EspiritualidadeMistérios

O Guardião da Morada Interior

Antes de qualquer coisa dita, é preciso saber que todos os signos e casas estão presentes na nossa vida.

O fato é que cada um de nós nasce com determinados signos e casas em maior evidência no mapa por uma questão kármica de aprendizado atual e missão pessoal a ser cumprida.

De qualquer forma, todos os signos são parte da nossa natureza interior, e todos os setores do Destino deverão ser experimentados por nós.

Até Libra, chega a grande maioria da humanidade, cumprindo aquele velho papel dos relacionamentos que tem por meta (da Natureza) a união sexual para a reprodução da espécie.

Até Libra, estão todos aqueles que terminam sua busca num alguém EXTERIOR, e pensam que a complementação suficiente vem toda da vida íntima com outra pessoa, e assim viverão, dentro de seus relacionamentos, nova familia, filhos, netos, casa, emprego, sustento de família, etc… até o dia de sua morte.

Porque assim lhe ensinaram:
Você cresce, se apaixona por alguém, se casa, têm filhos, cria uma família e trabalha para sustentá-la até o dia da sua aposentadoria ou da sua morte, enfim.

E aqui termina a programação da vida comum, conforme eles aprenderam e repassam adiante.

Artigos relacionados

Só isso?
Se fosse só isso, eu diria que Deus não tem criatividade.
É maravilhoso criando estrelas e galáxias, mas na hora de criar humanos, essa é toda a gama de possibilidades que Ele determinou aos humanos?

CERTAMENTE QUE NÃO.
É que essa é a gama de possibilidades que a maioria entende e quer.

Mas para quem não quer somente isso e deseja algo além, o Senhor Deus criou estradas ocultas, misteriosas, profundas demais para o senso comum dos mortais.
E ela começa exatamente com a renúncia daquele pensamento que tudo o que resta na vida é encontrar alguém, se unr sexualmente a ele e criar uma família, para morrer depois.

E o encontro dessa VIA SELETA e muito secreta está na forma de se compreender os instintos de programação vital do nosso corpo de outra maneira.

Temos quatro instintos fundamentais, o que equivale com as quatro pétalas vermelhas do Chakra Raiz, Muladhara.

A necessidade de comer, a necessidade de lutar e mover o corpo para sobreviver, a necessidade de repousar e a necessidade de se reproduzir.

Todos estes instintos, EXCETO UM, nos matam se ficarmos privados destas necessidades.
O instinto sexual.
O grande dragão que está na entrada da morada interior.

De forma geral, todos os instintos são simbolizados por animais no plano da mente. E esses animais se tornam bestas degeneradas se passam a controlar a pessoa, se tornando GULA, PREGUIÇA, IRA E LUXÚRIA.

Especialmente a luxúria, que foi chamada nas Escrituras de PEDRA DE TROPEÇO E ESCÂNDALO, realmente é aqui que a maioria emperra e simplesmente não consegue abrir a porta de entrada para a morada interior.

A primeira exigência dos monges antigos em seus mosteiros e templos de iniciação era a CASTIDADE ou privação do sexo. É que os sábios antigos ensinavam que uma mente dominada por luxúria tem pouca ou nenhuma eficiência para o trabalho com as chaves do Reino interno.

E por outro lado, pessoas que criaram familia numerosa e se prenderam demais aos trabalhos comuns para sustentar sua vida material ficarão tão exaustas com tudo isso, e com tão pouco tempo livre, que não teriam condições de investir de forma séria e disciplinada num trabalho metódico e regular de autoconhecimento, devido às demandas da vida material e das pessoas que lhe dependem.

Dificilmente você conseguirá satisfazer as duas esferas, a busca interior e os excessivos cuidados com o mundo material e dependentes.

Se você não reservar um espaço sagrado para a busca de si mesmo, a tendência do mundo exterior que é pura ilusão é a de tragá-lo em suas sucessivas voragens de exigências, até que nada mais reste dentro de você em pé, nem vigor, nem tempo e nem ânimo para coisa alguma.

O próprio Jesus declarou isso aos discípulos:

“Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.
Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.
Trouxeram-lhe, então, alguns meninos, para que sobre eles pusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreendiam.
Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.”

Mateus 19:10-14

O eunuco espiritual, nos dizeres de Cristo, é aquele que renuncia de livre vontade à sexualidade carnal, compreendendo que o corpo físico pode fazer muito mais do que ser apenas um reprodutor de réplicas para os interesses da natureza.

O eunuco espiritual é aquele que controla a energia sexual e todos os seus instintos, e transforma o animal em anjo, arrancando os chifres de todos eles e convertendo o fogo em luz.

O eunuco espiritual é aquele que volta a ser criança (tanto que Jesus termina sua parábola com a ilustração das crianças, e que delas será o Reino dos céus).

O eunuco espiritual é este que a imagem de Escorpião mostra em profunda meditação e controle físico.
O humano moderno não controla o corpo, não controla as emoções, não controla os pensamentos, não controla nem a língua, sabem por que?

Porque é controlado pelos seus instintos animais.

Toda a sua fraqueza é interior e procede desta situação. Então, muitos falsos espiritualistas vivendo de aparências se cobrem com o manto de uma santidade fingida, cheios de declarações de luz e bondade mas, por dentro, vítimas de seus próprios monstros e vergonhas, que até escondem dos outros, mas nunca dos Olhos do Pai.

Mas veja a imagem.
O Guerreiro lutando contra o Dragão é a cena paralela do tema da meditação daquele asceta. A luta contra si mesmo, essa que não permite que a maioria dos humanos fracos e controlados por suas paixões entre nos portais do Mistério do Segundo nascimento que sucede a morte psíquica, o que foi demonstrado na criança segurando o crânio.

O Santo Graal foi bebido, e a serpente do desejo rastejou aos nossos pés.
E a águia voou… a serpente se emplumou. Eis o profundo mistério do Voo da Serpente Emplumada, publicado hoje.

E o terrível Escorpião tira das águas sublimadas a jóia cósmica, a pedra filosofal, aquela que transforma o chumbo da densidade carnal no ouro da luz espiritual.

O cenário é todo vermelho e quente porque representa o deserto da iniciação, quando nos retiramos para longe das diversões do mundo dos mortais que nada poderiam entender desses mistérios.

Esse deserto agudo, vermelho, quente e dolorido que você começa a cruzar quando se retira das diversões fúteis, das bebedeiras, das orgias e noitadas que arrastam os vazios de alma e que, por estarem vazios, preenchem suas vidas com estes recursos totalmente anti-espirituais.

O terrivel Escorpião vai inocular na alma do penitente o veneno da morte do Ego, e depois da morte do Ego, o espírito abre suas asas como a águia que, finalmente, voa livre nos espaços da consciência.

É com o poder extraído desses instintos controlados e dominados que o asceta desperta a serpente Kundalini e que, subindo pela coluna, carrega o fator morte dos elementos inferiores para a sintetização dos elementos superiores, reativando todos os chakras, de cima para baixo, até a abertura da coroa, nutrida pela glândula pineal que volta a entrar em atividade, abrindo os poderes ocultos da mente que então lhe facultarão sentidos capazes dele reconstruir toda a sua consciência a partir de percepções muito mais dilatadas do que os tradicionais cinco sentidos racionais da realidade 3D.

Mas hoje, os falsos espiritualistas ensinam um monte de tolices superficiais para se abrir tais poderes, beberagens, cristais, passes e coisas do tipo, e enquanto isso, lá na morada interior ainda lacrada, as feras do instinto continuam selvagens e indomáveis, devorando a alma por dentro, alma que posa de iluminada do lado de fora mas continua vítima da pior ilusão possível: o autoengano!

Mas todo aquele que é fraco demais para controlar esses animais internos e, pior, é por eles controlado da hora que acorda até a hora que vai dormir, e segue controlado até nos sonhos, não é aconselhável entrar nesse portal, sob o risco de conflitos internos tão ferozes que podem beirar mesmo a loucura.

Por isso, Libra fechou as portas para a grande maioria, que terminarão seus dias num casamento, numa família, casa, filhos, contas a pagar, velhice e morte, estas coisas que são apenas o lado de fora da realidade da alma ainda dormente.

Porque para entrar no lado de dentro, elas simplesmente não puderam olhar no espelho e suportar a dolorida picada do guardião da morada interior.

Renascer é uma questão de saber reverter a direção da sua energia vital e sexual, e enquanto as pessoas comuns morrem todos os dias, vítimas de suas próprias paixões, matando a si mesmas aos poucos, o sábio faz a energia fluir para dentro e para cima, e por meio de sucessivas transformações internas, converte o animal interior em Anjo, ou mais um sagrado Filho de Deus nascendo neste mundo, filho da alquimia interior e da Palavra do Espírito dentro dele, batizando seu novo ser em Nome da Verdade.

Como disse Jesus a Nicodemos, o velho fariseu, sobre a necessidade de nascer de novo, da água e do espírito, e o segredo foi agora exposto em detalhes.

Porque ele comparou o segundo nascimento à ascensão da serpente na vara, com a simbologia da serpente de bronze que Moisés erigiu e elevou numa vara para curar os doentes com seu simples brilho!

Bronze, se voce não sabe, é uma liga metálica, uma fusão, uma alquimia interior de elementos que você recombina ao transformar, e transforma ao recombinar, derretendo na forja da vontade o metal impuro dos instintos animais para fazer saltar dele o ouro do espírito verdadeiro, não o ouro da espiritualidade moderna falsificada, que brilha por fora mas continua imunda e escura por dentro.

Se você se acha digno e capacitado a isso, peça ajuda, seu espírito interno pode receber muita força do alto, a castidade suprema da Virgem Maria e a força suprema de Jesus Cristo… vencendo todos os monstros, tanto os do lado de fora como os do lado de dentro, que são sempre os piores.

Se você acha que tem ainda condições para guardar um espaço na movimentada agenda da sua vida para começar a tentar se conhecer por dentro, se acha que isso tem alguma importância diante de todos aqueles ilusórios interesses do mundo externo de matéria e pura aparência, então invoque hoje a luz do seu Anjo da Guarda, e que Ele lhe conduza na decisão de um primeiro passo.

Mas saiba de uma coisa.
Quem der o primeiro passo para dentro, nunca mais olhará o mundo lá fora do mesmo modo.

E nunca mais desejará parar sua jornada, a mística jornada que, descendo, faz subir, e que entrando para dentro, faz sair para fora, e que morrendo, faz renascer para a vida real e imortal dos que já beberam aquele Graal antes de nós e ganharam asas de Anjo.

Porque venceram a si mesmos, vencendo o mundo!

“Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé.”

1 João 5:4

Então, aqueles caminhos solitários do discípulo em busca da morada interior significa que ele deve ficar sozinho?
Sem família, sem um grande amor?

Nada disso!
A jornada interior não tem o propósito de deixar alguém sozinho, porém, através da busca interior, descobrir algo a mais dentro de si que venha a dar significado espiritual aos relacionamentos e a vida de modo geral.

Porque dois seres vazios não podem gerar uma unidade, apenas aumentar seus vazios. Um não preencherá o outro se não estiverem antes preenchidos espiritualmente. O que realmente dará sentido, significado e propósito ao AMOR, não uma paixão física baseada em aparências que atraem os olhos, mas um amor consciente que vem do coração!

Até porque somente se estivermos conscientes e despertos nesse tipo de amor por Deus iluminado é que poderemos guiar e melhor proteger quem amamos nessa vida.

Mas se continuarmos cegos, afundaremos juntos com todos eles no mesmo barco furado, que é o planeta na atualidade.

Na verdade, o que se faz aqui é abandonar o falso, o ilusório, a vida vivida apenas na casca e na aparência, para se encontrar o sentido interior e verdadeiro de tudo, a começar pelo próprio sentido do EU, e uma vez que a consciência desperte, ela passa a ver com olhos renovados todas as coisas velhas que ficaram para trás, transformando cada uma delas em seu sentido mais positivo e justo na vida, coisas como trabalho, relacionamentos, amor, amizades, a relação com o próprio corpo, com a parte material, com a própria espiritualidade, etc.

Quando Moisés abandonou o Egito e cruzou o longo deserto, não foi para permanecer no deserto, mas sim para alcançar a Terra Prometida, para a qual o deserto era a via preparatória, arrancando do povo as manchas morais adquiridas no Egito, que ficou para trás. O caminho solitário e doloroso não é a meta, mas o meio para se alcançar a meta, simbolizada pela Terra Prometida, que significa o espírito renovado e livre do homem que concluiu sua jornada interior.

Quem ainda não compreendeu que a relação com Deus na construção da consciencia espiritual deve ser nossa primeira meta na vida de aprendizados, porque desta consciência é que emana o amor, o poder e o propósito para todo o resto, ainda não entendeu o significado da própria vida…

“Buscai o Reino de Deus e a sua Justiça em primeiro, e todo o resto vos será acrescentado!”

JP em 15.05.2022

Comentários

Botão Voltar ao topo