Teria a cidade de Atlântida sido encontrada com ajuda do Google Earth?

Talvez a maior descoberta arqueológica da história da humanidade seja a descoberta da cidade-continente perdida de Atlântida, descrita por Platão em sua famosa obra intitulada ‘Diálogos’ . De acordo com Platão, a história da Atlântida foi passada a ele por seu avô, que por sua vez, ouviu a história da antiga Atlântida de um estadista ateniense chamado  Sólon  que soube da existência da Atlântida por um  sacerdote egípcio  que alegou que a Atlântida existia  nove mil anos atrás,  antes disso.

Desde que Platão mencionou a incrível cidade-continente pela primeira vez, teorias sobre a localização e existência da Atlântida foram propostas por muitos pesquisadores ao redor do globo. Embora muitas pessoas acreditem firmemente que a Atlântida está em algum lugar escondido sob os vastos oceanos de nosso planeta, há aqueles que acreditam que a Atlântida poderia, de fato, ser a Antártica, enquanto outros acreditam que a Atlântida era de fato parte da Civilização Minóica ou localizada em algum lugar em o triângulo das Bermudas. No entanto, existem aqueles que acreditam que Atlântida está bem ali, localizada onde Platão descreveu a antiga cidade-continente: ” Além dos Pilares de Hércules e dentro do Oceano de Atlas está Atlântida – rica em sabedoria, poder e riqueza .”

“ Uma grande potência que sem provocação fez uma expedição contra toda a Europa e Ásia. Esta força saiu do Oceano Atlântico ”de“ uma ilha situada em frente ao estreito que por vocês chamam de Pilares de Hércules. ”(Timeu de Platão; tradução de Benjamin Jowett [BJ])

Até hoje, não houve nenhuma evidência sólida que apoie a existência desta ‘cidade mitológica’. Mas, um vídeo postado no YouTube afirma ter visto uma formação misteriosa no fundo do oceano, formações que não se bloqueiam como formações naturais. Será aqui que existiu o poderoso império da Atlântida?

De acordo com o vídeo, a uma profundidade de mais de 4500 metros, encontram-se os restos da mítica cidade de Atlântida. Você pode verificar a suposta cidade submersa digitando as seguintes coordenadas no Google Earth: 31 24 25. 58 ”N 24 32 09. 08” W.

Lá, você encontrará uma série de linhas retas misteriosas, formando padrões geométricos intrincados que, de acordo com muitos, indicam a presença de estruturas escondidas nas profundezas do fundo do oceano. No entanto, há um pequeno problema com a descoberta. Em todos os relatos sobre Atlântida, Platão descreveu a antiga cidade-estado como sendo composta de vários ‘anéis’, e não uma série de linhas retas como vemos no vídeo.

As descrições de Platão da Atlântida indicam claramente a “forma” da suposta cidade:

“[117d] E depois de cruzar os três portos externos, [117e] encontrou-se uma parede que começava no mar e contornava em círculo, a uma distância uniforme de cinquenta estádios do maior círculo e porto, e suas extremidades convergiam em a boca do canal voltada para o mar. Toda essa parede tinha várias casas construídas, bem próximas umas das outras; enquanto o mar e o maior porto estavam cheios de navios e mercadores vindos de todos os quadrantes, o que por causa de sua multidão causou clamor e tumulto de todos os tipos e um barulho incessante noite e dia. ” – Critias de Platão; traduções por RG Bury, salvo indicação em contrário.”

Pela tradução, entendemos que Atlântida era, na verdade, uma parede que circundava totalmente a antiga cidade mítica, com uma série de círculos adicionais com um diâmetro de cerca de 5 quilômetros.

Mas se as coordenadas do Google Earth não mostram a cidade perdida de Atlântida … é possível que estejamos olhando para outra cidade ‘perdida’?

Em todo o mundo, existem inúmeras cidades submersas que foram descobertas recentemente. Uma das mais dignas de nota é, de fato, a antiga cidade de Heraklion, que se parecia com a Atlântida, considerada um mito até a sua descoberta. A antiga cidade de Heraklion era conhecida por muitos filósofos gregos antigos, entre eles Heródoto, que se referiu a esta cidade antiga em vários de seus escritos, embora a existência desta cidade não tenha sido provada até o século XIX. Entre os egípcios e gregos, a cidade era conhecida como Heraklionpor Thonis.

Muitas grandes cidades como Heraklion, Alexandria e Canoups foram destruídas por desastres naturais catastróficos, então não é improvável que as coordenadas estejam nos mostrando, os restos de uma cidade perdida.

Mas, e se as coordenadas do Google Earth não estiverem exibindo uma cidade submersa? E se os misteriosos padrões geométricos não forem de fato nada?

Em fevereiro de 2009, poposci.com postou um artigo interessante sobre os padrões geométricos anômalos vistos no Google Earth, desmascarando a suposta descoberta.

De acordo com o artigo, Walter Smith da National Oceanic and Atmospheric Administration e David Sandwell do Scripps Institution of Oceanography acreditam que ‘ as marcas são na verdade’ rastros de navios ‘criados durante o processo de eco-sonorização ‘. No entanto, muitos outros parecem não concordar com esta teoria, dizendo que existem inúmeras outras formas geométricas intrincadas encontradas no fundo do oceano do nosso planeta que parecem indicar a presença de estruturas pré-históricas, “pré-diluvianas” que foram eliminadas no passado distante por enormes inundações cataclísmicas.

Curiosamente, Smith e Sandwell acreditam que se realmente encontrássemos Atlântida, seria difícil alcançá-la com a ajuda de Satélites, pois, de acordo com a dupla, as estruturas feitas pelo homem não são grandes o suficiente para serem medidas dessa forma. Eles propõem que por cerca de 2 BILHÕES de dólares americanos, provavelmente poderíamos mapear todo o fundo do oceano de nosso planeta com navios e, dessa forma, possivelmente descobrir Atlântida e outras civilizações antigas “perdidas”.

Fonte

Comentários
Compartilhar