EspiritualidadeMistérios

O significado espiritual dos monolitos

Um fenômeno mundial sem precedentes, e que não pode ser explicado por grupos isolados de artistas oportunistas querendo se promover em função disso.

O mesmo temos visto com os crops circles ao longo das décadas, com grupos humanos auto-intitulados “crop makers” que só servem para confundir a humanidade (mais confusa do que já anda) com trabalhos que não chegam aos pés dos sofisticados crops circles venusianos.

Temos falado e estudo muito o aspecto tecnológico e energético destas colunas metálicas colocadas em diversas partes do mundo, a céu aberto e de forma misteriosa, seguindo vários padrões, e muitas delas trazendo códigos consigo, como foi o caso das peças da Austrália e do Paraguai, mais recentemente.

Também temos falado muito da relação destas peças com os antigos dólmens, megalitos, monolitos, colunas, pirâmides, templos, obeliscos, e todo tipo de construção ereta que, apontando para o alto, compunha um calendário estelar, uma espécie de relógio dos planetas, indicadores, sinalizadores de eventos astronômicos, mapa de direções etc, com um entendimento de que estas coisas representavam o elo entre o céu e a Terra, a ponte, a porta, os acessos ao mundo espiritual.

Mas não apenas templos, monolitos e pedras fazem esse papel. Os mestres da humanidade são os principais elementos de conexão entre a Terra e o céu, entre Deus e a humanidade.
Por isso, em várias passagens da Bíblia, seres espirituais despertos e a serviço do Pai, neste ou em qualquer outro mundo, são representados como COLUNAS erguidas da Terra.

Essa também é uma linguagem hermética que encontra eco na simbologia das duas colunas do Templo.
As almas gêmeas, a energia espiritual polarizada, o Espírito Santo, trabalhando na reedificação do corpo-templo e na purificação da matéria corrompida para a descida do Espírito que gera o nascimento do Cristo interno na manjedoura do coração.

O templo de Salomão possuia estas duas colunas METÁLICAS (bronze) na entrada, chamadas IAKIN (a esquerda) e BOOZ (à direita), e juntas, significavam:

DEUS LEVANTOU PELO PODER!

As duas colunas do templo ladeando a entrada sempre significaram o status trinitário do Espírito UNO em almas gêmeas, polaridades manifestadas (e corporificadas nos sexos opostos).
E quando essa regra sagrada foi quebrada por uma humanidade depravada, as colunas se racharam, e o templo ruiu abaixo. Mais eis que novas colunas metálicas brilham ao Sol de um novo chamado!

“A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”
Apocalipse 3:12

Interessante notar que essa referência às almas espiritualmente levantadas da Terra se tornando colunas eternas do Templo de Deus sejam mencionadas na mensagem da Sexta Igreja, justamente aquela Igreja (Filadélfia) que, entre todas as sete, representa a grande reunião dos filhos de Deus arrebatados da Terra.

Então, todos estes monolitos se “levantando” em diversos países, das mais variadas cores, tamanhos e estilos, representa também os filhos espirituais da Terra, de todas as nações, sendo chamados, sendo levantados da Terra ao soar da trombeta da Grande Reunião para a colheita prevista.
A mensagem crop circle vem falando dessa colheita há 30 anos.

E agora, a mensagem se torna realidade às vésperas de um grande evento cósmico, similar ao evento de Belém, e talvez mais poderoso do que ele.

Há outra passagem muito significativa no livro do Apocalipse e consta no capítulo 10.
O Anjo de Deus, relacionado a Miguel e, também, Uriel, desce na Terra e se firma sobre duas colunas de fogo, suas pernas, semelhantes ao bronze ardente (referência ao Templo de Salomão, que representa o Espírito de Deus – colunas de metal, como os monolitos de metal)

O que significa que a Justiça de Deus visita o mundo.
Porque o mesmo Anjo diz que:
“O tempo havia se cumprido, e que todas as coisas anunciadas por Deus através dos profetas começariam a ser cumpridas, quando soasse a sétima trombeta “- porque Ele, o Anjo, desceu ao toque da sexta trombeta.

Estamos também constatando uma sinalização mundial sobre essa passagem do Apocalipse.
O mundo está às portas de receber a Justiça divina da parte dos Anjos executores, e por essa razão é que os 144 mil já estão sendo assinalados nos quatro cantos do mundo, levantados espiritualmente em Terra, chamados e acordados do seu adormecimento.

Eles, os 144 mil, bem como os santos e os profetas do passado, eram as pernas de Deus andando sobre a Terra.

Enquanto todo o resto vai continuar dormindo (e debochando de tudo).

Igualzinho como foi no tempo de Noé às vésperas do Dilúvio universal.

JP em 12.12.2020

Comentários
Botão Voltar ao topo