11.11.2018 e sincronicidades

(matéria de 12.10.2018)

11-11 deve ser lido como uma dupla conexão entre dois planos, dois mundos, duas dimensões.
Para entender isso, primeiro temos que compreender o 11 em relação ao número imediatamente anterior, o 10.
Se 10 é ciclo, é tempo fechado, circular (Roda, no Taro) então 11 é o salto, é a ruptura desse sistema circular fechado de tempo e consciência.
Um duplo 11 significa então justamente uma ponte ou portal estabelecendo conexão entre dois sistemas que deixam de ser “fechados”, criando então uma ponte.
As somas 22 e 33 têm aspecto similar. Por exemplo, 33 = 11+11+11 fala dessas conexões num nível de três dimensões.

Esta data, em particular, 11-11-2018, configura 11-11-11 (2+1+8) e soma 33, o que é o número-mestre da Cabala associada à própria Maçonaria posteriormente, o grau do Mestre (analogia óbvia com Cristo, as 33 vértebras da ascensão do Kundalini, etc).
Se olhamos os relógios todas as vezes que eles marcam 11:11, ou se o padrão 11-11 se repete em datas, e em outros números a nossa volta, no dia a dia, isso acontece em cima do mesmo fenômeno que nos leva, por exemplo, a acordar muitas vezes as 3 da manhã ou as 3:33… o que não poderia ser explicado em função de estarmos olhando para o relógio e automaticamente voltarmos nossos olhos para ele na iminência deste horário marcado… porque estamos dormindo!
Mas é uma pista para compreendermos no plano subconsciente das sincronicidades como funciona o processo todo.

Sabemos que o Inconsciente é apenas uma parte de nós mesmos em outras dimensões da existência, então, tudo aquilo que temos plantado, cultivado e evocado em nossa vida de vigília, tudo isso está sendo plantado na forma de uma programação inconsciente do Destino futuro, mesmo que tudo esteja correndo no Inconsciente fora do nosso campo de visão, naquela parte maior e submersa do Iceberg.

Com toda certeza, as sincronicidades de cada pessoa estão envolvidas com suas instâncias mais imediatas, e assim sendo, não nos espantemos quando os frutos de antigas semeaduras aparecerem maduros diante da árvore da nossa vida.

Tudo o que plantamos no Subconsciente invisível, isso colheremos no Consciente visível dentro do tempo, e as sincronicidades servem justamente para nos avisar da proximidade do tempo do retorno (ou colheita) de tudo o que foi plantado.

No Taro, o Arcano 22 se chama O REGRESSO (geralmente interpretado como O Mundo, ou uma realização global de todo o percurso finalizado do TARO como senda, via ou caminho). A interpretação vulgar como Arcano 21 sendo o Mundo, e o Louco a carta zero, não procede e não tem conexão com as origens reais do Taro no Egito, das mãos do sábio Toth. Em vez de Louco, arcano 21 é o Caminho do Iniciado, e segue o Arcano 22, o Mundo, ou a realização final do Taro como caminho iniciado no arcano 1, o Mago.
Arcano 0, Louco, é mais uma deturpação da sabedoria antiga nos tempos modernos, o coringa das cartas de jogatinas.

Outro aspecto é que, se 10 é roda, ciclo, destino fechado e inexorável dos mortais, 11 significa Força (no Taro) e é um argumento de poder secreto capaz de QUEBRAR os limites da Roda (10), como a morte, e por isso a ressurreição de Lázaro e das duas testemunhas foram associadas aos capítulos 11 dos livros de João e do Apocalipse, respectivamente.

Assim, 11-11 se tornam então duas forças alinhadas e somadas, uma ressonando na outra, como as duas testemunhas bíblicas, e capazes de quebrar tudo, ciclos, tempos, dimensões… dentro de interceptações que as sincronicidades acusam, como pegadas ou rastros nos eventos comuns da roda ou tempo circular fechado.

No geral, sincronicidades funcionando em padrões numéricos repetidos, preferencialmente 11 duplos, triplos e múltiplos, podem ter certeza, são CHAMADOS de outros planos e inteligências de outras dimensões. Portanto, não é o caso de olhar só para o relógio quando ele marca 11:11 e sim de avaliar toda a situação ao redor, quem chega, quem vai, o que aparece imediatamente junto destes momentos.

Ps: se 11-11 fosse tão desimportante, por que uma onda de pictogramas estilo 11-11 começou a aparecer DO NADA na Inglaterra, e sem explicação, a partir de 1990?

Ora, significando o mesmo: chamados de inteligências de outros planos e mundos, no caso, alienígenas, que então deduziram que nós SABERÍAMOS interpretar então as mensagens 11-11 que eles nos enviariam desde então… mas parece que se enganaram.

Ps: desde o dia 14-5-2018, as coisas não tem sido mais as mesmas, e nem mesmo o próximo alinhamento sincronitário 11-11-2018 (11-11-11) poderá ser comparado aos anteriores, já que, entrando na ribanceira (mesmo!) dos sete anos finais, este novo 11-11-11 e todos os outros alinhamentos terão efeitos intensificados na progressão do próprio tempo que passa, como um disco acelerando (o tempo).

Aliás, singelamente, calculando o espaço de dias entre 14-5-2018 e 11-11-2018, teremos 182 dias, que soma 11.

Quanto mais alinhamentos numéricos surgem dentro de um sistema, mais valor de conteúdo ele assume na sua relação expressa com a ordem “quântica” de elementos invisíveis que, então, as matrizes numéricas procuram mapear no fluxo circular do tempo em alinhamentos formados.

Se tudo é Mente, e se Mente é uma das formas de nomearmos a quinta dimensão dos arquétipos (incluindo números) então quando determinados modelos quânticos das dimensões invisíveis se alinham, elas liberam informação numérica, sincronitária e arquetípica tais que, em elementos de repetição, aqui, no plano denso 3D, acharemos que tudo é coincidência… mas não é, e os eventos vão acontecer no mesmo fluxo desses alinhamentos e a gente ainda sem saber interpretar tudo o que eles quiseram nos dizer, lá dos chamados do invisível, muito antes dos seus ecos no visível… e tudo isso nos leva ao conceito estabelecido entre 1 e 10 (1+0 = 1) como o 1 no recomeço do ciclo (10), quando o ciclo satura-se a si mesmo e se parte, caoticamente (…) como a roda que se quebra e libera o gérme (1) do recomeço, sendo que
1+10 = 11, compreendido exatamente como a Força que promove a ruptura do 10, liberando o 1 do recomeço (como frutos que morrem para liberar novas sementes).

Curioso é que, nas doze horas de Apolonio de Tyana, fragmentos de uma sabedoria greco-gnóstica, a hora 11 significa exatamente o Trabalho a frente antes da conclusão do Destino, então, a hora 12 a fechar o relógio do tempo…

Na verdade, a hora 11 de Apolônio, conforme o Nuctemeron grego, é esta:
“As asas dos gênios se agitam com um ruído misterioso, eles voam de uma esfera a outra e levam, de mundo em mundo, as mensagens de Deus”, o que torna explícito o conteúdo de comunicações e conexões com outros planos e inteligências dentro da simbologia da hora 11.

Este pictograma foi o primeiro na Inglaterra de uma grande série, do dia 23.5.1990…
data que soma 29, que soma 11…

Comentários
Compartilhar