Ufologia

Mancha solar maciça ameaça um evento de erupção solar que pode eliminar comunicações na Terra – como predisse o crop circle!

Uma gigantesca mancha solar que dobrou de tamanho em apenas 24 horas, agora está de frente para a Terra com a possibilidade de emitir uma erupção solar que poderia derrubar as comunicações em nossa humilde rocha.

Manchas solares são manchas escuras no Sol causadas por seu campo magnético, de acordo com a NASA. Essas manchas são frequentemente precursoras de erupções solares , intensas explosões de energia da superfície do Sol. Imagens recentes do Solar Dynamics Observatory da NASA de uma mancha solar, conhecida como AR3038, mostraram como a mancha solar mudou ao longo de um período de 24 horas, torcendo e contorcendo.

“Ontem, a mancha solar AR3038 era grande. Hoje, é enorme”, dizia um comunicado no site SpaceWeather.com . “A mancha solar de rápido crescimento dobrou de tamanho em apenas 24 horas.”

Os campos magnéticos emaranhados podem às vezes se reestruturar. Se isso acontecer, uma explosão repentina de luz e radiação é lançada do Sol na forma de uma explosão solar. No caso do AR3038, ele tem o potencial de enviar uma explosão solar de classe M em direção à Terra. Um tipo M é o segundo tipo mais forte de explosão solar.

É importante notar que não se sabe se isso realmente ocorrerá ou não. No entanto, se isso acontecer, a erupção solar pode ser forte o suficiente para interromper as comunicações de rádio e os sistemas de navegação aqui na Terra. Isso é particularmente perigoso para os setores marítimo e de aviação, entre outros.

Uma explosão solar de classe M, enquanto o segundo tipo mais forte, tende a causar apenas eventos moderados de apagão de rádio. Se fosse um flare M-9, o mais forte da classe M, poderia causar perda de contato de rádio por cerca de 10 minutos nas áreas afetadas na Terra, bem como degradação dos sinais de navegação de baixa frequência.

Em um post no EarthSky hoje, mostra que o AR3038 ainda está crescendo. Diz-se que aumentou de tamanho pelo diâmetro de outra Terra. Além disso, três buracos coronais apareceram no disco solar. O post afirma: “Eles fornecerão vento solar de alta velocidade, que deve impactar a Terra em 23 de junho”.

As previsões para as próximas 24 horas mostram uma chance de 90% para flares C, 30% para flares M e 10% para flares X (o mais forte dos três). Não houve ejeções de massa coronal (CMEs) relatadas hoje.

****************

Hackpen Hill crop circle 19.06.2022 UK

De fato, diante do recente crop circle inglês de 19 de junho, e com sua contagem implicada em dez dias (mandala decagonal, divisão 10) me levou, como primeira interpretação, a uma mega atividade solar no período posterior ao crop circle, porque estes objetos realmente são proféticos no sentido de normalmente adivinharem eventos cósmicos a frente (desde que as corretas interpretações sejam feitas).

Esse modelo “solar” de crop circle, em grande parte, representa justamente isso, atividades amplificadas no Sol com efeitos negativos para o nosso planeta.

Notem que, três dias depois do crop circle “solar”, a referida mancha mudou estranhamente de comportamento, aumentando de tamanho de forma considerável, de “grande” para “enorme”!

Já se tornou, em anos, um padrão para mim e uma interpretação praticamente automática, com grande margem de acerto.
Grande mesmo.

Assim, o dia 29 de junho localizou 10 dias a frente da data do crop circle.
Estamos acompanhando os eventos que possam surgir cronometrados com mais esta mensagem “profética” crop circle.

E eu nem diria profética, apenas que os autores dessas mensagens possuem uma Cosmologia avançada capaz de prever eventos como esse (no Sol) com antecedência, da mesma forma que a nossa Meteorologia prevê tempestades chegando com dias de antecedência.

No artigo anterior, uma das primeiras abordagens de interpretação fala da atividade solar chegando.
Confira.

JP em 22.06.2022

Comentários
Botão Voltar ao topo