Templates by BIGtheme NET

Vida, Bem e Mal e a Lei da Atração

 

Existe alguma chance de estarmos sós NO UNIVERSO?

A vida não é chance ou estatística.

A Vida é regra do Universo, e não exceção.
Estarmos sós seria a exceção, não a regra!

Creio que o Universo foi concebido e projetado para ser preenchido com toda forma de vida, mas os pesquisadores insistem em colocar a forma humana como padrão, daí a dificuldade em conceituar que a Vida seja regra e não exceção no Cosmo.

Toda a matéria e energia criadas em seus sistemas evoluem para a vida, e a vida simples para a vida consciente, e a vida consciente é a que pode retornar à Fonte.

Vejo o Universo como uma espiral infinita de evolução sobre evolução, desejando voltar ao começo, a origem.

Concordo que a grande maioria da humanidade se corrompeu, se manchou e se desviou dos propósitos da Escola original, onde fomos inseridos, inseminados, hibridizados, criados, transportados, imigrados, seja lá o que for e o que a cada um corresponda em sua compreensão.

Que os ETs estão nos observando, de longe e de perto? Concordo com isso.

Mas quem eles observam? Tenho certeza de que não é a massa corrompida. Ou pelo menos, não é o centro de gravidade do seu interesse. O centro de gravidade dos interesses de qualquer agricultor é a colheita do que ele plantou, e não a infestação das pragas no seu campo. Ele tem que conhecer sobre as pragas para poder erradicá-las, já que seu interesse central é a colheita do que plantou.

Como qualquer professor, que faz o que pode com os alunos atrasados e rebeldes de uma turma, mas coloca realmente toda a sua atenção e esperança nos poucos alunos que ele percebe estão aprendendo e se desenvolvendo.

Conclusão: se os ETs ainda seguram tudo isso e observam a humanidade, isso é devido aos poucos seres humanos que ainda têm algum valor moral, intelectual, espiritual e “humano” em suas condutas de vida.

A eles é que devemos ainda os benefícios anônimos por parte dos ETs.

Por eles é que a Grande Escola ainda não foi fechada e se sustenta: pelas almas que ainda têm a marca humana verdadeira, no DNA e no coração, e não se corromperam tanto e desceram tanto que nem mais podem ser reconhecidos como homens, nem como gente. E nem como animais. O ser humano está tão descaracterizado que não pode mais ser chamado de humano, conforme seu biotipo idealizado no passado para um propósito específico neste planeta.

Porque, acrescento, é com esse pequeno percentual de seres humanos ainda legítimos como “humanos” que eles, os professores das estrelas, pretendem recomeçar tudo, raça, civilização, vida. Isso já aconteceu antes.

A Arca… sim… todo dilúvio tem sempre um barco pronto em algum lugar. Tudo é calculado por eles. Inclusive os ETs já contam com os atrasados, os rebeldes e os anarquistas. Faz parte da estatística do desenvolvimento mental das espécies.

Falando em gado, acho que a maior lição que eles tentam nos ensinar é a de despertar uma tal consciência e senso das coisas, de moral e de direito, de inteligência e de respeito, que nos tornem livres no sentido de não precisarmos mais ser vigiados e nem ensinados, adquirindo uma espécie de status emancipado que nos garanta liberdade e até um chamado do Alto para maiores experiências, por exemplo, a conquista das estrelas.

Há sim as inteligências que trabalham para condicionar as outras, mas acredito que existam inteligências que estão lutando para nos emancipar, e nos fazer semelhantes a eles mesmos, livres e com direitos adquiridos no Universo espiritual.

A minha compreensão de Deus não flui nessa direção. Pra mim, consciência é liberdade. Se não for uma experiência livre, é qualquer coisa menos consciência.

Fecho com uma linda frase do filósofo cristão São Tomás de Aquino:

Uma coisa não é boa porque Deus quer, mas Deus a quer porque ela é boa.

Tive lições com meus pais humanos, em termos de amor incondicional e sem cobranças, um ensino de amor automático sem interesses ou chantagens, que me falaram muito ao coração sobre o que sinto hoje por Deus, ainda que seja uma pequena chispa de compreensão, mas ela é toda minha, e agradeço a Deus pelos pais que eu tive/tenho, porque o amor automático deles me ensinou mais que muitos livros e teorias.

Essa lição eu carrego comigo, e nada poderá removê-la da minha mente. O resto que fica é sempre um monte de palavras.
Acho que o erro da atual humanidade é teorizar demais e amar de menos. O amor é a melhor percepção de Deus.
E o sofrimento é parte do preço da consciência em estado de liberdade, que é o da escolha.

E se os instrutores de hoje foram os alunos do passado, eles compreendem bem cada dolorosa etapa deste caminho.
Eu ainda pressinto muita misericórdia no universo.
A Terra dos humanos é que se tornou infelizmente uma exceção da Bondade Universal.

Condicionamento não é ensino. Porque não gera consciência livre, apenas comportamento automático.
Buscai a Verdade, e ela vos libertará.
Esta é a essência do verdadeiro ensino.

Despertar tem muito a ver com lembrar.

E alguns começam a lembrar sim. A busca pelo autoconhecimento é a busca pela lembrança da luz. O problema é que o Criador não disponibilizou caminhos fáceis para o resgate da luz, daí a desistência de tantos ou a incompreensão acerca dos seus métodos.
E eu me lembrei que a morte não é a regra determinística para julgarmos bondade ou crueldade em Deus.

Nascer e morrer não pode ser tomado como coisa boa e má.
Em outras concepções, por exemplo, nascer é ruim e morrer é bom. Porque em outras consciências, nascer significa ainda estar preso na mecânica da dor. E morrer, para uma vida justa, significa a liberdade de tal mecânica.

Não acho que Deus seja bom ao dar nascimento e mau ao dar a morte. A coisa é muito acima. O foco de Deus é a essência imortal em aprendizado na matéria. Nascer e morrer seriam apenas entrada e saída de novas experiências. A vida é apenas o meio onde se germina o alvo do universo, a consciência.Não vou chamar Deus de mau por causa de Dilúvio algum. Em argumento de limpeza, vou chamá-lo de oportuno e bom. E o Demiurgo ofereceu oportunidade de sermos como ele ao dizer:

Eu criei o homem a minha imagem e semelhança!

Mas escolhemos violar o selo da semelhança por um prato de lentilhas.

Quem dá o direito de escolher não pode condicionar. Seria um contrassenso.

Seres do bem ajudam sim, mas eles são apresentados em menor quantidade é verdade. Sabe por que?

Por que os humanos interessados no que eles têm a dizer são minoria. Infelizmente, as pessoas pensam e desejam mais o mal, o tempo todo, que o bem. Lei da Atração e da ressonância por semelhança. Nós é que atraímos os anjos ou os demônios em nossa vida. Cada cabeça com seus pensamentos é um ímã de situações. Os seres bons querem ajudar, mas as pessoas preferem a maldade, daí a razão do sistema controlar a Terra.

A culpa, no final, é nossa. Tenha certeza que se a humanidade se comportasse diferente, tudo seria diferente, oportunidades aconteceriam…

Nem tudo será como queremos, mas com toda certeza, tudo será como pensamos, agimos e atrairemos… e o tempo é o nome da escola onde estamos aprendendo a mais simples e elementar lição da vida.

 

 

JP em 15.07.2019

Comentários