O Eclipse Lunar Penumbral começa nesta madrugada e será visível em todo o Brasil!

amanhecer da segunda-feira, 30 de novembro de 2020, será diferente para a Astronomia Observacional por causa de um eclipse lunar. Isso porque a Lua vai se pôr eclipsada. Além disso, na mesma ocasião, teremos a possibilidade da observação de um cometa (com telescópio ou binóculo), de uma chuva de meteoros (a olho nu), das passagens de satélites artificiais e do planeta Vênus.


Quem poderá observar?

Qualquer observador localizado no Brasil, desde que tenha um céu sem nuvens ou com pouca nebulosidade.

Você não precisa de nenhum equipamento especial para ver um eclipse lunar, a observação pode ser feita a olho nu. Mas, se tiver um binóculo específico para a observação astronômica poderá apreciar mais e melhor o evento.


Principais horários do eclipse de 30 de novembro de 2020

Poucos instantes antes do amanhecer de 30 novembro de 2020, ocorrerá o eclipse lunar penumbral e que será visível em todo o Brasil. Os horários dos principais momentos do eclipse podem ser conferidos na figura abaixo

Principais horários do eclipse lunar penumbral de 30/11/20.


Apesar do início deste eclipse ocorrer às 04h32m21s (horário de Brasília), infelizmente, o momento máximo do eclipse que ocorrerá às 06h44m01s, não poderá ser contemplado por nenhum observador localizado no Brasil, em nenhuma região do país. Isso porque, o ocaso da Lua (pôr da Lua) ocorrerá antes de podermos contemplar o momento máximo. Sendo assim, é aconselhado que se inicie a observação logo nos primeiros segundos deste eclipse, pois o tempo de contemplação será reduzido.


Para onde olhar para ver o eclipse? 

No momento do início do eclipse lunar penumbral de 30 de novembro de 2020, a Lua estará pouco acima do horizonte oeste. Assim, procure um horizonte oeste onde nenhum objeto possa impedir a visualização deste horizonte. Caso o observador tenha um horizonte oeste com a interferência de prédios, montanhas ou árvore a sua frente, este eclipse não poderá ser observado. 


O que será observado?

Este eclipse lunar será do tipo penumbral. Assim, o que poderá ser observado é um leve decaimento do brilho da Lua.

Vale ressaltar que os observadores localizados nas cidades com poluição luminosa não irão perceber esta ligeira mudança do brilho da Lua. Mesmo para os observadores localizados nas cidades sem poluição luminosa, a percepção do decaimento do brilho da Lua será difícil de ser percebido, pois no momento que a Lua estará cada vez mais imersa na penumbra da Terra, o Sol estará apresentando os seus primeiros raios solares, ofuscando não apenas os brilhos das estrelas, mas bem como nossa percepção quanto a visualização do eclipse.

Mas, nem tudo está perdido! Por se tratar de um ocaso da Lua eclipsada, mesmo que seja um eclipse penumbral, espera-se uma coloração um pouco diferenciada dos tradicionais ocasos ou nascer da Lua cheia. 


Outros eventos da madrugada do eclipse lunar

No mesmo momento que ocorrerá o eclipse lunar, outros quatro eventos interessantes poderão ser contemplados.

– Chuva de meteoros November Orionids (NOO)

previsão é de 3 meteoros por hora e com magnitude de 2.3. Sendo assim, esses meteoros não poderão ser observados nas cidades com poluição luminosa.

Para os demais brasileiros que estiverem numa cidade com baixa poluição luminosa, a observação a olho nu será fácil de ser realizada. Basta encontrar as populares “Três Marias” e iniciar suas observações a partir das 23 horas, em 29 de novembro.

Para esta noite, a Lua estará na mesma região do céu onde se localizam as “Três Marias” e o brilho da Lua poderá ofuscar alguns meteoros. Porém, no momento do eclipse, ou seja, às 04 horas e 32 minutos de 30 de novembro, estima-se que os meteoros não serão ofuscados.


– Cometa C/2020 M3 (Atlas)

A contemplação deste cometa só poderá ser realizada com o auxílio de um binóculo ou telescópio, mesmo nas cidades sem poluição luminosa.

Na noite do eclipse, este cometa estará localizado na constelação do Touro, próximo das estrelas Tianguam (ζ Tau) e Elnath (β Tau) e com magnitude estimada de 8.6.

A figura abaixo ilustra a posição do cometa C/2020 M3, além das principais estrelas para orientação no céu e o radiante da chuva de meteoros November Orionids, em 30 de novembro de 2020, às 04 horas e 32 minutos, momento que terá início o eclipse lunar penumbral.

Cometa C/2020 M3 e a chuva de meteoros November Orionids, em 30/11/20


– Satélites artificias

Sempre quando o Sol se põe ou antes do nascer do Sol, diversos satélites artificiais podem ser observados a olho nu passando pelo céu. Independente se o observador estiver numa cidade com ou sem poluição luminosa é possível contemplar a olho nu esses artefatos humanos sobre as nossas cabeças. 

Próximo do amanhecer de 30 de novembro não será diferente, o que vai deixar a madrugada ainda mais interessante.

– Planeta Vênus

No mesmo instante que inicia o eclipse lunar penumbral, poderá ser realizada a observação do planeta Vênus. Esse brilhante planeta de cor prateada poderá ser observado na direção oposta que ocorrerá o eclipse, ou seja, no horizonte leste. Sendo assim, o que poderemos contemplar é um belo nascer do planeta Vênus no horizonte leste. Vale lembrar que esse belíssimo planeta é visível a olho nu nas cidades com ou sem poluição luminosa.


Live para acompanhar o eclipse penumbral de 30/11/2020

Assista a transmissão ao vivo do eclipse lunar penumbral e os demais fenômenos astronômicos no canal do youtube do professor Marcos Calil

Em 30 de novembro de 2020, a partir das 4 horas da madrugada, o professor Marcos Calil irá realizar uma super live especial para transmitir ao vivo o eclipse lunar penumbral, a chuva de meteoros Orionids, as passagens dos satélites artificiais, o cometa C/2020 M3 e o planeta Vênus.

A live iniciará com um belo desafio de transmitir o cometa C/2020 M3, utilizando-se do telescópio. Enquanto isso, uma outra câmera (câmera 2) estará direcionada para o radiante da chuva de meteoros November Orionids. Ao mesmo tempo, quando ocorrer uma passagem de um satélite artificial significativo, a câmera 2 será direcionada para o satélite. Existe a estimativa da filmagem de 14 Starlinks em menos de 6 minutos, além de outros satélites artificiais.

Quando o eclipse começar, as atenções serão divididas entre o eclipse, satélites artificiais, chuva de meteoros e o planeta vênus.

Aviso importante: a live não será realizada se o céu estiver com excesso de nebulosidade, impedindo ou dificultando muito a observação astronômica


Não perca essa live super especial. Acesse agora, se inscreva no canal e ative a notificação para não perder nenhum fenômeno astronômico que pode ser observado no céu da sua cidade.


Bons céus!

Prof. Marcos Calil

Comentários
Compartilhar