O Anticristo, Reptilianos e a Engenharia Genética

E ao lado de tantos filmes hollywoodianos de monstros, zumbis, vampiros, demônios e greys… estão as super produções ao estilo Jurassic Park… com seus dinossauros em banhos de sangue e comendo bastante gente, para divertir as massas e impregnar nos seus subconscientes os valores medonhos das infradimensões e dos répteis ressuscitados, bem como acorrentar seus subconscientes impregnados cada vez mais no adormecimento destes valores doentios e repletos de sangue e violência.

Certo, tudo certo, então esse investimento nos filmes dos dinossauros assassinos pode ser também parte do projeto da Nova Ordem Mundial, que está educando “por tabela” toda a humanidade nessa inevitável escravidão a toda essa galeria de monstros e demônios citados, os quais, por trás das cortinas, já estão no comando. E esses filmes em série apenas os apresentam “subliminarmente” às massas.

Inclusive o filme da franquia Jurassic Park (4), de 2015, mostrando um dinossauro altamente inteligente e “evoluído”, fruto de engenharia genética e cruzamento com outras espécies, dotado de poderes e capacidades tais que ele era praticamente “invencível”… a quem os produtores do filme quiseram retratar aqui? (…)

Alguém se arrisca a decifrar a Mensagem Subliminar do Jurassic Park 4 em termos de programas secretos da Ordem Mundial vinculados a Engenharia Genética?

Há inclusive outro filme mais antigo e que aborda diretamente isso, os interesses de Lúcifer pela Engenharia genética, um filme chamado O 18° ANJO, com uma mensagem muito explícita sobre o tema considerado “conspiratório” por muitos.

Quem… ou o quê… eles querem ressuscitar para dominar o mundo? Porque, se de um lado, Jesus Cristo foi um híbrido da semente (humana) de Maria com a semente (divina) do Espírito de Deus, por outro, Lúcifer, seu opositor (o Anticristo) pode vir com um híbrido de semente humana com semente reptiliana… até porque temos também uma série de TV chamada LÚCIFER, apresentando o Anjo Caído muito simpático, bonito e “honesto” ao ajudar as pessoas, de modo que “muitos” estão passando a gostar dele, até como diz a letra de certa música dos Rollings Stones, chamada “Simpatia pelo Diabo”..

E por incrível que pareça, alguns dinossauros se tornaram “amigos” do protagonista do filme, no final do mesmo, quando ajudam-no a deter o terrível Indominus Rex!

Interessante que, naquele filme, o 18° Anjo, se menciona uma profecia etrusca, que diz que Lúcifer não voltaria como Besta, mas como Beleza (temática sobre a qual o roteiro do filme foi escrito).

Portanto, cuidado com todas as coisas que assistem por aí, são idéias sendo implantadas diretamente no subconsciente da humanidade para programá-la a escravidão sem resistência a Nova Ordem Mundial que chega, às portas.
Para que você passe a nutrir simpatia por Lúcifer e por seus répteis ressuscitados pela mão da Engenharia Genética a seu serviço. E com tantas imagens reptilianas sendo implantadas no subconsciente coletivo, não me espanta nada saber que o nível de pesadelos noturnos, bem como estados inexplicáveis de depressão crônica e mesmo inclinação ao suicídio tenham aumentado muito na “era digital!”

Isso porque agora o implante está sendo operado de modo muito mais eficiente e globalizado.
Basta comparar a proporção entre os filmes com temáticas de monstros e os filmes com temática de anjos e seres divinos e notar que realmente há um interesse marcante nessa agenda.
Até porque, se fizerem filmes com Anjos e coisas belas, não lucrariam tanto como os filmes da Zumbilândia.
A pior verdade é que realmente as pessoas gostam mais deste gênero…

JP em 28.09.2020

Comentários
Compartilhar