Templates by BIGtheme NET

Os Anjos da Escadaria de Jacó e o Contato

 

Exemplo mais clássico da Bíblia de contato com Anjos é este:
(a Bíblia é toda feita de registros de contatos do tipo, quando não o próprio Rei dos Anjos falava aos profetas):
O sonho de Jacob em Betel

10 Jacó partiu de Berseba e foi para Harã.

11 Chegando a determinado lugar, parou para pernoitar, porque o sol já se havia posto. To­mando uma das pedras dali, usou-a como traves­seiro ­e deitou-se.

12 E teve um sonho no qual viu uma escada apoiada na terra; o seu topo alcan­çava os céus, e os anjos de Deus subiam e des­ciam por ela.

13 Ao lado dele estava o Senhor, que lhe disse: “Eu sou o Senhor, o Deus de seu pai Abraão e o Deus de Isaque. Darei a você e a seus descendentes a terra na qual você está deitado.

14 Seus descendentes serão como o pó da terra, e se espalharão para o Oeste e para o Leste, para o Norte e para o Sul. Todos os po­vos da terra serão abençoados por meio de você e da sua descen­dência.

15 Estou com você e cui­darei de você, aonde quer que vá; e eu o trarei de volta a esta terra. Não o deixarei enquanto não fizer o que lhe prometi”.

16 Quando Jacó acordou do sono, disse: “Sem dúvida o ­Senhor está neste lugar, mas eu não sabia!”

17 Teve medo e disse: “Temível é este lugar! Não é outro, senão a casa de Deus; esta é a porta dos céus”.

18 Na manhã seguinte, Jacó pegou a pedra que tinha usado como travesseiro, colocou-a em pé como coluna e derramou óleo sobre o seu topo.

19 E deu o nome de Betel àque­le lugar, embora a cidade anteriormente se chamasse Luz.

20 Então Jacó fez um voto, dizendo: “Se Deus estiver comigo, cuidar de mim nesta via­gem que estou fazendo, prover-me de comida e roupa,

21 e levar-me de volta em segurança à casa de meu pai, então o ­Senhor será o meu Deus.
(GÊNESIS 28: 10-21)

JACOB não procurou o contato com os Anjos de Deus… apenas dormiu num lugar sagrado… e os Anjos vieram a ele…

Dentro deste tema de Anjos, aparições e Naves, quero propor outra questão.

Para toda esta categoria de seres, espíritos, Anjos e mesmo extraterrestres, que algumas vezes aparecem para algumas pessoas ou se deixam captar por aparelhos, e outras vezes, não, existiria afinal este dom de exercer controle sobre sua imagem, refletida diante de si, no sentido de APARECEREM OU NÃO PARA NÓS, olhos ou lentes, segundo a sua vontade?

Em outras palavras, eles só aparecem quando querem? E sendo assim, como fariam para controlar a luz de sua imagem ao campo de visão em redor? Uma espécie de invisibilidade programada, posta em ação para a grande maioria mas interrompida para pessoas ou situações (de aparelhos) em que desejassem ser vistos ou, ainda mais raramente, ouvidos?

Porque essa é uma sensação que todos temos dentro desse universo de contatos com as realidades invisíveis, que tem o poder e a escolha de se fazerem visíveis conforme a sua vontade, e de acordo com o mérito de quem eles escolhem.

E essa idéia dá origem a outra: ELES REALMENTE ESTÃO EM TODA PARTE, não só os seres espirituais, mas os UFOs (o céu é repleto deles!) mas realmente nós é que não podemos vê-los, não só por limitação dos sentidos, e também porque ELES NÃO QUEREM QUE OS VEJAMOS!

SINTONIA é a palavra-chave, é o fator que torna uma entidade visível em alguns casos e invisível em outros, porque nunca podemos nos esquecer que a luz tem dois pólos, o pólo emissor e o pólo receptor. Daí que, para que a luz, e qualquer outra onda específica, estabelecer a sintonia, ela precisa da captação de um pólo receptor, e se os nossos olhos são esse pólo receptor, bem, nem sempre, ou quase nunca eles estão adaptados a visões desta natureza.

MERECIMENTO lhe segue.

Por exemplo, a Bíblia é repleta de citações do tipo: “E Deus abriu os olhos de… e ele passou a ver”. Isso é prerrogativa da nossa limitação.


Lembrar que o céu é muito maior e mais POVOADO do que nossos olhos podem alcançar é o começo da compreensão da dinâmica do contacto.

Que Deus então possa abrir os nossos olhos, se pudermos alcançar o mérito, para que então vejamos claramente um novo universo ao nosso redor.

E então fabriquemos uma consciência inteiramente nova a partir deste dia de novo nascimento.

Bem, essa é a real insistência de todas as antigas religiões, culturas e filosofias que pregam, unânimes, o DESPERTAR DO HOMEM.

As asas são representações que procedem desde a Suméria, os antigos querubins, e se a iconografia angelical tradicional tem uma origem, seria lá. Certamente que as asas dos anjos representam as ondas mentais superiores e iluminadas, o veículo deles (veículo de onda) através do qual se impulsionam no Universo porque, meu caro amigo, no Universo da energia aberta, pensar é voar!

Literalmente.

Há um paralelo entre as asas dos Anjos e o caduceu de Mercúrio, que sempre significou a razão superior, ou a interação harmônica entre os dois hemisférios cerebrais (Ob-Od) e a geração de luz-movimento (asas) no topo, sob o signo da Luz (AUR) ou consciência desperta através dos sentidos expandidos da mente.

Os Anjos também se movem no espírito da ciência!

E com toda propriedade, se tornam os Mensageiros por excelência de tais ondas-luz de que são portadoras suas enormes e puras consciências.

Das esfinges babilônicas a Hermes-Mercúrio e o Caduceu, lembrando que Mercúrio era o “Mensageiro dos deuses” no Olimpo.

Os paralelos existem em toda parte e em todas as culturas, e deles é que podemos tirar a legitimidade do fenômeno ANJO no passado, seja na forma de espírito puro, seja na forma física extraterrestre.

Uma não anula a outra, mas se completam.

A auréola é a abertura do último chacra, ou vórtice coronário, em grau máximo de energia, tão intensa que chega literalmente a irradiar em seres muito elevados.

Literalmente falando eles fazem brotar uma coroa de luz na cabeça, e as culturas converteram isso em coroas, cocares, chapéus de distinção de suas hierarquias espirituais: reis, xamãs, magos, etc.

Anjos também tem essa irradiação mental sobre suas mentes, apesar de não terem cabeças físicas exatamente como as nossas.

Em última palavra, o chacra da coroa (daí coronário) expressa esse poder da polividência ou consciência de comunhão (cósmica).

A ligação ou elo final entre o indivíduo e o Todo.

Os que semeiam são os que colhem. Anjos, mensageiros, semearam conhecimento nas mentes humanas, e consciência é o que esperam colher no seu retorno. A Terra é um grande jardim, já fora assim definida no Gênesis 2, um Jardim fecundo que ao homem cabia cuidar, semear e colher. A Existência é esse Jardim, campo de causas e efeitos, ou sementes e frutos.

Nenhum agricultor colhe no Inverno. No final do ciclo eles sempre aparecem para segar a Terra. A colheita é no Outono dos maduros grãos.


Por isso, Arrebatamento algum será no tempo do Inverno e da Tribulação, posto que é colheita, e se faz no Outono, antes do Inverno.

Se a Terra teve esse propósito, desde o começo, é agora que esse propósito se revela, porque o tempo da maturidade da consciência humana chegou, tanto para o bem como para o mal.

O Anjo nada mais é do que um Servidor Cósmico, e esta é a consciência que esperam colher por aqui, almas servidoras do Bem Maior.

A existência de Anjos (Mensageiros-Malakim) nunca foi uma farsa.

Com um universo tão grande, ter na existência humana a referência exclusiva sempre foi o erro mais persistente nas tentativas de contato com outras inteligências, sejam elas quais forem.

Anjos, extraterrestres, elementais da Natureza, à imagem da própria diversidade de vida que há na Terra, é inegável a diversidade de consciência lá fora.

Anjos existem, são reais, como extraterrestres. Os primeiros se movendo na dimensão da energia, e os outros, no plano material. E de muitas formas, intimamente relacionados entre si, ao ponto de serem inúmeras vezes confundidos pelos contactados.

ANJOS e ESPÍRITOS são muito superiores a Extraterrestres.


Enquanto Extraterrestres são físicos, e mesmo com grande controle da energia mental, dependem da tecnologia em sua existência finita *(são mortais) ANJOS E ESPÍRITOS são imortais, são energia divina em manifestação, se movem nestas e em dimensões muito elevadas e estão em contato direto com DEUS, coisa que ET algum o faz.

Então, o Alien está a meio caminho entre nós, humanidade caída, e os ANJOS, os Filhos de Deus que nunca abandonaram a Casa do PAI.


Essa distinção é fundamental dentro dos caminhos do Contato.
JP em 08.05.2019

Comentários