O Magnum Misterium

 

 

 

Creio que o Grande PARADIGMA EXISTENCIAL só existe nas mentes materialistas. Mas para quem estuda os mistérios do Universo com base nas doutrinas antigas mais puras, já sabe de todos estes mistérios que a ciência começa a descortinar em seus estudos, e de muitos outros mais.

Que bom que a ciência está começando a diluir o Véu de Maya diante de seus olhos… agora que começou a rasgar o véu da ilusão material, aconselho que comece a procurar, DO OUTRO LADO DESSE VÉU, pela presença do Espírito, do Ser, do divino, do imortal, da alma, do sôpro, da consciência, da origem de toda vida, forma, estrela, planeta, luz, energia e matéria… aí sim, quem sabe, a ciência moderna se realinhará com a sabedoria antiga e Einstein verá seu sonho de conciliação realizado!

Lembrando que Mente e Universo que cerca a Mente são, no final, oriundos da mesma energia criativa, e que a Mente foi construída pelo Ser encarnado para recepcionar o Universo. Vale aqui aquela regra metafísica: o homem só contempla o Universo porque o Universo, antes, contemplou o homem.

Na evolução das espécies, percebemos que a medida que o aparelho nervoso e o órgão cerebral evoluem, vão permitindo aos sentidos da alma encarnada em tal ou qual forma orgânica uma maior e melhor recepção do Universo, o que sugere, dentro do conceito evolucionário, que a mente humana não é o estágio final, eu arriscaria dizer que é o estágio intermediário entre o estágio animal e o estágio espiritual, quando então seres do quilate de Anjos, por exemplo, alcançaram cérebros e mentes capazes de uma contemplação do Universo muito além do que nós poderíamos imaginar. Agora, se existe um estágio final para essa evolução de contemplação do Universo além do próprio Universo conhecido, esse é o magnum misterium…

E muitos de nós são anjos exilados, esquecidos de sua condição original, reconhecíveis por esse saudosismo inexplicável e nunca satisfeito das estrelas… anjos se levantam neste mundo. Depois voltam para nos mostrar o caminho.
Os nossos ancestrais eram mais puros, mentes livres do condicionamento viciante e alienante da tecnologia em massa, eram mais ligados às forças da natureza, às energias do Planeta virgem, e por isso, tinham suas capacidades mentais mais aquilatadas, mais conectadas com as forças do Alto.

O fato de associar às divindades todos os fenômenos, no entanto, não está de todo errado, já que descobre-se que, além do véu rasgado do Universo material, são mesmo os espíritos inteligentes e as divindades que estão produzindo todos os fenômenos na ordem sensível do Cosmos.

Um tratado de Cosmologia altamente avançado e que, na sua linguagem própria, misturando ciência e arte, tem todas as definições de um panorama de Universo quântico e ao mesmo tempo relativo, é o maravilhoso texto TAO TE KING, uma das maiores preciosidades da sabedoria oriental antiga, e dizem que essa sabedoria inspirou muitos gênios e físicos modernos, como Planck, Bohr e outros.

São como passeios e discursos da mente num estado muito além ao de toda matéria, de toda forma, de todo conceito, tamanho, distância e tempo.

 

JP em 02.10.2019

Comentários
Compartilhar