarecedora do Livro da Revelação:

“Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.
E, eis que cedo venho, e o meu galardão está comigo, para dar a cada um segundo a sua obra.
Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro”

Apocalipse 22:11-13

E combinemos com esta outra passagem:

“E o quinto anjo tocou a sua trombeta, e vi uma estrela que do céu caiu na terra; e foi-lhe dada a chave do poço do abismo.
E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar”.

Apocalipse 9:1,2

O Efeito Nêmesis ou Segundo Sol declara que, conforme a “estrela caia na Terra e abra o abismo” (e é preciso compreender as terminologias do profeta), esse fenômeno iria estimular a energia infra-terrestre, aquela que sempre foi associada ao Inferno por todas as culturas antigas, não somente a judaico-cristã (o termo SHEOL aparece no Velho Testamento para designar o Umbral ou plano inferior dos mortos).

Da mesma forma que os astros do céu movem e estimulam as energias “espirituais”, cercando a Terra de todo tipo de influência solar, lunar, mercuriana, venusiana, jupiteriana, saturniana, etc (o alvo de estudo da Astrologia ou Psicologia integrada do Universo mental em movimento), quando as energias do infra-mundo são estimuladas, isso também causa impactos na Psicologia coletiva da humanidade, partilhada desde o Inconsciente Coletivo segundo uma mesma raiz, onde todos os indivíduos aparentemente separados se somam numa mesma entidade pensante influenciável).

As energias do submundo intra-terrestre, portanto, são densas, pesadas, infra-conscientes, ligadas ao nosso próprio psiquismo inferior, com poder de exercer estímulo sobre a “Sombra”, aquela parte oculta do nosso ser, qualificada pela Psicanálise como negativa, de raízes instintivas, animalescas, onde habitam nossos demônios internos, esses que muitas vezes nos assaltam em pesadelos (e cada vez mais, estimulados a saltarem para fora, nutridos por toda a indústria do horror e cultura do terror do mundo moderno).

Quando o profeta do Apocalipse diz que as pessoas deveriam ser melhores, se boas, ou piores, se más, está lançando aquela sentença da separação entre o joio e o trigo, e o grande separador é o Segundo Sol, dentro dessa mecânica celeste combinada com Psicologia das massas, que retrata um modelo super avançado de Conhecimento infelizmente banalizado e vulgarizado pela Astrologia moderna e comercial.

Trata-se de um Hermetismo sofisticado, que sabe que o Mundo mental do Universo é carregado pelo fluxo dos sistemas lunares, planetários e estelares, e que esse fluxo interage diretamente com os seres vivos, todos, animais, vegetais, minerais e, de modo superior, humanos.

Conforme a energia do Segundo Sol caia sobre a Terra, abrindo simbolicamente o abismo no sentido de fazer emergir as energias densas do nosso planeta, essas energias densas afetariam diretamente a Psique coletiva, OBRIGANDO (o termo é esse mesmo) a humanidade à escolha de uma postura perante tudo: ser bom ou ser mau, de acordo com a perdida régua e balança da consciência divina, ou do que ainda resta dela dentro de cada um de nós.

Os que entrassem em contato com essa chispa de consciência, seriam obrigados, por força da necessidade, cercados por um mundo cada vez mais dominado por inversão de valores, a buscar por mais consciência e por mais luz, como quem se prepara para uma batalha contra a escuridão reinante, fortalecendo de todas as formas a comunhão com a presença crística.

Ao passo que todos aqueles que perdessem o contato com essa chispa de consciência, seriam mais e mais arrastados pela inversão de valores alimentada pelas energias densas do abismo aberto pelo Astro que chega, e agregados ao exército tenebroso manipulado pela Mente do Anticristo.

A mecânica entre o Bem e o Mal na linha da dualidade cosmológica está sendo operada pelos Astros, no final das contas, e a separação do Joio e do Trigo já acontece aceleradamente, o que prefigura uma colheita iminente!

Dentro dessa didática da consciência construída pelas Inteligências do Alto através dos grandes astros portadores, os bons terão aprendido muito com o exemplo dos maus.

O Mal permitido pelo Sumo Bem terá cumprido o seu papel.

Sábio é aquele que aprende não só com os próprios erros, mas também refletindo sobre os erros dos outros, se espelhando em cada ser humano ao redor, se fazendo sempre aquela pergunta:

“E se fosse eu?”

E para concluir com acerto esse mistério, vamos acionar novamente o infalível capítulo 24 do Evangelho de Mateus:

“Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.
Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.
E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.
E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará”

Mateus 24:9-12

“Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”

Mateus 24:30,31

O sinal do Filho do Homem nos céus se associa a chegada do Segundo Sol, um fenômeno que se tornará visível a toda a humanidade, e ele e somente ele sinalizará ao mundo que a separação do joio e do trigo terminou, e que a colheita começará. O trigo será levado daqui, e o joio ficará para receber todas as consequências da sua maldade acumulada.

Não será Deus castigando o mundo nesse dia.

Será somente e tão simplesmente o mundo colhendo o que vem plantando até hoje, no pleno exercício do livre-arbítrio e do direito de praticar o Mal… até o último dia tolerável pela Lei Maior.

E quando o Astro do Juízo for visto nos céus por todos os povos da Terra, todos saberão de sua culpa ou de sua integridade, e não serão necessários manuais de sobrevivência ou cartilhas da NASA para guiarem as pessoas, porque neste dia, a energia do próprio Astro despertará a consciência de todos os seres do planeta, e cada um saberá no fundo de sua alma exatamente o que lhe cabe e o que lhe espera adiante…

Nós mesmos seremos os nossos próprios juízes, ao invés de continuarmos fazendo o papel de juízes, apontando o dedo e acusando os outros.

Nesse dia, cada um será o juiz de si mesmo.

E saberá exatamente o que merece.

 

Direito ou Delito? O Exército de Monstros

 

JP em 03.11.2019

Comentários
Compartilhar