Espiritualidade

Principe Miguel, o Anjo de Deus em nosso tempo

Miguel (ou MIKA(E)L, no hebraico, que significa QUEM É SEMELHANTE A DEUS?”) e há uma sutileza neste nome de 5 letras porque, via anagrama, porque MIKAL se torna MLAKI, que significa O MEU ANJO (do Senhor YHWH-ELOHIM) o Senhor Deus da Bíblia.

Essa expressão “Quem é como Deus” se alinha a tradição de Miguel como o principal combatente de Satanás ou Lúcifer, aquele que queria se igualar a Deus em poder.
ShThN, hebraico para OPOSITOR.

Mesmo não constando na Bíblia, a Batalha dos Anjos aparece em escritos paralelos do acervo judaico e em muitos outros escritos, até mesmo anteriores.
O Livro de Enoque fala muito desses anjos caídos.

Trata-se de um denominador comum, o ponto de origem da queda da própria humanidade, que foi antes, influenciada pela queda dos Anjos, estes espíritos que tomaram forma humana e espalharam as ciências e os cultos profanos naquelas nações chamadas pagãs, com toda sua idolatria, orgia e magia negra como nos chega das muitas fontes, bíblicas inclusive…

O Anjo de Deus (MLAK-IHVH, MLAK-ALHIM) aparece já nas primeiras relações entre os homens sagrados e Deus, que não operava Ele mesmo, mas sempre tinha o Anjo dele à frente de suas realizações.
Apenas com Moisés, segundo consta, IHVH-ALHIM, o próprio Senhor da Hierarquia suprema do Universo, lidava face a face.
E o grande Anjo de Deus se manifestava na forma das duas colunas, fogo e nuvem, proteção de dia e de noite, o que João fez ecoar na visão do Apocalipse 10.

Com todos os demais, o Anjo de Deus, Miguel, era o intercessor das relações expostas, o cumpridor da Vontade do Pai, doa a quem doer!
E Gabriel, como sabemos, o Anjo que revela os designios de Deus, muitas vezes em sonhos (os sonhos de José), preparando os devotos no caminho a seguir.

A primeira descrição de Miguel, de uma forma hierática, acontece em Josué 5:

Artigos relacionados

“E sucedeu que, estando Josué perto de Jericó, levantou os seus olhos e olhou; e eis que se pôs em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua; e chegou-se Josué a ele, e disse-lhe: És tu dos nossos, ou dos nossos inimigos?
E disse ele: Não, mas venho agora como príncipe do exército do SENHOR. Então Josué se prostrou com o seu rosto em terra e o adorou, e disse-lhe: Que diz meu senhor ao seu servo?
Então disse o príncipe do exército do Senhor a Josué: Descalça os sapatos de teus pés, porque o lugar em que estás é santo. E fez Josué assim.”

Josué 5:13-15

Josué repete a cena de Moisés, que tirou as sandálias dos seus pés ao pisar em chão sagrado, na ocasião da sarça ardente.

MIKAEL ou Miguel, o Príncipe dos Exércitos do Senhor, ShAR TsBA-IHWH.
Príncipe quer dizer, o primeiro em autoridade após o Rei.

Miguel ajudou Josué a combater os inimigos do povo seleto em Canaã, totalmente invadida por raças híbridas, de cultos profanos, idolatria decadente, magia negra, etc, tudo isso que os profetas de Israel combateram duramente em seu tempo, mas vemos os povos atuais ressuscitarem sob novos envelopes, magia negra reeditada, necromancia, goécia, bruxaria, invocação de entidades tenebrosas incorporadas em seus ídolos, etc.

Miguel trabalhou a frente de todos aqueles profetas do passado, destacando-se Moisés e Elias (as duas testemunhas representadas diante da transfiguração de Cristo), lutando contra as abominações disseminadas pelos pagãos e seus deuses da magia negra, orgias, sacrifícios de virgens, crianças, etc.

Nomes destacados nas relações com o Príncipe, entre eles, Sansão, Gedeão, Daniel, só para citar alguns. E é do livro de Daniel que a função de Miguel, no final dos tempos, é revelada:

E naquele tempo se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta a favor dos filhos do teu povo, e haverá um tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação até àquele tempo; mas naquele tempo livrar-se-á o teu povo, todo aquele que for achado escrito no livro.
E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno.
Os que forem sábios, pois, resplandecerão como o fulgor do firmamento; e os que a muitos ensinam a justiça, como as estrelas sempre e eternamente.
E tu, Daniel, encerra estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra, e o conhecimento se multiplicará.”

Daniel 12:1-4

E o último registro do Anjo de Deus no Velho Testamento aparece no livro de Malaquias, o último dos doze profetas. Ele diz:

“Eis que eu envio o meu mensageiro, que preparará o caminho diante de mim; e de repente virá ao seu templo o Senhor, a quem vós buscais; e o mensageiro da aliança, a quem vós desejais, eis que ele vem, diz o SENHOR dos Exércitos.
Mas quem suportará o dia da sua vinda? E quem subsistirá, quando ele aparecer?”

Malaquias 3:1,2

O Anjo preparador dos caminhos do Senhor foi associado a Elias, que retornou em João Batista, voz no deserto preparando os caminhos de Jesus Cristo, na abertura do Novo Testamento.

Mas o tempo da profecia de Daniel é agora, o nosso tempo, quando os cálculos proféticos declaram que o ciclo da atual humanidade acabou, como diz Miguel (em outra versão) no Apocalipse 10:

“E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo;
E tinha na sua mão um livrinho aberto. E pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;
E clamou com grande voz, como quando ruge um leão; e, havendo clamado, os sete trovões emitiram as suas vozes.
E, quando os sete trovões acabaram de emitir as suas vozes, eu ia escrever; mas ouvi uma voz do céu, que me dizia: Sela o que os sete trovões emitiram, e nào o escrevas.
E o anjo que vi estar sobre o mar e sobre a terra levantou a sua mão ao céu,
E jurou por aquele que vive para todo o sempre, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora;
Mas nos dias da voz do sétimo anjo, quando tocar a sua trombeta, se cumprirá o segredo de Deus, como anunciou aos profetas, seus servos.”

Apocalipse 10:1-7

A ação mais decisiva de Miguel acontece agora, em nosso tempo, quando todos os movimentos do passado nos prepararam ao cenário atual. O Anjo diz:
“Não haverá mais demora! (para o cumprimento de todas as profecias, o que já temos visto de camarote).

E quando lemos o Apocalipse 12, sabemos localizar mais facilmente a ação de Miguel em nosso tempo.

“E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;
Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.
E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.”

Apocalipse 12:7-10

A Miguel nunca foi dada autorização para “destruir” o Anjo inimigo e suas legiões, apenas para contê-lo pois, dentro da Sabedoria infinita de Deus, tais seres do mal cumprem um papel didático de ensinar ao homem o outro lado, o Mal, aquele lado implicado na quebra do acordo com a proteção do Pai, quando experimentou livremente tudo o que o Pai lhe havia proibido, passando a se envolver com demônios e toda casta de falsos espíritos da luz misturados na humanidade, acumulando apenas dor, sofrimento e morte com tamanha rebeldia.

Mas quando o grande sinal da Mulher sagrada se formasse no céu, e ela desse luz à Criança (que não é Jesus renascendo, mas sim um novo despertar da consciência cristã no mundo, tão perseguida pelos inimigos da luz, mesmo dentro da própria Igreja decaida!) sim, quando o grande sinal no céu fosse visto (e foi visto em 23.09.2017) Miguel sairia ao mundo com grande poder, para reunir o povo de Deus, aqueles seus filhos espirituais, e trazê-los a um lugar, SION, a montanha sagrada (nada a ver com a parte física de Israel).

Esse Anjo é inclusive aquele que vai selar os 144 mil antes da grande reunião:

“E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos selado nas suas testas os servos do nosso Deus.
E ouvi o número dos selados, e eram cento e quarenta e quatro mil selados, de todas as tribos dos filhos de Israel.”

Apocalipse 7:2-4

A referência a Miguel termina na quarta taça, a punição que vem do Sol.

E o quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo.
E os homens foram abrasados com grandes calores, e blasfemaram o nome de Deus, que tem poder sobre estas pragas; e não se arrependeram para lhe darem glória.”
Apocalipse 16:8,9

Uma passagem estranha no livro de Judas (Tadeu):

Mas o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo, e disputava a respeito do corpo de Moisés, não ousou pronunciar juízo de maldição contra ele; mas disse: O Senhor te repreenda.

Judas 1:9

O interesse de Satanás no corpo de Moisés, e a proteção de Miguel, significa algo do retorno de Moisés e Elias na forma das duas testemunhas do Apocalipse 11.


Não é fácil resumir a grande missão de Miguel para o nosso tempo.

Independente de alguém receber o selo de Deus em sua testa, Ele está lá para nos defender, defender toda pessoa que, reconhecendo sinceramente o MAL INTERIOR, seja cercado pelas forças do MAL EXTERNO, em todo tipo de ataque e perseguição de demônios que inclusive estão em forma humana estabelecendo as bases da Nova Ordem Mundial, que é o Império do Anticristo a quem eles, os demônios, servem, isso desde a grande natalha no céu, há milhões de anos atrás.

Certamente que a proteção de Miguel se limita com humanos alinhados com Cristo.
Certamente que ele retira toda proteção para pessoas que cultuam Miguel fora do culto a Verdade cristã, isso quando não a perseguem.
Porque não somente Miguel mas toda a casta de Anjos do Universo reconhecem em Cristo a sua Majestade, servos que são do Rei.
O mesmo se estende à sagrada Maria, nossa mãe espiritual.

Aliás, foi o Anjo Miguel que protegeu de forma especial a sagrada família (José, Maria e Jesus) em todo o tempo de sua peregrinação, perseguidos que foram por Herodes na época do nascimento. Herodes representou o Dragão que queria devorar a Criança, paralelo com o Apocalipse 12.

E quando terminará essa batalha?

Leia o Apocalipse 19, e voce verá que nem a Miguel foi dado o poder de destruir Satanás e seu império. Mas somente àquele que, montado no Cavalo branco, é chamado de Rei dos reis e Senhor dos senhores.

Jesus Cristo empossado de poder, de glória e do reino da Terra.
Nada disso é religião.
Tudo isso é um roteiro da história espiritual secreta da humanidade que as religiões negaram ou distorceram como puderam.

Mas agora é o acerto de contas, quando a coisa toda saltará da teoria e da crença para a prática e a realidade.
E então, muitos acreditarão.

E lá, no finalzinho do capítulo, o Anjo do Sol é outra vez mencionado.

Há inclusive uma teoria muito sólida que garante que as revelações do Apocalipse (que foram entregues a João por meio de um ANJO) foram dadas por Miguel.
O Anjo do Sol, da Luz, do Reino, Poder e Glória divinas.

https://www.bibliaonline.com.br/acf/ap/19

O Contrato da Oração e a aliança eterna com o Pai

E falando em contrato de oração e a aliança de Deus com o mundo, quebrada várias e várias vezes por deslizes humanos, tenho que lembrar que a aliança com o Pai é eterna, e Ele não voltará atrás se a humanidade cumprir a sua parte do acordo.

Porque o Pai é verdadeiro e fidedigno em sua Palavra, apesar dos inimigos de Cristo o tomarem por tardio, e tentarem desqualificar a Escritura, como coisa obsoleta, fantasiosa e inválida, ultrapassada e de conteúdo carente de inteligência e sentido, sim, lidando também com as Escrituras como se elas tivesse data de validade, e como se os seus devotos fossem todos ignorantes.

Mas quem trai contratos todo o tempo é o ser humano!
Assina tratados de paz hoje e invade os países associados amanhã.
Se casa hoje e se divorcia amanhã, e o amor eterno que jurou no altar, troca por ódio e rancor nas palavras e pensamentos contra o cônjuge que se lhe tornou o pior dos inimigos.
Ele quebra a sua palavra como quem troca de roupa!

E como em qualquer testamento e transferência de bens, se uma das partes não cumpre o acordo (no caso, sempre o homem) ele fica anulado.
Deus disse a Noé que, se ele e a posteridade guardasse a aliança com as suas leis, o mundo seria poupado.

Só que a humanidade ficou pior que Sodoma e Gomorra na atualidade, invalidando tudo de novo!

A Aliança com Cristo permanece, apesar de abalada pelos grandes pecados acumulados.
E é claro, Jesus sabia de toda essa situação e nomeou outra intercessora junto a Ele.
A Incansável Maria.

E a oração, ao lado de uma vida reta e honesta, alinhada com os ensinamentos do Salvador, é a forma de requerermos a nossa parte do Acordo, Aliança e Testamento proposto desde a Eternidade.

A Verdade de Deus não é moderna nem obsoleta.
Ela é eterna, e seus fundamentos duram para sempre, até mesmo depois da morte das estrelas… mas os inimigos da fé, infiltrados em tudo, lutarão para que você despreze tamanho tesouro, iludido com as ideologias da era moderna, rundo aos pedaços mas plena de empáfia.

O braço direito do Anjo Miguel está a serviço de todos os humanos que se alinham com a Verdade de Jesus Cristo, a quem Miguel serve na qualidade de Príncipe, o Príncipe do Rei.
Inútil invocar os poderes de Miguel para ganhar dinheiro e outras coisas que vão conta a Vontade do Pai, e você terá que ler detidamente o texto inteiro para compreender o que eu digo. Porque Miguel deve ser invocado para cumprir a vontade do Pai.
E não a nossa.

JP em 19.01.2022

Comentários

Botão Voltar ao topo