A mensagem do Juízo final no crop circle que reproduz um vitral de uma Catedral francesa

Este é o magnifico crop cirlce de Barbury Castle, Inglaterra, do último dia 14 de Junho de 2020, uma perfeita roda solar, entre outras interpretações.

Uma das minhas primeiras visões deste belo crop circle de Barbury Castle, 14 de junho de 2020, na Inglaterra, foi associando esta roda de doze pétalas aos vitrais e esculturas externas do estilo gótico das Catedrais da Europa, especialmente das Catedrais francesas, onde existe um verdadeiro código templário escrito a céu aberto num roteiro de cidades do norte da França previamente assinaladas, colocando a Catedral de Chartres no centro da codificação, e não Notre Dame de Paris, como era de se esperar.

Para quem não conhece este grande mistério, o link está no final da matéria.

Inclusive, encontrei alguns exemplos na Catedral de Leon e de Notre Dame, com rosetas esculpidas nas paredes de pedra e nos vitrais.

Pesquisando melhor, encontrei um belo vitral em Chartres que se encaixa com precisão neste crop circle.

E como Chartres é o centro do código templário das Catedrais do Norte da França, não pude deixar de observar a conexão.

E a roseta que o crop circle assinala se chama A roseta do Juízo Final, e ela forma a roseta oeste da catedral de Notre-Dame de Chartres, numerada 143 no Corpus vitrearum.

O VITRAL DO JUÍZO FINAL

Esta rosácea foi executada por volta de 1215, é contemporânea com a atual catedral reconstruída após o incêndio de 1194. Foi restaurada em 1846 e depois em 1919 por Lorin, e ainda restaurada e limpa em 2012.

Foi classificado como monumento histórico em 1840.
Seu diâmetro é 13,5 m e o olho central é 2,6 m.

O Cristo central, inscrito em um espaço dividido em linhas de cruz em um fundo vermelho, é representado sentado, na glória de sua ressurreição, mostrando as cinco chagas da paixão.

“Então o sinal do Filho do homem aparecerá no céu; todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem vindo nas nuvens do céu com poder e grande glória” (Mt 24: 30).
As nuvens são representadas por ondas brancas.

Num primeiro círculo ao seu redor (medalhões internos das pétalas), os quatro evangelistas marcam os quatro pontos cardeais por sua representação simbólica, o “tetramorfo” (os quatro animais sagrados do Trono de Cristo, Apocalipse 4).
Nos intervalos, oito pequenos anjos que aparecem no meio do caminho contemplam a glória de Cristo.

No segundo círculo (medalhões externos das pétalas), Cristo é cercado à direita e à esquerda por seus doze apóstolos (dois por medalhão), na posição de assessores, seguindo sua palavra:
“Eu digo a verdade, quando o Filho do homem, na renovação de todas as coisas, se assentará no trono da sua glória; você que me seguiu, também se sentará em doze tronos e julgará as doze tribos de Israel ”(Mt 19: 28, cf. Lc 23:30).
Dois querubins com asas de olhos (1 e 11h) significam que nada escapará aos olhos do Senhor no dia do julgamento.

A pesagem das almas (6) é então realizada em frente ao Arcanjo São Miguel, acompanhada por um demônio para um exame contraditório. Os eleitos são então separados dos condenados.

“Então o rei dirá aos que estiverem à sua direita (7h):
Vinde, vós que sois abençoados por meu Pai; tome posse do reino que foi preparado para você desde a fundação do mundo ”(Mt 25:34). O escolhido é então “levado pelos anjos no seio de Abraão” (Lc 16, 22), onde experimenta as infinitas alegrias do Paraíso (medalhão às 12 horas).

Então ele dirá àqueles que estarão à sua esquerda (5): “Afastem-se de mim, maldito; entra no fogo eterno que foi preparado para o diabo e seus anjos ”(Mt 25:41). E então são arrastados pelos demônios e são “jogados no inferno (6h), onde o verme não morre e onde o fogo não morre” (Mc 9:48), onde experimentam tormentos sem fim do inferno (7h).

O último círculo de rosáceas com vários lobos inclui: dois anjos carregando os instrumentos da Paixão (1 e 11 da manhã); dois anjos (2 e 10h) tocando a trombeta para acordar os mortos:

“Ele enviará seus anjos com a trombeta que soa , e eles reunirão seus eleitos dos quatro ventos, de um extremo ao outro do céu” (Mt 24:31). Despertados por essas trombetas, os mortos saem de seus túmulos (medalhão 4, 5, 8 e 9h)) e aparecem diante do juiz (3 e 10h).
Eles são representados como jovens vestidos apenas com suas mortalhas, porque, segundo Honoré d’Autun , “todos renascem, sejam crianças ou idosos, com a perfeita idade de trinta anos, aquele em que Cristo triunfou. até a morte ”.
A permanência dos mortos é simbolizada por dois demônios que caem, condenados (medalhão 6h) nas chamas do inferno, representado pela boca do Leviatã (medalhão 7h).
Wikipédia


Há uma simetria evidente entre as duas formas.
E se fusionarmos as duas, essa simetria se revela:

Arte GIF por Lucas Berri

A Igreja de Chartres é notável e se distingue das demais catedrais por sua beleza e ornamentação a parte, como se fosse realmente um Livro Profético escrito na pedra por antigos maçons franceses ligados aos templários, que patrocinaram a construção desta e de outras catedrais.

Ano passado, tivemos muitos crops circles na França, numa série inédita de 15 objetos, mostrando diagramas astronômicos variados que sugeriam ondas de impacto de energia acontecendo no nosso planeta, o que temos verificado diariamente.

Mas desta vez, este crop circle da Inglaterra nos leva de volta a França por outra via.

Inclusive os dois objetos, o crop circle e a rosásea de Chartes, possuem perfeita simetria de linhas, como revela a combinação entre as imagens acima.

Muita gente viu a semelhança com doze taças, o que converge para a simbologia da prometida reunião dos doze apóstolos à mesa de Cristo, quando ele regressasse para a grande colheita.


Também vemos um Sol resplandecente no centro.

Em termos genéricos, o símbolo 12 tem muita ressonância com os valores da Igreja de Cristo e a Nova Jerusalém, conforme simbologia do Apocalipse, especialmente no capítulo 21: 12 portas, 12 anjos, 12 pedras, 12 fundamentos, 12 pérolas, etc, além dos números múltiplos de 12 (144 e 144.000).

Sem nos esquecer do capítulo 12 do Apocalipse, um dos centros de gravidade da profecia do fim dos tempos. E o tema do Apocalipse 12 é justamente um dos mais executados na simbologia de toda a ornamentação da Catedral de Chartres, a estrela Alfa (Spica-Virgo) da constelação das cidades francesas ao norte demarcadas por Catedrais góticas.

Outro pesquisador do fenômeno, chamado Molinaro Umberto, descobriu a mesma coisa, e ele fez mais, conseguiu visualizar a geometria do Cubo de Metatron se encaixando perfeitamente na geometria do crop circle de Barbury Caste. Inclusive ele pondera as mesmas considerações que eu em relação à interpretação deste crop circle no sentido descrito pelo complexo Vitral, o Juízo Final da humanidade.

Segue sua montagem.

Desde a chegada da Pandemia e todas as suas consequências para o mundo, muitos já estão sentindo na pele e na mente esse cenário de Juízo Final se aproximando.

Ano passado, último dia de 2019, 31 de dezembro, eu escrevi um texto onde apresentei estudos e impressões premonitórias do ano seguinte, 2020, chamando-o de ANO DO JULGAMENTO EM DOBRO, antes de acontecer pandemia e todo o resto.
E muita coisa está se confirmando.

E aqui, o grande mistério em torno das Catedrais góticas do Norte da França.

Outras interpretações deste mesmo crop circle, aqui:

JP em 16.06.2020

Comentários
Compartilhar