A Escadaria de Jacó e a Ascensão espiritual

Essa maravilhosa passagem bíblica nos esclarece com precisão a diferença entre a Roda do Samsara e o ciclo limitado dos renascimentos, e o caminho da real evolução, a ascensão dada ao homem quando ele recobra sua identidade Anjo perdida pela queda original.

E o ensinamento oculto da Bíblia já começa pelo significado do nome Jacob:

Jacó, O nome Jacó ou Jacob deriva do latim Iacobus, que por sua vez é uma latinização do nome hebreu Ya’akov que significa literalmente “aquele que segura pelo calcanhar”. De fato, sabe-se que Jacó teria nascido segurando o calcanhar de seu irmão gêmeo Esaú.

Isso porque Jacob era gêmeo de Esaú, o primeiro a nascer. O primogênito, e a Bíblia o relata como espírito rude de caçador, todo peludo e ruivo (uma imagem animalizada, instintiva mesmo). E foi ele quem Jacob suplantou no ventre de sua mãe, porque Esaú tentava dominar o irmão dentro do ventre, com os pés.

Uma alegoria incrível, a dualidade homem-animal dentro de nós que precisamos suplantar, vencer.
Isso se estendeu na simbólica luta de Jacob contra um Anjo de Deus, para lhe resistir.

A força da alma que se constrói vencendo as tentações animais… o homem superando seus próprios limites, transformando todo o seu animal interior para recobrar o status de Anjo… esse é o argumento central do Hermetismo voltado para a Obra de Alquimia interior.

Jacob então chegou na região, que se chamava LUZ (não Luz termo latino, mas LUZ em hebraico, que significa amendoeira) e deitou a cabeça sobre uma pedra, e teve a visão da escadaria dos Anjos – as estradas de ascensão daquelas almas que se libertaram da Roda do Samsara, a roda dos renascimentos já estudada pelo budismo mais antigo,o tibetano, como prisão de almas a ser superada pela alquimia interior.

Sabedoria antiga que está se perdendo nas especulações da cegueira moderna.

Prosseguindo.

No topo da escada, estava o Senhor Deus, o líder das hierarquias em ascensão cósmica, aquele chamado de Metatron ou Uriel, o Príncipe da Face, a Primeira Luz, o primeiro Anjo etc.

A Bíblia o nomeia YHWH-ELOHIM, porque ELOHIM é a soma dos espíritos, o Côro, Anunnaki na versão hebraica, enquanto YHWH é a misteriosa hierarquia, cabeça do exército do céu, que lidera nosso universo.

O Princípio da Hierarquia também existe no Universo, graus e graus de poder e consciência qualificando os espíritos conforme seus raios e direções espirituais e missões.

Quando Deus diz a Jacob sobre sua descendência, a saber, as doze tribos, não está falando somente ou exatamente de descendência humana mortal, mas precisamente, e ocultamente, da descendência de Anjos a partir de Jacob, isto é, da ciência secreta de Anjos, que transforma humanos mortais em seres imortais, recuperando a casta perdida de Adão primordial, ser imortal perfeito do Éden, Jardim que cultivava exatamente isso, sementes humanas para transformá-las em árvores da vida perenes na presença de Deus, isto é, Anjos, Filhos de Deus.

Essa geração ou descendência das doze tribos veio de Jacob, e se relaciona aos 144 mil eleitos, ou humanos com alma de Anjo resgatados, ceifados no dia da Grande colheita, e que o Apocalipse 7 relaciona justamente com as doze tribos.

Jacob percebeu que estava na Casa de Deus, isto é, na presença do Espírito de Deus, intercessor entre a humanidade e o Sagrado Sol Absoluto de Deus numa concepção mais Impessoal e Coletiva.
E que ali, este Espírito lhe revelava a ciência dos Anjos, com poder de quebrar a roda mecânica das reencarnações, Karma ou Samsara, e mostrar a porta da legítima ascensão.

Por isso, trocou o nome LUZ para BETEL.
E aqui os mistérios cifrados prosseguem.

Porque LUZ (amendoeira) foi comparada pelos antigos cabalistas como símbolo do osso coccígeo, onde reside a semente divina dentro do homem, chamada KUNDALINI, que deve ascender na vara (conforme alegoria de Moisés, serpente de bronze, alquimia metálica, liga metálica) para dar cura física, mental e espiritual ao seu portador.

A casca dura da amendoeira foi comparada ao osso coccígeo, chamado LUZ.
Depois, Jacob muda o nome da cidade para BETEL, BITAL, que significa CASA DE DEUS.

Porque o sagrado chakra fundamental, Mulhadara, é a casa do Espírito Santo de Deus em nós, onde reside a semente de chama sagrada que deve despertar e se desenvolver ao longo da coluna vertebral, iluminando os sete chakras, sete lâmpadas do Santuário, atualmente apagadas no homem moderno.

Ele chamou o lugar de Porta dos céus. Os Anjos são filhos da Alquimia interior, humanos instintivos transformados em humanos espirituais a partir do sacrifício dos instintos básicos que nos prendem à roda da natureza e ao ciclo de nascer, morrer e renascer dos seres comuns. Mas isso não foi decretado aos homens quando criados por Deus.

Eles mesmos atiraram suas almas na roda kármica quando quebraram o pacto e comeram o fruto doce como o mel da árvore da ciência, que lhes fora proibido, e como Sansão, perderam toda a sua força espiritual e tombaram cegos, limitados pelos cinco sentidos e os argumentos falhos do intelecto apagado.

A Porta do Céu, a Casa de Deus, dentro de nós mesmos, já que o corpo fisico é a cidadela da alma encarnada…

E Jacob consagrou a pedra, untando-a com azeite, como uma espécie de altar sagrado e marco da cidade que ele chamou de Betel, a casa de Deus.

A escadaria dos céus é construída a partir dessa pedra, a mesma pedra de ângulo mencionada por Jesus, e que serviria de pedra de tropeço e escândalo para muitos.
E são muitos os falsos mestres e gurus cuja espiritualidade é pura fachada, já que suas vidas secretas revelam o contrário, com muitos escândalos sexuais revelados com o tempo!
Deus é Santo, chamado KADOSH, Santo, e puro.

O ser humano tem um caminho diante de si: ou lida com as forças da pedra, o fundamento instintivo do corpo, de forma santa e sábia, através da alquimia e transmutação interior em bases de pureza a lhe devolver o status de Anjo e Filho de Deus, ou se atira na degeneração dos mesmos instintos, se convertendo numa besta, num quadrúpede que anda sobre as duas pernas.

Se ele for forte e erigir seu templo interior sobre a pedra cinzelada, ele verá a porta do céu aberta e quebrará a roda do Karma e do tempo.
Se ele for fraco, as paixões o dominarão e a pedra o esmagará, e ele retornará ao pó milhares de vezes, envenenado pela serpente tentadora, que manipula os fracos e os adormecidos.

Essa é uma pequena amostra da Bíblia Hermética e Alquimista, para quem a julga como mero livro de História antiga.
A Bíblia tem inúmeras passagens como esta, repleta da ciência secreta dos Anjos.
Infelizmente, os olhos da era moderna se cobriram de sombras e já não podem ler além da letra morta as excelências da Sabedoria do seu Espírito redator.

Mas uma coisa é certa:
Não somos nós que encontramos a Sabedoria de Deus em nossas vidas, porém Ela é que nos encontra, quando a merecemos e estamos preparados para ela!

Porque falsas doutrinas estão fechando intencionalmente a Porta do céu diante da humanidade caída e cada vez mais perdida!
Estamos aqui para o devido resgate da Ciência dos Anjos.
A Ciência do Segundo Nascimento que suplanta a morte com os pés!
Ou nos dizeres de Paulo: a Ciência que mata a Morte!

Abaixo, o texto original, Gênesis 28:

“Partiu, pois, Jacó de Berseba, e foi a Harã;
E chegou a um lugar onde passou a noite, porque já o sol era posto; e tomou uma das pedras daquele lugar, e a pôs por seu travesseiro, e deitou-se naquele lugar.
E sonhou: e eis uma escada posta na terra, cujo topo tocava nos céus; e eis que os anjos de Deus subiam e desciam por ela;
E eis que o Senhor estava em cima dela, e disse: Eu sou o Senhor Deus de Abraão teu pai, e o Deus de Isaque; esta terra, em que estás deitado, darei a ti e à tua descendência;
E a tua descendência será como o pó da terra, e estender-se-á ao ocidente, e ao oriente, e ao norte, e ao sul, e em ti e na tua descendência serão benditas todas as famílias da terra;
E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado.
Acordando, pois, Jacó do seu sono, disse: Na verdade o Senhor está neste lugar; e eu não o sabia.

E temeu, e disse: Quão tremendo é este lugar! Este não é outro lugar senão a casa de Deus; e esta é a porta dos céus.
Então levantou-se Jacó pela manhã de madrugada, e tomou a pedra que tinha posto por seu travesseiro, e a pôs por coluna e derramou azeite em cima dela.
E chamou o nome daquele lugar Betel; o nome porém daquela cidade antes era Luz
.

Gênesis 28:18,19

JP em 27.08.2020

Comentários
Compartilhar