Atlântida – A Cidade Perdida

“Toda a região era muito alta e caía a pique sobre o mar, mas que o terreno à volta da cidade era plano e cercado de montanhas que desciamdod_illo_by_karracaz-d32rvlq até a praia, de superfície regular, era mais comprida do que larga, com três mil estádios na sua maior extensão, e dois mil no centro, para quem subisse do lado do mar. Toda essa faixa da ilha olhava para o sul, ao abrigo do vento norte. As montanhas das imediações eram famosas pelo número, altura e beleza, muito acima das do nosso tempo…”. Descrição de Platão sobre como seria Atlântida, um lugar para além das colunas de Hércules, descrito nos diálogos Timeu e Crítias.

 

Muitos acreditam não se passar de mera lenda inventada há muitos séculos, entretanto outros dedicam suas vidas em busca da Cidade Perdida.

Um lugar avançado, tecnologicamente anos em nossa frente, com aparatos e organização social impecáveis. Essas seriam uma das características de Atlântida, cuja a localização exata é apresentada sem uma exatidão mas que fontes de diversos lugares levam os estudiosos a crerem que o lugar realmente existiu.

Oceano Atlântico. Lugar apontado pela maioria dos estudiosos e pesquisadores como a localização de Atlântida, entre a Europa e a América. Uns dizem que seria a própria América, outros que seria no Oceano Pacífico. Mas se você está indagando que provavelmente isso é tudo fruto da imaginação de Platão e outros, vamos aos fatos. Uma das linhas mais intrigantes descritas por Platão, se justifica perfeitamente por fatos geológicos.

 

Na região do Triângulo das Bermudas foi encontrado um complexo de pirâmides submersas, como teria acontecido com Atlântida, uma cidade submersa pelas águas do mar.

Platão disse: “Essa área no oceano (de onde seria Atlântida) se tornou intransponível e impossível de se achar, bloqueada pelo lamaçal que a própria Atlântida criou.” Vulcões com a magnitude similar à Erupção de Santorini, expeliram pedras que puderam atingir um raio de cerca de 120 quilômetros, subindo até 3 metros abaixo da superfície do mar, fazendo ser uma área que não possa navegar, assim como descrito por Platão.

açores

Uma pirâmide submersa também foi encontrada perto dos Açores, Portugal, em 2013. A matéria foi de grande repercussão na televisão portuguesa.  Pirâmide com 8 mil metros quadrados, quase um campo de futebol. Os pesquisadores acreditam que não seja uma pirâmide natural e sim construída por alguma civilização antiga, e está sendo investigado pela marinha portuguesa.

 

 

 

Similar com o que aconteceu com Noé na Bíblia, um dilúvio inundou Atlântida varrendo uma civilização inteira deixando apenas vestígios no fundo do mar? Ou então um grande terremoto avassalador? É o que tudo indica, um, o outro, ou os dois!

orichalucum-ingots

Um metal místico, que era dito ter em Atlântida pelos gregos, foi descoberto por arqueólogos marinhos em uma embarcação naufragada datada em 2600 anos, na costa da Sicília, Itália.  A análise mostrou que é uma liga de cobre e zinco, com traços de níquel, chumbo e ferro. “Nada similar a isso jamais havia sido encontrado antes.” disse Sebastiano Tusa, chefe da expedição.

A embarcação que carregava a valiosa carga parece até ter recebido alguma espécie de maldição dos deuses antigos: após partir de alguma suposta localidade da Grécia ou Ásia Menor, o naufrágio ocorreu quando estava a meros 300 metros do porto de Gela, devido a uma tempestade.

Podemos também brevemente citar a procura por Atlântida expedida pelos nazistas, que tinham grande interesse pelo oculto.

Teria essa população avançada, ter regredido moralmente e assim ser punida pelos deuses? Podemos ser descendentes dessa raça que como reza a lenda, tinham capacidades mentais bem mais elaboradas que nós, humanos atuais.

Esse quebra-cabeças parece estar se completando com as descobertas de hoje em dia, devido ao grande esforço de muitos pesquisadores. Podemos dizer porém, que já temos provas, mas acreditar ou não fica ao critério de cada um.

tonocosmos.com.br

Comentários
Compartilhar