Os Frutos da Árvore da Vida

Uma certa descoberta científica revela como frequências sonoras estão desacelerando o processo de envelhecimento em homens e mulheres.

Uma equipe de cientistas da universidade de Helsinki, na Finlândia, conduziu um teste em 48 voluntários.Foram coletadas amostras de sangue e também realizados scanners cerebrais para ter acesso em tempo real ao experimento… e o resultado foi surpreendente.

Estes voluntários foram expostos à frequências sonoras muito específicas, e após o teste, foi constatado que seus padrões cerebrais, sanguíneos e até mesmo do DNA e RNA haviam sofrido alterações moleculares.Houve uma liberação em massa de hormônios como a Dopamina que é responsável por causar bem-estar, felicidade e vitalidade, além da ativação simultânea de todas áreas do cérebro.Além disso, os cientistas notaram que estas frequências freiam os “genes ruins” que aparecem com mais intensidade a medida que se envelhece.

*************************************************

No final, sabemos que nem a árvore da vida e nem a árvore da ciência do bem e do mal eram espécies vegetais, mas sim uma simbologia pura dos dois poderes existentes na Criação do homem: o poder dos instintos e o poder do Verbo.

Os instintos são suas necessidades naturais, e o adjetivo bem e mal significa também uso e abuso.

O fruto proibido, o sexo, a queda dos Anjos etc.Mas a árvore da vida representa o próprio Som da Criação, de cuja energia primária tudo foi criado, inclusive o homem.

E para viver eternamente e sem doenças, manter a conexão e a ressonância com estes sons é algo mais do que lógico. Estes são os frutos da Árvore da Vida Eterna, juventude e cura de todas as doenças.

Comer os frutos da ciência do bem e do mal significa continuar na experiência material dos instintos comuns, o que significa continuar nascendo, se reproduzindo, envelhecendo, adoecendo e morrendo, mas ingerir os frutos da Árvore da Vida significa se tornar um diapasão integral das cordas eternas do Universo, nas quais não existe a menor sombra de corrupção.Pelo contrário, nelas vibra a nossa perdida identidade Anjo.

E sua ação não chega somente até o DNA. Ela penetra mais fundo, arrancando a sintonia musical com as estrelas do fundo de nossa alma inerte cuja conexão com o Verbo foi bloqueada pela natureza instintiva comum.

Trata-se da busca pela Palavra perdida, aquela que nos chamou à existência no dia do nosso nascimento cósmico!

JP em 20.09.2020

Comentários
Compartilhar