A chave espiritual do arco íris

No fim do Arco-Íris está o pote de ouro…
Qual a raiz de conhecimento por trás desta lenda?

Começa pelo fato de que o Arco-íris, na representação de ponte entre a Terra e o céu, como ocorre nos mitos nórdicos do Valhala, a ponte dos deuses, ele significa o Espírito Santo do homem, e suas sete potências ou dons, como registra a Bíblia.

E para quem tem algum conhecimento hermético sobre as Sete Iniciações da Alma humana, seus trabalhos,, regras, caminhos, disciplinas e técnicas, sabe que a alma humana só se ligará a Deus depois que despertar e manifestar todos estes sete potenciais do Espírito Santo encarnado no seu Santuario, o Templo Corpo.

As sete cores dos sete chakras em linhas de desenvolvimento interno de nossas frequências básicas, na mesma escala natural pitagórica, também se associa de um modo muito direto com os sete poderes do Espírito Santo.

Estes sete dons internos do Espírito precisam de duas medidas de trabalho diário, constante e consciente:

Morte e eliminação dos defeitos, impurezas e demônios internos, purificando corpo e mente.
Despertar e nutrição dos sete dons e poderes do Espírito interno.

Somente assim, depois de um longo tempo de trabalho interno, o Arco-Iris do Espírito Santo passará a significar outra coisa, além de ponte com a divindade:

O Pacto eterno entre a Alma que se levantou na Terra e a Divindade que lhe abre as portas no Universo desvelado.

Um símbolo tão belo, tão sagrado e tão propositalmente desfigurado em nossos tempos… e mesmo assim, no fim do arco íris continua guardado o pote do ouro mais precioso de todos, a Imortalidade e consciência divinas para aquele que atravessar e cumprir as provas dos sete arcos da luz.

Sem o cumprimento das Sete Iniciações, a alma humana não se fundirá ao Espírito Santo, porque o santuário continuará mortal e impuro, sem ser reedificado, e tudo o que restará ao homem será retornar um milhão de vezes à roda reencarnatória dos sofrimentos repetidos e repetidos, morrer e ter que perder quem ama, repetidas vezes.

Na loucura de nosso tempo, há quem veja nessa prisão uma evolução.

Mas na loucura de nosso tempo, as páginas das Sete Iniciações e de como obter o ouro eterno do Espírito divino foram arrancadas por mãos maliciosas… para manter a humanidade cega e acorrentada nas doutrinas mentirosas, superficiais, filosofias materialistas deturpadas que nunca sondam a raiz da verdade divina encerrada nas profundas cavidades da alma humana germinal.

Faz parte também das provas dos sete arcos.
A prova final, para falar a verdade.
A prova que significa despertar do grande mal e da grande mentira que adormece todos os mortais em seu sono da consciência.

Poucos estão capacitados para isso.

“De mil que me buscam, apenas um me acha.
De mil que me acham, apenas um me segue.
De mil que me seguem, apenas um é meu!”

É preciso nascer de novo, da água e do espírito, para se entrar no Reino dos céus.”

Jesus Cristo

Viver somente de crenças e sonhos, por mais positivos que eles sejam, ainda está muito longe de suprir estas exigências da Escola espiritual na Terra.

JP em 22.01.2021

Comentários
Compartilhar