EspiritualidadeMistérios

ELOHIM, ANUNNAKI, NEFILIM, ENAQUIM

Deuses, demônios, anjos caídos, hierarquias, Anjos, Extraterrestres, gigantes.

Organizando ideias a partir de seus termos

Falamos que ELOHIM e ANUNNAKI são termos sinônimos entre as culturas hebraica/judaica e sumeriana.

Tanto que a Bíblia, nos primeiros livros, emprega termos e cenários relacionados à antiga Suméria e Babilônia, donde veio a tradição da época (migração cultural) apesar de muitos tomarem tudo na Bíblia como plágio dos eventos da Suméria, o que não é verdade, porque os escritos de Moisés acrescentam muita informação que ainda não havia no circuito daquelas primeiras civilizações.

ALHIM é o plural de AL (EL), um dos primeiros nomes ou fonemas usados para designar DEUS.

ELOHIM (Alhim) é o plural de Deus, no caso, Deuses, liderados por uma Hierarquia primordial, cabeça do coro dos Anjos (da mesma forma como Satanás é cabeça da legião dos Anjos caídos, no espelho inverso da realidade hierática do cosmos organizado, como qualquer estrutura social e institucional humana).

Por isso, a partir do capítulo 2 do Gênesis, esse DEUS ELOHIM multiplicidade espiritual criadora de tudo pelo poder da Palavra, assina outro Nome, identificando a sua liderança especialmente junto da Terra, da vida criada e do ser consciente (Adão) aqui criado por ela:

YHWH-ALHIM

Os teólogos traduziram esse Nome por Senhor Deus.

YHWH na Bíblia se interpreta SENHOR, mesmo não significando Senhor.
Senhor é ADONAI no hebraico.
YHWH não tem tradução e sua pronúncia correta se perdeu.

Era um nome impronunciável no culto judaico original e até os dias de hoje. Dizem que somente o Sumo Sacerdote (o equivalente ao Papa da Igreja católica) conhecia a pronúncia correta e a revelava somente ao seu sucessor, e mais ninguém).

Não é Jeová e não é Javé.

A que mais se aproxima, pela identidade IAO do Apocalipse (Iota Alpha Ômega: Eu Princípio Fim), seria
YAHOO

Esse Senhor Deus é mencionado a partir do Gênesis 2, nas relações com o ser humano, porque o homem é uma criação do espírito de Deus supervisionada diretamente por YHWH.

No Gênesis 6, o termo FILHOS DE DEUS é mencionado, quando esses Anjos são apontados no crime de ter relações sexuais com mulheres da Terra (o que significa que esses Anjos tinham corpo físico e viviam entre os humanos no mundo, como agora acontece o mesmo, e eles tem relações e interações sexuais com humanos do mesmo jeito – abduções, greys, etc, e isso os identifica então como Anjos caídos com corpo fisico).

BENI-ELOHIM.
BENI ou BENIM, plural de BEN (filho)
ELOHIM (Deus ou deuses no sentido politeísta do termo).

Curiosidade cabalística:
BEN IESHUA (Filho Jesus)

BN-IHUShHw = 52 + 391 = 443, o número de Betulah, BTULH, que significa VIRGEM (Jesus, filho de uma Virgem)

Assim, parte daqueles filhos de Deus cairam no pecado (sexo era proibido para eles) e se tornaram Anjos caídos. Alguns se arrependeram disso e passaram muitas existências sob dolorosas penitências para retornarem ao status perdido de ANJO, outros ainda estão se purificando na Terra para esse regresso. Mas muitos não se arrependeram e se confirmaram como demônios, estejam encarnados como humanos ou como Aliens, tanto faz perante a Justiça Cósmica.

O mesmo Gênesis 6 chamou de NEFILIM os filhos dessa coabitação entre Anjos caídos e mulheres mortais.

Alguns textos traduzem como GIGANTES, o que está errado.
Nefilim é termo plural e significa OS CAÍDOS, porque vem do verbo Nafelah, cair (do céu, no caso).

Muitos titãs e semideuses do passado podem estar na lista destes Nefilim.
Outro termo que traz alguma confusão é ENAQUIM.

Enaquim ou Anaquim, os descendentes de Anaque.

Anaque é um personagem bíblico cujo nome significa “pescoço comprido”. É pai dos anaquins, descritos como os gigantes.
O termo aparece em Números 13, na ocasião em que espiões enviados por Moisés foram investigar quem estava controlando Canaã, a terra prometida por Deus desde Abrahão.

O povo, porém, que habita nessa terra é poderoso, e as cidades fortificadas e mui grandes; e também ali vimos os filhos de Anaque.
Números 13:28

“Porém, os homens que com ele subiram disseram: Não poderemos subir contra aquele povo, porque é mais forte do que nós.
E infamaram a terra que tinham espiado, dizendo aos filhos de Israel: A terra, pela qual passamos a espiá-la, é terra que consome os seus moradores; e todo o povo que vimos nela são homens de grande estatura.
Também vimos ali gigantes, filhos de Anaque, descendentes dos gigantes; e éramos aos nossos olhos como gafanhotos, e assim também éramos aos seus olhos.”
Números 13:31-33

Anaquim são referidos como seres de grande estatura, e portanto, associados aos gigantes da era antiga.

Se houve alguma associação entre gigantes e Nefilim no passado, a associação é que estes gigantes eram filhos dos Anjos caidos, ou seja, casta de demônios, o que justificou a entrada ali do exército de Josué, amparado pelo Anjo Miguel, para exterminar essa casta diabólica e retomar Canaã, a terra prometida por Deus.

A batalha de Josué contra os Anaquim, filhos dos demônios (sendo que Anaque era o seu pai, provavelmente o nome de um Anjo caido do passado donde esses gigantes de Canaã descenderam) foi a primeira guerra do povo de Israel que identificou a Batalha da cristandade contra os exércitos das trevas, no futuro, quando demônios que invadiram toda a Terra serão exterminados pela liderança de Cristo (Apocalipse 19).

Tanto que Josué e Jesus são um mesmo nome, e ambos significam:
YHWH Salva!

Sim somente os Deuses podem salvar os humanos impotentes e perdidos dos demônios que invadiram toda a Terra…

As linhas da Cabala nos permitem interpretar tudo isso sem o risco de falsas concepções por falta do devido conhecimento a altura destes escritos sagrados, tão profanados no tempo da ignorância.

JP em 10.01.2021

Comentários
Botão Voltar ao topo