Conhecendo os verdadeiros sintomas do despertar da consciência

Muitos gurus modernos “on line” asseguram que seus sintomas são zonzeira, zumbido nos ouvidos, aceleração na mente, palpitações e uma série de outros sintomas que, de despertar espiritual, não tem nada, correspondendo mais aos danos que o sistema nervoso vem sofrendo por causa da poluição eletromagnética, de um lado (o crescimento da tecnologia da Informação) e, por outro lado, desarranjos no campo magnético terrestre por causa de efeitos cosmológicos acontecendo… (porque o sistema nervoso e o campo magnético estão intimamente relacionados, ambos operam com energia eletromagnética, cada um na sua própria escala).

Quem prega essas ideias nunca experimentou o despertar da consciência.
E infelizmente, está apenas especulando com os dados disponíveis de seus próprios distúrbios internos, que ele procura usar como régua de despertar da consciência, e que longe está de ser isso.
Eles estão apenas tentando ajustar o seu próprio desequilíbrio interno a auto-sugestões de que isso seja sintomatologia do despertar da consciência.

Como ele pareceria? O legítimo despertar da consciência?
Como que abre a janela do seu quarto pela manhã, após a longa noite de sono, e contempla a luz do Sol?

Como quem finalmente consegue encontrar a saída da caverna escura do EGO, repleta de sombras, auto-conceitos e falsos valores da personalidade alimentados por muitos anos no tempo da ignorância e no cativeiro das ilusões?
Sim, tudo isso e muito mais.

E do outro lado da caverna, o que era escuro se ilumina, e o que era apertado se amplia… e o que era cinza se torna azul, e o que era denso como rocha se faz sutil como o mar… e o que era prisão de solidão se faz convite de uma praia branca com novos horizontes… e o que era memória persistente é dissolvido no primeiro passo desse paraíso conquistado cujo nome é Iluminação.

Os sintomas do despertar da consciência não podem jamais ser inferiores a este pequeno cenário que eu descrevi, isso porque não existem palavras para descrever o real estado de quem desperta a consciência.

Alguns sintomas?

Alegrias profundas e repentinas, sem causa aparente…

Aromas deliciosos no ar, sem localização exata…

Vibrações cerebrais internas, como pulsos suaves…

Sincronicidades aumentando sem parar ao seu redor…

Luzes, formas, imagens e padrões dentro da mente, tentando compor cenários distantes, como uma lente que ainda está fora de foco, e procurando pela imagem certa…

Sensação de bem-estar, saúde e, de repente, uma e outra cura para um velho problema de saúde…

Cenas e situações negativas a sua volta, em sua casa ou trabalho e de longa data e que, de repente, e sem esforço, desaparecem como que por mágica…

Uma fonte ímpar de criatividade natural em tudo o que você faz, melhor entendimento científico, maior aptidão artística, uma espécie de dom para entender melhor os outros, perceber melhor suas necessidades sem que eles falem…

Uma estranha sensação de que sua mente está entrando em processo telepático com outras mentes distantes, deste e de outros mundos, que você recebe na forma de impressões, dejavus, sincronicidades e acertos de sua percepção que, sozinha, ela não obteria…

Uma dose de energia no seu corpo e mente, aquela saúde e disposição que nos tornam blindados para o mundo lá fora…

E é claro, sonhos cada vez mais lúcidos, lembranças das aventuras fora do corpo cada vez mais nítidas, percepções intuitivas acontecendo com mais frequência, e aquela sensação de que podemos quase que adivinhar o futuro e saber de coisas antes delas acontecerem ou sem que nos expliquem antes…

E de repente, você se pega com comportamento de criança nas diversas situações da vida, não se importando mais com protocolos sociais, se permitindo brincar na chuva, colher flores pelo caminho, cantarolar ou mesmo saudar o Sol e as estrelas, abraçar árvores e sorrir para estranhos… claro, correndo o risco de parecer louco para eles, os normais…

(***)


Tudo porque o despertar está amanhecendo suas sombras internas, e lhe tornando cada vez mais conectado com a Realidade do Eterno Agora.

E aquela sensação cada vez mais real de que tudo, tudo mesmo, está dentro de nós, e que tudo, tudo mesmo, do lado de fora, começa a melhorar quando tudo isso dentro de nós começa a acordar… e começa a desejar muito voltar para casa, percebendo que nunca pertenceu a esse sistema de coisas chamado MUNDO…

JP em 01.09.2020

Comentários
Compartilhar