Nostradamus e Profecias

Uma mentira contada muitas e muitas vezes, de forma convincente e repetitiva, tem o poder de se tornar verdade perante a tradição.

Vamos analisar a quadra mais comentada de Nostradamus, X-72, aquela que deu origem a uma série de interpretações erradas de fim do mundo, e que até hoje são passadas pela tradição como declaração de Nostradamus – sendo que nunca foi:

QUADRA 72 – CENTÚRIA X

L’an mil neuf cens nonante neuf sept mois,

Du ciel viendra un grand Roy d’effrayeur:

Resusciter le grand Roy d’Angolmois,

Avant après Mars regner par bonheur.

No ano de mil novecentos e noventa e nove sétimo mês,

Do céu virá um grande Rei do terror:

Ressuscitar o grande Rei de Angolmois.

Antes depois de Marte/março (ou a guerra) reinar pela felicidade.

Uma data expressa, um eclipse “calculado” ou “profetizado” com notável precisão, muitos séculos antes, acompanhado de uma rara cruz astrológica, determinando uma tensão formidável no céu, e o canal que se forma é que permite a descida do Grande Rei do Terror, este que ressuscita o grande Rei de Angolmois, e aqui, o jogo das palavras, aliás, tônica comum das quadras de Nostradamus, que tinha que mascarar tudo para não ser queimado pela Igreja por heresia. Ou seja, este rei trata-se de uma personagem humana, que está ENCARNANDO na Terra debaixo daquele evento astronômico, e não de um objeto cósmico destruidor, agente do fim do mundo em 11 de Agosto de 1999 que, claro, não aconteceu: ele previu a manifestação do provável Terceiro Anticristo, e não a chegada de Nibiru ou a queda de algum asteróide em 1999. Os intérpretes é que, antes, tinham entendido isso, e esse erro passou para a tradição popular, que tomaram como declaração de Nostradamus.
Isso acontece com profecias em geral.

Angoumois, é um departamento do sudoeste da França, cuja cidade principal é Angoulême. A cidade principal mais próxima dessa região é Bordéus, uns 150 km ao sul. a) É “anagrama” (criptografia) de mongolois, grafia antiga que se traduz mongóis + Anglois, ingleses.
Há uma comparação com o terrível rei dos mongóis, este que, encarnando, influenciará a mente coletiva de tal modo que a sua simples presença na Terra instigará a Guerra (Marte), antes e depois. Como poderia haver guerra DEPOIS do fim do mundo, caso essa quadra realmente tivesse se referido a isso? Os intérpretes foram bastante incompetentes ao lançar tal interpretação.

A Guerra vai reinar pela felicidade: porque, no entendimento do profeta, a guerra (os castigos divinos, de modo geral) servem como agentes de purificação aos pecados da humanidade. O fogo que arde e cura a ferida, a dor que liberta o homem da loucura do ego, o seu real inimigo. Este é o sentido, depois das guerras e das dores e penitências que o mundo vai ter que passar, querendo ou não querendo, para o seu próprio bem, virá a felicidade. Porque os homens voltarão a ser humildes, voltarão a ter gratidão e obediência com o Criador, respeitando a Natureza e cada vida, e todo semelhante. E nesta base construirão um Novo Reino de Paz. Antes, na base em que estamos, impossível.

E Nostradamus foi tão sensacional que ele até previu QUE SERIA INTERPRETADO ERRADAMENTE, basta ver esta quadra:

“Quando houver o eclipse do sol
ao meio-dia, o monstro será visto.
Será interpretado de outro modo.
Infeliz por ninguém o ter previsto”
(III – 34)

O eclipse de 11 de agosto de 1999 passou sobre a Europa e parte da Ásia, em torno do meio-dia. O monstro foi visto, o rei do terror, o espírito que ressuscita Angolmois. Encarnou? É o que parece querer dizer, o terceiro anticristo? Pode ser. Será interpretado de outro modo (de fato!) Infeliz por ninguém o ter previsto…

Não é fácil interpretar Nostradamus, melhor é estudar Parravicini.
Mas uma coisa é certa: o seu gênio continua intocável.

Penso que, antes de rotular um assunto qualquer como sendo “besteira”, ou “bobagem”, temos que no mínimo ter um conhecimento profundo do mesmo. Aí sim, teremos base para argumentar pró ou contra o tema. Os profetas e o Apocalipse estão sim acertando muita coisa, mas por falta de conhecimento do assunto, e por não acompanharmos os estudos sérios feitos a respeito, muitos tem aquela marcante tendência de rotular o tema, também instigados por toda uma cultura popular que se criou em torno dele pelas mesmas razões citadas, agindo então mais por um reflexo impulsivo de palavras do que por conhecimento profundo de causa.
Então, não é possível considerar tais opiniões.

Uma coisa é a obra intacta e profunda de Nostradamus, outra coisa é a interminável sucessão de interpretações erradas que muitos fazem dela. Julgar a obra de Nostradamus em função destas interpretações erradas é demonstrar uma visão muito superficial do assunto.

Se quiserem realmente se inteirar de profecias mais claras e atualizadas, esqueçam Nostradamus e estudem o argentino Benjamim Solari Parravicini, ele falou tudo e acertou praticamente tudo até agora. E inclusive, assinala o ano de 2015 como terrível, terrível, com a Rússia como protagonista dos conflitos maiores. Marte se levanta para punir a arrogância humana que, infelizmente, superou a altura das torres de Babel…O homem voltou as costas para a assistência divina, se crendo todo poderoso e auto suficiente em seus conceitos…não ouve mais nada, não vê mais nada, não acredita em mais nada, criou uma muralha em redor de seu ego…

e quando chegar ao ponto mais alto da sua enorme arrogância, é quando começará a cair.

De qualquer forma, uma pequena mensagem aos amigos em sintonia com o Espírito Maior:

o melhor exemplo da existência de uma egrégora mental alinhando a alma dos iguais em fraternidade são os girassóis. Mesmo separados, e espalhados em todo o planeta, não importa, onde quer que eles estejam, estarão sempre voltados para o mesmo lado: o lado da Luz do SOL!

Isso é o que garante a sintonia de todas as mentes, o simples fato de olharem para a mesma direção. E não importa o quão separadas estejam fisicamente: no mundo mental, estão sempre juntos. E algum dia se reunirão sob o mesmo Sol à cuja luz nunca deixaram de contemplar…

Puxa, Nostradamus tem uma história sensacional, demonstrou inúmeras vezes poderes mentais além do comum, então vem meia dúzia de intérpretes, fazem leituras totalmente equivocadas dele, e da Bíblia, e isso nos basta para dizermos que nada presta, e que a obra deste grande sábio da humanidade não vale nada? Estão fazendo muito isso com a sabedoria dos antigos, mesmo sem conhecer nadinha sobre ela.

Nostradamus previu sim, eventos de impacto que mudaram a História do Mundo, por exemplo, as duas guerras mundiais, bem como a ascensão dos dois primeiros líderes anticristos, que foram Napoleão e Hitler.

Quem estuda e conhece a fundo as obras de Nostradamus sabe que ele acertou em muitas coisas.

E sabe que aquela história de fim do mundo em 1999 foi outra balela divulgada pela mídia, já que Nostradamus NUNCA DECLAROU FIM DO MUNDO EM 1999. Mas entenderam errado as suas palavras, e o erro se propagou na tradição, e ficou fixado na cultura popular.

Ele previu a encarnação de um Rei do Terror em 1999. E ainda disse: ANTES E DEPOIS, A GUERRA (MARTE) REINARÁ.

E somente isso. As pessoas é que colocaram fim do mundo aí. Mas ele fala: DEPOIS A GUERRA REINARÁ. E estava certo. Depois de 1999, praticamente a guerra fez parte da rotina do mundo. Mas se o mundo acabasse em 1999, nas suas palavras, como poderia dizer: E depois, a Guerra?
Incongruente.

Uma coisa é a profecia lançada, e outra, a forma como interpretam-na. Muitas vezes, lançam interpretações erradas sobre profecias certas. E com Nostradamus isso é muito comum. Por isso se diz que ele teve que voltar em Parravicini, para clarear tudo o que deixou obscuro.

Não podemos dizer, portanto, se todas as interpretações acima estão corretas. Porque entre a profecia lançada e a interpretação dada, há uma grande diferença, e se a profecia é uma só, interpretação podem haver muitas.

Em uma coisa Nostradamus e Parravicini concordam: o ano 2015 (ou o fatídico ano 5 de Marte). E essa convergência, em face ao aspecto do cenário mundial, é o que mais assusta. Porque todos apontam para uma única direção: um grande colapso, e as sementes seriam lançadas a partir de 2015. Quando vão estourar os frutos? A qualquer momento…

Jesus dizia para vigiarmos e orarmos, porque essa hora negra viria como um ladrão inesperado. Contudo, apesar de ele nunca declarar que hora era essa, sempre acrescentava: “se quiserem conhecer esse tempo, quando será chegado, basta que observem os sinais: os sinais do fim antecederão o fim”.

Um destes sinais foi o aumento da “queda de estrelas” (meteoros e cometas), até que aparecesse um forte sinal do céu, chamado de Sinal do Filho do Homem, e que estamos a associar a Setembro próximo.

E este sinal é outra profecia de difícil interpretação, e com muitas divergências entre o seu real significado.

Agora… julgar que todo ouro é lata falsificada? É lata ou os olhos não estão sabendo avaliar a diferença entre um e outro?

JP em 30.04.2020

Comentários
Compartilhar