O Monstro de Nostradamus

Sempre me intrigou aquela quadra de Nostradamus que diz que, ao meio-dia, durante o eclipse solar, o monstro seria visto, mas seria interpretado de forma errada pelo mundo, e infeliz, porque não fariam provisões.

“Quando ocorrer o eclipse do Sol então,
O monstro será visto dia por completo:
De modo errado isso será interpretado,
Pagarão caro pela desproteção por ninguém ter previsto isto.”
III – 34

Esse termo”será visto” não implica em visão real do objeto ao lado do Sol (embora tenhamos grandes quantidades de imagens estranhas e não explicadas de objetos ao lado do Sol, excluindo as montagens, e mesmo assim não se descarta a possibilidade de o “monstro” ou Dragão Vermelho se tornar visível ao lado do Sol, conforme se mova ao seu redor).

Se o objeto P 7X for este monstro, então ele poderá mesmo ter esse comportamento de cometa ao redor do Sol, projetando enorme cauda de fogo em seu corpo vermelho, se encaixando com precisão nas profecias do Apocalipse sobre o astro chamado Absintho, o dragão vermelho que vai derrubar um terço das estrelas (a queda dos asteroides por efeito de abalos gravitacionais).

Esse termo “será visto” implicaria então nos fenômenos já acontecendo na Terra e de forma crescente, como um rastro do monstro que ninguém ainda pode ver, e que, a cada par de eclipses, aciona um novo START de disparos gravitacionais.

Eu vejo perfeitas correlações, embora a ciência não saiba explicar exatamente como acontece. Eu acredito na existência de uma estrela anã que ainda não mostra sua cara, mas apresenta seus efeitos porque alinhamentos envolvem estímulos gravitacionais, não vejo muito mistério em nada disso, e teremos agora a chance de verificar uma nova onda de perturbações planetárias em série, como no ano passado. Alinhamentos perturbadores parecem funcionar mais com planetas internos e principalmente os eclipses, mas nem tanto com planetas mais afastados.

Todas as trombetas, audíveis e inaudíveis, sonoras ou visuais, sensoriais ou de percepção superior, estão soando, estão brilhando e estão falando. Nenhum ser da Terra ou do céu poderá alegar jamais e em sã consciência, perante Deus em seu Tribunal, que não houveram avisos, muitos avisos, sobre a chegada implacável, inadiável e imbatível do Grande Dia do Senhor… pois a gravidade da estrela que cai do céu na Terra e nas águas, e as estrelas que despencam do céu, arrastadas pela cauda gravitacional do Dragão Vermelho, já acusam a sua chegada!

Vigiai e Orai.
Esta é a Hora. A Hora em que Ele se apresenta.
A Hora 11.
A Hora da Ressurreição.
Pois somente ressuscita … quem morre.
Quem morre para o mundo e para si mesmo…

(matéria de 2018)

JP em 07.08.2020

Comentários
Compartilhar