O difícil caminho para se tornar um verdadeiro Filho de Deus

Hoje em dia, a verdadeira religião ensinada pelo Cristo e outros mestres, o caminho da renúncia, do sacrifício, do desapego e do trabalho de morte do ego, está sendo substituída por uma chuva de falsas doutrinas, ensinando erradamente que já somos seres de pura luz, sem ego, e que por isso, tem todo o direito de receber tudo o que desejarmos do Universo..e que Deus está lá para encher nossa vida de prosperidade… porque somos pessoas ótimas, pura luz, pura transcendência… ah… quão distantes as pessoas estão se fazendo da Verdade com tal procedimento, permitindo que essas doutrinas mentirosas lhes encham o ego do orgulho místico, retirando a humildade e a auto-crítica da consciência, esta que, se desperta estiver, mais e mais saberá o quanto lhe falta ainda para chegar ao status de SER DE LUZ… quanto ego, maldade, orgulho, luxúria e coisas ruins ainda se escondem debaixo das fachadas que normalmente apresentamos ao mundo… sei que não é um caminho fácil… mas infelizmente, não existe outro.

AQUELE QUE VIER DEPOIS DE MIM, NEGUE A SI MESMO, TOME A SUA CRUZ E ME SIGA!
Jesus Cristo.

Todo mundo quer ir para o céu, mas carregar sua cruz, ninguém quer… negar a si mesmo, ninguém quer… pelo contrário, todo mundo pede para Deus tirar seus sacrifícios de vida, não para colocá-los. Todo mundo quer reforçar o ego atrás das máscaras das religiões.

“ORE PARA DEUS PARA TER OMBROS MAIS FORTES AO INVÉS DE FARDOS MAIS LEVES!”
Santo Agostinho.

Confira a mensagem da sétima Igreja, que é aquele estado, no Apocalipse, quando a pessoa alcança a maior altura espiritual de consciência. Olha só o recado do espírito para ela:
Aliás, reparem nas advertências que os Sete Anjos dão em cada Igreja… as mensagens para a humanidade presente, para que se prepare para a Chegada do Cristo:

PRIMEIRA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 1:
Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.
E sofreste, e tens paciência; e trabalhaste pelo meu nome, e não te cansaste.
Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor.
Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.
Tens, porém, isto: que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio.
Apocalipse 2:2-6

SEGUNDA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 2:
Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não o são, mas são a sinagoga de Satanás.
Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.
Apocalipse 2:9,10

TERCEIRA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 3:
Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.
Mas algumas poucas coisas tenho contra ti, porque tens lá os que seguem a doutrina de Balaão, o qual ensinava Balaque a lançar tropeços diante dos filhos de Israel, para que comessem dos sacrifícios da idolatria, e fornicassem.
Assim tens também os que seguem a doutrina dos nicolaítas, o que eu odeio.
Arrepende-te, pois, quando não em breve virei a ti, e contra eles batalharei com a espada da minha boca.
Apocalipse 2:13-16

QUARTA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 4:
Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas últimas obras são mais do que as primeiras.
Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.
E dei-lhe tempo para que se arrependesse da sua fornicação; e não se arrependeu.
Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras.
E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.
Mas eu vos digo a vós, e aos restantes que estão em Tiatira, a todos quantos não têm esta doutrina, e não conheceram, como dizem, as profundezas de Satanás, que outra carga vos não porei.
Mas o que tendes, retende-o até que eu venha.
Apocalipse 2:19-25

QUINTA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 5:
Sê vigilante, e confirma os restantes, que estavam para morrer; porque não achei as tuas obras perfeitas diante de Deus.
Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, e guarda-o, e arrepende-te. E, se não vigiares, virei sobre ti como um ladrão, e não saberás a que hora sobre ti virei.
Mas também tens em Sardes algumas poucas pessoas que não contaminaram suas vestes, e comigo andarão de branco; porquanto são dignas disso.
Apocalipse 3:2-4

SEXTA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 6:
Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.
Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.
Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
Apocalipse 3:8-10

SÉTIMA IGREJA
CRÍTICA NÚMERO 7:
Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!
Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.
Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu;
Aconselho-te que de mim compres ouro provado no fogo, para que te enriqueças; e roupas brancas, para que te vistas, e não apareça a vergonha da tua nudez; e que unjas os teus olhos com colírio, para que vejas.
Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.
Apocalipse 3:15-19

A tônica da mensagem é sempre a mesma: arrependa-te dos teus erros, arrependa-te… mas eis que muita gente busca nas religiões um escapismo psíquico para o ego, porque acaba criando falsas impressões de si mesmo, e esquece de usar o bisturi da auto-crítica para ir removendo o ego e suas facetas e progredir na estrada.

Da mesma forma que a religião bem vivida pode iluminar, a religião mentirosa piora ainda mais o status de consciência da pessoa. Afinal, se você crê que é um ser de pura luz, irá lutar para mudar o que dentro de si, uma vez que deixou de ver, ou de querer ver, todo o mal que ainda carrega dentro e impede a reconciliação com o espírito?

O Apocalipse é claro: somente os MORTOS EM CRISTO serão tomados pelo Pai. Muitos confundem com morte física, mas está errado. O Espírito fala claramente da morte do ego, desapego das coisas do mundo, destruição das ilusões de si próprio e das coisas da vida.

Todas as religiões verdadeiras do passado ensinaram que os caminhos de reconciliação com Deus são extremamente difíceis e cheios de sacrifício. As religiões modernas que pregam comodismos e facilidades materiais e espirituais são mentirosas.

Temos que considerar sim a luz interior. Mas atirá-la na direção das trevas interiores. E não ficar olhando num espelho de narcisismo espiritual. É para isso que a luz interna existe. Para ver a Verdade, não somente a do mundo lá fora. Mas principalmente, a nossa verdade, realidade interna do que somos, e do mal que ainda temos que eliminar de dentro de nós.

“Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela.
Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram”.
Mateus 7:13,14

A humanidade ainda vive aquele tipo de religião que é de cura e redenção, e não de comunhão com Deus. Aquela religião que ainda nos força a procurar o médico, não para ver o que em nós é sadio, mas justamente para ver em nós o que está doente.
Se assim não fosse, CRISTO não teria a necessidade de morrer por nós na Cruz.


A morte de Cristo na Cruz identifica o nível de religião que a humanidade ainda vive, a religião da redenção, da medicina, da cura pelo sacrifício, penitência, arrependimento.

A humanidade ainda vive aquele tipo de religião que é de cura e redenção, e não de comunhão com Deus. Aquela religião que ainda nos força a procurar o médico, não para ver o que em nós é sadio, mas justamente para ver em nós o que está doente.
Se assim não fosse, CRISTO não teria a necessidade de morrer por nós na Cruz.

A morte de Cristo na Cruz identifica o nível de religião que a humanidade ainda vive, a religião da redenção, da medicina, da cura pelo sacrifício, penitência, arrependimento.

 

JP em 29.05.2019

Comentários
Compartilhar