O código das pirâmides dentro da estrutura dos monolitos

Desde a descoberta de um misterioso monolito metálico (um prisma triangular em pé) no deserto de Utah, USA, em 18.11.2020, começaram a aparecer vários objetos similares no mundo inteiro, em diferentes países, e com autorias questionadas e não demonstradas, mais o mistério sobre quem os colocou ali e sobre quem os tem retirado, e as análises dos materiais.

Eles foram associados ao monolito que aparece num filme clássico, 2001 – Uma Odisséia no Espaço.
Mas nada tem em comum, porque o monolito do filme é um grande retângulo, nenhuma relação com a geometria refinada dos atuais monolitos que se espalham misteriosamente sobre o planeta.

Um novo código sendo inserido nos monolitos?

E os monolitos mais recentes são mais brilhantes e com um corte ou secção de volume no topo do prisma, que assume um caráter de ponta, algo que, na mensagem, acentua a questão de apontar para cima, para o céu, e talvez, para o arranjo especial de planetas e estrelas no fim deste ano, tentando nos avisar sobre as coisas que virão depois… O que vem do céu, do alto… o segundo Sol?

Esse destaque nas peças as aproximaram ainda mais do sentido simbólico dos antigos obeliscos.

Esse corte superior foi um acréscimo, digamos assim, depois que os “Artistas” fizeram um monolito de base plana… só para destacar, e talvez desmentí-los, mudando o projeto inicial.

Esse (e outros) não tinha rebites…

Abaixo, o belo monolito das inglesas llhas Wight, diante do mar…

Enquanto o mundo se preocupa com outros detalhes, eu me preocupei em extrair as mensagens contidas na geometria sagrada e secreta destes intrigantes objetos, da mesma forma como faço com a geometria sagrada e secreta dos crops circles, num fenômeno, na minha opinião, continuado (os monolitos)

Preliminares

Por que esta forma geométrica resolveu aparecer em diversas partes do mundo, às vésperas de grandes eventos cósmicos no final do ano de 2020?

O primeiro exercício é conseguir visualizar, dentro da estrutura tridimensional do monolito, ou prisma triangular, a existência de dois tetraedros (ou pirâmides de base triangular) e três pirâmides (base retangular).



Isso supondo que a base do prisma triangular seja composta por um triângulo equilátero (que são as 4 faces regulares do tetraedro).

Tetraedro

Isso é fácil de deduzir visualmente, porque o monolito (prisma triangular) tem cinco faces, sendo a base triangular igual ao topo (quando ele não está seccionado) e as três faces retangulares laterais.
As faces triangulares correspondem às bases dos dois tetraedros, enquanto as faces retangulares, às bases das três pirâmides.

Os tetraedros estão na vertical, um sobre o outro, tocando seus vértices em posições opostas, e as 3 pirâmides, nas laterais, também iguais e em rotação de 120°, tocando-se pelo vértice superior, que coincide com o centro geométrico do monolito.

O vértice coincide com o centro geométrico do sólido (monolito).

Os monolitos podem ser construidos com pirâmides e tetraedros nessa disposição de volumes no espaço 3D, sempre nesse grupo de 2 tetraedros regulares para
3 pirâmides retangulares que coincidam com os espaços do prisma triangular.

Assim, numa progressão, se eu alinhar quatro tetraedros na vertical, terei seis pirâmides laterais, sempre nessa razão 3:2, conforme o “monolito” ou prisma triangular com triângulo equilátero na base, seja erguido.

Prisma triangular

Esse conceito é o caminho para os mistérios da geometria sagrada como mensagem destes objetos, como se fosse crops circles (mensagens de geometria sagrada)

As fórmulas do tetraedro são a base para a decodificação.

A fórmula-chave é:

Vp (prisma ou monolito) = 2Vt (2 tetraedros) + 3Pi (3 piramides)

Uma secção do monolito (desde que sua base seja um triângulo equilátero, que é a face regular do tetraedro) pode ser construída a partir de dois tetraedros e duas pirâmides de base retangular específica (uma das laterais da base da pirâmide compartilha a aresta do tetraedro, enquanto a outra é a própria altura mínima do prisma (monolito).

A partir dela, todo o resto é decifrado.

Suponha um monolito de base, com lateral medindo “a”.
E esse monolito tenha dos tetraedros empilhados na sua altura total, como mostra a figura (podendo ter mais de dois, quantos tetraedros quiser).

Se a medida “a” (lado da base do prisma) vale 1 unidade, a altura (Hp) do prisma será, nesse conceito,
Hp = 1.632993161855452 u (unidades)

Uma unidade de monolito terá então 2 tetraedros e 3 pirâmides retangulares.
O volume total deste monolito será de:
Vp = 0.7071067811865475 u3 (unidades cúbicas)
Esse valor numérico equivale à metade da raiz quadrada de dois.

Sendo que o volume de um Tetraedro é:
Vt = 0.1178511301977579 u3

E o volume de uma pirâmide é:
Vpi = 0.1571348402636772 u3

Volumes que satisfazem aquela equação
Vp = 2Vt + 3 Vpi

Panorama Pirámide del Sol, Teotihuacán

Vamos ao código das pirâmides.

Ele consta naquela pirâmide retangular lateral que aparece na decodificação dos volumes internos do monolito (prisma triangular).
A altura da pirâmide lateral é:
Hpi = 0.2886751345948129 u

Essa pirâmide tem duas medidas diferentes de base.
Uma das medidas é a base do monolito, e a outra, é a sua altura.
Isso produz dois ângulos internos de abertura das faces desta pirâmide especial.

Â1 = 19°28’16,394″
Â2 = 30°

O Angulo tetraédrico = 2 x 54º 44′ 8.197″ = 109.4691° =
90° (ângulo reto) + 19.4691°
Ele repete o mesmo valor de Â1.
(o ângulo 1 da Pirâmide interna, a latitude norte de Teotihuacan.

O ângulo Â1 aponta para a latitude da cidade de Teotihuacan, no México, onde existe a cidade dos deuses e suas monumentais três pirâmides, Sol, Lua e Quetzalcoatl (como as três pirâmides do Egito, no paralelo 30° N, o segundo ângulo (Â2)

A localização da Pirâmide do Sol no município de Teotihuacan é o nordeste do Estado do México:

19° 41′ 33″ N
98° 50′ 38″ O

A localização da Pirâmide do Sol no município de Teotihuacan é o nordeste do Estado do México:

19° 41′ 33″ N
98° 50′ 38″ O

E as pirâmides de Gizé, no Egito, estão localizadas na latitute 30°N.

Ou seja, os dois ângulos internos das três pirâmides que compõem a estrutura interna do prisma triangular marcam exatamente as latitudes das maiores pirâmides da antiguidade (conhecidas), México e Egito.
A geometria do monolito codifica as duas realidades!
E quem está veiculando estes objetos, sabe disso.

Três pirâmides iguais dentro de um corpo sólido com ângulos de abertura que reproduzem exatamente as latitudes das duas regiões onde estão o grupo de TRÊS PIRÂMIDES (o código de Órion) mais famosas do mundo, Egito, paralelo 30 e México, paralelo 20 (19,3)?

E para fechar com chave de ouro, se eu dividir o volume da Pirâmide interna pelo do tetraedro interno (do monolito), obtenho:

Vpi/Vt = 1.333333333… que é o valor da tangente do ângulo de 53,13°,
ou precisamente, o ângulo da pirâmide de Kéfren, no Egito.
E esse valor, 1.333333 (4/3) transformado em chave harmônica, representa a nota FÁ, o fá puro, tom verde, o salto do espaço para o hiperespaço (4D)

Um exemplo de cálculo.

Tomo o monolito que apareceu nos EUA, Califórnia, no alto do Pine Mount, em Atascadero, registrado em 02.12.2020, com dimensões apresentadas.
Um prisma triangular com lado da base de 45 cm e altura de 3.0 metros (valores que parecem se padronizar em outros monolitos).

Seguindo as fórmulas aqui apresentadas, este monolito conteria aproximadamente 8 tetraedros e 12 pirâmides, o que são números muito significativos (podem ter códigos, 8 indivíduos na arca de Noé e 12 apostolos de Cristo, entre outros).

O que concluir?

A geometria deste objeto e seus códigos internos resultam complexas e significativas demais para se reduzirem a uma mera brincadeira de artistas anônimos.

O sentido oculto dessa geometria revelada parece fazer dos monolitos uma espécie de ARCA DE NOÉ SIMBÓLICA (que era como um travessão retangular comprido de madeira flutuando sobre o mar, conforme as descrições do Genesis).

Mas a Arca como barco também é uma simbologia de chaves secretas relacionadas a quarta dimensão, o refúgio.

Estaria a arca dos novos tempos sendo revelada ao mundo, em associação com o significado secreto das pirâmides e tetraedros combinados?
E que significados seriam estes?

O cubo, entre os cinco sólidos platônicos, representa o elemento terra, e por extensão, a terceira dimensão (cúbica, altura, largura e comprimento).

O tetraedro representa o elemento fogo, e por extensão, a quarta dimensão, para onde a matéria teletransportada é conduzida, com suas coordenadas dimensionais reajustadas.

Combinando um e outro, o tetraedro equivale à energia pura (vibrações, fogo) enquanto as pirâmides representam o mecanismo de portais ou acessos hiperdimensionais, da terceira para a quarta dimensão.

Esses monolitos, num fenômeno global desde novembro (mês onze e as sicronicidades do 11-11, que falamos) podem estar retratando o segredo da nova arca de Noé, não em barcos de madeira, mas em mecanismos de portais, teletransporte e arrebatamento próximo… altamente justificável em função dos caminhos para os quais a humanidade se dirige, mais e mais caóticos, violentos, destruidores e… apocalípticos.

Os monolitos me parecem um anúncio de todos eventos próximos, especialmente depois do gatilho de energia ou segunda onda cósmica que virá do centro da Galáxia no período final deste mês de dezembro 2020.

Esse fenômeno dos monolitos parece dar continuidade de mensagem aos crops circles. Porque ambos comportam mensagens de geometria secreta e sagrada.
Veremos isso em breve.

Infelizmente, para a grande maioria da população, o tema continuará sendo apenas motivo de piada e deboche. Aliás, como todo o resto…
Não foi assim também na época de Noé?

A autoria dos monolitos do planeta NÃO É do tal GRUPO DE ARTISTAS!

O tal grupo de artistas que alega a autoria dos monolitos só plantou UM MONOLITO na Califórnia, no Parque Joshua Tree.

E alegam que INDUZIRAM outros artistas do resto do mundo a fazerem obras iguais a obra deles, um único monolito que fizeram DEPOIS QUE o primeiro monolito apareceu em UTAH, dia 18 de dezembro.
Eles apenas pegaram carona numa ideia que começou vários dias antes.
Fizeram uma peça e acham, eles pensam de si mesmos, que provocaram uma espécie de reação em cadeia em outros artistas, mais recentemente, na Suiça.

O que é um absurdo e uma declaração prepotente.
Abaixo, o monolito que eles fizeram e puseram em Joshua Tree, vários dias após a descoberta de Utah, Romenia e Califórnia, os 3 primeiros.

Apenas pegaram uma boa onda e estão tentando surfar nela.
Os 15 minutos de fama com o trabalho dos outros.

Uma pista dos monolitos no último crop circle da temporada?
O agroglifo brasileiro

Primeiro, porque este objeto brasileiro (do dia 29 de outubro de 2020, em Santa Catarina) foi o último, e de cara, vemos a face triangular nele, destacada.

Lembrando que estes monolitos, todos eles, até agora, tem uma estrutura triangular, e vistos de cima, mostrarão essa face triangular plana, aliás, como mostram os crops circles, visões aéreas na sua perspectiva final.

A imagem do agroglifo combina o triângulo a uma geometria de intersecção de quatro círculos (omitidos na figura final) e que produzem uma resultante em forma de OLHO.

Olho e Triângulo, o argumento do Delta maçônico, importado da sabedoria egípcía antiga, olho de Hórus, símbolo da Onisciência divina.
Aqui começa a primeira relação com os monolitos.
Precisamos regredir no tempo e encontrar os monumentos ancestrais mais próximos a eles.
Os obeliscos (do Egito antigo)

É o Latim OBELISCUS, do Grego OBELISKÓS, que se formou a partir de OBELÓS, “vara, pilar aguçado”.
Esses monumentos tem a função de pontes entre o céu e a Terra, análogos das pirâmides nesse sentido místico e espiritual (também relacionado a portais de acesso ás dimensões superiores, invisíveis).

O detalhe destes monolitos, na forma como tem sido apresentados (acreditamos que alguns deles ou vários deles são de origem não-humana, como parte final das mensagens crop circle tomando forma diante dos olhos de todos, apesar dos esforços das mídias do mundo inteiro tentarem abafar o caso, dando-lhe apenas notas sensacionalistas de entendimento comercial), não aparecem na estrutura de base quadrada dos obeliscos e das pirâmides, sua analogia imediata) mas sim, todos eles até agora, em base triangular.

Os chamados prismas triangulares apresentados em estruturas metálicas na vertical, confirmando a mesma simbologia dos antigos obeliscos.

Aqui aparece a primeira conexão.
O triângulo equilátero está na face das pirâmides.
E na simbologia derivada, o Olho de Deus dentro do triângulo significa Onisciência, o Olho de que tudo vê.
E o agroglifo combina Olho e triângulo.

O sentido de olhar para o céu, para onde os monumentos apontam, talvez para acentuar os sinais cósmicos do final deste ano de 2020 e tudo o que eles trazem de bom e de ruim para o mundo, profeticamente falando.

Mas tem mais.
No Taro, as 22 letras do alfabeto hebraico foram convertidas em arcanos, leis, mistérios.
E um entre eles, o arcano 16, retrata uma Torre, e humanos tentando alcançar o céu sem permissão, pelo que são feridos pelo raio da Justiça cósmica.
Porque a Torre, o obelisco, a pirâmide, eram representações de pontes dimensionais entre os planos humano e espiritual.

E o nome da letra 16, que tipifica o Arcano 16, é Hwain, que significa OLHO.
O Arcano 16 tem um caráter de punição, de karma, ajuste de contas da Lei divina com a humanidade.
Parece que o ano de 2020 já entrou na Balança em questão.
E 2021 não mostra nenhum sintoma prévio de melhoria.

Mas só de piora. E de tudo o povo debocha, debocha e debocha!
Debochar virou o grande escape do stress e neurose sociais modernas!

Por isso, esses objetos também podem significar arrebatamentos via teletransporte, conforme os estudos sobre a geometria dos tetraedros e a transposição dimensional da matéria cúbica.

JP em 09.12.2020

Comentários
Compartilhar