Templates by BIGtheme NET

Deus é Simetria!

 

 

 

O Universo é repleto de simetrias!

Simetria radial ou bilateral no corpo dos seres, em sua recorrente proporção áurea,

simetria das moléculas e átomos (em especial, dos cristais),
simetria dos cinco sólidos perfeitos de Platão, donde se extraem as chamadas raízes puras da Geometria Harmônica Sagrada dos antigos (3, 4, 5)

Simetria fractal, simetria na música e em toda a arte,
simetria natural do floco de neve, das folhas distribuídas numa árvore, do escarpamento das montanhas velhas, das ondulações na água, dos desenhos nas areias da praia,

simetria que gera e acumula energia, a energia da forma, forma que é regrada segundo os modelos da geometria sagrada, e tal princípio já foi aproveitado tecnologicamente, e isso constatamos nas pirâmides antigas, e a tradição herdada pelas catedrais e templos sagrados da antiguidade,

enfim, eu tributo à simetria o valor de espelho do espírito perfeito se expressando na matéria caótica, e se a matéria deixa de sê-lo, é pela ação do espírito nela.

O magnetismo dos ímãs e mesmo dos materiais sensíveis a campos eletromagnéticos, infinitos exemplos da lei da simetria atuando.

Até a gravidade, na qualidade de campo, manifesta simetria em relação às massas, tecendo os invisíveis esqueletos que dão suporte a toda forma nas várias camadas de espaço.

SIMETRIA = PERFEIÇÃO = DEUS!

Lembrei-me do diamante, a substância natural mais dura (a vitória da organização atômica no espaço), combinando em tal proporção de distância e forças eletromagnéticas (covalentes) os átomos do carbono numa cadeia super cúbica que a resultante final foram pontes atômicas quase indestrutíveis.

O chamado Ouro Monoatômico também se baseia num princípio de simetria, quando (se diz na teoria) que os spins dos elétrons são alinhados (em vez girarem ao contrário, giram no mesmo sentido), o que transforma o ouro em outro “ouro”: ou seja, a mesma substância com propriedades completamente diferentes, tudo por causa da mutação da estrutura (forma) das partículas, e quanto mais simétricas, mais rara se torna a substância.

O mesmo pode se dizer da relação entre o diamante, o grafite e o carvão, formados pelo mesmo átomo, o Carbono, mas em grande diferença de disposição dos átomos no espaço. O carvão é carbono amorfo, e o grafite, carbono plano, mas o diamante é carbono cúbico: a geometria no universo é a assinatura de G.A.D.U., Arquiteto Supremo.

A Geometria era a disciplina predileta dos antigos sábios, e diziam, com toda razão, que a compreensão da geometria na Natureza abria o entendimento para os mistérios do espírito invisível por trás da forma.

Dá pra se ter um vislumbre do porque assim pensavam.
E estavam cobertos de razão!

A Simetria é a assinatura do Espírito perfeito na matéria organizada.

Retire-se o espírito, e o corpo perfeito e celular de matéria organizada começa a se desintegrar até virar pó, ou matéria amorfa.

E num futuro próximo, a ciência beijará as sandálias do espírito ao descobrir, finalmente, que a origem das três forças cósmicas, que Einstein procurou vislumbrar unificadas, é tão somente a pulsação da Unidade Original em todas as coisas fragmentadas, como que desejando reunir-se outra vez, e a essa pulsação universal chamarão Amor, e a esse mistério em sua Fonte, Deus!

No Universo, a simetria é tudo!
E me parece que o próprio Universo trabalha em busca da simetria, o que, em linguagem filosófica, se chama perfeição moral.

E uma alma simétrica é igualmente atravessada por campos, forças e padrões, e manifesta luz desconhecida, e propriedades estranhas aos padrões dos mortais comuns.

Um dos segredos dos seres de luz, imortais, sobrenaturais, mágicos?
Sim, tudo porque, neles, tudo é simétrico e perfeito, corpo e alma, o que permite o alinhamento e compartilhamento com as forças cósmicas ao redor.

Um novo homem, simétrico em relação ao universo, em termos de matéria e pensamento, será o cidadão cósmico do futuro!

Em outras palavras, o Espírito só pode se manifestar plenamente se o corpo e a mente estiverem em disposição simétrica, análoga a sua própria, e a do Universo em evolução.

A senda do Equilíbrio ou meio-termo é, em linguagem budista, o caminho da simetria procurado pelo universo.

A Simetria é a digital da Harmonia Divina!

E outra vez, retornamos ao Idioma da Geometria Sagrada, esse Idioma do próprio Deus na Criação!

 

JP em 05.08.2019

Comentários