O Retorno à Quarta Dimensão – o Santo Graal

O regresso ao Jardim do Éden… conhecimento científico é bom e ajuda, mas não é fundamental… o fundamental aqui é merecimento da alma e passe livre da Misericórdia Divina!
Ter ciência não é o mesmo que ter consciência.
Exemplo?
Uma pessoa que fuma tem ciência dos males do fumo, mas não tem consciência, porque se tivesse, abandonaria de vez o vício.
Ter consciência implica em mudança de hábito.
Ter ciência é apenas ter uma informação, nada mais.

A consciência é a ciência das coisas incorporada à nossa vida com o objetivo de transformá-la para melhor.

Ter consciência significa possuir a visão completa, olho direito e olho esquerdo aplicados sobre a mesma imagem para sua captação total, ou a consciência plena, servida pelos dois hemisférios do cérebro, esquerdo e direito, para que a Luz brilhe no santuário da mente desperta!

Somente isso poderá nos dar a compreensão final, e colocar em nossas mãos outra vez o Graal da redenção, como deram às mãos dos cavaleiros Galahaad e Parsifal, quando eles se fizeram puros de corpo e alma… coisa extremamente difícil em nossos dias.
Quem é puro de corpo e alma?

Mas… se somente os puros de corpo e alma podem voltar ao Éden… quem pode voltar ao Éden em nossos dias?

Poderá Jesus nos lavar daquelas manchas que nós mesmos gostamos de sustentar em nosso corpo e pensamentos secretos?
A Criação, conforme o GÊNESIS, nos leva ao ALFA, ao começo de tudo isso.

Ao Éden aberto para o casal inocente e recém-criado… aí entrou na história a presença de uma serpente maligna e enganosa, caída e rebelde, totalmente devotada a destruir a Obra mais santa da Criação de Deus. Depois, sabemos o que aconteceu… a malícia envenenou a alma daquela geração, e uma vez que a transgressão foi cometida, a Lei Divina teve que ser aplicada… e a expulsão do Éden foi inevitável, porém, não irreversível.

Nesse aspecto, predominou a face Justiça e Rigor de Deus, tomada como Masculina, uma medida que tem guiado as principais religiões monoteístas e patriarcais até os dias de hoje.
Mas, tempos depois, quando o FILHO nasceu do Imaculado e eleito Ventre, ficou claro que o RETORNO viria e estaria consignado às Mãos da Boa Mãe e do Eterno Feminino. Muitas profecias declaram esse retorno da Deusa para equilibrar as religiões e a compreensão da própria Divindade na mentalidade humana. A Chave que abre as portas do Éden e faz baixar as espadas dos querubins vigilantes está com ELA. O maior predicado da DEUSA é a Misericórdia, consorte e contraparte do próprio Deus em sua face mais masculina, rigorosa e justa, de acordo com a Lei dada ao mundo.Sabe, aquele apelo irresistível do Coração de Mãe?

Biblicamente falando, num sentido estrito e hermético da própria Cabala, símbolos como O JARDIM DO ÉDEN, A ARCA, O SANTUÁRIO E O TABERNÁCULO, COMO O TEMPLO, A IGREJA E O CÁLICE, SÃO TODOS FEMININOS!


O Espírito Santo beijou o ventre da Mãe eleita só porque o encontrou totalmente puro e casto… esta é a imagem do Éden, no final das contas, a própria imagem do Eterno Feminino em sua mais alta pureza. Nenhum sentimento manchado, por menor que seja, poderá entrar ali. As espadas de fogo dos querubins o reduzirão a cinzas… existe entre as oito bem-aventuranças esta aqui:
“BEM-AVENTURADOS OS PUROS DE CORAÇÃO, POIS ELES VERÃO A DEUS!”
MATEUS 5: 8Isso significa que, sem pureza absoluta de corpo e mente, ninguém verá a Deus, ninguém poderá recobrar a luz nos olhos da alma que voltem a contemplar o Sagrado e o Espiritual dentro e ao redor de nós, em toda parte.


Vivemos numa humanidade cega e materialista que, devido a sua contínua impureza, perversão e sujidade de sentimentos, deixou de ver a Deus, os Anjos, até os ETs, mas ao invés de tirar a trava dos olhos, prefere definir erradamente todo o universo em estado de cegueira, inventando todas estas teorias ateístas, céticas, cínicas, mentirosas e materialistas para justificar sua eterna incapacidade de visão maior.
O ÉDEN é a PUREZA DA TERRA.
O SANTUÁRIO DA TERRA É O ÉDEN, ele é absolutamente puro e não pode coexistir com nenhum tipo de mancha.Todas aquelas lendas do Graal, de Camelot, Távola Redonda e Avalon, são releituras de passagens bíblicas relacionadas a jornada de Adão e Eva, da queda ao regresso ao Éden. Avalon é o Éden, a Távola Redonda é a imagem da Ceia dos doze apóstolos, Jesus bebeu no Graal com todos eles, mas reservou um APÓSTOLO EM ESPECIAL PARA TRAZER DE VOLTA O GRAAL AO SANTUÁRIO, O APÓSTOLO QUE ERA MAIS JOVEM E PURO, E QUE TEVE O GRANDE MÉRITO DE RECEBER TODAS AS VISÕES DO APOCALIPSE E ENTREGÁ-LAS AO MUNDO.


Este apóstolo é JOÃO, AQUELE QUE JESUS MAIS AMOU, AQUELE ÚNICO APÓSTOLO QUE FICOU AOS PÉS DA CRUZ DO MESTRE ENQUANTO TODOS OS OUTROS FUGIRAM E SE ESCONDERAM, COM MEDO DOS ROMANOS.

Este apóstolo é o próprio Ômega, ele que recebeu a guarda da mãe Maria como sua própria Mãe aos pés da Cruz e por ordem de Jesus… isso foi entendido, nos altos círculos herméticos, como a entrega dos mais altos conhecimentos da Igreja Esotérica para João, que se tornou, a partir daquele momento, o guardião dos Mistérios do Eterno Feminino e da Ciência Hermética como um todo.
Galahad, o Puro, e Parsifal, são apenas retratos de São João Evangelista, que é representado com um cálice nas mãos nos quais haviam serpentes… uma lenda associada a ele, que diz que ele recebeu uma taça envenenada mas bebeu o veneno e assim mesmo não morreu, porque anulou o seu poder… a imagem do apóstolo que irá curar a impureza do mundo.

Por um único homem, o Anjo caído, toda a humanidade foi envenenada no pecado mortal da carne e do desejo impuro… e por um único homem, este apóstolo e um dos auxiliares da Cruz mencionados (o outro será Tiago, seu irmão), é que a Porta do Éden será reaberta, e a humanidade reintroduzida no Paraíso.
Isso é o que Jesus espera deste apóstolo, que colocou no ômega, no final de tudo, para cumprir sua missão messiânica.

Jesus é como o rei Artur, ferido na cruz por nossos crimes… e Galahad é como João Evangelista, que Cristo espera lhe retorne com o Santo Graal nas mãos vitoriosas, onde toda a humanidade irá beber um dia para recobrar sua pureza como ele.
Ou seja, resgatar o Santo Graal e recolocá-lo em seu santuário significa apenas e totalmente aquela alma que vai ter pureza, grandeza e espírito suficientes para voltar a manifestar o tipo de amor casto e puro de PARAÍSO, este que era como o que sentiam Adão e Eva a sombra da Árvore da Vida antes da queda pelo envenenamento moral da serpente.
E teremos novamente acesso aos frutos da Árvore da Vida, e voltaremos a viver para sempre no gozo da legítima IMORTALIDADE QUE, fora da comunhão com Deus, não tem nenhum sentido, propósito e finalidade, como aquela que pretendem os cientistas da moderna era do Anticristo.

Há algo de magia em todos estes templos e portais assinalados na cultura antiga, colocados sob chaves, enigmas, guardiões ferozes e desafios… no final, desafiando a nossa própria limitação humana e nos testando em todo o potencial divino que ainda dorme em nosso coração inocente.

 

Considere então o graal como a sua alma, que tem que estar pura e prateada brilhando á luz da Lua Mãe, a guia do sonho e do astral sideral das nossas buscas mais profundas, que começam nas noites de sonho e terminam nas gloriosas manhãs de um despertar espiritual que haverá de representar o desejado segundo nascimento nesta vida!

 

JP em 05.04.2019

 

Veja também:

 

Abrindo as Portas da Quarta Dimensão chamada Éden

 

 

 

Comentários
Compartilhar