“Havia GIGANTES na Terra naquela época”

“Havia GIGANTES na Terra naquela época!”
Gênesis 6: 4

HA-Nefilim HiV B.ERETz

Do original hebraico, haviam NEFILIM na Terra – ou popularmente, Nefilins, porque M, no hebraico, no final da palavra, define termo plural – o correto é NEFILIM, isso é o plural, mas não de GIGANTES, e sim, CAÍDOS.

Porque NEFILIM procede do verbo NAFELAH, que significa CAIR, ATIRAR-se para baixo.

No caso, os Anjos, ou Filhos de Deus, mencionados no versículo 2 do mesmo capítulo 6 do Gênesis, sob o termo
BENIM-HA-ELOHIM, dois termos plurais, Benim (plural de Ben, filho) e Elohim, plural de EL (Deus, deus).

No original hebraico, consta BENI-HA-ELOHIM, a contração de BENIM em BENI ou outros termos plurais é comum.
Mas o sentido é o mesmo.

Ou seja, aquela parte dos BENI-HA-ELOHIM que tiveram interesse sexual pelas mulheres humanas (o texto é bastante especifico no versículo 4), é que se tornou NEFILIM, os seres CAÍDOS.

Não existe conotação para GIGANTES no termo NEFILIM, este é um erro de tradução bíblica que se perpetuou em muitos idiomas.

Sobre os GIGANTES da Bíblia, a localização correta aparece em Números 13: 33

“Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.”
Números 13:33

Aqui, a definição bíblica é mais clara para GIGANTES, porque uma medida de comparação entre eles e os humanos normais foi empregada: “éramos como gafanhotos aos olhos deles”, isto é, pequenos como insetos!

Anaquim é o termo para GIGANTES, descendentes dos Nefilim e dos filhos híbridos que os Anjos caídos tiveram com as mulheres humanas (terráqueas) e a teoria dos híbridos alienígenas.

ANAK

Considera-se Anask (Hebráico, Anaque – ענק ou הענק; Sumério
En-ki; Ea Babilônico; Grego, Anax – Ἅναξ) um nome interessante, por assumir vários significados e ter percorrido várias culturas.

De acordo com o Livro dos Números durante a conquista de Canaã pelos israelitas, Anak (grafada como ambos ענק e como הענק dependendo da referência) era uma figura bem conhecida, e um antepassado do anaquins (Heb. Anakim).

Eram considerados fortes e de grandes estaturas, acredita-se, portanto, que eram gigantes descendentes dos nefilins.
O uso da palavra” Nephilim “na bíblia um cruzamento de filhos dos deuses e as filhas do homem, e afirma que foi cruzamento entre um Anak Rephaite e um filho de Arba.

Etimologicamente, Anak significa pescoço comprido.

Josué – 15:13 e 14

  1. Mas a Calebe, filho de Jefoné, deu uma parte no meio dos filhos de Judá, conforme a ordem do SENHOR a Josué; a saber, a cidade de Arba, que é Hebrom; este Arba era pai de Anaque.
  2. E Calebe expulsou dali os três filhos de Anaque; Sesai, e Aimã, e Talmai, gerados de Anaque, um terrível gigante.

Paralelos linguísticos
Muitos relacionam o nome hebraico ANAK com o deus sumeriano ENKI.
Há também, na mitología grega Anax ou Anacte (em grego antigo Ἅναξ) era um gigante, filho de Urano (o Céu) e Gea (a Terra), e pai de Asterio .
(Wikipédia)

Isso nos ajuda a distinguir as coisas.

O nome ANAK pode ter sido não o de uma personagem específica, e sim, de uma casta específica, no caso, a casta dos Gigantes, da mesma forma que o nome ADÃO não pertenceu a um homem específico, mas sim, a toda uma casta, a casta humana (raça adâmica).

E eles caminharam entre os homens…

Se os gigantes não caminharam entre os humanos no passado, como explicar esta e outras obras de arte das antigas culturas, fiéis em retratar seus deuses e visitantes das estrelas, os Anunnaki, que a Bíblia chamou de Elohim, parte dos quais caiu e se tornou Nefilim, e geraram seres híbridos conhecidos por sua elevada estatura, chamados Enaquim, descendentes de ANAK, e que, para eles, não passávamos de “gafanhotos” em tamanho, conforme Números 13: 33?

É preciso conhecimento específico para se compreender bem as verdades ocultas da Bíblia.
Coisa impraticável para olhos ligeiros de mentes superficiais.

JP em 30.09.2020

Comentários
Compartilhar