Crops circles 2020 e o evento cósmico de dezembro

Releitura das imagens e mensagens

Vamos começar revendo e relendo um par muito especial de crops circles, especial porque eles apareceram num mesmo dia, no dia do eclipse solar anular de 21 de Junho, anterior ao eclipse solar total de 14 de dezembro, que temos anunciado por aqui.

O primeiro, em Ackling Dyke, 21 de Junho.
Fiz várias interpretações sobre ele, incluindo a Estrela da Alquimia, por causa do número 14 de raios do círculo externo, e do signo interno, heptagrama clássico dos sete metais e elementos da Alquimia antigamente representada – o que pode se estender a uma alquimia planetaria quando os dois sóis se alinharem, já que essa é a primeira disposição deste crop circle: dois astros alinhados. Sete e Quatorze pontas/raios, gerando uma potência gravitacional capaz de iniciar muitos processos de transformação na Terra, de forma muito intensa e acelerada.

Outra conexão imediata que vejo aqui: além deste par de crops circles ter aparecido bem no dia do eclipse solar de junho, o círculo maior tem 14 pontas, e 14 é a data do próximo eclipse solar, em 14 de dezembro, quando os dois astros (Sol e P 7X) estarão na mesma região zodiacal!

O outro crop circle é ainda mais explícito na sua relação com um (o) eclipse solar, aparecendo em Berwick Bassett Clump, Wiltshire, também no dia 21 de junho, dia do primeiro eclipse solar de 2020.
Ele mostra o Sol (disco menor com centro, na parte interna do crop circle) rodeado por um astro com cauda.
E sabe como é chamado o objeto P 7X, além do popular e nem tão exato Nibiru?
O Planeta-Cometa!
Este segundo crop circle parece identificar um enorme objeto com cauda circundando o Sol!

Isso porque, segundo estimativas, o objeto tem massa potencial para cruzar o Sol e assumir identidade de cometa com uma enorme cauda durante o seu trânsito… tal como o Apocalipse fala do Dragão Vermelho, fazendo cair do céu, com sua cauda de fogo visível no céu para todos os povos (o chicote gravitacional) muitas estrelas (ou seja, asteroides, como realmente têm acontecido com frequência aumentada), por um efeito produzido no cinturão de asteroides entre as órbitas de Jupiter e Marte, para cuja região ele se dirige nestes tempos.

Então, estes dois crops circles apresentaram duas leituras sobrepostas.

Uma local, para o dia em que surgiram, eclipse de 21 de junho, e outra, posterior, para o eclipse do dia 14 de dezembro, que chega junto com outros eventos a tornar muito rara a ocasião daquele mês, tanto para a Astronomia como para a carga profética que ele assume: isso porque poderá manifestar o objeto P 7X de forma mais intensa, conforme disse Nostradamus:

“QUANDO HOUVER O ECLIPSE DO SOL
AO MEIO-DIA, O MONSTRO SERÁ VISTO
SERÁ INTERPRETADO DE OUTRO MODO,
INFELIZ POR NINGUÉM O TER PREVISTO!”
(III-34)

Pois bem, esse eclipse solar se projetará sobre o sul da América do Sul, pouco depois do meio-dia!

O eclipse solar 14 de dezembro de 2020 será um eclipse total visível no sul da América do Sul e terá totalidade no Chile e na Argentina. É o eclipse número 23 na série Saros 142 e terá magnitude 1,0254.
A umbra começará pela manhã no Oceano Pacífico Sul, perto da Polinésia Francesa e se moverá em direção ao sudeste;

A Umbra tocará a América do Sul ao meio-dia, tomará a direção nordeste para terminar, ao entardecer, no Atlântico Sul, perto das costas da África. O eclipse pode ser visto parcialmente em uma grande área do sul da América do Sul: em todo o território do Chile (incluindo a Ilha de Páscoa), Bolívia, Paraguai, Argentina (e as Ilhas Malvinas) e Uruguai; no sul do Peru e no Brasil. Além disso, em algumas ilhas da Oceania: as da Polinésia Francesa e as Ilhas Pitcairn; na área ocidental da Antártida e ilhas próximas; nas ilhas atlânticas Santa Elena, Ascensión e Tristán de Acuña; ao pôr do sol, em alguns países da África: Namibia, o sudeste da África do sul e da Angola.

(Regiões da sua totalidade, como o Chile, são muito suscetíveis de abalos sísmicos e terremotos violentos!)

Vamos seguir acompanhando.

JP em 27.10.2020


O grande evento cósmico de dezembro de 2020
As coordenadas do Agroglifo brasileiro

Retomando a série de estudos que pretendem fazer releituras do evento cósmico mencionado de dezembro deste ano, vamos agora fazer novas leituras alternativas do agroglifo brasileiro de 11 de outubro, que previu com exatidão um terremoto 7.5° no Alasca, sete dias depois. conforme o esboço avaliado anteriormente, que identificou um alinhamento planetário entre o Sol e os planetas Marte, Terra e Mercúrio, potencializando aquele terremoto.

Desta vez, vamos analisar o modelo do agroglifo segundo a configuração planetária de dezembro, no dia do eclipse solar total de 14 de dezembro.

No zodíaco, entre as constelações de Escorpião e Capricórnio, naquele dia, três grupos planetários vão se formar, exatamente como o modelo do agroglifo revela.
À esquerda (em a) temos os planetas Júpiter e Saturno praticamente alinhados (a conjunção exata se dará em 21-12, mas os efeitos já serão manifestados desde novembro), uma conjunção que se repete somente de 20 em 20 anos.

O nosso Sol amarelo estará alinhado com o centro da Galáxia em 21.12.2020.
O objeto P 7X está nesta região. Plutão também.

No centro (em b) o eclipse, bem perto do planeta Mercúrio, entre Escorpião e sagitário.
E à direita (em c), Vênus em Escorpião.

Olhando para o modelo do agroglifo, encontramos a mesma configuração do Zodíaco, acrescentada de sete círculos maiores, que representam as ondas de energia geradas, e se propagando a todo o sistema solar.
Mais uma vez, entendo a mensagem deste e de outros crops circles paralelos.
Uma enorme onda de energia vai ser gerada, com efeitos inimagináveis.

E para um mundo cada vez mais caotizado como o nosso, com tanta violência gratuita e psiquismo fervendo, essas energias nunca caem bem, porque aumentam a instabilidade não só dos elementos naturais, mas também, dos tecidos psíquicos de suporte do Inconsciente Coletivo.

Ninguém aguentará o que está por vir se o Pai não abreviar aqueles dias, acelerando o fim, conforme foi escrito.

JP em 28.10.2020

O Vórtice de quatro elementos

Em 13 de setembro, Inglaterra, num campo chamado ROUNDWAY, apareceu este belo crop circle em forma de vórtice com quatro braços ou quatro abas giratórias, um duplo oito cruzado, sugerindo, numa primeira análise, um forte movimento de energia baseado na roda dos quatro elementos.

Podemos interpretar também a roda das quatro estações, que realmente andam fluindo de forma irregular e imprevisível, e quando não, catastrófica em diversos pontos do planeta.
O próprio nome do campo, Roundway, que traduzido livremente significaria “a via circular”, sugere esse processo de grande vórtice de energia sendo criado aqui.

A data também é sugestiva: 13.09.2020.
O dia 13, soma 4, o arcano 13 da morte/transformação.

Mas a análise suplementar aqui, sobre este crop circle em especial, além de outros, fala da reunião de quatro sistemas de massa em dezembro, nos céus da Via-Láctea.

  1. O eclipse solar total em 14 de dezembro de 2020
  2. A conjunção rara de Júpiter e Saturno em poderoso grau de alinhamento em 21 de dezembro de 2020. O Sol estará alinhado com o centro da Galáxia em 21.12.2020.
  3. A presença do objeto P 7X no campo de alinhamento de Júpiter e Saturno, região das constelações de Sagitário e Capricórnio.
  4. O centro da Galáxia fica nessa região, um super buraco negro de enorme massa, na constelação de Sagitário.
    Todos os eventos astronômicos de alinhamento perto dessa região do céu é que geram tremendas ondas de energia para o sistema solar, disparados na forma de flechas gravitacionais.

Esse é o argumento central do calendário maia e a data de 21.12.2012, que terá agora uma reincidência importante, como uma segunda onda (a própria segunda onda da pandemia sugere uma linha sincronitária com a segunda onda do Calendário maia em dezembro deste ano).
E ela será ativada a partir do eclipse lunar em 30 de novembro.

Um poderoso fluxo de energia será criado, afetando sobremaneira os padrões do ano de 2021.
E talvez a alteração de coisas em 2020 já significam as preliminares da segunda onda do Calendário maia.

JP em 16.11.2020

Crops circles 2020 e o evento cósmico de dezembro 4

Desta vez, analiso o fantástico crop circle labirinto de Cley Hill, UK, do dia 11.07.2020.
Nas primeiras avaliações, eu o associei com os eclipses e alinhamentos daquele período (solar em 21.06 e lunar em 05.07) e previ efeitos que realmente aconteceram em poucos dias, envolvendo terremotos, distúrbios do campo magnético, ondas de calor e elevação da taxa dos ventos solares.

Mas sabendo que esse objeto pode também estar anunciando os impactos da segunda onda de energia gerada em dezembro, com configurações astronômicas ainda mais intensas do que aquelas da linha do tempo do crop circle, podemos também analisar este crop circle para esta nova época.
E talvez, ele se ajuste mais a esta nova época que chega, dezembro, do que aqueles meses atrás.

Vemos um labirinto com seis níveis ao redor de um centro que parece ser o Sol, ou o eclipse solar, e dentro deste labirinto (como um enigma astronômico a ser decifrado), vemos outros objetos.
Um pequeno objeto perto do Sol (que pode ser o objeto P 7X cada vez mais próximo do Sol) e dois grandes objetos alinhados, o que, de fato, acontecerá em dezembro, e o raro alinhamento de Júpiter e Saturno, tal como não se via em quatrocentos anos, com distância angular de 0.1° entre eles.

Tudo isso acontecendo na região do centro da Galáxia, nos domínios da constelação de Sagitário, onde existe um enorme buraco negro, potencializando a reunião planetária e solar rara.

E desse centro (o Núcleo da Galáxia?) vemos dois disparos.
Talvez o disparo menor, foi aquele processo de eventos na linha do tempo do crop circle, associado aos eclipses solar e lunar de junho e julho.

E o disparo maior, este que virá entre novembro e dezembro, e talvez se prolongue até o ano de 2021.
Os seis níveis do labirinto, representando ondas de energia geradas a partir do núcleo, também contam com exatidão o período de seis meses, de julho a dezembro, ou seja, do crop circle até a configuração astronômica rara mencionada.

Cada nível equivale a um mês, julho, agosto, setembro, outubro, novembro, dezembro, até a configuração acontecer.
E o enigma do labirinto ser finalmente decifrado.

Os disparos de energia virão.
Vigiai e orai.
Porque ninguém sabe onde o raio vai cair.
Só sabe que vai cair.

Em 17.11.2020

Crops circles 2020 e o evento cósmico de dezembro – Releitura das imagens e mensagens 3

Outro crop circle sugestivo, que pode se relacionar ao mega evento astronômico de dezembro, como temos estudado aqui, dia após dia.
Este disco solar (vórtice 6 braços), porque geralmente o Sol é representado nessa forma, segundo sua numeração SEIS (6) na Cabala, está girando no sentido anti-horário.
Na época, associei aos eclipses de junho e julho deste ano e a eventos solares que realmente aconteceram logo depois dos eclipses, e alguns bem intensos.

Porém, este disco solar também pode estar representando nossa galáxia, a Via Láctea, com seus braços girantes (em forma de espiral áurea).

E especialmente o Sol central, que na verdade não é um Sol, ou estrela, mas sim, um imenso buraco negro, a fonte de toda a energia gravitacional mantenedora da Galáxia sobre seus incontáveis sistemas estelares e outros objetos, entre eles, o nosso sistema solar (binário).

Se contarmos seis meses (6 braços do vórtice crop circle) desde julho, chegaremos a dezembro (como na contagem do crop circle anterior a este). Talvez isso signifique que aquela reunião de eventos astronômicos perto do núcleo da Galáxia produza uma enorme onda de energia gravitacional com impactos inimagináveis ainda para este ano e, principalmente, ano que vem, 2021.

O Sol central, ou Buraco negro, fonte supermassiva de energia gravitacional, regula tudo em nossa galáxia, e é em relação a este núcleo que os cálculos da profecia maia para 2012 foram feitos, segundo alinhamentos com o Trono de HUnab Khu, a divindade UNA.

Mundos começam e mundos terminam a partir destes disparos do Sol central, um Sol negro.
Afinal, a força motriz do núcleo da Via-Láctea deu origem a todas as estrelas que seus braços luminosos comportam em seu giro cósmico. Outros sistemas estelares devem entrar no mesmo ritmo de transformação quando ocorrem alinhamentos do tipo entre eles e o núcleo da Galáxia.

Tudo o que nos resta é aguardar e testemunhar.

JP em 18.11.2020

Crops circles 2020 e o evento cósmico de dezembro

Outro par de crops circles que parece identificar aquele momento de reunião de energias cósmicas em dezembro, quatro sistemas massivos que promoverão grande onda de energia para a Terra, dai em diante.

A Cruz Templária, Cruz de Malta, apareceu de modo muito significativo em duas datas, uma na Inglaterra e outra na França.
A cruz do crop circle francês (embaixo) é mais emblemática, enquanto a cruz do crop circle inglês (acima) me parece mais com um diagrama astronômico.
Interpretei como sendo um diagrama relacionado aos eclipses da época em que eles apareceram (inclusive o crop circle francês apareceu no dia do eclipse lunar, 5 de julho, estabelecendo relação.

Então, o crop circle do diagrama (acima) parece reunir eventos astronômicos dentro de um evento maior que, além do aspecto astronômico e cosmológico (geração de grande onda de energias cósmicas) traz uma espécie de assinatura espiritual muito forte, como que profética mesmo.
Algo com carga de segundo nascimento espiritual, claro, para as almas que estiverem maduras e sintonizadas com o momento.
Uma cruz de energias que começa a girar com força e purgar a Terra de suas maldades.
Repare como o modelo francês se parece mesmo com uma esfera de energia sendo gerada pela cruz (os quatro eventos gravitacionais de dezembro 2020)

Uma coisa parece certa, e se confirmando a cada dia:

Da mesma forma que a energia espiritual aumenta e nutre o trigo sagrado da Terra, a parte negativa e contrária se levanta com força igual, e deixa todo aquele joio louquinho de ódio e confusão, num estado de violência e perturbação tão grande que eles mal percebem.

E pior, não sabem que estão sendo separados do trigo para receberem a foice do tempo no dia da colheita.
Ou será que esse povo acha que vai continuar seguindo todas as caravanas do delirio sem nenhuma consequência?
Como se isso aqui fosse terra de ninguém, sem ordem e sem lei?

Quem não se alinhar com a Lei do Amor, seguirá sofrendo a lei do retorno até ser extinto da face da Terra.
E se nem a lei do retorno pode ensinar alguma verdade a essas consciências possuidas pelo mal,
o que ensinará?

JP em 20.11.2020

Crops circles 2020 e o evento cósmico de dezembro
Um novo broto da Árvore da Vida

O último crop circle 2020 da serie que estou analisando segunda vez para confrontar com o grande cenário cósmico de dezembro de 2020, aquela rara e não mais repetida reunião de quatro eventos no universo, a saber:

Eclipse solar total em 14 de dezembro de 2020 (do lado da região do Núcleo da Via-Lactea)
O objeto P 7X
a raríssima conjunção Júpiter-Saturno, ao estilo estrela de Belém dos novos tempos (4 dias antes do Natal)
O próprio centro galáctico, Sol central, inserido nessa região,
numa soma de grande energia com impactos para a Terra.
O nosso Sol amarelo estará alinhado com o centro da Galáxia em 21.12.2020.

Este memorável crop circle aproveitou uma pequena árvore isolada no campo aberto da Inglaterra, e a cercou com quatro satélites, que representam estes quatro eventos na mesma região do nosso universo, e na linha de tempo atual.

A mensagem é clara: da reunião destes quatro eventos no céu fará emergir uma nova onda de vida e consciência da simbólica Árvore da Vida, e a Árvore da Vida nada mais é do que o Universo solar e planetário estrutural, como define precisamente a Árvore Sefirótica ou Árvore da Cabala, com seus planos de consciência, ou Eons dimensionais, cuja energia se move no fluxo dos planetas em curso no céu, e essa energia móvel do sistema é como a energia vital de uma árvore em crescimento e em transformação, perdendo galhos velhos, fazendo brotar novos galhos.

O mês de dezembro, e a linda e profética conjunção de Jupiter e Saturno fechando o grupo, se estenderá deste ano que acaba para todo o ano que começa.

Nesse exato dia 21 de dezembro, o Sol cruzará a linha do centro da Galáxia enquanto Júpiter e Saturno se fundem praticamente numa única luz branca. Essa é outra face da raridade dos eventos de dezembro 2020.


Toda energia é uma entidade neutra, nem boa e nem má. A qualidade dessa energia será determinada pelo nível da consciência que a absorve, e num nível coletivo, pelo nível da humanidade, mundo, sistema ou colônia que a recebe. O valor da energia é o poder da transformação.
E toda transformação visa uma renovação.
O que pode ser positivo para uns, e negativo para outros.

Se a energia cair em uma massa humana violenta, de vibração psíquica baixíssima, ela não produzirá uma transição suave da luz para um estado de despertar, mas sim, uma transição violenta da mesma forma, dura e pesada como uma pancada que alguém sofre em uma queda.

Portanto, vale a pena se preparar muito bem para essa nova pintura cósmica se formando nos arcos de Sagitário, Capricórnio e Aquário.
Se essa energia vier sobre sua mente, sua casa e sua vida de um modo adormecido de sua parte, e pior, se você é o tipo de pessoa que ainda comunga dos valores tenebrosos dessa humanidade desorientada, ela terá impactos muito desagradáveis, bruscos, vibrando na mesma nota baixa dos seus valores internos não trabalhados.

Imagine uma grande onda chegando na praia.
Imagine algumas pessoas que já tem suas pranchas (como surfistas) preparados para a onda.
Eles fluirão sobre a onda. Todos os outros serão engolidos debaixo da onda.

Isso é parecido com a seleção do joio e do trigo.
Essas frentes de onda de energia do Universo, desde meados de 1999/2000 e, depois, 2012, vem como destiladores de impurezas, vem como catalisadores de um processo de transformação em marcha cada vez mais acelerado, à vista de todos.

Dormir em berço esplêndido enquanto o Universo derrama essa chuva de raridade estelar sobre a cabeça da humanidade indigna é a coisa mais lamentável de todas.

Preparem-se muito.
A Nave Terra vai entrar numa nova estação do tempo.
Para os materialistas, as montanhas caindo terão o sabor de um Armagedon.
Mas para os filhos do despertar, irão parecer com a casca de um ovo se quebrando…
E isso, só eles entenderão o que significa.

JP em 23.11.2020

Comentários
Compartilhar