Destruindo a Matrix reencarnatória

A DOR E O FIM DA DOR

E por um longo tempo eu meditei sobre a questão: o que é pior, e qual o preço mais caro que a existência mortal nos imputou?
1. Morrer
2. Perder quem a gente ama

Eu particularmente acho que dói muito mais o segundo.
Parece-me uma dupla penalidade inevitável que a raça humana caída na geração animal (queda do Éden) tem que passar, morrer e ver quem ama morrendo…(a sentença bíblica anuncia: O SALÁRIO DO PECADO É A MORTE!)

Então, são pais perdendo filhos, filhos perdendo pais, grandes amigos, irmãos e parceiros da vida fechando os olhos… é doloroso demais. Por mais que a gente acredite em evolução espiritual e no desapego, queremos sempre estar do lado de quem a gente ama. Isso é fato, apesar de ainda ser para nós um sonho não realizado. Na verdade, no Éden, tínhamos a existência de Anjos, e nem se morria e nem se perdia o convívio de quem se amava!

Quem disse que tem que ser assim, morrer várias vezes e se despedir várias vezes de quem se ama? Quem disse que tem que ser assim, mentiu! Porque a morte é o salário do pecado.


E outra: se estamos morrendo e voltando sucessivas vezes a este mundo de dor e sofrimento, é porque não estamos conseguindo aprender as lições mais essenciais e importantes, já que a mais excelente verdade do Budismo e das religiões de luz do passado afirmam categoricamente: QUEM APRENDE NÃO REENCARNA, CESSA O PROCESSO DA MORTE E EVOLUI NOS MUNDOS SUPERIORES COMO IMORTAL!


Algo de muito venenoso contamina esses ensinamentos puros no mundo moderno. Porque a morte é o salário do pecado, e por conseguinte, cessando o pecado, o processo da morte é encerrado. Associar um modelo de EVOLUÇÃO exclusivamente com reencarnações sucessivas é um erro absurdo, que contraria de uma forma direta e violenta os mais puros ensinamentos crísticos, budistas, gnósticos, teosóficos e diversas sabedorias antigas legítimas.

O que se dissipa na terra é o corpo infectado pelos desejos, o templo do Espírito Santo violado (outra vez!), mas a alma parte para colher tudo o que plantou. E o Senhor do Tabernáculo voltará a edificar se o desejo pelas ilusões materiais ainda for o guia da alma ao invés da consciência da Iluminação e do desapego não das coisas do amor, mas somente das coisas do desejo. Pessoas morrem, almas partem, mas não precisamos nos desapegar do amor (o amor verdadeiro, diga-se de passagem, e não paixões e apegos carnais). Esse tipo de desapego é errado, até porque o amor cria laços eternos que fazem com que as almas sempre se reencontrem. O único desapego necessário é o do desejo. Digamos assim que só existe um apego justo: o apego do amor verdadeiro, que liga não com nós apertados que limitam os movimentos, mas com laços que permitem a liberdade entre os seres ligados!
Grande diferença!

Por outro lado, existem corpos incorruptos de santos cristãos, como Bernadette Soubirous na França, intactos, apesar de estarem mortos há muitas décadas e décadas… sua castidade suprema e vida de pureza e desapego cristão se fez paralelo ao modelo budista e seu veículo, por um milagre crístico, não conheceu a decomposição. Antes, parece apenas estar dormindo, para quem o contempla em seu santuário em Nevers, França. Esta é outra demonstração vital na relação existente entre castidade (pureza de desejo) e conservação fisica, sendo o contrário (impureza) o veneno que traz a decomposição da morte, e desde o fruto proibido do Éden tem sido assim, em sucessivas reencarnações! Não se evoluiu, mas a humanidade nunca esteve tão involuída em termos de pecados contra o sexo e a pureza! O mundo se refinou culturalmente e tecnologicamente, mas o animal interior está mais vivo e feroz do que nunca, avançando com mais violência, cobiça e podridão imoral… fato! Blasfêmia generalizada contra o Espírito Santo, imperdoável!
Evolução da humanidade…. ONDE?

Toda a civilização foi erigida dentro do enredo de uma queda persistente e de uma mentira convincente, e o apelo ao Sexo degenerado se fez amplo e irrestrito na cultura moderna, travestido de ética, de romance, de magia, filosofia, de bandeira e orgulho…o veneno da cobra se espalhou em tudo e tudo contaminou, porque o plano é manter a humanidade adormecida pelo poder hipnótico do desejo carnal entorpecendo a mente… e se ao Sexo, o Criador estabeleceu tão somente a nobre e vital função da reprodução (para a humanidade que caiu, por livre escolha, na geração animal), eis que veio a serpente, Satanás, líder reptiliano, etc etc e induziu aquela humanidade, originalmente pura, na mentira do Desejo incutido nas mentes… enganou o mundo dizendo que a experiência sexual (o fruto da árvore da ciência) era o real segredo dos deuses, sendo que o real segredo dos deuses era (e é) o fruto da Árvore da Vida, e o poder que vem da Palavra, não da carne ou do sexo! E o DESEJO, e não o AMOR, tem sido o roteirista do exílio do homem no Vale de Lágrimas… mas aqueles poucos santos e almas puras que, desvendando todo esse enredo diabólico que prega mentiras condicionantes desde o berço, se mantém imunes ao veneno da serpente, obtendo o antídoto na seara da Oração e da Meditação, conseguem quebrar a trama do grande programador de mentes, e são finalmente retiradas desse Inferno pelas Mãos do Cristo Vivo!

Também não se trata de falsear o desejo sexual em posturas castas de aparência (o que mais têm em Igrejas, monastérios e conventos com suas regras de celibato) enquanto a mente fervilha de desejos impuros! Ou ainda, desviar o desejo sexual bloqueado para outras fontes de prazer compensatório, por exemplo, drogas, bebida ou os prazeres da gula… e outra série de hábitos imoderados que, procurando compensar a ausência da experiência sexual (que a mente ainda deseja, e vive em conflito interno por não possuí-la) vão poluir o corpo-templo do Espírito Santo do mesmo modo. A libertação vem pela erradicação do desejo, e não pela sua camuflagem, sabendo que a luxúria pode assumir inúmeras formas de busca paralela de prazer imoderado… o que significa ainda a escravidão da mente sensorial ancorada no corpo, na carne e seus apetites…

OS DEZ GRILHÕES


Existem DEZ grilhões a serem perdidos por aquele que entra no caminho em busca da verdade que conduz à libertação do EGO, o grande agente da RODA. Lei de Causa e Efeito, porque quando existe algo, esse algo produz outro algo, e assim, sucessivamente, numa rede de eventos encadeados que se fecham sobre si mesmos, compondo a Roda dos renascimentos em sua concepção final. Os resíduos kármicos surgem pela causa determinada: a Ignorância, que atrai a dor.


(1) Conceitos são gerados por resíduos kármicos, (2) a Individualidade nasce dos conceitos, (3) os Sentidos nascem da Individualidade, (4) o Contato é gerado pelos sentidos, (5) a Sensação tem por causa o contato, (6) o Desejo nasce da sensação, e (7), o Apego vem do desejo, (8) e a Existência surge por causa do apego; (9) o Nascimento surge por causa da existência, e por fim (10), a morte é o ponto final da cadeia gerada por causas e efeitos postos em movimento, fechando o “corpo” da Roda, produzindo o caminho do sofrimento, não da Evolução.

Evolução subentende melhorar, aperfeiçoar-se, iluminar a alma e detectar o erro repetitivo, mas a reencarnação ainda é causada pela repetição de erros baseada num fortíssimo APEGO À MATÉRIA E AOS PRAZERES DA CARNE. Há algum aprendizado, mas ele é mínimo e não o suficiente para anular o mecanismo citado PORQUE, se houvesse um aprendizado substancial, não haveria erro repetido, não é mesmo?. Reencarnar é como repetir o ano letivo. Mas quebrar a Roda e ascender é passar para um nível superior da Escola Cósmica, o que realmente significa EVOLUIR. Pena que as modernas doutrinas espiritualistas estão ensinando tudo errado, contrariando aquilo que o Mestre Supremo ensinou sobre o “morrer em si”, sobre sacrificar-se, sobre entrar em estado de castidade absoluta e renúncia aos prazeres dos sentidos, sobre amar sem apego e se desapegar de tudo, e sobre levantar a serpente de bronze no deserto pela água e pelo espírito, coisas que os modernos “espiritualistas” ignoram, ainda que contem com centenas de reencarnações no currículo de suas almas… alguma coisa está seriamente errada, perigosamente errada…

Cristo falou que as pessoas deveriam levantar a serpente da vida no deserto da renúncia, voltando a ser como crianças, renascidas da água e do espírito, para entrar no Reino dos céus… coisas que as doutrinas falseadas da atualidade ignoram… mas até isso foi previsto pelo Mestre, que as pessoas prefeririam seguir falsos guias ao seu ensino eterno. Voltar ao pó não é evoluir. É tropeçar novamente na mentira da Serpente… essa serpente chamada DESEJO que nem os mais “espiritualizados” conseguem repelir em suas vidas “santas”… mas Deus vê tudo, com certeza. E se o templo vem abaixo e se torna ruínas, é porque a pedra de escândalo ainda continua fazendo os “espiritualistas” caírem na mais antiga das tentações… doutrinas edificadas sobre areia e não sobre a Rocha, é tudo!


Que o Novo Ungido do Pai retorne para corrigir todas elas, mostrando ao mundo a Luz verdadeira, que é viva, jamais morta e saída das entranhas da morte e das vozes dos mortos.

Evolução que reside em sucessivos nascimentos e mortes, e renascimentos, é a maior mentira pregada dos tempos! BUDA chamava isso de Roda, de Sofrimento movido pela ilusão do desejo, e a Bíblia fala que a morte é o salário certo do pecado. Humanos cairam na geração animal (sexual) e se engataram na Roda dos Renascimentos. Mas Anjos vivem debaixo da geração divina (o Verbo) e por isso, são imortais e felizes, e não há dor ou prisão em suas vidas. Realmente existe aprendizado a custa de tentativas e erros sucessivos, mas longe, muito longe está esse modelo de ser o ideal e o desejável nos termos da evolução aspirada!

Até porque o fabrico de sucessivos corpos para uma alma atada ao karma dos renascimentos é um tremendo dispêndio de energia para o espírito! Um mal necessário para os caídos na geração animal, infelizmente. Mas um mal, certamente! Isso não é evolução, é sofrimento, é morte, é prisão! É repetição de guerras, de violência, de sensualismo, repetição infinita, Inferno! É só olhar o mundo lá fora e reparar que ele está INVOLUINDO!


Mas a boa notícia é que não temos que ser obrigados a encarar centenas e centenas de reencarnações para evoluir, porque desde o dia que Buda anunciou as Nobres Verdades no Oriente, e desde o dia em que Cristo revelou a Verdade Maior ao mundo, a simples decisão de conhecer esta Verdade para se libertar é todo suficiente! E ela pode ser aplicada aqui e agora, até que o status de ANAGAMI (os que não retornam mais) seja alcançado.

A morte é o salário do pecado, nunca foi a porta da evolução. Ao menos, não esse tipo de morte, mas outra: a morte dos defeitos, das ilusões e dos desejos! Esta é a porta da evolução! Porque tal morte quebra os ganchos que nos amarram àquelas correntes, àquela Roda fatal, aquele destino dos mortais, cheios de doenças, dores, limitações fisiológicas.

ANJOS não precisam morrer para evoluir, muito pelo contrário, eles ascendem como IMORTAIS em espirais de evolução cósmica totalmente fora da nossa compreensão. E sua nobre e luminosa existência perto da nossa, nos transforma em vermes rastejantes ainda tentando se arrepender para chegar a tocar na fímbria de suas vestes sagradas… mas não há orgulho ou superioridade neles, e eles podem nos ajudar, nos ensinando a olhar na direção certa. Não há outra forma de se apoderar dessa Verdade-Cristo, a coisa mais preciosa que há neste mundo de tristeza e pó…


O maior erro está em transformar a roda dos renascimentos em didática exclusiva de evolução espiritual, mostrando o quão desconhecemos ainda sobre as verdadeiras escadarias evolucionárias do universo-Deus que não determina que ninguém precisa morrer e sofrer repetidamente para aprender a crescer!

Não é correto chamar isso aqui de evolução, porque admite involução, e se admite involução ou piora da alma, então é Roda, como o Budismo definiu de forma categórica e precisa, 600 anos antes de Jesus dizer o mesmo. Aprendizado, escola, penitência, expurgo, purgatório… tudo menos evolução, conforme avaliam os espíritas, e que não consideram nem a evolução da vida imortal e nem involução da alma mortal, e tampouco a ressurreição da carne destroçando a Roda para sempre!

Olhem o mundo lá fora e me mostrem a evolução concretamente, e não só na teoria. Isso aqui é aprendizado doloroso, é karma, é aperto, é geração animal, roda dos desejos… enfim, tudo aquilo que Kardec não considerou em suas páginas tão deturpadas.

Evolução com Involução se chama RODA. E é isso o que estamos fazendo nesse plano existencial, rodando antes do Grande Julgamento que se aproxima, e que não vai esperar mais milhões de anos evolutivos… para ensinar. O Tempo não evolui necessária e automaticamente ninguém cujo livre-arbítrio está definido no erro. Se dor evoluísse ou ensinasse, 6000 anos de guerras e sofrimento já deveriam ter convertido esse mundo num paraíso, o que demonstra que Kardec é pura contradição e erro.


O que evolui alguém é a decisão consciente e voluntária pelo bem, e ela pode acontecer instantaneamente, aí sim, toda dor da experiência será muito valiosa e servirá como fertilizante para as flores da virtude nascendo no jardim renovado da alma, mas transformar evolução num impulso mecânico e inevitável para cima, eis o erro mais grotesco do Kardecismo.

E quem disse que precisamos estar presos a uma roda chamada nascer//morrer//nascer//morrer//nascer//morrer, etc, para evoluir, mentiu. A reencarnação existe, mas ainda é prisão, e não evolução. Esse é o ponto cego da doutrina de Kardec, que não é dele, mas uma compilação da Teosofia nascente em sua época, muito profícua na França e Inglaterra, séculos 18 e 19, e que resgatou muitos ensinamentos antigos dos Vedas, Hindus, Tibetanos, Celtas, egípcios, judeus e até de culturas pré-colombianas, no trabalho de grande envergadura de MMe. Blavatsky.

Quem fica ilhado só no que Kardec disse ou não disse, realmente, fica estagnado. Há muitas outras ilhas de conhecimento espiritual avançado dentro do Grande Mar da Sabedoria universal que KARDEC NÃO VISITOU, importante que se diga isso.

Buda chamou de RODA. Sofrimento por ignorância, dor por desconhecimento da verdade libertadora levamdo a alma à prisão do desejo de viver, dos prazeres carnais e portanto, atada a geração animal. Olhe o mundo lá fora, milhares de vezes essas almas estão reencarnando. Onde evoluíram? Onde transformaram o mundo num paraíso?

Definição de um Espírita:

Para realizar esse propósito superior, você vive milhares ou mesmo milhões de existências físicas, se reveste de muitos corpos, como nós vestimos e trocamos de roupa todos os dias. Muitas e muitas vidas físicas são necessárias para a expressão de nossas faculdades divinas, que estão abafadas e bem escondidas dentro de nós.

Completo absurdo uma coisa dessas! Voltar a morrer milhões de vezes para evoluir… o Espiritismo é uma violência contra a Palavra de Cristo e uma Blasfêmia contra o verdadeiro caminho da iluminação, que pode acontecer em poucas vidas e até numa única vida, conforme o modelo budista. Ou como disse Paulo, no dia da ressurreição, todos serão transformados em apenas um instante, e se tornarão Filhos de Deus! Ignorância completa sobre a Via de Buda, a Senda crística e o caminho dos Iniciados… doutrina morta, que sentencia as almas a morte compulsória por infinitas vezes como única forma de evolução!

Bem que a Virgem Maria na aparição de La Salette, França, em 1846, advertiu contra doutrinas de demônios a partir dos livros de Alan Kardec, pervertendo o evangelho crístico terrivelmente! Estas doutrinas repelem a dádiva maior de Cristo, a ressurreição e a vida imortal a todos nós oferecida!


Mas o próprio CRISTO DISSE QUE ESSE CAMINHO ERA PARA POUCOS… daí entendo a popularidade de doutrinas falsas como estas.

Ampliando: Anjos e seres imortais de categorias incompreensíveis para nós trocam de corpos (se preciso for) como quem troca de roupa, e mais que isso, transformam seus veículos pelo poder puro da transmutação mental a partir do grande poder do Verbo que lhes assiste. Limitada é a nossa geração animal, presa aos desejos carnais, e que reencarna debaixo de dor, sofrimento, doenças e morte, mortes e mortes sem fim, que não evoluem ninguém. Aprender, todos aprendemos, mas por que ainda não quebramos essa roda e ascendemos ao plano dos anjos? Será talvez porque acumular erros em forma de memória não seja exatamente aprender no sentido de despertar? O que nos prende e ficamos sempre estancados sem aprender?

Não é o controle sobre o desejo e os prazeres sensuais? Não é o amor à matéria e apego ao materialismo das ilusões? Evolução? Quantas milhares de mortes ainda deveremos sofrer para começar a renunciar a todos estes atrativos de luxúria, gula, preguiça e opulência material que ainda acorrenta tantas almas velhas neste mundo velho?
Não percebem a contradição das coisas?

Repito: a evolução existe, mas não nesse modelo! O modelo é outro, não implica em sofrer e morrer ciclicamente! Morrer ciclicamente é estar preso aquela fraqueza antiga que prende todas as almas, desde o Éden, mas a maioria finge de desentendida e procura consolo em teorias convenientes…

os ensinamentos da Bíblia e do Budismo real convergem maravilhosamente para afirmar que a humanidade já foi espiritual e evoluída, mas a partir do momento que caiu de boca nos prazeres carnais, se fez presa a roda dos renascimentos. E se essa escravidão dos sentidos ainda existe nos corpos, é porque, mesmo debaixo de tantas reencarnações, ainda não evoluíram. Se tivessem evoluído, não estariam aqui, morrendo e voltando para morrer e morrer.

Disse o Senhor: se comerdes deste fruto, morrereis!
Mas a serpente lançou engano: se comerdes, sereis como os deuses!
E o homem come até hoje desse fruto, voluptuosamente, e se porta como animal na carne e nos desejos, ainda que apresente intelecto refinado ao mundo. Mas quem engana o Senhor?

Qual mentira e qual comportamento imundo fica coberto diante dos seus Olhos? E há alguns defensores de doutrinas mortas que dizem que o “homossexualismo” é a evolução do sexo!!!
Por favor!!! Será que as pessoas estão perdendo a razão e ficando tão cegas e tão envenenadas assim que nem mesmo o óbvio e o evidente elas conseguem discernir mais?

Foi exatamente essa queda da mente e da psique humana nos sentidos opulentos do corpo físico, no sensualismo, nas aberrações da gula e da luxúria e em todo desregramento carnal e excessos animais o que provoca esse conflito perturbador na relação harmônica entre alma e corpo, e entre mente e veículo físico, afetando a saúde da consciência em graus e graus de alienação e perda da razão superior, acarretando por efeito toda dor, sofrimento, doenças em série e morte e que, repetindo todo o processo que se engata a outras futuras existências com os mesmos erros realizados pela alma velha com corpo novo, tudo isso forma a Roda do Samsara, aquela que Buda ensinou como vencer debaixo da mais profunda castidade e pureza de corpo e pensamentos, e dentro do rígido controle sobre os impulsos carnais, tudo o que encontra eco perfeito nos ensinamentos bíblicos, porque o Filho de Deus perfeito nasceu de uma Virgem Imaculada e uma Ordem da Palavra do Espírito!

Só esse fato já vem ao mundo como o mais poderoso ensinamento, que dispensa maiores explicações. Mas chegamos num tempo onde toda explicação ainda é pouca por causa da resistência das mentes presas ás suas crenças convenientes.

Dentro dessa roda não há evolução real, embora haja aprendizado. Repetição e erro muitas e muitas vezes, e as pessoas pensam que basta ir reencarnado que a evolução seguirá. Não é verdade. Só no dia em que a alma, com seu novo corpo, assumir a postura BÚDICA DE CASTIDADE E CONTROLE, e com o seu novo corpo, realizar o magistério crístico da morte dos defeitos, da pureza do santuário e da Iniciação que reedifica o templo sobre a verdadeira Rocha… e a medida que o DESEJO (sexual) vai sendo expulso do santuário da Mente, deixando de ser o controlador do corpo, na mesma proporção é que o Espírito Santo regressa e baixa sobre o homem para iniciar a Reedificação do Templo. Só nesse dia a alma quebra a roda e começa a evoluir verdadeiramente, não como ensinou Kardec com suas milhares de reencarnações que cumulam evolução automática.

Mentira!

Tanto que, no contexto geral, a humanidade não evoluiu, antes, INVOLUIU, e agora se aproxima o momento em que está madura para o Juízo Universal, porque existe também data limite para reencarnações, outra coisa que Kardec ensinou errado. Não estamos ainda numa escadaria cósmica, e sim, numa roda, que gira e volta ao mesmo ponto de partida. Escadaria, ao que eu sabia, somente Anjos, conforme a visão do Sonho do patriarca Jacob.


Kardec não entendeu bem a expressão EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA, relegando tudo ao plano da caridade, mas sem revelar (porque nem ele sabia) as chaves do autoconhecimento.

Caridade é um dever de todo cristão, onde ele demonstra, sem palavras, a gratidão por tudo o que Deus lhe concede.
Hoje a gratidão a Deus está mais nos discursos, que pouco ou nada lhe interessa. Deus quer ver sim a gratidão antes estampada nos atos, e depois nas palavras.

Não se pode servir a dois senhores, ao Espírito Santo e ao Desejo carnal, porque honrará um e trairá o outro. A luxúria é o veneno da serpente do Éden a matar lentamente o Amor puro no coração, Amor que vem de Deus, do Espírito, e não da carne: “O que nasce da carne é carne, o que nasce do espírito é espírito”! João 3: 6

Somente quando a alma encarnar num novo corpo, e vencer seus limites, e morrer nos defeitos, e controlar o veículo, e suportar todo impulso luxurioso do pecado original já existente na genética de Adão e Eva, que é ainda a nossa, e realizar a Iniciação cristã no deserto, pela água e pelo espírito, levantando a serpente de bronze como Moisés… somente aí a roda será quebrada, e a alma se iluminará debaixo da figueira (a bíblica Árvore da Vida), qual Buda, alcançando o Nirvana, e qual Cristo na Cruz, ainda mais alto que Buda, que não só quebrou a roda mas também vestiu-se de corpo imortal, ascendendo em seguida ao GLORIAN!

Temos que ser senhores do corpo e não escravos dos seus desejos. Se ainda a luxúria nos arrasta, se ainda a gula nos controla, se a ira e a impaciência nos domina, e o fogo dos instintos nos enfraquece, sinto muito, longe estamos da evolução, por mais que nossos intelectos arrotem erudição, erudição essa que será deixada no cemitério junto com o cadáver.

O veneno da luxúria age como a toxina de uma víbora, e todas as vezes que o espírito confeciona um novo corpo, e a alma é convidada pela doutrina-Cristo a entrar na senda, ela se desvia novamente, como sempre seduzida pelos apelos da carne (e isso nunca muda, como um roteiro repetitivo do ego reencarnado!) e outra vez envenena o corpo perfeito, e ele volta ao pó. Como dizia Jesus, de nada adianta edificar sobre areia, a casa ruirá. Tem que se edificar sobre a Rocha da Palavra e a força da castidade, em águas puras e espírito vivo!


Kardec fez péssimas interpretações dos evangelhos, e deu no que deu. Todo mundo acreditando que está sinceramente evoluindo… quando mal sabe o destino que aguarda a toda a humanidade a frente, e a menos que alguém se torne como trigo aos Olhos da Lei de Deus (e não aos olhos do espiritismo), não subsistirá ao Julgamento e terá o destino da INVOLUÇÃO por consequência. Essa é a grande verdade, e não os campos elíseos que os médiuns veem para tudo o que é gente morta, mesmo que tais pessoas tenham sido altamente materialistas e sensuais em vida… depois que morrem, estão a andar em campos floridos, todos vestidos de branco. E todo mundo acredita SEM QUESTIONAR tais visões…

Como ensinou BUDA, a reencarnação é o efeito sobre as causas negativas (Kármicas) do passado. Causas do desejo, causas da ilusão. Mas o modernismo assassinou as gloriosas leis dos sábios e distorceu tudo ao seu bel prazer equivocado. Estou tentando recolocar as coisas no lugar.
Quebrar a roda é uma questão de cancelar o mecanismo do seu eixo chamado O DESEJO FÍSICO E SENSUAL PELA VIDA, pois essa é a mais grossa das correntes.

Enquanto a alma desencarnada levar para o outro lado seus animais instintivos escondidos por debaixo de seus intelectos refinados, nada mudará nos termos do Karma. E voltaremos ao Vale do Samsara, como animais que ainda somos, geração animal destinada ao pó, porque esta foi a escolha daqueles humanos que no passado caíram, e perderam o status de Anjos imortais que possuiam, anjos que subiam pelas escadarias dos céus e sabiam realmente o que significa EVOLUÇÃO, numa concepção muito mais verdadeira e muito menos banalizada conforme hoje se vê.

Claro que eu acredito em reencarnação! E deixa eu te dizer, não foi KARDEC que a descobriu, ele copiou essas e outras leis da sabedoria antiga já existente no Egito, India, Tibet e Grécia, só errou em nos obrigar a morrer várias vezes e retornar várias vezes para evoluir. ERRADO! ANJOS E SERES IMORTAIS EVOLUEM SEM TER QUE MORRER E SOFRER. Isso não é evoluir, é sofrer! Nem Buda e nem Cristo chamaram esse sistema de reencarnação de evolução, mas de prisão, de sofrimento, de Karma, de Roda. Evolução é outra coisa. Tempo não é fator AUTOMÁTICO DE EVOLUÇÃO. Se fosse, todas as pessoas idosas seriam forçosamente sábias e evoluídas, não é mesmo?

Transporte isso para tempos maiores e espirais maiores de reencarnações, e olhe o mundo, as pessoas, almas antigas reencarnando… só alguns mostram traços de sabedoria e evolução espiritual genuína, porque a grande verdade é que a grande maioria da humanidade encontra-se despencando no outro lado da roda chamada Involução, e mais agarrada do que nunca ao materialismo, ao ateísmo, ao sensualismo e a mentira e maldade, egoísmo e adormecimento espiritual… muito mais!


INVOLUÇÃO! Kardecistas, existe a Involução. Ela já acontece entre nós, e a Roda não evolui indefinidamente, só evolui indefinidamente quem quebra a Roda. Esta humanidade longe está de tê-la quebrado, antes, aproxima-se dos últimos estágios de existências antes do grande Julgamento, que cessará o processo e julgará as almas.

Kardecistas, saibam que BUDA ensinou que a alma humana, em cada estágio, só tem 108 vidas para tentar se libertar e arrebentar as correntes da matéria e do karma. Caso contrário, ensinaram os VEDAS, ela começará a INVOLUIR E ENCARNAR EM FORMAS animais, vegetais e minerais INVOLUTIVAS, CHEIAS DE SOFRIMENTO.


Kardec não vos ensinou todo o compêndio da sabedoria ancestral donde ele e outros copiaram estas leis que, agora, vós aprendeis incompletamente?
Lamento muito, mas então eis a hora de ver a paisagem em seu todo para compreender o mundo na situação atual e futura, brevemente!

Existe também involução e seres caindo no mal por vontade própria = demônios. O livre arbítrio é o argumento que não vê a evolução como algo forçoso e automático à alma. O conceito de evolução exposto pelos kardecistas está completamente errado. Demônios são seres de milhões e milhões de anos de existência, eles tem conhecimento do bem e do mal e decidiram, optaram pelo mal. Não há evolução que os levante para a luz. Só a revolução pode transformar um homem num anjo, não a mera evolução. O conceito exposto pelo Kardecismo está completamente errado, demônios quebram toda essa fórmula. Deus cria os homens, mas os homens precisam recriar Deus em si não por evolução somente, mas por decisão consciente pelo BEM.

Extraterrestres podem até ter mais consciência, mas não são anjos e nem deuses no sentido de iluminados e imortais. Tem sim, inteligência muito maior, tem suas tecnologias, sua civilização,,, mas morrem. E se morrem, ainda estão dentro da Roda, se bem que num giro muito menos doloroso que o dos humanos, que já cairam de boca nos defeitos, na luxúria, materialismo e ilusões da vida. Por isso, como já disse antes, em aspecto de Hierarquia, Anjos estão acima de extraterrestres, dos quais estes recebem e cumprem ordens!

Mas falando em morte, importante dizer que a promessa da ressurreição é a página mais linda do Evangelho, que introduz na história humana a possibilidade do regresso dos Anjos caídos em forma humana ao seu status original, sem a dor da morte (e a roda cíclica dos renascimentos, aquela que Buda ensinou a quebrar) e a dor terrível da perda e separação de quem se ama. Afinal, Anjos são seres imortais e sempre ligados às suas famílias de espíritos por laços eternos que a morte ou o tempo não precisam liquidar.

Aliás, tempo não evolui ninguém, porque se evoluísse, tantos milhares de anos de idas e vindas e renascimentos de almas neste mundo, elas teriam que ser necessariamente boníssimas. Mas a impressão, ou melhor, certeza, é que a humanidade está piorando, contrariando a crença kardecista da evolução, porque existe a involução espiritual. Aliás, tenho visto eventos ligados a ressurreição… voce nem acreditaria, naves dotadas de câmaras de hibernação com corpos de pessoas que já morreram mas foram destinadas para ressuscitarem e quebrarem a roda dos renascimentos, por causa de seus méritos na vida e em outras vidas.

Por isso, a doutrina crística é muito mais que uma simples religião. Bem compreendida e vivida, ela é a porta de regresso ao Éden e a felicidade da vida original, do status perdido dos seres imortais. Pena que poucos valorizem tamanha dádiva. E sigam outras filosofias mortas. Disse Jesus a Pedro: deixe que os mortos enterrem seus mortos e me siga.


Porque o meu Deus é um Deus vivo, que veio para a Vida e não para os mortos ou para a morte. Antes, ele veio com poder para encerrar a morte. Matar a morte. Tem coisa mais linda?

Físicos, cientistas e doutores com um montão de teorias “QUÂNTICAS” e moderninhas sobre a realidade virtual, sobre o cosmos, sobre isso e aquilo, sobre realidades que só teorizam e especulam, sem jamais ter experimentado, todos presos a sina fatal da morte… e ninguém escapa de retornar ao pó. Mas a imortalidade é luxo e raridade até para muitos extraterrestres, que morrem como a gente.


Mas a Doutrina-Cristo é a transcendência pura, é a revolução sublime do destino fatal, é a magia da vida na chave secreta do Nome, Palavra e Verbo resgatado e acessível aos redimidos. Pra mim, é o que basta. Toda a teoria excedente, eu descarto como refugo inútil. Porque chegou a hora da rara oportunidade de parar de sofrer e padecer da morte e da perda dos entes queridos, e todo o resto. Tem gente já passando pela ressurreição do outro lado… é mistério tremendo!!!

Por isso, os evangelhos não falam em reencarnação. Pra que? Se a Vida Eterna foi concedida outra vez, e a possibilidade de escapar da evolução mecânica da roda dos renascimentos para entrar numa existência muito mais rica e ascendente nos mundos superiores imateriais? Coisa que essa evolução fatalista feita de nascer e morrer infinitas vezes em mundos de matéria, se comparada, me soa altamente negativa, diabólica e até repulsiva. A queda do homem na geração animal lhe fornece por salário a MORTE e a prisão de voltar muitas vezes… mas a doutrina de Buda é a Iluminação Nirvânica, e a Verdade de Cristo é a Vida Eterna!
EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA!

fim

JP em 14.02.2020

Comentários
Compartilhar