Por que o coração não desenvolve tumores cancerosos?

 

 

 

 

Compreender isso nos aproxima da cura do câncer?

Certamente!

Num breve resumo, vamos entender que o tumor, qualquer tumor, não somente o tumor maligno, mas até os tumores benignos, e todo tipo de nódulo, caroço e bloqueio no corpo físico (orgânico) se forma a partir de um coágulo de energias no corpo vital, que é a contraparte do corpo físico.
Sabemos que o corpo físico e o corpo astral trocam energias através deste corpo vital e do chakra umbilical, por meio daquele cordão de prata, chamado pelos antigos de Antakarana, nome que significa:

Antahkarana deriva do sânscrito e significa: Antar = interior e Karana = instrumento.
Instrumento interior, portanto.

Este cordão de prata assume, portanto, uma nobre função, a de conectar a vitalidade do corpo físico e do corpo astral, mediados pelo corpo vital ou etérico.

Este corpo etérico saudável é a causa de toda boa saúde.
Mas ainda não é a causa primária. A causa primária de toda saúde ou ausência dela, como sabemos, está no plano mental ou psíquico, abarcando aqui pensamentos e emoções. Estes são os reais agentes que causam doenças ou saúde.

Como já vimos antes, doenças começam como energias mentais e psíquicas desordenadas, que criam larvas, tumores astrais, contaminação e mesmo letargia ou atividade excessiva no funcionamento da máquina física como um todo.
Existem muitos bons trabalhos que associam as doenças físicas a estas causas psíquicas somatizadas, enfim.

No caso específico de tumores cancerosos, existem dois fatores a serem avaliados:

Tumores são formados pela reprodução desordenada das células de determinado tecido, numa mitose extrapolada, e que acabam criando bloqueios físicos graves, ou rupturas, ou falência dos órgãos, etc.

Analisando o tumor maligno em sua estrutura, ela começa com um ponto de energia bloqueada, ou um coágulo de energia vital que não está circulando, está paralisada em determinada parte do corpo.

Cérebro, mama, órgãos sexuais, estômago, pulmões, etc.

Então, para compreender o passo a passo da formação do tumor maligno, devemos anotar estas etapas:

1. No plano mental e emocional, pensamentos e sentimentos negativos persistentes, que a pessoa não trabalha, não remove, especialmente relacionados com mágoas, rancor e ódio (os sentimentos mais pesados). Por isso se diz com toda razão que o ódio é um lento processo de auto-envenenamento.

2. Do plano mental-emocional, tais sentimentos mantidos por muito tempo vão sendo transferidos ao corpo vital (aquele que aparece nas fotografias Kirlian, brilhantes), e nos pontos onde esses sentimentos negativos se instalam, atuarão como parasitas em uma árvore, sugando ali a energia vital, que se torna coagulada. Ou seja, naquele ponto do corpo vital onde esses sentimentos se instalam (cabeça, cérebro, estômago, órgãos sexuais, etc) cria-se um coágulo de energia, porque ali o sentimento negativo se converte num parasita vital.

3. Com o tempo, esses sentimentos não trabalhados (muitos até pioram com o tempo), se somatizam na parte física, então, nos tumores malignos, que nada mais são do que os coágulos de energia vital daquele corpo etérico transferidos para a parte física, na fase final do processo.

Ou seja, muito antes dos tumores aparecerem no corpo físico, eles já se encontram na parte vital, e antes, na parte mental e emocional.

E o coração, onde entra?

Por sua própria natureza de Bomba muscular de circulação sanguínea, o tecido cardíaco é pura vibração, é pura energia de movimento e pulsação, que impede aqueles coágulos de se formarem, os quais, então, se instalam em outras partes do corpo, especialmente aquelas mais relacionadas ao emocional instável ou ao pensamento negativo (mama, ligado ao emocional feminino, e estômago, onde os sentimentos são digeridos, além da comida, etc, órgãos sexuais, que também somatizam poderosos sentimentos negativos, como mágoa, rancor por abandono, ódio dos parceiros, etc).

Desconsiderando os tumores induzidos por causas externas (como o cigarro, poluentes químicos, radiação solar etc), e sabendo que até mesmo estes, estimulados por agentes externos, também podem ser causados por sentimentos negativos presentes, qual é a fórmula de cura do coração?

O coração é o órgão do amor, e isso não é somente uma metáfora dos poetas.
O primeiro amor do coração é pela vida.
Uma bomba que pulsa e bate sem cessar, porque ama a vida que sustenta no corpo que governa!

Se o ódio e o rancor podem contaminar nossa cabeça cheia de pensamentos ruins, ou nosso estômago guardando nossas futuras úlceras e sentimentos pesados não digeridos, ou nossos órgãos sexuais repletos de luxúria associada a emoções negativas de relacionamentos desequilibrados, enfim…. o coração não tem como guardar nada disso.

Ele é um sol interior centrífugo, em cujos tecidos não é possível a formação de coágulos de energia por muito tempo.
Sua pulsação logo os dissolverá.

Talvez uma regra simples de cura seria tentar espalhar toda essa dinâmica cardíaca de vibração e trabalho de amor pela vida que sustenta… para todas as partes do corpo, começando por trocar todos os sentimentos de mágoa, rancor e ódio espalhados na memória… por sentimentos de perdão, compaixão, compreensão.

Toda pessoa que sofre desse terrível mal deveria refletir muito bem sobre a qualidade de sua vida emocional.
Mesmo aqueles sentimentos antigos, que a memória pode até ter esquecido, mas que continuam como parasitas vivos sugando energias da vida na nossa aura, que se torna pálida, apática, desbotada e cinzenta.

O poeta nunca se enganou quando disse que o amor cura tudo e tudo pode.
O místico nunca se enganou quando anunciou a mesma coisa.
E temos visto inclusive a medicina moderna afirmar e confirmar o mesmo.

Se você impregnar todo seu corpo, mente e vida do estilo de ser do CORAÇÃO, nunca terá câncer… ou qualquer outra doença.

Talvez até se torne um curador dos outros.
E ensine ao mundo a cura mais elementar de todas:

AME A SUA VIDA POR INTEIRO, PLENAMENTE!
E não deixe que nenhum sentimento ruim lhe torne esquecido desse amor primordial.
Como o coração ama, e trabalha sem descanso, noite e dia, para mantê-la em você!

Porque certamente aquele que emprega sua vida para ficar odiando e remoendo mágoas de terceiros, não está amando a sua vida como deveria… concorda?

 

(Observação:

Cânceres e enfermidades só se desenvolvem em organismos ácidos. Portanto, organismos alcalinos (ph sanguíneo acima de 7) dificilmente desenvolvem qualquer tipo de doença, inclusive dificilmente pegam uma simples gripe.

O equilíbrio do ph também é um efeito do equilíbrio psíquico anterior. Até porque um ph muito básico (abaixo de 7) não será bom. O ideal é sempre o equilíbrio, o que é, primordialmente, uma solução emocional e psíquica. A equação do Ph é ainda efeito, não causa. Até porque muita gente já tentou a cura pelo bicarbonato de sódio e não funcionou. Se alcalinizar o sangue dissolvesse os ódios e rancores, que maravilha! Mas não funciona assim.

Sem dúvida que a mudança dos hábitos ajuda muito, mas não cura. Muitas vezes, apenas desloca a doença, se a sua causa real não for dissolvida. Realmente, tudo o que pudermos fazer de melhoramento de hábitos nesse sentido,  hábitos alimentares e outros fatores de boa saúde, isso resolverá grande parte do problema, embora a raiz psíquica da doença continue viva, e a qualquer momento, pode brotar em outra parte do corpo. O ideal é a medicina integral, corpo são em mente sã, e hábitos sãos!

Um conjunto desde a raiz aplicado na prática. Sem dúvida, melhorar os hábitos melhoram a saúde, nem temos como questionar isso.

O Manual de medicina interno
A Cura completa começa na cura da alma, e suas emoções negativas, medo, desespero, apego, luxúria etc e todo agente psíquico negativo que desequilibra a energia vital, amplamente conhecida pela sabedoria antiga, mas que recebe edições modernas como se fossem descobertas inéditas.
(*Alvo de diversas polêmicas, dúvidas e teorias, a Energia Orgone foi popularizada pelo Dr. Wilhelm Reich, médico, psicanalista e cientista natural austro-húngaro a partir dos anos 40. Entretanto, há mais de quatro mil anos que os seres humanos têm conhecimento sobre essa energia orgônica ou energia vital.)
Energia Khi chinesa, Mesmerismo, medicina magnética,
yang-yin balanceado, alquimia mental…muitas dessas teorias modernas são apenas uma repaginação de conhecimentos antigos.
Nada que seja novo, embora esses autores modernos assumam essas coisas como descobertas suas. Procurar pelo eixo de equilíbrio da energia vital…mas ainda não é a causa. Jesus não curava todo mundo.
Apenas aquelas almas onde ele encontrava o amor, a fé e o perdão dos próprios erros, aí sim, atuando na causa, a doença se curava na parte vital do corpo, onde ele aplicava a energia magnética de suas mãos e voz).
Curar-se é sempre auto-curar-se.
Por isso, Jesus dizia:
Você tem fé na possibilidade da sua cura?
Se a pessoa tivesse essa fé, removendo os parasitos emocionais da alma, então Jesus só estimulava o corpo doente a se curar por si mesmo.
Nosso corpo não nasce só com saúde.
Ele nasce com toda uma medicina completa embutida dentro dele.
Só ainda não aprendemos a usar isso.
Um manual completo de medicina integral que ainda não sabemos interpretar…

PS:

Na verdade, o tumor maligno é extremamente raro e quase desconhecido na medicina prática. Existem mais os tumores benignos. Talvez os quase inexistentes canceres malignos de coração, quando ocorrem, possam ser associados a anomalias genéticas, sem necessariamente uma causa presente no sistema além da predisposição genética. Sob esse aspecto, e diante da medicina prática, é verdade sim. Na prática nem tudo é como a teoria declara. Ou seja, teoricamente o câncer pode atingir qualquer célula sim, mas na prática, a incidência deles em seios, próstata, sangue e estomago é, comparado ao de coração, 1 para 1 milhão ou mais.

Sim, os tumores benignos. Mas malignos, te garanto que muitos médicos nunca viram um.

Talvez todos os cânceres que chegaram ao coração, foram curados ali.

E não se tornaram estatística médica, como todos os demais.

Aqui, a explicação médica para isso:

Por que nunca soube de alguém ter câncer no coração?

Porque é raríssimo mesmo. A maioria dos casos é de metástases de tumores originados em outros órgãos. E desses poucos tumores com origem no coração, a maioria é benigna.

A baixa incidência se deve ao tecido muscular que compõe o órgão. Ao contrário de outras partes do corpo, as células do coração encerram o ciclo de divisão muito cedo na vida. A partir daí, o órgão cresce conforme as células aumentam de tamanho.

Sem divisão celular, é quase zero a chance de haver uma multiplicação desordenada de células, que é justamente o que caracteriza o câncer.

Cristiano Guedes Duque, oncologista do Instituto Nacional de Câncer e National Cancer Institute (EUA).

Fonte: Super Interessante

Veja também

 

Por que não existe câncer de coração? O segredo do coração como cura do câncer?

 

JP em 28.10.2019

 

 

Comentários
Compartilhar