Alerta de perigo nuclear emitido pelo crop circle

North Dorset, UK, 07.07.2020

Nuvem radioativa detectada na Europa

Para quem acha que crops circles são humanos, leia a notícia de 30 de junho:

Maior radioatividade no mar Báltico. De acordo com a CTBTO, a Organização em apoio ao tratado global de proibição de testes nucleares, nos últimos dias, alguns sensores detectaram o aumento de partículas nucleares no Báltico e em alguns países vizinhos.

Símbolo do perigo nuclear

A notícia foi relatada pela porta-voz da ONG Lassina Zerbo, que disse que entre 22 e 23 de junho foi detectado um nível mais alto do que o habitual de isótopos de fissão nuclear, mas não preocupando a saúde humana.

O CTBTO supervisiona uma rede de centenas de estações de monitoramento que usam sísmica, hidroacústica e outras tecnologias para verificar testes nucleares em qualquer lugar do mundo. No entanto, essa tecnologia também pode ser usada para outros fins.

Uma de suas estações, a estação de Estocolmo, que monitora radionuclídeos no ar, notou níveis incomumente altos de três radionuclídeos na semana passada: césio 134, césio 137 e rutênio 103, associados à fissão nuclear. Zerbo também twittou um mapa mostrando a área envolvida:

Leia o resto da notícia aqui:

O crop circle deu o alerta por alguma razão.
Mesmo sendo de baixa intensidade, ninguém sabe donde a nuvem veio.
Esse é o maior mistério.

Porém, o alerta do crop circle pode estar incluindo outras fontes de risco, como guerras.
No mundo atual, com tantas potências nucleares envolvidas em tensão diplomática, tudo é possível.

E depois da pandemia, tudo pode acontecer, provando que o inesperado sempre aparece.

JP em 10.07.2020

Comentários
Compartilhar