A Partícula de Deus em nós

Se existe a partícula zero, ela, hipotética e necessariamente está ligada a dimensão zero do Universo, quando não havia tempo, ou o tempo era zerado.


O que nos leva ao conceito do Big Bang primordial, e isso, na conexão com a Cosmologia espiritual do Universo, se relaciona dum modo muito direto ao estado de coisas atemporais e imateriais da Presença de Deus, da qual tal partícula é necessariamente a primeira testemunha.


Se partículas tem memória, e se todos os prótons, elétrons e neutrons da matéria transformada e da energia circulante guardam a memória de todos os processos nos ciclos do tempo, a partícula zero deve necessariamente guardar a memória do instante zero da Criação, quando nem matéria e nem energia e nem galáxias e nem universo existiam.. apenas uma Inteligência Suprema em manifestação.


Ah,,, se as partículas pudessem falar….
Mas elas falam, e como!!!
Ah, se nós pudéssemos ouvir o que estrelas e partículas tem a nos dizer…

A partícula dos sonhos existe, pelo menos, o que está por trás dos sonhos, é a alma vivente e o espírito consciente, chamado pelos antigos ocultistas de Mônada, ou unidade primordial do Ser, a qual eles teorizavam tinha o tamanho de um ponto, ou partícula, e a consciência que podia abarcar desde a concepção de uma flor até de uma enorme galáxia. Todos os seres são pontos, do mesmo “tamanho”, mas o que os torna grandes no universo é o tamanho de suas consciências que inseridas na espiral da evolução cósmica, se transforma em flor, em borboleta, inseto, planta, homem, planeta, estrela, galáxia…

Mas saímos todos de um ponto anterior à própria geração da Individualidade, esse é o ponto anterior a própria Mônada, que é o estado chamado Absoluto, ou Existência Impessoal, donde toda existência individual é gerada. E cada existência individual, conforme o seu aprendizado, vai se moldando ao universo das formas de acordo com sua evolução pessoal. Deus cria todos os seres iguais, mas os seres se diferenciam uns dos outros por aprendizado e consciência.

A opinião nos divide, enquanto a consciência nos reúne.
Ou,,, o conceito nos divide, mas a Iluminação nos reúne.
Sim sim, a luz é a mesma, os olhos que a vêem é que interpretam segundo a própria contemplação!

JP em 05.05.2020

Comentários
Compartilhar