As três expressões da entidade CRISTO

As três expressões da entidade CRISTO

  1. Cristo íntimo (centelha espiritual interior)
  2. Cristo humano (mestre humano que encarna essa centelha em seu grau pleno)
  3. Cristo cósmico (força divina universal que o Cristo humano manifesta como Canal para despertar as mesmas centelhas do Cristo íntimo ainda adormecidas na humanidade)

Entender como essas três naturezas se entrelaçam em uma única natureza é a chave suprema do mistério da Iluminação.

Não há portanto conflito algum quando as linhas da doutrina ou religião são corretamente compreendidas e, principalmente, colocadas em prática, visando resumidamente o nascimento do Cristo interno pelo poder do Cristo cósmico através de um mediador: o Cristo Jesus humano (e divino).

O Cristo cósmico se relaciona à Luz, ao Verbo, a Deus manifestado em toda a sua potência exibida na Criação, e ao Criar, o Cristo cósmico colocou em todos os seres por Ele criados essa centelha, esse fragmento de si mesmo, como sementes com potencial para despertarem à luz do Sol que é Cristo.

Cristo é o denominador comum de todas as religiões.

Cristo é o que todo mestre, buda, guru verdadeiro encarnou neste mundo, cada um em seu próprio grau de consciência, tentando despertar aquelas centelhas crísticas adormecidas na humanidade pela sua longa estadia na matéria, eclipsada pelas ilusões dos cinco sentidos.

Cristo é o FILHO, o Filho de Deus que todos nós podemos ser, à sua imagem e semelhança.

Independentemente do que as instituições fizeram com esse ensinamento, se moveram guerras, mentiras, trapaças e manipulação ao longo dos séculos, isso não importa.

Nem todas as sementes germinam à luz do Sol. Muitas se retorcem na presença do Sol e morrem logo depois.

Ele, o Cristo cósmico falando na voz do Cristo Jesus, disse:
A Luz brilha nas trevas, mas as trevas não a compreenderam!

Leia também  O que vai acontecer no eclipse de 21 de Junho de 2020?

E nunca o mundo inteiro esteve tão envolvido por trevas da mente como agora.

E por isso, nunca o mundo reagiu com tanto ódio e repulsa às expressões de Cristo, tentando anular a segunda expressao (invalidar a história do Cristo humano) para destruir por efeito o conhecimento do Cristo íntimo e do Cristo cósmico, que precisa da ponte do Cristo humano para se realizar.

O Anticristo nada pode contra o Cristo cósmico, porque sua natureza é sombra, é ilusão que a Luz dissipa imediatamente.

O que faz o Anticristo? Qual a sua estratégia?

Adormecer o quanto puder a alma humana no cerco das ilusões para abafar o poder de sua centelha crística interior, e ao mesmo tempo, tentar destruir todos os vestígios doutrinários da pessoa de Jesus Cristo, o intermediador por Deus eleito para realizar aquela ponte do segundo nascimento.

Sem essa ponte, aquelas duas extremidades ficam separadas.
Cristo humano disse: Ninguém vai ao Pai a não ser por mim.

Disse isso na qualidade de Ponte, donde vem o termo PONTÍFICE (OU SACERDOTE), porque Cristo humano é o sacerdote do Cosmos, por Ele é que a força, a luz e o Amor do Cristo cósmico nos alcança, para despertar nosso Cristo íntimo e, de dentro para fora, promover a nossa redenção como Filhos de Deus que já fomos um dia.

Como Cristo humano é hoje, plenamente unido ao Cristo cósmico porque nele está desperta a força do Cristo íntimo, como um Sol divino em seu espírito.

Eu Sou o Caminho, a Verdade e a Vida.
Eu sou a Luz do Mundo.
Eu sou o Pão que desceu do céu.

A Verdade é a Luz de Cristo.
A Vida é o Pão de Cristo.
E o Caminho?
Ele é Cristo.
EU SOU.

Uma analogia:
O Sol, a semente e a natureza

Falamos que existem três faces ou aspectos de DEUS em sua criação:

Leia também  A Segunda Besta do Apocalipse

Deus no TODO, Deus no indivíduo e Deus no ser realizado.

Imagine que DEUS em tudo é o Sol. O Sol que dá vida e calor aos mundos.

E esse Sol deposita sementes de vida espiritual nos mesmos mundos.

Mas como farão as sementes para se tornarem planta, flor e fruto (humanos realizados) sem um agente intermediário?

No caso, os elementos da Natureza: solo fértil, água, luz, ar, calor e minerais?
Os Filhos de Deus são os agentes de DEUS cósmico na Criação.

Deus INFINITO não pode se materializar, não pode ser individualizado, e sua expressão individual está em todo Filho de Deus espiritualmente realizado (semente que se tornou planta, flor e fruto) e esse Filho de Deus viaja pelos universos para ensinar outras sementes ainda incipientes o caminho da realização em DEUS, para que um dia, se unam aos Filhos de Deus como iguais numa grande Família.

Os elementos da Natureza são o agente intermediário entre a semente e o Sol.
Os Filhos de Deus são os agentes intermediários entre a humanidade inconsciente e a União com o TODO.

Desprezá-los é perder a ponte de ligação entre o UM e o TODO.
Cristo assumiu o papel de Grande Ponte da atualidade.

O Universo e a Natureza muito tem a ensinar pelas leis da Analogia.
Se assim não fosse, que valor teriam os professores deste mundo?

Se é verdade para as coisas mundanas passageiras, por que não seria para as coisas do espírito, que são definitivas?

O grande problema da humanidade é julgar todos os professores espirituais em função dos maus professores de ontem e de hoje, generalizando tudo numa mesma visão depreciativa.
E quem sai perdendo?

Ela mesma, a humanidade, é a eterna perdedora com essa atitude leviana

JP em 01.04.2021

Comentários
Compartilhar