Controle e Manipulação da Humanidade

 

 

 

 

 

Os nossos maiores inimigos sempre moraram dentro de nós. Por isso, a indústria está investindo cada vez mais pesadamente em filmes de horror, terror, sangue, depravação, guerra, matança e monstros da zumbilândia, greylândia, reptilândia e CIA… justamente para dar alimento a essa sombra animalesca e diabólica do ego que todos carregam dentro e que então, saltem para fora e criem todas as situações de guerra, destruição e morte a que a sociedade está sendo educada desde o berço, até nos produtos mais inocentes de consumo, como pragas mentais sendo implantadas no subconsciente.
Depois, esse mesmo povo catequizado na destruição e na maldade vem reclamar!
Plantam urtigas e querem comer morangos? Implantes mentais estão sendo realizados no Subconsciente coletivo pela tecnologia de ponta aliada a forte campanha midiática repleta de temas tenebrosos voltada para o consumo, reforçando o pior de cada ser humano na dimensão oculta de sua Sombra, aquela que psicanalistas brilhantes como Jung afirmavam que deveríamos iluminar pelo ofício do autoconhecimento.

Porém, o sistema está fazendo o inverso, e ao mesmo tempo que fecha todas as portas do auto-conhecimento na superfície do consciente, reforça todos os monstros da sombra no plano inconsciente, tornando assim o humano um animal fraco e violento, que o mesmo sistema pode manipular a seu bel prazer, sem nenhuma defesa de sua parte.

Isso é o mais tenebroso de todo o processo!

Tal como Jesus declarou aos fariseus:

“Hipócritas! Vocês não entram pela porta e não deixam os outros entrarem!”

Somos escravos por efeito porque, no plano inconsciente, todas as nossas forças estão sendo minadas ao mesmo tempo em que todas as nossas fraquezas estão sendo alimentadas pelo programa do Sistema, e pior de tudo, todas as portas para solucionar esse dilema, fonte de terríveis conflitos, estão sendo fechadas, essas que ainda resistem na espiritualidade lúcida e nos caminhos do autoconhecimento, destruídas uma após a outra pela cultura inserida na mente de todos, cheia de mentira, materialismo e falsas concepções de mundo, de Deus, de espírito, de consciência, valores morais, vida fora da Terra, vida além da morte, etc.

Questionando a evolução

Se tudo colaborasse para a nossa evolução, em 6000 anos de História registrada e tantas reencarnações e retornos da alma a esta escola, o ser humano no geral, como humanidade, não deveria estar melhor?

Mas por que piorou? Não falta à evolução considerar o seu gêmeo, a involução?

A evolução não é uma força automática que empurra a alma para cima, como ensinam certas teorias.
Sem a demanda das escolhas, e sem a revolução da consciência sobre as experiências, a evolução falha.

Porque é limitada

E o homem involui, e já está involuindo. É preciso revolucionar o próprio conceito mecânico e dualístico da evolução-involução para ascender ao plano da Iluminação.

Porque a evolução é como uma roda, sobe até um ponto, e depois começa a girar para baixo, a involução. Esse ponto crítico da ascensão máxima da roda antes da queda fica esperando pela nossa revolução, pelo nosso sacrifício e por nossas escolhas conscientes. Senão, despencará para baixo arrastando toda uma geração.

Muitas humanidades greys podem ser considerados frutos de gerações “humanas” que involuíram, que não escolheram a evolução consciente.

Os que evoluem transcendem a própria reencarnação e retorno a este mundo e plano denso. Se bem que há outro argumento aí: mundos assim como o nosso, onde tanta maldade e dor existem são justamente os que fornecem maiores possibilidades de aprendizado e evolução por que instigam mais nosso sentido de justiça, caridade e compreensão, muito mais do que lugares pacíficos onde nossos valores não são tão úteis porque não existem sofredores. É como um médico em terra de gente sadia, o que fará com seus dotes de cura?

E onde vai reunir experiências de aprendizado se não houverem doentes para ele cuidar?

Costuma-se dizer que a revolução é a única saída para se quebrar o moto contínuo daquele duplo movimento da roda da roda da existência. Realmente, encontrar o eixo da roda dupla e despedaçá-lo.
E o nome desse eixo da roda dupla nos é conhecido:
ILUSÕES…

A mente é o estômago da alma. Tudo o que captamos pelos sentidos, nossa mente digere e alimenta a alma. Por isso é tão importante não ir comendo qualquer bagulho na rua, pra depois não reclamar de congestão mental.
A mente, vejo-a como a ponte entre o visível e o invisível, pelo simples fato de ser um órgão capacitado ao exercício da imaginação, terreno fértil onde podem crescer as boas e geniais idéias e, ao mesmo tempo, os delírios da fantasia mórbida.

Chegamos a um tempo em que é perigoso simplesmente acreditar no que “alguém falou” sem antes checarmos com os nossos próprios olhos abertos e consciência desperta, inclusive a venerável Bíblia.

Porque muitos estão deturpando todos os seus preciosos ensinamentos, e interpretando suas passagens não pelo filtro da Verdade doutrinária, senão que através de suas próprias conveniências pecaminosas.

Deus não quer seguidores, mas quer soldados. Soldados podem até seguir um líder, mas sabem lutar sozinhos. Digo isso porque em tudo a humanidade está sendo manipulada no plano da mente, até por aqueles que se passam por entidades de luz e não são. No passado, a religião foi coisa imposta.
Hoje, a consciência desperta é mais que um convite, é uma obrigação para todos os que querem se comportar como soldados de um exército que sabem lutar, e não como seguidores a espera de salvação em situação de impotência.
Pelo menos eu sou assim. Se quero a verdade, vou procurar por mim mesmo ao invés de esperar que alguém me diga como ela seja… e nesse dia voce se encontrará com outros soldados, parecidos contigo… e a forma de se procurar a verdade é somente uma: acordando.
Nesse dia você verá quantas mentiras nos cercam.
(***)
A melhor maneira de manter um prisioneiro bem amarrado é fazer que ele acredite que é livre…
JP em 29.10.2019
Comentários
Compartilhar