Nossos primos venusianos

Literalmente falando!

Tudo isso com base nos (meus) estudos cruzando conhecimentos antigos, Sagradas Escrituras das civilizações que tiveram contato direto com aqueles que vieram de Vênus (e eles anunciaram isso de forma direta) com os atuais crops circles e diversos pontos que se cruzam em afinidade entre eles e aquela sabedoria antiga.

Como se realmente nossos primos do Sistema Solar voltassem com as mesmas lições, e muitas delas eu já pude identificar como assinadas por venusianos.
Nem pleidianos, muito menos arcturianos.

Mas venusianos em primeiro grau.
E Sirianos na base.

Pois bem, muitas teorias comparadas transformam o Éden bíblico num jardim compartilhado pelo Criador por venusianos e terrestres, ao mesmo tempo. A evolução das espécies e a própria criação do humano perfeito, ser adâmico de cristal, que era mesmo um Anjo encarnado em corpo físico, com qualidades e funções orgânicas totalmente desconhecidas para nós, os seres caídos na geração animalesca.
Porque eram seres imortais, eram seres em contato direto com o Universo mental.

Eram seres que não precisavam de naves para viajar no Infinito.
Eram seres realmente semelhantes ao Criador.

O Criador?
Criador é Pai e Mãe, e se o Universo é o Pai de todos os seres, houve um setor específico deste vasto Universo que se habilitou para trazer nossa primeira semente estelar.
Sirius.

Pleidianos também participam, mas de uma forma mais indireta (tivemos crops circles honrando o grupo das Plêiades, e sabemos da sua importância dentro das famílias cósmicas que nos são próximas).

Então, Sirius é o pai comum das gerações terrestres e venusianas compartilhadas no Éden.

Mas somos primos porque tivemos mães diferentes.

Ou melhor, meio irmãos. Mas primos são aqueles que tem pais ou mães que são irmãos.
E se a Terra e Vênus são planetas irmãos (conhecidos por planetas gêmeos nos ensinamentos antigos) então somos realmente primos dos venusianos.

Enquanto venusianos foram plasmados por semente siriana no seu planeta, nós fomos criados na Terra.
Há muitos paralelos astronômicos e cosmogônicos assinalando a irmandade entre Vênus e Terra, que transformam venusianos e terráqueos em primos. A Mãe Vênus é a tia da humanidade.

Planetas quase do mesmo tamanho, os mais próximos em distância dentre os outros do sistema solar.
E justamente aquele cujas órbitas (períodos) criam a proporção áurea, o padrão Phi (1.618) existente em todo o cosmos!

Terra/Vênus = 365.25/224.7 = 1.625 = 13/8 e o pentagrama desenhado no céu pelos ciclos sinódicos de alinhamento entre ambos.

Esse laço da Vida, laço Phi, número áureo, espiral áurea, proporção mágica, que existe nos átomos e nas galáxias, em toda forma de vida presente e no ser humano, em medidas precisas em cada parte do seu corpo, pode ser considerado uma medida cósmica do Espírito Santo, a Pessoa divina que estabelece a Vida no Universo, em todas as suas formas.

A energia que Vênus e Terra trocam, portanto, é a energia do Espírito Santo criando numa mesma dinâmica o Éden bíblico. A diferença é que terráqueos transgrediram as leis do Criador, enquanto venusianos permaneceram fiéis.

Em grande medida, aquela parábola bíblica do filho pródigo se aplica a nós, humanos, enquanto o filho obediente que permaneceu na casa do Pai, estes são os venusianos.

Assim sendo, venusianos e terráqueos tiveram um Pai comum, mas mães diferentes.
A natureza planetária da Terra é a nossa mãe, enquanto a natureza planetária de Vênus, a mãe dos nossos primos.

Isso explica porque venusianos são relatados em todos os contatos como seres muito parecidos com humanos.
Porque temos uma genética comum importada da estrela Sirius e dos povos que de lá desceram (Anunnaki, seres azuis) nas origens do sistema solar.

São dados que os crops circles bem interpretados revelam desde o começo!

Além de vizinhos, bom saber que eles são nossos primos, e por isso, as hibridações entre eles e nós são possíveis, por compatibilidade genética, ao longo das gerações num secreto trabalho de “evolução acompanhada, assistida”.

Mas muitos ufólogos do estilo canalização (ou canalístico) ficam falando em inteligências a milhões de anos-luz daqui como participantes da evolução humana na Terra mas pouco falam ou nada falam dos nossos primos.
Hellô, primo T!

Ps: a aparência do deus nórdico Thor é totalmente venusiana.
As relações com os arianos-venusianos dos primeiros tempos é muito forte na cultura nórdica e, ao mesmo tempo, pré-colombiana!

E aquela aparência loira de olhos claros também se apresenta muito fortemente na iconografia dos Anjos… porque Anjos é o que eles são, e são anjos todos os que obedecem as Leis do Criador, enquanto demônios as transgridem… demônios greys, demônios reptilianos, demônios humanos…

JP em 13.08.2020

Comentários
Compartilhar