Como funciona a mente de um cético?

Como funciona a mente de um cético?

A primeira coisa a se saber é que todo bom (bom?) cético já tem uma predisposição a NÃO ACREDITAR no espiritual, no sobrenatural e no oculto.
Isso já consta do seu currículo de nascimento.

Bem, dito isso, diante de um fenômeno qualquer, já munido dessa predisposição, como age o cético?
Por exemplo, diante do fenômeno atual dos monolitos?

Bastou um rebite na imagem, e os céticos “gozaram” de felicidade.
E mesmo que outras peças não tenham qualquer rebite ou marca de arte humana (como o grandioso monolito da Bolívia) eles vão falar de rebites até a eternidade – a sua segurança pessoal na sua crença negativa ferrenha.
E a prova falsa do grupo de artistas?
Foi um delírio total, vindo de encontro a tudo o que os céticos querem (ou não querem) acreditar!

Mas e quando acontecem coisas estranhas, como nunca uma única câmera de monitoramento filmou os monolitos sendo colocados – e na maioria das vezes, retirados, ou quando estas formas apareceram também no céu, como que ecoando o fenômeno na Terra, ou diante da mensagem do monolito da Bolívia, cercado de circunstâncias estranhas até agora, o que faz o cético?

Ele apenas finge que não viu nada, não ouviu nada.
Primeiro, porque não sabem explicar.
Segundo, para não jogarem provas contra eles mesmos!

Ou seja, o cético não busca a verdade, ele apenas quer configurar todas as coisas de acordo com o seu pensamento, nem que tenha que fingir desinformação sobre as provas contrárias ao seu entendimento.

Isso me soa um pouco hipócrita.
Não é o caso de dizer que eu acredito em tudo, claro que não.
Mas é o caso de dizer que sendo eu um buscador da verdade, não sou o tipo que distorce os fatos a favor da minha crença pessoal ou do meu ceticismo negacionista.

Leia também  O código das pirâmides dentro da estrutura dos monolitos

Estou aberto a todas as informações.
Minha mente não tem um filtro de ceticismo às coisas que eu não quero acreditar.
Muito pelo contrário.

Duvidar das coisas, num mundo onde reina a mentira, é bastante natural.
Mas não podemos transformar essa dúvida saudável numa sistemática fuga da verdade que destrói nossas convicções pessoais nas zonas de conforto da nossa mente…

E a intuição?
Ah sim, mas para o cético, é mais fácil aprender japonês em Braile…

JP em 20.12.2020

Comentários
Compartilhar