Templates by BIGtheme NET

Gatos, guardiões da esfera lunar

 

 

 

 

Gatos são animais muito especiais, relacionados ao raio da Lua (entre os sete raios planetários que definem os sete temperamentos espirituais).

O raio lunar é o que possui a maior sensibilidade psíquica entre os sete, daí que os gatos sejam os grandes clarividentes da natureza. E se a Lua representa o primeiro círculo celestial a envolver a Terra, ela assume relação com o Umbral e a primeira morada dos mortos. Sabemos que a Lua é a primeira porta da dimensão chamada Astral, ou quinta dimensão, e que existem dois círculos aqui: o Astral inferior e o Astral superior.

Quem já leu e estudou a obra de Dante Alighieri, verá que o primeiro círculo dantesco pertence à esfera lunar inferior, ou seja, o Umbral, onde estão as almas dos pagãos, aqueles que não foram batizados ou doutrinados na Verdade que conduz ao segundo nascimento. No Umbral estão todas as almas que ainda estão atadas à roda dos renascimentos. A chamada Mansão dos Mortos da oração católica.

Diferentemente, é a esfera lunar superior, ou primeiro céu, contraposto ao primeiro círculo dantesco, ambos de natureza lunar, mas com vibrações bem distintas: superior e inferior.
No caso do círculo astral superior, ele comporta o primeiro “céu”, digamos assim, ou primeiro nível da energia espiritual, e é povoado por Anjos, ou mensageiros, ou auxiliares invisíveis da humanidade, que operam no invisível para nós… mas não para os gatos!

Temos que lembrar que a sensibilidade da visão é neutra, ou seja, quem tem o poder de ver anjos, assume o mesmo poder para ver demônios! Isso quer dizer que a clarividência dos gatos os torna, automaticamente, guardiões dos dois mundos, porque eles podem ver e interagir com todo tipo de entidade que circula no plano lunar, inferior ou superior, primeiro arco da quinta dimensão.

Contatos com Anjos, com os mortos e mesmo com entidades tenebrosas, eles possuem de forma natural.

O maior papel da Lua, na qualidade de atributo de raio, é o papel de guardião.
Por isso, as mães são geralmente representadas pelo raio da Lua, porque são as melhores guardiãs da vida.
O instinto de guardar e proteger o filho, isso é muito pertinente do raio lunar.
Os gatos, por causa disso, se tornam muito apegados aos ambientes que tomam por seus, porque na verdade assumem um papel de guardar tanto o ambiente como as pessoas que nele habitam desse verdadeiro trânsito de entidades boas e más que circulam na primeira película dimensional invisível e que nos cerca, aquela que, para os gatos, não é somente visível, como também é sensível.

Ou seja, eles vêem e sentem tais entidades, e se comportarão de acordo com a natureza dessas entidades.
Pessoas que têm gatos devem estudar muito estes comportamentos dos animais, porque, com toda certeza, se souberem ler bem os sinais, verão que o gato é um verdadeiro radar e sinalizador dos ambientes e pessoas.

Inclusive eles podem até servir de intermediários nos sonhos dos seus donos, como um fio de conexão com o mundo astral, isso se dormirem perto da cama da pessoa. Alguns relatam inclusive experiências astrais lúcidas estimuladas pela presença do gatos. São animais de um psiquismo formidável, que conseguem interagir sua mente com as mente dos donos, quase telepaticamente.

Mais eficiente do que qualquer instrumento tecnológico artificial.
Os cães também tem sensibilidade, porém, é diferente da sensibilidade dos gatos.
O cão não é um animal de raio lunar, e sim, marciano.
É guardião também, mas sua resposta aos invasores é demonstrada mais com agressividade.

A forma do gato guardar e proteger os ambientes e pessoas não é com agressividade, mas com poderes especiais de limpeza.
Com uma espécie de instinto refinado, é como se os gatos, em se tratando de entidades negativas, tentassem
confundi-las, levando-as para longe em suas eventuais perambulações pela rua (isto quando eles podem sair de casa).

Mas se não puderem, tentarão dar um jeito de desviar as entidades para longe.

E depois, tentarem purificar o ambiente, atraindo a negatividade para fora.

Agora, quando um gato adoece ou mesmo morre, é porque a coisa é pesada demais até para eles.

Observe também as alterações de comportamento dos gatos nas mudanças de fase da Lua, especialmente quando entra a Lua cheia. É quando a sua energia e atividade alcança picos.

 

JP em26.09.2019

Comentários