Reflexões 44

Não existe ANJO DO DINHEIRO

A imagem da figura pertence à deusa pagã da fortuna
Não a um Anjo

Tique (em grego transl. Tykhe, “sorte”), nos antigos cultos gregos, era a divindade tutelar responsável pela fortuna e prosperidade de uma cidade, seu destino e sorte — fosse ela boa ou ruim. Sua equivalente na mitologia romana era Fortuna.

Não existe ANJO da prosperidade e do dinheiro.
Anjos jamais virão para dar dinheiro às pessoas. Isso é paganismo barato.
Se alguém rezar para um Anjo pedindo dinheiro, ele responderá o mesmo que Cristo:

“Buscai primeiro o Reino de Deus e a Sua Justiça, e todas as outras coisas serão acrescentadas!”

Nos discursos do Sermão da Montanha, Jesus detalhou muito bem essas questões materiais da vida prática, dando a certeza ao povo de que, se eles andassem em espírito de fraternidade e obediência à Lei, teriam suas necessidades básicas supridas.

É dando que se recebe!
Mas Deus não pode satisfazer a cobiça ou a ambição das pessoas.
Porém, que elas tivessem a certeza de que Deus ampara os seus filhos, da mesma forma como alimentava os pardais do campo.
“E vocês não valem mais do que os pardais?”
Não vos preocupeis com o que irão comer, beber…

São passagens ilustrando a receita básica da vida: se você priorizar os cuidados do espírito, e fizer sempre o bem, e sempre estender sua mão para ajudar, nunca vai lhe faltar o básico.
Deus não pode prometer o supérfluo, a fortuna para quem quer parar de trabalhar, e curtir a vida, roupas caras, jóias, viagens… Deus geralmente NÃO SUPRE esses desejos materialistas, que poderiam sufocar a alma na sua existência possuida pelo desejo de posse.

Deus quer salvar almas, e garante o suprimento básico para aqueles que caminham na estrada da Verdade e da Justiça.
Quem tenta, por outro lado, as almas aos desejos materialistas, é justamente o opositor de Deus.
Aquele espírito tenebroso que levou Jesus para o alto do templo e disse:
“Eu te darei todos os reinos da Terra e suas riquezas se, prostrado, tu me adorares!”

Precisa dizer mais?

Até por uma simples questão de lógica espiritual.
Se o objetivo do Pai é justamente o de desenvolver nossa consciência espiritual para nos libertar da roda das ilusões da matéria, por que nos encheria a taça de prazeres e satisfações que acorrentam o ego mais e mais na matéria, na morte e na roda do eterno retorno ao pó?

Ps se algum místico da nova era está te ensinando a invocar o Anjo Miguel para aumentar sua renda financeira, caia fora.
Cilada das trevas.
Jamais Miguel se prestará a esse papel.


Reflexões sobre o Joio e o trigo em nosso tempo

Não estamos mais em tempos de plantar nada, apenas colher.
O plantio da Verdade vem sendo feita neste mundo por mestres designados pelo Pai desde quando Noé saiu da Arca e começou uma nova civilização.

Desde então, desde uns seis mil anos contabilizados na Roda das reencarnações, as pessoas tiveram inúmeras oportunidades de entrar em contato com a Verdade Divina e se libertarem, e de um modo muito excelente, a Verdade se tornou carne faz 2000 anos, quando uma rara oportunidade foi entregue ao mundo.
Jesus Cristo não veio como mansa ovelha.

Ele veio como um leão destruidor, um revolucionário que atacou de frente as instituições falidas de sua época.
Falou contra o materialismo e a hipocrisia, falou contra o sistema de mundo (Roma) e a saga da cobiça e ódio, ambição e mentira movendo os corações dos que estão no poder.

Apontou com agravo o vil mercantilismo da fé no templo.
Amaldiçoou os fariseus hipócritas mas convidou os simples ao arrependimento.
Enfim, esse leão começou usando a espada de sua boca para deflagrar a rebelião contra o sistema equivocado de coisas, e como sempre acontece, incomodou os que estão no poder, e foi crucificado, assumindo o papel de cordeiro.
Começou sua obra pela espada de sua boca, e terminou pelo silêncio de sua aceitação na Cruz.

E até hoje, Ele segue incomodando os que não querem enxergar a sua Verdade e renunciar ao materialismo e ao pecado, e fazem de tudo para negá-lo pela ciência formatada em três dimensões, ou pela retórica dos inimigos da Verdade crística, sempre usando o mau exemplo dos falsos religiosos para denegrir a imagem de Cristo (nunca usando os bons exemplos daqueles que realmente praticaram a fé verdadeira).

Ou seja, em vez de aprender a morrer, o maldito ego humano aprendeu a se justificar de tudo. E escapar da morte.

Enfim,
Estamos chegando num tempo de colheita.
Quem pretende começar algum plantio no terreno da espiritualidade verdadeira AGORA, não vai conseguir.
A espiritualidade real brota no coração de cada um como um saldo positivo ao nosso favor, acumulado de várias existências vividas em nome da Verdade e da Justiça.

E muitas, muitas existências e mesmo rondas espirituais que abarcam várias e várias eras são necessárias para encher as almas com as experiências mínimas que produzem nelas o primeiro despertar da centelha divina, de dentro para fora, na forma de uma consciência voluntária (nunca induzida) e uma espiritualidade madura.

Quem viveu ao longo de seis mil anos de reencarnações na Terra repelindo sempre a Verdade e o propósito espiritual de estarmos aqui, e se perdeu no materialismo, na taça dos prazeres impuros, no desfrute despreocupado e desleixado da vida, preocupado apenas em satisfazer seu ego voraz… este não terá nenhuma força agora para vencer o sistema do anticristo a quem ele sempre serviu com esse procedimento ao longo dos milênios.
Plantar e colher é uma verdade que assume seu maior valor ao longo de muitas encarnações.

Ela acontece a partir de um segundo, conforme nossos atos e escolhas.
Mas revela seu mistério em séculos, em eras.

Por definição, os 144 mil seres eleitos para a primeira colheita da Terra (antes da grande tribulação que se aproxima) são almas que se dedicaram profundamente à luta pela verdade e justiça do Pai em todas essas rondas do tempo. Seu saldo é positivo, sua colheita é abundante. São as primícias da Terra, como diz o Apocalipse 14.
Mas muitos ainda virão, almas que tem saldo positivo mas, infelizmente, ainda estão dormindo por falta de força e lucidez contra o Sistema, cada vez mais poderoso.

Contudo, elas vão despertar na hora certa, e despertando, saberão como sacar seu saldo espiritual positivo no banco do Karma para comprar seu bilhete azul de fuga de Babilônia, e grande Reunião do outro lado da Margem.

Todo o resto, aquela parcela de povo que nunca em tempo algum plantou espiritualidade em nenhuma de suas existências, lamento, o Criador os pesou na sua Balança.
E o saldo foi joio.
E não existe meio de o joio se comportar como o trigo, por mais que se pareça com ele, por uma simples questão de ausência de “grãos”…

“Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.
Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.
E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozijem.
Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.
Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.”

João 4:34-38

Miguel e Gabriel, linha de frente da Obra de Deus

Miguel é o mencionado Anjo do Senhor ou Anjo de Deus no Velho Testamento. Ele e Gabriel realizam um dueto: enquanto Gabriel revela aos homens a Vontade de Deus, Miguel a executa.

A personalidade de ambos se confunde na mesma dinâmica de raios espirituais que assistem ao par, Miguel Sol e Gabriel Lua. O foco de trabalho de ambos é o desenvolvimento espiritual da humanidade, e todas as suas ações tangem essa prioridade.

Qualquer necessidade ou ajuda material só será coberta dentro dos termos da Lei do Criador, e segundo a realização prioritária da obra espiritual na vida de alguém.
Se Deus cobriu o rei Salomão de riquezas, há dois pontos a serem esclarecidos.
Primeiro e mais importante, a riqueza de Salomão em parte é uma metáfora à sua enorme sabedoria.
E segundo, a riqueza de Salomão foi-lhe dada com a devida finalidade de servir ao povo, e não a si mesmo.
Ou seja, Salomão não usou riquezas para o seu ego desfrutar, mas sim, para edificar um reino justo e sábio em Israel.
E nem ele, tão sábio, evitou a queda no final do seu reinado, quando se desviou para cultos pagãos, maculando o propósito da sabedoria que lhe fora dada.
Mas quem não cai em erro nesse mundo?
Somente dois até agora foram registrados no Livro do Destino como existências sem erro e queda:
Jesus Cristo e sua mãe.

Todo o resto da humanidade já caiu de alguma forma na sedução do Inimigo.
E portanto, para esse caso especifico, vale invocar a instrução e conselho de Gabriel e a proteção de Miguel, sempre alertas contra os inimigos da fé investindo contra as preciosas almas compradas pelo Mestre no Calvário de sua vida…
Encare estes dois nobres Anjos como os dois Olhos de Deus, vigiando toda a raça humana até o fim (Juízo Final).
E acesse-os dentro dos propósitos conscientes de suas verdadeiras missões e atributos.
Porque serão surdos aos reclames do ego e suas ilusões.

Como aplicar a verdadeira FÉ na vida
(em tempos de pandemia)

Em tempos de pandemia
fé não significa fanatismo cego!
Mas espírito consciente.

Um exemplo bíblico simples?
Acompanhe e aprenda:

“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
(***)
Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,
E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces com o teu pé em alguma pedra.
Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.”

Mateus 4:1-7

Ou seja, o Diabo provocou Jesus no sentido de vulgarizar a proteção divina.
E astutamente (porque se diz que Satanás, tendo sido Anjo, conhece toda a Bíblia), ele fez menção ao Salmo 91, que diz que, A quem invocar o Nome do Senhor, será protegido pelos Anjos em todas as situações.

E, curiosamente, no mesmo Salmo 91, existe uma declaração direta à proteção contra as doenças:

“Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
Salmos 91:6,7

A reflexão?
Fé não significa fanatismo cego, se atirar no abismo SEM MOTIVOS, achando que Deus nos salvará de qualquer coisa. A parte que cabe ao homem é andar em via limpa, estrada de correção e justiça.
No que toca a pandemia (conspirações a parte, cada um acredita no que quiser, e ninguém ofenda seu irmão por não partilhar suas convicções), fé não significa NÃO SE PROTEGER.

A fé verdadeira nunca abdicou das necessidades de cuidado e proteção com o corpo físico, o que implica de forma direta em cuidar da saúde deste precioso templo do Espírito Santo que a natureza, mais uma vez, nos confeccionou. Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.
Cada coisa no seu lugar.

No mundo fisico, existem inúmeros riscos.
E muitos deles podem ser evitados por uma simples questão de bom senso e bons habitos.
A higiene nunca foi tão cultuada como agora. Ela sempre fez parte da boa saúde.
Muita gente não lavava as mãos tanto assim, e nem lembrava de lavar as mãos, e pegava muitas doenças por causa disso.
Agora, ao menos um bom hábito foi implantado na sociedade.

Por outro lado, eu mesmo só uso máscara em situações obrigatórias.
E quando posso, não uso.
E acham que eu deixei de apertar a mão dos meus amigos, abraçar e beijar quem eu amo por causa de COVID?
Jamé!

Primeiro, porque não tenho medo de morrer.
Quem cultiva a espiritualidade na prática, sabe que a vida continua.
Medo mórbido da morte só se instala em consciências materialistas.

Segundo, eu me protejo dentro do possível em tudo na vida, mas sem fanatismos e exageros.
Porque condutas compulsivas são condutas fanáticas, ainda que fora do aspecto religioso.
E essa compulsão baseada no medo da morte se torna um ímã capaz de atrair ainda mais as desgraças na nossa vida.

Onde está a fé nos Anjos guardiões?
Ninguém morre antes da hora. Esse virus do Apocalipse tem endereço para chegar.
Podem ter certeza, porque é algo de natureza kármica.
E ninguém escapa do Karma.
Temos que ter equilíbrio, não deixar o mundo desorientado de tantas verdades nos definir a forma de pensar, agir e sentir, como se fôssemos robots programados diariamente pelo pasto da mídia.

Então, ninguém está impedido de se proteger como puder, mesmo tendo fé.
Trata-se de um equilíbrio vital entre ações de bom sendo e espiritualidade prática sendo testada no campo das ações. Só na teoria, de que vale a espiritualidade, se diante da primeira crise, ela se acovarda?
Então, espiritualidade não é!

Dito isto, o que não podemos é viver a vida em função do pavor de um vírus que ninguém nem vê.

Porque coisa pior está por vir ao mundo, também invisível, chamada Justiça Divina.
E poucos tem medo dela.
Quando não, a grande maioria está rindo dela.

“E, não temais os que matam o corpo, mas não têm poder para matar a alma. Temei antes, aquele que pode destruir no inferno tanto a alma como o corpo.”
Mateus 10: 28

Ps: por favor, respeitem as opiniões diferentes da sua
Obrigado

Espiritualidade madura

Esse é o tipo de questão circular,
ninguém sabe onde o círculo começa, nem onde ele termina.
Apenas gira.

Sem erros não há experiência.
O simbolismo da Árvore da Ciência do Bem e do Mal é exatamente esse.
A palavra DAAT define esta árvore, no hebraico.
E ao mesmo tempo que ela significa sexo, ela significa experimentar, provar.
Descobrir por meio da experiência (de algo novo).

Para muitos Anjos, o ingresso na atividade sexual representou a queda de seu status de poder e consciência, se tornando humanos mortais e comuns, adormecidos (ou mesmo rebelados, para o lado da esquerda).

Para a humanidade comum, o abandono da esfera da inocência e o ingresso na esfera das paixões animais representou o acorrentamento na natureza instintiva, inferior, impura, que exerce controle sobre a mente humana.
Os instintos são a Matrix mais forte de controle.

Mas se DEUS não tivesse um alto propósito para a queda humana, Ele simplesmente a evitaria.
Porém, entendendo um pouco este propósito, ele envolve a criação de seres humanos conscientes por vontade própria, espiritualidade madura, gravada na alma por todas as impressões que as leis que governam o tempo, os ciclos e o retorno deixaram em nós.

Ele não quer uma obediência cega do tipo:
“Filho, não cometa esse ato”
“Por que, Pai?”
“Porque EU não quero”

Não mais assim. Deus deseja que compreendamos as suas leis, mandamentos e verdades e os apliquemos em nossos corações e vidas sem a necessidade de interrogatórios e questionamentos perante o Perfeito.
Ele quer que o mesmo Perfeito exista em nossa consciência.
E nossa obediência a Ele não seja somente por Amor e respeito a Ele.
Mas, também, por amor e respeito a nós mesmos.
Esse é o maior sentido de DEUS DENTRO.

Isso se chama fé consciente. Obediência consciente. Espititualidade madura.
Obedecer uma lei porque ela é boa, e evitar um delito por que ele é mau.
Não porque Deus falou que a lei é boa ou que o delito é mau.
Mas, antes, porque compreendemos isso.
Obedecer a Vontade Dele não somente porque ELE quer e ponto.
Mas porque também queremos, porque também compreendemos o acerto em tudo isso.

Os erros só produzem maturidade quando nos arrependemos e os transformamos em compreensão encarnada.
Errar e seguir errando não traz maturidade, apenas sofrimento.
E na verdade, muitas coisas podemos aprender na vida sem errar. Apenas aprendendo com o exemplo dos erros alheios. Tudo é aprendizado quando há interesse em mudar.

Portanto, essa é a colheita que o grande PAI anteviu ao permitir que o Tentador da humanidade entrasse furtivamente em seu Jardim.

Tudo tem um propósito na vida que, no começo, não fica muito claro.
Ele só fica esclarecido no fim.

JP em 26.11.2020

Ninguém precisa cair no abismo para saber o quanto ele é profundo!Não é preciso errar todas na vida para adquirir alguma experiência.
Se as pessoas soubessem ouvir mais, poderiam aprender muito mais com a experiência alheia
e poupar um monte de sofrimento.

Se o conhecimento traz o poder,
só o autoconhecimento traz o poder consciente.
Poder por si mesmo não basta, ele precisa ser consciente para realizar tudo de forma plena, perfeita e permanente, em conjunção com a Vontade Soberana do Criador de tudo, inclusive do poder.

Poder sem consciência é caminho seguro para a destruição.

Heróis anônimos
Amigos, essa imagem merece todas as curtidas possíveis.
Parabéns a todos esses heróis sem nome e sem reconhecimento na mídia hipócrita e vendida ao Sistema, que só busca ibope e faturamento, manipulando a opinião pública!

Parabéns a esses nobres policiais, bombeiros, médicos, e todos aqueles profissionais sérios e honestos, envolvidos com a defesa e a manutenção da vida humana.

Eu lhes digo, ainda que o mundo não reconheça devidamente o vosso valor, há uma Balança e um Juízo Infalível posto diante da humanidade, que não deixa escapar o menor pensamento e nem a maior ação de amor desinteressado e sincero pelo bem do semelhante.

A melhor frase que eu li na semana,
com toda certeza.

Vieram os colonizadores da Europa e mataram todos os índios, que eles consideravam selvagens.
E a selvageria destruidora da civilização moderna
agora é chamada de progresso.

JP em 29.11.2020

Destruindo ídolos

Quando a mente desperta,
ela despedaça todos os falsos ídolos da matéria em seu caminho,
porque,
quando a mente desperta
ela finalmente contempla conscientemente
o verdadeiro valor da existência,
que não se compra e nem se vende.
E quando desperta
o barco da mente não fica mais a deriva no mar do tempo,
e deixa de ser submetido pelas suas ondas caprichosas,
que sobem hoje e despencam amanhã…

Quando a mente desperta
quando o coração se ilumina
quando a vida realmente passa a fazer sentido,
é quando se descobre que uma vida sem amor
é uma vida vazia, adormecida e coberta de escuridão
ainda que seja uma vida coberta de dinheiro e regada de prazeres…

Esse mesmo amor que não se compra e nem se vende
mas que é preciso dar para se receber.
Esse mesmo amor que não está no corpo e nem na matéria,
mas transborda em cada gesto de compaixão.

Bendito o espírito que faz do Amor de Deus
a sua estrela guia neste mundo dos sem-amor…

Códigos do Tarô nos fenômenos celestes
o Parélio

Um parélio (ou sundog) na meteorologia, é um fenômeno óptico atmosférico que consiste em um ponto brilhante à esquerda e/ou à direita do Sol. Dois parélios solares geralmente flanqueiam o Sol dentro de um halo de 22°

O parélio é um membro da família de halos, causado pela refração da luz solar por cristais de gelo na atmosfera. Os parélios geralmente aparecem como um par de manchas de luz sutilmente coloridas, cerca de 22° à esquerda e à direita do Sol, e à mesma altura acima do horizonte como o Sol. Eles podem ser vistos em qualquer lugar do mundo durante qualquer estação, mas nem sempre são claramente visíveis ou brilhantes. Os parélios são melhor vistos e mais visíveis quando o Sol está perto do horizonte.

É um fenômeno óptico atmosférico associado principalmente com a reflexão e refração da luz solar por pequenos cristais de gelo provenientes de nuvens cirrus ou cirrostratus.
Frequentemente, dois parélios podem ser observados (um de cada lado do sol) simultaneamente.
Wikipédia

O que chama a atenção é a relação precisa do arco de 22 graus do fenômeno natural (da classe dos halos e a refração da luz) com a representação antiga no Taro do arcano final 22, que representava uma espécie de portal solar através do qual a divindade se manifestava em nossa dimensão.

E mais, essa divindade que aparece dentro do halo ou portal 22 do arcano 22 do Taro (o mundo, o retorno) geralmente era representada como divindade solar, ressurrecta, imortal, e como o Sol, carregada de luz e vida abundantes para o mundo.
O estágio final da ascensão da alma humana quando ela se torna Sol.

“E aquele que falava comigo tinha o rosto como o Sol” Apocalipse I
“Eis que vi um Anjo, com a face do Sol…” Apocalipse X

JP em 01.12.2020

A moda agora é ATIVAR!

A palavra “ativar” é um comando quântico…. (???) dizem eles.

Quando uma pessoa pede “ativem comigo” isso significa que está pedindo para que “se unem”, “abençoem”, junte-se nessa energia”, para manifestar um desejo.
Ativem comigo muita prosperidade em todos os campos da minha e da sua


Então, entra um monte de gente na página, escrevendo EU ATIVO, achando que vai chover dinheiro na sua vida.
Porque ativam um “comando quântico” (esse povo não entende nada de Física quântica mas, para impregnar com ares de ciência os seus discursos místicos vazios, enfiam essas terminologias para chamar a atenção e atrair os milhares de auto-enganados que os seguem).

Eu não tenho mais nenhuma dúvida de que a alma humana está entrando num processo de decadência aberta, corrompendo todos os valores morais, culturais, sociais e espirituais que já estabeleceram uma civilização realmente avançada no passado.

A tecnologia nas mãos da humanidade moderna só está expandindo a sua ignorância medíocre.
A hora da limpeza chegou.

Joio e trigo estão sendo separados para a grande colheita a frente, cada vez mais próxima.
O materialismo e a sensualidade se tornaram a religião da nova era, a religião das aparências que só visa satisfazer o corpo e tudo o que o corpo deseja para “ser feliz”.

A doutrina da alma que busca o segundo nascimento na experiência terrestre com fins de desligamento material e ascensão praticamente não existe mais no meio dessa grande manada seguindo ilusões…

Toda a sabedoria antiga da alma está sendo reinventada (e deformada) segundo o ego, o corpo, a aparência, os desejos carnais e as ilusões materiais!

A tecnologia nas mãos do ego só expandiu as fronteiras da mediocridade da sociedade moderna.

JP em 03.12.2020

Paradoxo moderno

Mais um entre tantos… e enquanto muitos acreditam (apesar das constantes e renovadas provas da arqueologia em Israel confirmarem tudo) que Jesus é uma invenção da Igreja Católica, outros muitos cultivam Papai Noel nas festas natalinas. E preferem ensinar aos seus filhos a história fantasiosa do bom velhinho do que a história real do Salvador do Mundo, nascido sob a luz de uma rara estrela.

Cobiçam por presentes materiais mas repudiam o maior de todos os presentes possíveis de se imaginar. E tanto se afastaram disso que nem mais conseguem imaginar que presente aquela Estrela nos deu um dia…

A verdadeira petição

A verdadeira petição ao Universo (Deus) não consiste em se achar merecedor de tudo para tudo desejar e pedir todo o tempo para ele… mas sim, em se colocar sempre em estado de gratidão por todas as coisas boas e ruins que nos acontecem na vida.
Porque se as coisas boas nos mostram o verdadeiro caminho, as coisas ruins nos mostram os passos errados que nos afastam dele.

A verdadeira petição ao Universo não resume-se em pedir tudo a ele, mas seguir se preparando para que Ele possa lhe dar tudo, conforme seus méritos e consciência.
Porque de nada adianta o Universo lhe dar presentes se você ainda não conquistou a nota mais elevada que o Universo deseja de ti, e para isso, conspira:

a Nota da consciência desperta.

Para que você não precise pedir mais nada, deixando apenas que suas ações justas semeiem nos campos do tempo aqueles frutos que o Universo lhe dará por retorno.
Se você pede por algo que sua consciência ainda não sabe como semear nos campos do tempo, o Universo não poderá lhe dar nada… apenas novas situações de aprendizado.

Nunca peça pelos frutos prontos na árvore da vida.
Peça por oportunidades e sabedoria para cultivar as sementes que o Universo Criador já colocou na sua alma, permitindo que você as receba ao longo de sua vida.

JP em 04.12.2020

Os portais da Iniciação

Todas as religiões do passado foram véus que não cobriram, mas apenas ofuscaram um pouco uma tal luz que o ser humano comum, em estado de consciência material, não poderia ver sem ser confundido com algo muito além de sua capacidade de compreensão.

Ao se levantar todos os véus, a palidez da luz coberta é substituída pelo clarão da Verdade absoluta, esta sim, de caráter transformador, porque esta sim, faz o homem morrer em si mesmo e nascer outra vez, não mais dentro dos moldes deformados do mundo, porém, dentro dos moldes perfeitos do Espírito.

Todo Templo da Luz no Universo, não importa em que mundo ou dimensão, se sustenta sobre duas colunas:
Inteligência e Sabedoria!
Verdade e Justiça!
Conforme os fundamentos do Universo, sobre os quais se apóia o vértice de toda Lei, vértice sempre apontado para a direção que ascende ao Sagrado Sol dos Espíritos, Luz absoluta, incriada e eterna.

Para o aprendiz que deseja entrar no Templo da Iniciação, remover o véu das doutrinas é o primeiro passo, se guiando depois sobre aquelas duas colunas que, na sua esfera prática, se chamam:

Coragem e Humildade,
Força e Compreensão,
Pureza e Devoção,
Amor e Amor…
nunca temendo a forja divina que o reconstruirá plenamente em Verdade e Justiça, segundo Deus,
em sua vida e em seu coração,
e não mais, nunca mais, segundo a si mesmo.

Algumas composições musicais minhas

Há algum tempo, descobri um programa incrível, chamado MuseScore, e nele, você pode escrever partituras e extrair os temas com os instrumentos que quiser, montando harmonias completas.

Antigas composições minhas eu tenho convertido para esse programa, e obtido resultados muito satisfatórios.
Eu e o Boss andamos confabulando sobre a possibilidade de eu compartilhar aqui algumas canções de minha autoria.
Nada fenomenal, apenas algumas linhas e letras que obtive em momentos de inspiração.

Hoje mesmo, terminei a peça NOITE DE NATAL.

JP em 04.12.2020

Ninguém verá no topo da montanha a divina Luz
se não carregar com paciência e fé a sua própria cruz…

Ninguém conhecerá o sabor da Verdade que liberta
se não destruir a própria mentira em atitude desperta…

Ninguém alcançará o poder da Mão de Deus em suas lutas
se não der a mão ao próximo, esquecendo toda disputa…

Ninguém abraçará o Amor que impele na montanha a nossa subida
se não entregar amor por onde for em cada gesto de sua vida…

JP em 13.12.2020

Comentários
Compartilhar