A Grande Conjunção e o alinhamento com o Grande Triângulo. E o que os monolitos tem a ver com isso?

Um grandioso sinal está chegando ao mundo, raro por sua coleção de eventos, distinto por sua proximidade não casual com a data do Natal cristão, e poderoso pela soma de fatores astronômicos envolvidos.

E um deles, que poucos ou ninguém ainda considerou, é que Júpiter e Saturno unidos estarão alinhados com uma famosa estrela branco-azulada do triângulo de Verão.

Altair, a estrela alfa (mais brilhante) da constelação da Águia (Áquila), a 12° estrela mais brilhante de todo o céu noturno.

O mapa zodiacal mostra o cenário celeste do dia 21 de dezembro de 2020, nas proximidades da Grande Conjunção. Na constelação de Sagitário estará o Sol, e na constelação de Escorpião, Vênus.

E do outro lado, unidos na constelação de Capricórnio (signo terrestre de Aquário, efeito da Precessão dos Equinócios) Jupiter e Saturno, apontando na direção de Altair, acima, que fica na base do famoso triangulo de verão, grupo estelar muito conhecido no Hemisfério Norte, rodeado de lendas e simbolismos.

Essa conjunção receberá diretamente a influência desse triângulo, e principalmente, da estrela Altair.
Altair está a cerca de 1.5° de Aquário, enquanto a Grande Conjunção acontecera próxima do ponto 0.6° de Aquário, ou seja, uma triplice conjunção que muitos não estão considerando.
É outro fator de triângulo, além do próprio triângulo de verão desenhado no céu acima da grande conjunção (visível mais no Hemisfério Norte).

Essa conjunção receberá diretamente a influência desse triângulo, e principalmente, da estrela Altair.

Analisando, de outro lado, o fenômeno dos monolitos (os autênticos) como um anúncio paralelo deste grande evento e do que virá depois sob sua influência, reparando que eles são prismas triangulares colocados em terra como postes ou colunas apontando para o céu… poderiam estar acentuando a relevância deste sinal cósmico, a grande conjunção diante do Triângulo de Verão?

Principalmente aqueles monolitos triangulares com a ponta cortada em ângulo diagonal, revelando uma face triangular que aponta para o céu?

Faz muito sentido. Sinalizações monolíticas no mundo inteiro, apontando para o céu, com mais de um mês de antecedência da Grande Conjunção diante do Grande Triângulo de Verão! Como um sinal messiânico, uma nova Estrela de Belém que brilhará, e talvez novos eventos ufológicos relacionados a isso, como aconteceu há 2000 anos na chegada de Jesus Cristo.

Aliens saberiam da importância do sinal e insistem na mensagem em código:
Olhem para o céu, olhem para a região do Grande Triângulo!

Altair Áquila

Os monolitos triangulares, triângulos voltados para o céu… e três objetos alinhados, Júpiter, Saturno e Altair, bem debaixo do Grande Triângulo de Verão… seres conscientes, deste mundo (mestres) ou de outros (infiltrados) fazendo uma grande publicidade desta Nova Estrela de Belém e a chegada das duas Testemunhas do Apocalipse?

Principalmente aqueles monolitos triangulares com a ponta cortada em ângulo diagonal, revelando uma face triangular que aponta para o céu?

Na mitologia grega, a constelação da Águia se associa diretamente a Zeus, que é o Júpiter romano, e que comporta um dos planetas da grande reunião. Babilônios e Sumérios já chamavam Altair (do árabe, aquela que voa) de ‘Estrela da Águia’.

Agroglifo Ipuaçu SC 29.10.2020

Por essa razão, o último crop circle do ano de 2020, e que o Brasil teve a honra de registrar, mostra um OLHO e um triângulo combinados em sua geometria sutil.
OLHE PARA O TRIÂNGULO. A mesma mensagem insistente dos monolitos?
Sincronicidade, mesmo que parte destes monolitos seja feito por humanos?
Com toda certeza!

E as famosas anomalias meteorológicas nos radares de todo o planeta?

Desde Setembro desde ano, e a primeira aconteceu no México, e todas elas, com forma de OLHO.
Da mesma maneira que os monolitos seguiram um padrão, elas também seguiram.
Monolitos são prismas triangulares apontando para o céu.
Anomalias eram semelhantes a Olhos e apareciam no céu.
Olhem para o céu. Olhem para a direção do Grande Triângulo do céu.

Leia também  A Equação do Ovo
A Estrela Altair

Talvez as anomalias estavam preparando caminho para os monolitos.
E os monolitos, agora, preparando caminho para o grande sinal de 21.12.2020.
Por essa razão, as anomalias cessaram ou regrediram.
E os monolitos avançam.
Todos, paralelamente às mensagens crop circle.

Eu sempre disse que, quando elas completassem 30 anos (a colheita do tempo, Saturno) algo extraordinário aconteceria, e os crops circles poderiam até terminar, e em vez de mensagens de aviso, dando lugar a ações de comando conforme estas mensagens.

Parece que não estamos longe disso.

Então, esse alinhamento denominado nova Estrela de Belém e que comporta dois planetas, comporta também uma estrela, estrela jovem, grande, de um tom branco-azulado nos telescópios, e com um significado promissor na Astrologia oculta: Aquela que dá poder de vôo aos sonhos, quando estes se fazem luminosos e alinhados com a energia divina.

A próxima irradiação messiânica em nosso tempo se relaciona com o levante das duas testemunhas em Terra, para fechar o ciclo das profecias antes do fim consumado.
E elas representam as duas colunas do Templo de Deus.
Colunas, monolitos…

Elas também se relacionam diretamente com o poder do Espírito Santo encarnado. Por isso, a relação simbólica e também energética com os dois planetas reunidos.

É como se toda a energia gerada nesses eventos, do ponto de vista astronômico, servisse de envelope para a vibração do Espírito Santo, do ponto de vista espiritual, ou seja, dois pontos que se conjugam num mesmo evento, energético e espiritual, astronômico e profético, sob a influência de Aquário, o signo 11: e as duas testemunhas são mencionadas no Apocalipse 11.
(11-11)

Essa energia será derramada da Ânfora de Aquário, e servirá para o despertar de muitos, despertar que começa a ser construído a partir do grande evento.

Se a Era de Aquário começou em meados de 1962, quando os sete planetas da Astrologia se agruparam em Aquário, incluindo Jupiter e Saturno, eis que a energia desta Era receberá um vigoroso impulso a partir desta nova estrela messiânica.
Não me espantaria sinais ufológicos importantes naquele dia e depois, como mensagens dos mensageiros desta nova promessa.

A Segunda oportunidade, a Grande reunião dos Filhos de Deus em terra, assim que o grande sinal for enviado.

Uma incrível sincronicidade deste sinal com a profecia maia.
Estamos no final decretado do Quinto Sol, Sol Ollin, Sol de terremotos.
Mas foi dito que os remanescentes desta era tenebrosa que termina, reconstruirão num futuro ainda distante a sexta era da profecia maia, a sexta irradiação do Sol Tonatiuh.
E ela será a Era das Águias, 4-Cuauhtli.

A constelação de Altair, a estrela Azul que se alinhará com Jupiter e Saturno.
Será um chamado literal para que todos os espíritos voem na direção da Nova Estrela de Belém.

Altair significa “aquela que voa”.
Jupiter e Saturno significarão as duas testemunhas, energia do Espírito Santo reedificando o templo a partir do reerguimento de suas duas colunas.

Pelo menos, a publicidade dos monolitos não parece significar outra coisa…!

Por que alguns monolitos são tão “humanos”?

Isso nos leva a teoria dos Aliens infiltrados, e que não são azuis ou cinzentos, mas com aparência totalmente humana, orquestrando um movimento que procura propagar uma mensagem importante através desse objeto que já se tornou um arquétipo cultural em nossa época: os monolitos.

Sempre na mesma forma-padrão, prismas triangulares em pé, alguns com a ponta superior cortada na diagonal, formando um triangulo perfeito que aponta para o céu, reforçando a mensagem pretendida.

Vamos recordar a famosa profecia de Isaías, mencionada anteriormente?

“Naquele tempo o Senhor terá um altar no meio da terra do Egito, e uma COLUNA se erigirá ao Senhor, junto da sua fronteira.
E servirá de sinal e de testemunho ao Senhor dos Exércitos na terra do Egito, porque ao Senhor clamarão por causa dos opressores, e ele lhes enviará um salvador e um protetor, que os livrará.”
Isaías 19:19,20

Leia também  O auto-sacrifício da reprodução

Essa profecia fala não no tempo do Egito antigo (que nem existe mais como nação original, há séculos sob domínio árabe), mas sim, do Egito em termos genéricos, isto é, toda a humanidade, toda a civilização (submetida à escravidão dos opressores do nosso tempo, que nunca saíram do poder).

A profecia diz que uma coluna seria erguida no meio do Egito como sinal de que Deus enviaria DUAS ENTIDADES para libertar o seu povo, o que, em nossa época e na linha de tempo profética, equivale às duas testemunhas, que Isaías chama de Salvador e Capitão (um com função sacerdotal, e o outro, de comando).
Esse grande sinal de 21 de dezembro de 2020 acontecerá diante de um Grande triângulo de estrelas, e parece combinar perfeitamente com a mensagem dos monolitos, em estrutura triangular (todos) e apontando para o céu, preparando o mundo para o evento raro e o que ele traz.

Aliens com aparência humana podem estar encomendando esses objetos para artistas, e pedindo sigilo (por que razão esses artistas não sacam de vez suas obras e se mostram aos holofotes? Pedido de sigilo das pessoas não-humanas que encomendam as peças? Por isso, não todas, mas algumas, tem caracteristicas de obra humana).

A função dos monolitos, de chamar a atenção de todo o planeta, deu certo, muito certo.
Se são obras de artistas querendo promoção, quem são e onde estão?
Aquele grupo norte-americano que alegou autoria, é bom lembrar, só fez uma peça, um monolito.
Mas não fez as outras.

Os infiltrados podem facilmente estar orquestrando tudo isso entre humanos, e desejando sempre duas coisas: mesmo formato (monolitos triangulares) e sigilo sobre a autoria, colocando as peças sempre de forma escondida dos olhos.

Nenhuma relação com o filme 2001, uma Odisséia no Espaço.
Porque o monolito do filme é um grande retângulo, e em nada se parece com os monolitos padronizados.

E o monolito de Utah, encontrado em 18.11.2020, e que parece estava lá desde 2016?
Com seus rebites?
Ele pode estar incorporado dentro do mesmo mistério, já tendo sido colocado lá desde aquela época com essa finalidade… e alguém foi conduzido “sem perceber” ao encontro nada “casual” da peça no meio do deserto, dando então origem ao fenômeno.

Porque, por mais que a Midia distorça os fatos, desejando abafar o caso (aliás, como sempre faz em temáticas ufológicas, com sua arrogância cínica de sempre), o mistério da autoria dos objetos permanece.
E você não acha que se fosse mero marketing humano por trás de tudo isso, já não demorou tempo o bastante, tempo suficiente para começar a gerar raiva e descrédito nas pessoas ao invés de curiosidade?

Acho que isso não é uma boa jogada de marketing publicitário, caso mesmo as peças tivessem essa finalidade, e não outra, a de programar o mundo para os céus do final de dezembro, e para o que eles trazem a seguir.

Pense nisso.

É muito importante o que você vai ver aqui. Não existe em nenhum outro lugar, que só estão considerando o sinal Jupiter-Saturno e mais nada.
Mas há todo um cenário complexo criado ao redor desse evento, que nos permite compreender a singularidade do ano de 2020 e todos estes misteriosos eventos acontecendo recentemente… como janelas sincronitárias se abrindo todas numa mesma direção.
A direção da Nova Estrela de Belem e o que ela vai trazer ao mundo …

JP em 17.12.2020

Comentários
Compartilhar