Os 144 mil Filhos do Amanhã

Qual é a identidade dessas 144 mil chamas que, reunidas, redesenharão o Rosto de Deus sobre o mundo, mais brilhante que o Sol?

Qual o nome de cada uma destas estrelas sorrindo nos céus renovados do amanhã, fazendo da luz o motivo da sua felicidade radiante?

Almas preciosas que foram semeadas pelas estrelas na antiguidade e agora voltam a sentir o chamado das estrelas, sendo então colhidas da Terra como virgens espigas de grãos selecionados, e como árvores da vida que se levantam vitoriosas sobre as dores do mundo, carregadas com os mais raros frutos de Bondade, Amor e Justiça!

Não há mágoas ou cobrança contra Deus em seus corações, porque todas as dores foram suportadas com renúncia e humildade, e não com orgulho e rebeldia, e por isso, seus espíritos estão transfigurados na energia da Gratidão!

E nessa energia é que elas renascem agora, na Alvorada da Libertação, porque para elas, a Cruz foi ato de fé, e o sacrifício, o mais belo e verdadeiro agente de transformação de suas vidas realmente vividas em Deus e para Deus em primeiro lugar., quando então o verme rastejante se torna uma poesia de cor alada e voa para o céu…nas asas de um anjo redimido pela fé!

Exército de borboletas beijando as flores dos astros e sugando o néctar da imortalidade divina! Quem poderá compreender tudo isso além deles?

Dessa forma e somente dessa forma, o ego foi esmagado e um novo Filho de Deus nasceu neste mundo onde a morte a lei final a decretar sua vontade, reduzindo todos os corpos e suas ilusões a pó debaixo das frias testemunhas em solitárias pedras dos cemitérios… mas a vida eterna é o quinhão das Pombas sagradas que ao Éden regressaram, na forma de querubins de fogo, em pares enlaçados no santo amor das chamas gêmeas…fixadas para sempre no laço do Infinito, na Graça do Santo Oito em definitivo sacramento a estabelecer a Comunhão Eterna, quando a religião salta do Crer em Deus para o Ser em Deus!

Elas não mais retornam a este mundo, porque lhes fora declarado ANAGAMI pela Voz do Grande Juiz no Grande Tribunal do Universo.

A Vida e não a Morte é o decreto final para elas, porque amaram o caminho, a verdade e a vida de Cristo acima de tudo. E hoje, e para sempre, essa Vida e essa Verdade lhes pertencerá nos caminhos do Infinito, insondáveis estradas daquelas muitas Moradas!

Puras como crianças, não possuem mancha no corpo ou na alma, porque resgataram a brancura original do santuário, o templo-corpo do Espírito Santo donde se extinguiu todo desejo, e é por isso que elas são tão belas aos Olhos do Pai e dignas de entrar no Éden, onde imundície não pisa jamais!

Precisamente na sua virgindade espiritual recuperada é que o Lírio Branco da Mãe Divina floresceu novamente, e o seu aroma de Paraíso as levou a reencontraram a Deus no jardim intocado dos seus corações, que se levantam nas campinas de esmeralda como rosas de fogo mirando o Sol dos espíritos, aos sons de instrumentos celestiais que ouvidos humanos nunca ouviram…flores consagradas no coração das estrelas perfumando de Glória Eterna a Coroa do Altíssimo em seus terraços elevados acima de todas as coisas…

Nesse recanto de paz não arde mais o fogo do desejo impuro, pelo contrário, as 144 mil chamas são como Serafins, ardendo de Amor divino como brasas que procriam sóis e galáxias … dentro de um fogo que vibra em seus lábios todas as canções e orações que proclamam o Nome do Senhor Deus nos quatro cantos dos planetas onde toda vida se levanta em Adoração ao Amor Eterno donde vieram num sacro ofício de tempo integral.

Cristo as conhece desde sempre, são uma família na eternidade, e elas o acompanham em toda parte. Nem tempo e nem distância podem separar as 144 mil chamas do coração do Mestre, que nunca as abandonou neste mundo de trevas. Antes disso, elas são, com Ele, a Luz do mundo.

São seus filhos, são seus irmãos, de sangue, de espírito, família antiga, mais antiga que o próprio tempo, que já existia antes da Criação levantar as suas paredes, filhos de um mesmo Pai, e voltarão aos céus em revoadas de sagradas aves brancas, derramando paz e luz sobre os mortais enquanto voam…

O mundo moderno afunda na confusão, os profetas previram que as crenças e os conceitos se confundiriam sobre o mar revolto de uma nova Babel, mas as 144 mil chamas não podem ser confundidas, porque foram chamadas de “sal da terra”, já que a Verdade eterna do Cordeiro arde dentro delas, e mesmo com todos os ataques reunidos da oposição exterior, elas se mantém firmes, como invencíveis rochedos diante do mar da contradição.

A ciência se multiplicaria com o conhecimento, disse o profeta, mas os sábios não seriam confundidos, e luziriam como estrelas no infinito, guiando os povos do futuro.

Falsos profetas em toda parte, pastores que vem para roubar e matar, doutrinadores da mentira e mentores da falsidade ideológica nada podem contra as crianças de Deus, e nem a mentira mais poderosa conseguirá fazer com que aqueles que estão unidos a Verdade divina sejam confundidos. Em vão batalham as trevas contra as 144 mil chamas.

Porque ainda que o mundo afunde no mar da contradição, elas navegarão seguras sobre as ondas do conflito e alcançarão o porto final onde o Cordeiro as espera, para reunir todas elas outra vez.

A Verdade eterna de Cristo irá alcançar cada um dos seus escolhidos no fundo do seu coração puro de criança e que não perdeu o dom de ver e ouvir a Glória do Pai: não há como impedir ou deter o chamado da Verdade lá fora quando o coração manteve uma fração dessa verdade ardendo dentro de si. Religião é escutar a Verdade da boca de Deus, e não formar crenças e conceitos ensinados nas Igrejas.

Viver a fé é diferente do que alimentar uma crença que será morta sem o espírito presente da comunhão.

Porque todo exercício de se tentar doutrinar na Verdade de Cristo aos corações que não possuem essa chama crística dentro de si será inútil perda de tempo e de palavras… a luz que brilha dentro irá reconhecer a Luz que vem de fora, e se essa luz não estiver acesa dentro, nenhum esforço, por maior que seja, poderá iluminar as almas que estão nas trevas e não sabem (ainda).

A iluminação começa por dentro, e não por fora.
Pode o Cristo voltar mil vezes ao mundo e repetir todo o seu calvário, as almas sem a presença dele no coração continuarão nas trevas, e voltarão a crucificá-lo mil vezes…

E então, quando passarem todas as provas e as crianças de Deus estiverem purificadas, e quando elas estiverem maduras como espigas douradas sob o Sol da divindade que retorna, então o Cordeiro as tomará deste mundo impuro e indigno de sua presença, para levá-las até os andares superiores do Universo, onde elas são esperadas como os novos tijolos da Igreja Cósmica, e cada pedra testada e polida dessa Igreja será uma alma batizada no fogo da Verdade Cristo, e o Amor fraternal será o cimento a ligar a estrutura inabalável do Novo Edifício que elas reconstruirão, e para isso foram chamadas da morte para a vida. Vida eterna.

Esse exército de Serafins irá renovar a Chama da Verdade crística mais uma vez sobre a Terra, que já afunda na escuridão de doutrinas mortas saída da boca dos mortos, doutrinas sem luz, abortadas da Árvore da Vida, que enlaçam muitas almas ao abismo.
Por eles começará a Renovação da luz do Cristo em muitos corações que sentirão a ressonância do chamado.
E os lobos não mais poderão perseguir suas ovelhas branqueadas no fogo da provação, a qual venceram, corajosamente, sem fraqueza, murmuração ou blasfêmia.

Porque as 144 mil crianças de Deus sabem que o maior dos mandamentos é Amar a Deus não em palavras, mas na forma da obediência a Sua Vontade.
Essas almas não precisam ser ensinadas na Verdade de Cristo que está dentro delas, apenas dormindo. Elas precisam apenas despertar, e despertarão, quando o Sol Cristo nascer na Aurora dos novos tempos, conforme o Messias lhes prometera, com lágrimas na Cruz… afinal, o pacto que foi assinado com o sangue de um Deus não poderá ser quebrado por força alguma, nem no céu, nem na Terra.

A voz delas ressoa a Música das Esferas, e suas canções e palavras é que farão a Terra reverdecer e as flores da legítima espiritualidade desabrocharem nas manhãs que durarão para sempre em primaveras de renascimentos transbordando felicidade em todas as taças!

Nesse dia, veremos as 144 mil chamas como um exército de crianças vestindo branco celestial, com o Sol na face e estrelas nos olhos, e a boca emitindo música celestial… Anjos novamente, dando forma e realidade ao prometido Reino de Deus na redimida Terra do Amanhã, quando a Luz da Verdade e não a especulação da razão será o guia dos homens para sempre.
E o Amor, vivido não mais em conceito, mas em União eterna que ultrapassará o tempo e as estrelas em sua marcha rumo ao Infinito…

Obs: muitos esotéricos e partidários da NOVA ERA ficam explorando algumas partes da Bíblia (ao invés de estudá-la em seu conjunto coeso) para lançar suas teorias sobre alguns elementos, como é o caso dos 144 mil escolhidos. E ficam fazendo listas de como reconhecer o perfil destes eleitos de Cristo, mas de uma forma tão bizarra que listam tudo, menos as características declaradas no próprio Livro do Apocalipse, que eu resumo:

  1. São seres extremamente puros e castos, como crianças
  2. São seres que não mentem
  3. São seres cheios de paz e bondade no coração, incapazes de qualquer tipo de violência ou reação do ego
  4. São seres que estão sofrendo muito por causa de tanta injustiça e inversão de valores no mundo moderno, totalmente desapegados do materialismo, prontos para subir a qualquer momento e largar tudo, e tudo deixar para trás
  5. São seres que sofrem muito por causa de todas as blasfêmias e agressões contra as Leis do Criador, em todas as esferas
  6. São seres que se apartaram da Babilônia moderna, que vivem a vida em oração, meditação e jejum, tentando se apresentar puros e íntegros diante do Grande Juiz, rejeitando toda distração, diversão, prazer e futilidade carnal saída da vaidade e do corpo como centro de gravidade da vida, não o espírito, e que fazem da comunhão divina o seu único e exclusivo prazer na vida
  7. E principalmente, são seres que seguem CRISTO, e sua verdade e doutrina, em toda parte, lugar e tempo, se fazendo semelhante a ele como puderem em amor, caridade, fé e obediência Deus.

Essa é a verdadeira identidade dos 144 mil filhos do amanhã!
Porque o hoje, repleto de dor e sofrimento, pertence tão somente aos filhos da transgressão…

JP em 31.01.2020

Comentários
Compartilhar