A importância do Terceiro Olho em nossas práticas de expansão da consciência

Poderia dizer com segurança que o começo do trabalho da expansão da consciência nunca esteve na Glândula Pineal, e
nem no Lótus superior da cabeça. Ele começa com o Terceiro Olho aberto no centro da testa, Ajna. E muita gente
confunde o Terceiro Olho em Ajna com o Olho associado com a ativação da Glândula Pineal.

Na verdade, Ajna se relaciona a glândula pituitária ou hipófise, talvez a glândula mais importante do sistema
endócrino pelo valor de todos os seus hormônios secretados. A glândula pineal secreta apenas a melatonina, o
regulador do sono. Pode secretar também o DMT, hormônio do espírito, mas somente se AJNA estiver operante.

Ajna se desenvolve com concentração. Não tem outra forma. Somente exercícios de concentração tem poder de acionar
Ajna. Pessoas dispersas sofrem na vida, em todos os sentidos, e o poder de AJNA não atua somente em questões
espirituais ou de práticas mentalistas, ele é um poder para tudo nessa vida. Porque seu melhor dote é o controle, e
quem tem concentração e auto-controle, este abrirá todas as portas externas e internas!

Agora, olhe o desenho e compreenda a importância vital da ativação de Ajna.

Pense num discípulo que, na medida do possível, procura uma vida monástica no sentido de sóbria, economizando energia vital ao evitar todo tipo de abuso, de gasto desnecessário de energia, de emoções intensas, etc. Com essa didática é que, durante um dia vivido em equilíbrio, esse discípulo consegue acumular bastante energia no fundo vital, o osso do cóccix, base do chakra mulhadara, vermelho, de quatro pétalas (porque temos quatro instintos vitais, instinto de alimentação, de sono, de agressividade e de reprodução).

Uma pessoa que vive a vida nos extremos, come demais, se irrita muito ou usa muita energia física durante o dia (trabalho muito pesado, ou os viciados em academia), ou que vive intensamente na luxúria, ou dorme demais (preguiça), enfim, pessoas assim que gastam demais suas funções instintivas básicas, estarão com o nível de combustível vital sempre vazio no fundo nervoso, o cóccix. E nada terão para transmutar em práticas. Na verdade, pessoas assim terão dificuldade até para dormir ou lembrar de sonhos.

Mas se a energia está armazenada no cóccix, você seguirá trabalhando a transmutação através de suas práticas regulares, mantras, controle da respiração, concentração e meditação.
AJNA, no centro da testa, será o canal de saída de toda essa energia que, estocada no fundo da coluna vertebral, ascenderá e será modificada em energia cerebral, energia essa relacionada com a expansão da consciência através de poderes mentais amplificados pelo processo da prática.

Ajna, o Terceiro Olho, é como o canal que você abre para liberar toda aquela água represada.
Se Ajna estiver inativo, não haverá como essas energias todas subirem ao cérebro e inclusive despertarem os potenciais da glândula pineal. Ninguém trabalha a pineal sem passar por Ajna e a hipófise, no fundo da testa, ali enterrada atrás dos olhos – e por isso, chamada Terceiro Olho, por formar esse triângulo de visão e percepção consciente que completa os sentidos ocultos da mente.

Eles é que darão apoio para a abertura do Lótus coronário, o último chakra, e uma expansão ainda maior da consciência em contato com a mente cósmica. Mas ninguém alcança o sentido cósmico externo da Iluminação por conexão se antes não trabalhar com o sentido interno da consciência objetiva, que reside em Ajna.

Chaves de prática

Ajna reverbera muito na vogal I.
Então, respire profundamente e vocalize I, enquanto se concentra e focaliza sua atenção na região central da testa, entre os olhos. Você sentirá imediatamente uma leve pressão entre os olhos, sinal de que Ajna está respondendo.
E com o tempo e os dias de práticas regulares, sua consciência começará a se expandir.
E sua vitalidade, também. Porque Ajna é quem derrama toda a vitalidade concentrada no cóccix sobre todos os departamentos do cérebro, vitalizando todas as suas funções.
Comece então em Ajna.
E verá resultados práticos em pouco tempo.
Esse chakra foi associado ao mantra OM (AUM), justamente por sua capital importância.

Pense na seguinte analogia.

Se a mente é um barco navegando pelos mares do subconsciente, Ajna é o capitão do barco.
Sem um capitão, o barco afundará todas as noites de um sono pesado e perdido, sem lembranças, porque sua mente sempre ira afundar nos oceanos do esquecimento e dos sonhos nebulosos e confusos.
Mas Ajna nos conduz para ilhas de Sol do outro lado da matéria!

JP em 23.08.2020

Comentários
Compartilhar