A Viagem de Jonas

Profeta relutante, que viajou no Grande Peixe para Vênus, ilustrada pela grande cidade de Nínive, Jonas este cujo nome significa POMBA, a Pomba do Espírito Santo, divindade cujo raio e poder estão saturados naquele mundo oceânico e azul por trás da névoa e do fogo, para onde muitos profetas e mestres viajam de tempos em tempos para receber unção e conhecimento, já que, infelizmente, de tempos em tempos a humanidade entra em crise e as trevas se espessam… daí a necessidade de reciclar toda a luz… sempre!

Para Vênus subiram Enock e Moisés, subiram Ezequiel e Elias, e subiram Paulo, João e o próprio Jesus, que também ilustrou o sinal de Jonas… Porque o grande Peixe que o engoliu por 3 dias e 3 noites é o próprio planeta Vênus, onde o raio da ressurreição acontece, onde a senha 11:11 faz o maior sentido, sentido localizado em Gênesis 11:11, em João 11:11, em Apocalipse 11:11… quem tiver olhos, que veja!

Jonas, João, Iohannes, Oannes, o homem-peixe, os salvadores Peixe de Vênus e Sirius… Josué, nome que significa SALVADOR, era filho de NUN, o PEIXE. Jesus tem o nome de Josué, é o Salvador, e seu símbolo supremo era o Peixe, e pescadores apóstolos o seguiam, sob a instrução de PESCAR HOMENS (ALMAS).

Josué, filho de Nun… ora, NUN É PEIXE!
JESUS, FILHO DO PEIXE… como Jonas…Cinco Pães é o pentagrama, a estrela (Vênus), e dois peixes é o Espírito Santo, signo de Vênus!

A viagem de Jonas até Vênus é a necessidade daqueles altos mestres, profetas e ungidos pelo Espírito Santo em PESSOA DE ENERGIA *naquele mundo, veja que o nome NINIVE é uma transliteração do grego NINUS, um dos nomes da deusa Ishtar, que é Ashtar, que é Ester, Aster, Star ou Estrela… que é EASTER (PÁSCOA) E É VÊNUS… porque a Pesach (Passagem) que Jonas e Jesus fizeram dentro do Peixe é a passagem para Vênus… é lá que ressuscitam… é lá que o Espírito Santo da POMBA, em energia extremamente poderosa, os restaura, os transforma, os unge para tamanha missão salvadora em Terra… é lá que toda a luz do Apóstolo João foi conquistada… Paulo subiu ao terceiro céu (que é o de Vênus) em corpo e alma…E Ezequiel para lá foi levado na Carruagem divina (Merkabá), onde viu as dimensões do novo Templo, Culto e Reino, como fez João…

João 6 relata o milagre dos Cinco Pães e Dois Peixes… cinco pães, as cinco pontas da Estrela-Luz, e dois Peixes, a dualidade sagrada, os dois Anjos do Espírito Santo e o alimento espiritual que entregam aos profetas, santos e mestres, este alimento que recebem das mãos sagradas de seres muito brancos e puros da esfera do Amor sublime, Supremo, amor da Estrela Mor sobre o mundo como véu de Noiva, Isis e Vênus ainda não revelada em sua Beleza que, de tamanha, tornaria pedra a face e o mortal que ousasse contemplá-la em sua nudez divina, terrível, assassina de tudo o que imperfeito e imoral no homem animal… o Milagre dos pães e peixes é toda pescaria desejada pelo Senhor nas águas do mundo, e é toda ceifa pretendida nos campos da Terra… muito maior que 153, muito maior que 144 mil… pudera o Senhor salvar todos os bilhões e bilhões de homens e mulheres… acreditem, este AINDA É O SEU DESEJO, apesar dos decretos de extinção do Senhor Deus e seu Pai…

João viu a luz… ele não era a luz… a Luz era Vênus, e ele foi até lá… João, Oannes, Jonas…IHVH! O Senhor Adonai do Trono, Sanat Kumará dos teósofos, aquele que disse EU SOU A ESTRELA BRILHANTE DA MANHÃ!
O GRANDE PEIXE se aproxima, e ele chega voando ou nadando no céu, não importa… importa que ele vai devorar outro escolhido por três dias e três noites, que voltará transfigurado daquele Tabernáculo de Deus e Templo do céu mencionado no Apocalipse, para iluminar o mundo… e ele verá a Noiva branca e reluzente sendo preparada para o Cordeiro antes de todos… porque esta noiva é Vênus, a Igreja, a Cidade Branca celestial, a Grande Nínive… e o Cordeiro que a deseja por esposa é a Terra, quando limpa estiver no futuro para as Bodas… e o REINO será o Filho que eles terão…

Mas eis que o grande barco já começa a aparecer ao longe, no horizonte do espaço entre as primeiras estrelas da redenção… eis o sinal do profeta Jonas, e os Peixes nadam nas estrelas, e procuram por almas a quem possam tragar, a quem possam cristificar, ungindo pelo poder real e direto do Espírito Santo existente naquela Capital da Paz, naquela Jerusalém indivisível, Shamballa e Shangri´-la sideral, onde não há o bem e o mal, apenas a serena luz da Verdade brilhando e penetrando sem resistência em almas-santuário que se fizeram transparentes a ela, como cristais lapidados pelas Mãos do próprio Deus… invadidos pelo Fogo de um Pentecostes eterno, fogo saturado de luz e amor capaz de transformar em deuses aqueles que antes, eram mortais, feitos de medo, sombras rastejantes e incertezas… e que agora são faróis eternos do Infinito, como estrelas de diamante na Coroa dos Astros sobre a Cabeça do Venerável Sem Nome e Inefável Pai-Mãe de todas as coisas… celebrado na Catedral Iluminada em sua corte de multidões felizes em coros, liturgias e cânticos que, se por nós ouvidos, da boca dos anjos, nos converteriam instantaneamente aos picos mais elevados do Amor-Sacrifício e da Compaixão Divina…

Esperemos portanto, pela chegada dos brancos veleiros, ou dos peixes de escamas prateadas nos primeiros clamores das trombetas dos Anjos anunciando a Grande Manhã daquele Dia de Deus, estourando na energia de proféticos eclipses, enquanto os mares da confusão continuam encrespando suas ondas nas praias da humanidade, esta mesma geração perversa e adúltera que Jesus apontou naquele sinal… e que, mesmo assim, sem merecer, verá o Sinal de Jonas no Espaço Sideral, destruindo toda sua incredulidade cínica, e colocando no seu lugar uma dor inacreditável de remorso em seus corações feridos pelas flechas da Verdade disparadas pelo Sol a gemer em agonia, derramando rios de lágrimas sobre a Terra vencida e manchada por sangue, fornicação e mentiras… mas, ao penitente que resistir a toda essa miséria, se fazendo pobre de si mesmo mas muito rico de espírito, amor e desejo de servir, sim, esperem que os portais mágicos se abrirão, e todos veremos a chegada das Aves Brancas em cada ninho onde depositarmos nossas maiores e melhores esperanças…esperança… a virgem e casta irmã da Fé!

JP em 03.05.2020

Comentários
Compartilhar